conecte-se conosco


Agro News

Aprosoja-MT lamenta morte do pioneiro na pesquisa e no desenvolvimento da soja no Estado, Munefumi Matsubara

Publicado

Fortalecimento Institucional

Aprosoja-MT lamenta morte do pioneiro na pesquisa e no desenvolvimento da soja no Estado, Munefumi Matsubara

Seo Muni faleceu em Sinop na madrugada deste sábado, aos 81 anos

07/09/2019

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) lamenta profundamente o falecimento de um dos pioneiros pesquisadores do plantio de soja no Estado, Munefumi Matsubara, na madrugada deste sábado (7).
Aos 81 anos, seo Muni, como era conhecido, faleceu em Sinop, onde morava nos últimos anos e estava hospitalizado. Ele foi um dos primeiros produtores a cultivar soja em Mato Grosso, em sua fazenda no município de Sorriso.
 
Seu legado, de introduzir o cultivo da soja na agricultura tropical, com investimentos próprios vultuosos em pesquisa, é reconhecido mundialmente. Ele foi um dos primeiros a fazer o plantio direto da soja e também se destacou no cultivo de arroz em Mato Grosso.
 
Em nome de sua vasta contribuição para o setor, a Aprosoja o homenageou, em 2015, com a entrega do troféu O Cultivador."É uma perda enorme e lamento profundamente. Ele foi um visionário, sacrificou parte do patrimônio para viabilizar a pesquisa sobre a soja. Deixa um grande legado e reconhecimento de todos os produtores de Mato Grosso", comentou o presidene da Aprosoja-MT, Antonio Galvan, a tomar conhecimento sobre o falecimento.
 
Em Sinop, foi decretado luto oficial de três dias. O velório acontece na cidade neste sábado e, no domingo, ocorre o sepultamento em Maringá (PR), para onde será transladado.
 
A Aprosoja-MT reforça seu sentimento de pesar e solidariza a familiares e amigos.

Comentários Facebook
publicidade

Agro News

Galvan participa da Abertura Nacional da Colheita da Soja em Jataí

Publicado

Galvan participa da Abertura Nacional da Colheita da Soja em Jataí

O evento é considerado o maior da sojicultora brasileira

23/01/2020

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, participa nesta quinta-feira (23.01), no Parque de Exposições de Jataí (GO), da Abertura Nacional da Colheita da Soja safra 2019/2020. O evento é considerado o maior da sojicultora brasileira em que traz, pelo projeto Soja Brasil, uma ampla análise do clima. 
 
Para Galvan é um momento para celebrar a colheita da soja, que é uma das principais fontes de renda para o homem do campo. "Um evento extremamente importante, que dá a largada nacional da colheita dessa safra 19/20. Excelente organização do Canal Rural e Aprosoja Brasil, com enorme público, mais de mil pessoas.", destacou.
 
O Projeto Soja Brasil também trará uma análise bastante completa sobre as perspectivas para 2020, por meio de uma roda de conversa com os principais nomes do setor, liderados pelo analista de mercado André Pessôa.
 
Outro convidado especial, o pesquisador da Embrapa Adeney Bueno falará sobre a importância dos produtos biológicos para a agricultura atual. Ele mostrará a conjuntura atual desta alternativa mais sustentável para a principal cultura do país, a soja.
 

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Galvan se reúne com deputado e cobra extinção da APF

Publicado

Galvan se reúne com deputado e cobra extinção da APF

A Autorização Provisória de Funcionamento tem sido um entrave para o setor

21/01/2020

 
 
Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, se reuniu com o líder do Governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Dilmar Dal Bosco, para discutir o fim da Autorização Provisória de Funcionamento (APF) que tem sido um entrave para o setor. O encontro aconteceu na manhã desta terça-feira (21.01), na sede da entidade.
 
Durante a reunião, Galvan reforçou que a exigência da APF tem causado grandes problemas para os produtores rurais do Estado, principalmente, travando a obtenção de crédito para a atividade agrícola, bem como, os reflexos danosos que isso pode trazer à economia mato-grossense.

Ele destacou ainda que a APF não é imprescindível para a gestão ambiental, já que por essência trata dos dados relativos ao uso do solo, o que já é contemplado pelo Cadastro Ambiental Rural (CAR). “Então levamos esse pleito mais uma vez, há anos que a gente incansavelmente vem trabalhando para que o Estado possa entender que essa APF é um documento inócuo. É uma demanda antiga e nossa conversa com o deputado foi pra reafirmar nosso trabalho para solução dessa problemática”, explicou o presidente. 

Veja Também:  Galvan participa da Abertura Nacional da Colheita da Soja em Jataí
 
O deputado Dilmar Dal Bosco elogiou a postura da entidade que sempre tem lutado em prol do desenvolvimento do setor no Estado, com apresentações de demandas aos governos Estadual e Federal. “A demanda tem levado a Assembleia Legislativa a lutar pela solução desse problema com a participação efetiva da Aprosoja. A APF impede o desenvolvimento do Estado de Mato Grosso, traz uma obrigatoriedade que outros estados brasileiros não têm. Acho que temos que acabar com a APF, temos que achar um entendimento para isso”, destacou.
 
O parlamentar lembrou ainda, da criação do CAR, em que através desse documento, o produtor já faz a declaração da regularidade ambiental das propriedades. “A partir desse momento, a propriedade que tivesse que fazer a regularidade ambiental faria o Projeto de Regularização Ambiental (PRA), e teria um tempo para se adequar a todas as informações, e estar legalmente e ambientalmente correta, e respeitando as leis. Queremos que o Estado seja menos atrapalhador, que fomente e ajude os agricultores que buscaram tecnologias novas, modernização e hoje são referência de produção no mundo. E a Aprosoja sempre foi a primeira entidade que esteve à frente disso preocupada com seus agricultores lutando pelo fim da APF”, finalizou.
 
Também participaram da reunião, o diretor-executivo da entidade, Wellington Andrade, o gerente de Política Agrícola e Logística, Thiago Rocha, a gerente de Sustentabilidade, Marlene Lima, e a advogada Paula Boaventura.
 

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Demandas ambientais são tema de reunião entre Aprosoja e Governo

Publicado

Demandas ambientais são tema de reunião entre Aprosoja e Governo

Governo de criar um grupo de trabalho para estudar as demandas apresentadas

16/01/2020

 
Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, reuniu-se com secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho e com a secretária de estado de Meio Ambiente (Sema-MT), Mauren Lazzaretti, para tratar de assuntos ambientais pertinentes aos produtores rurais. Dentre as pautas, o grupo discutiu a vigência da Autorização Provisória de Funcionamento de Atividade Rural (APF) e emissão e análise de Cadastro Ambiental Rural (CAR). 
 
Também participaram da reunião, realizada na última quarta-feira (15.01) no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, o vice-presidente Sul e coordenador da Comissão de Sustentabilidade da Aprosoja-MT, Fernando Ferri, diretor-executivo da entidade, Wellington Andrade e técnicos da Associação dos Produtores e do Governo de Mato Grosso.
 
Conforme Galvan, a reunião tratou de temas que têm se tornado entraves para os produtores rurais e a intenção do encontro foi tentar diminuir as dificuldades enfrentadas pelo setor. “Mais uma vez apresentamos os problemas ao Governo, que nos ouviu, nos atendeu e se mostrou interessado em atender as nossas demandas. Os temas tratados têm gerado muitos problemas aos produtores e temos a necessidade de sanar esses entraves”, disse. 
 
Fernando Ferri disse que o Governo de Mato Grosso se mostrou interessado em sanar os problemas, e que devem criar um grupo de trabalho para estudar a melhor maneira de diminuir as dificuldades “Reunião bastante produtiva, Governo se mostrou interessado em resolver os problemas apresentados por nós produtores.  Com relação à APF, vamos formar um grupo de trabalho onde serão analisadas algumas formas para dirimir e mitigar essas problemáticas com intenção de pôr fim na cobrança dessa Autorização, que inviabiliza os produtores de financiarem suas áreas devido à falta desse documento.
 

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana