conecte-se conosco


Agro News

Aprosoja-MT dá início a campanha de 2 meses para prevenção contra câncer

Publicado

Fortalecimento Institucional

Aprosoja-MT dá início a campanha de 2 meses para prevenção contra câncer

Outubro Rosa e Novembro Azul são alvo de estratégias contínuas da entidade para alertar população

02/10/2019

Prevenção nunca é demais quando a saúde está em jogo e a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-mt) preparou uma campanha para reforçar os alertas contra os cânceres de mama e próstata pelos próximos dois meses. Em todas as sextas-feiras, a partir desta (4), os colaboradores da entidade estarão vestidos com as cores do Outubro Rosa e do Novembro Azul para lembrar a importância de realizar exames periódicos que podem prevenir a incidência da doença, dentre outras programações.

“Estamos sempre engajados em campanhas para promover a saúde, até porque atuamos na produção de alimentos, fonte da vida. Fora isso, nosso projeto Agrosolidário existe exatamente para ser o braço social da entidade, inclusive com o envolvimento de seus colaboradores, para distribuição da bebida da soja e outras ações de voluntariado. Contra o câncer, não poderia ser diferente”, comenta a gerente administrativa da Aprosoja-MT, Gisele Lima.

Veja Também:  Aprosoja-MT busca novas opiniões sobre uso do Dicamba

A entidade também preparou postagens com recomendações e orientações de saúde para serem publicadas nas redes sociais, que terão veiculação semanal. Também oferecerá palestras – de abertura e fechamento – da campanha com pessoas que tiveram câncer. Elas contarão como superaram a doença e deixarão os recados de alerta para prevenção.

A primeira palestra também será nesta sexta-feira com a coach Lorena Lacerda, às 16 horas, no auditório do Edifício Cloves Vettorato. Para o bate-papo estão convidados todos os colaboradores que atuam nas entidades sediadas no prédio.

Através do programa Agrosolidário, a Aprosoja-MT faz chegar aos pacientes do Hospital de Câncer de Cuiabá cerca de 54.400 litros de bebida de soja por ano, alimento com valor nutricional que contribui para sua recuperação. O produto também é entregue em outras 73 instituições existentes em mais de 30 cidades de Mato Grosso, para crianças, idosos e enfermos.

 

 

   

 

Comentários Facebook
publicidade

Agro News

Circuito Universitário reúne mais de 1.200 pessoas na primeira semana

Publicado

Fortalecimento Institucional

Circuito Universitário reúne mais de 1.200 pessoas na primeira semana

Evento continua na última semana do mês

18/10/2019

A primeira semana do Circuito Universitário realizado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), reuniu cerca de 1.260 participantes que assistiram a palestra do professor doutor Ricardo Felício, sobre os mitos e verdades do Aquecimento Global. Entre os dias 14 e 17 de outubro evento passou por Diamantino, Nova Xavantina, Cuiabá, Várzea Grande e Campo Novo do Parecis e segue para Região Norte e Médio Norte nos dias 28 a 31 do mesmo mês.

Direcionado para estudantes universitários, o Circuito Aprosoja Universitário está na sua sexta edição. Principal objetivo é proporcionar aos alunos conhecimentos extracurriculares e contribuir com a formação dos futuros profissionais.

Com dados científicos, a palestra do professor doutor Ricardo Felício oferecida aos acadêmicos esse ano traz um viés completamente diferente sobre o aquecimento global. A tese do cientista desmistifica diversos pontos sobre o tema, dentre eles de que a ação humana seja responsável pelas mudanças climáticas. Professor doutor afirma que o clima varia por ações naturais organizadas em ciclos.

“O clima varia, tanto para cima quanto para baixo, mas exatamente o que nós estamos contestando é se o homem tem essa interferência. Então a mudança climática de fato é o ser humano com suas atividades, com a sua existência, com a sua sobrevivência no meio natural muda o clima da terra? Aí mostramos que isso não é possível porque os entes de maior intensidade como o sol, os oceanos, os vulcões, nuvens se sobrepõe a qualquer ação humana no clima planetário”, explicou o cientista.

Veja Também:  Circuito Universitário reúne mais de 1.200 pessoas na primeira semana

Outro fator desmistificado na palestra é a interferência que o dióxido de carbono no clima. “Na verdade, é o CO² quem acompanha as mudanças climáticas e não ele quem as proporciona”, pontua Felício.

Doutoranda Dani Moraes assistiu a palestra na Universidade de Cuiabá e defende que a dúvida é mestre da ciência, por isso avalia como importante palestras como a do doutor Ricardo Felício, que questionam teses antigas. “Bem importante ver os contrapontos, conhecer as ideias que surgem do conhecimento científico. A ciência vem a partir do questionamento e não existe ideia pronta, por isso é sempre importante ver outros pontos de vista para agregar sempre”, disse.

“É mais do que excelente, porque a nível mundial existem vários grupos que propagam mentiras ideológicas. Então a gente saber e conhecer análises científicas que desmistificam muitas teses, é importante para levarmos isso as propriedades e sociedade. Nós como futuros agrônomos vamos estar mostrando a verdade para os produtores”, avaliou o acadêmico de agronomia em Campo Novo do Parecis, Elizandro Jaskulski.

Veja Também:  Aprosoja-MT busca novas opiniões sobre uso do Dicamba

Diretor administrativo da Aprosoja Mato Grosso, Lucas Costa Beber disse que a primeira semana de circuito foi positiva e que o evento é uma oportunidade que a entidade tem de se aproximar da sociedade. “Muito satisfatória, tivemos um público muito bom e interessado em aprender mais. Essa também é uma oportunidade da Aprosoja e dos produtores do Estado, se aproximarem da sociedade principalmente através dos universitários, levando informações importantes, de qualidade e com embasamentos científicos”, avaliou.  

Na semana do dia 28 a 31 de outubro o Circuito Aprosoja Universitário levará a palestra sobre os mitos e verdades do aquecimento global nos municípios de Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Tangará da Serra. Veja programação completa abaixo:

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Aprosoja-MT busca novas opiniões sobre uso do Dicamba

Publicado

Defesa Agrícola

Aprosoja-MT busca novas opiniões sobre uso do Dicamba

Produtores não estão seguros quanto ao uso do herbicida

17/10/2019

Para adquirir novos conhecimentos e ouvir novas opiniões sobre o uso do Dicamba na produção de grãos, o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, e o consultor técnico da entidade, Wanderlei Dias Guerra, conversaram com professores e alunos da universidade de Nebraska, em Lincoln e com produtores da região. Todos deram alerta quanto ao uso do herbicida.

 “Fomos muito bem recebidos por alunos e professores da universidade e também pelos produtores que nos passaram muitos detalhes sobre essa tecnologia. Todos têm a mesma preocupação quanto a volatilização do herbicida Dicamba”, contou Galvan.

Ainda segundo o presidente, produtores locais relataram que estão plantando soja com resistência ao Dicamba por receio de perderem parte da produção caso algum produtor vizinho esteja utilizando o herbicida. “Não porque ele precisa ou utiliza o herbicida, mas porque precisa se proteger de quem aplica em volta para não queimar a lavoura dele. Ou mesmo sem utilizá-la, planta com resistência ao herbicida para que ele não atinja algum vizinho que não tenha plantado com tecnologia resistente ao Dicamba”, disse.

Veja Também:  Circuito Universitário reúne mais de 1.200 pessoas na primeira semana

De acordo com o consultor técnico da entidade, os produtores visitados relataram ainda, que em anos anteriores houve perda na produção naqueles plantios que em que não tinham tecnologia resistente ao Dicamba. “Quando ele plantava soja não resistente registrou caso de perda de 50% na lavoura dele”, explicou Guerra.

 “Nós realizamos essa visita, realmente para ouvir de outros produtores e pesquisadores sobre o uso desse herbicida que não nos traz segurança. Não necessitamos dessa tecnologia, portanto os riscos são muito maiores que os benefícios. Essa é uma grande preocupação nossa, já que os nossos produtores plantam soja convencional para melhorar a renda”, finalizou Galvan.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Circuito Universitário 2019 discutirá aquecimento global

Publicado

Fortalecimento Institucional

Circuito Universitário 2019 discutirá aquecimento global

É a sexta edição do projeto

09/10/2019

“Aquecimento global, mito ou realidade?” Esse é o tema do Circuito Universitário 2019 realizado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT). Entre os dias 14 a 31 de outubro, o evento irá percorrer universidades públicas e privadas de nove municípios, com uma palestra do doutor em Geografia Física – área de climatologia antártica, Ricardo Felício.

O encontro é direcionado para acadêmicos do curso de agronomia e será realizado em duas etapas. Na semana de 14 a 17 o evento percorrerá os municípios de Diamantino, Nova Xavantina, Cuiabá, Várzea Grande e Campo Novo do Parecis. E de 28 a 31 passará por Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Tangará da Serra.

Este é o sexto ano consecutivo que a Aprosoja Mato Grosso realiza o evento. Presidente da Aprosoja Mato Grosso, Antonio Galvan, explicou que o objetivo do Circuito Universitário é colaborar com a formação dos acadêmicos, através de palestras que despertem curiosidade e agucem o senso crítico dos participantes.   

Veja Também:  Circuito Universitário reúne mais de 1.200 pessoas na primeira semana

“No ano passado falamos sobre defensivos agrícolas e esse ano vamos falar sobre climatologia, essa celeuma de aquecimento global, tem aquecimento, não tem? Então estamos trazendo um dos melhores nomes pra desmistificar, na versão dele que é de outras pessoas também, do que realmente é real sobre o aquecimento global. Convido todos os acadêmicos dos municípios por onde o Circuito vai passar, também dos municípios vizinhos, para que participe da palestra com o Ricardo Felício”, disse Galvan.

Palestrante – Ricardo Felício é bacharel cientista em Meteorologia pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em meteorologia antártica pelo INPE, doutor em Geografia Física, área de climatologia antártica pela USP

Atualmente é Profº Dr. do Departamento de Geografia da USP atuando como climatologista e membro do Conselho Deliberativo da Sociedade Brasileira de Meteorologia. Participou das Operações Antárticas brasileiras XVIII e XX e trabalha divulgando a ciência meteorológica e climática, desmistificando as mudanças climáticas atribuídas ao homem e supostos problemas ambientais correlacionados.

 

Veja Também:  Aprosoja-MT busca novas opiniões sobre uso do Dicamba

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

DATA

CIDADE

HORA

LOCAL

14/out

SEG

Diamantino

19h

FID – Faculdades Integradas de Diamantino

15/out

TER

Nova Xavantina

08h

UNEMAT

15/out

TER

São Vicente da Serra – Cbá

 

IFMT

16/out

QUA

Cuiabá – UFMT

14h30

Auditório Helmut Daltro

16/out

QUA

Cuiabá – Unic

19h

Auditório Unic Beira Rio I (estacionamento)

17/out

QUI

Cuiabá – Univag

08h

Auditório 2, bloco C

17/out

QUI

Campo Novo do Parecis

13h30

Câmara Municipal de Campo Novo do Parecis

         

28/out

SEG

Sinop

19h

Sindicato Rural de Sinop

29/out

TER

Lucas do Rio Verde

19h

Auditório da Faculdade La Salle

30/out

QUA

Nova Mutum

19h

Sindicato Rural de Nova Mutum

31/out

QUI

Tangará da Serra

19h

Indefinido  

         

 

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana