conecte-se conosco


Esportes

Cruzeiro e River Plate empatam em 0 a 0 na ida das oitavas da Libertadores

Publicado

Lance

River Plate e Cruzeiro empatam no jogo de ida das oitavas da Libertadores arrow-options
Reprodução/Site Cruzeiro

River Plate e Cruzeiro empatam no jogo de ida das oitavas da Libertadores

O Cruzeiro conseguiu um bom resultado ao empatar com River Plate em 0 a 0, no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, na noite desta terça-feira, 23 de julho.

A igualdade foi celebrada pelo Cruzeiro , pois os argentinos pressionaram a Raposa durante todo o jogo. O time comandado por Mano Menezes mostrou valentia e um poder defensivo muito forte na casa do rival.

Leia mais: Vai pegar fogo! Veja tudo sobre os dois jogos das semifinais da Copa do Brasil

O jogo teve muitas emoções e o coração cruzeirense foi posto à prova. A noite foi quase perdida graças a um pênalti bobo cometido por Henrique em cima de Lucas Pratto, nos segundos finais de jogo. Na cobrança, Suárez isolou a bola, garantindo o empate na Argentina. O jogo de volta, será na próxima terça-feira, 30 de julho, às 19h15, em Belo Horizonte, no Mineirão.

Pressão do River, com permissão do Cruzeiro

Era natural que os argentinos tentassem colocar o Cruzeiro em seu campo para fazer logo o primeiro gol. Com maior organização da equipe, o River conseguiu bons lances de ataque, mas não foi eficaz nas conclusões. O domínio territorial do atual campeão da Libertadores foi possível pela repetição, e manjada, estratégia de Mano Menezes em ficar esperando o rival atacar para sair nos contragolpes.

Porém, o Cruzeiro não estava bem posicionado, com suas principais peças do meio de campo muito distantes entre si, permitindo que a bola ficasse pouco tempo no ataque estrelado.O resultado foi uma presença maior do River perto do gol de Fábio, que fez boas defesas, garantindo a igualdade na etapa inicial de jogo.

Veja Também:  Edmundo corneta convocação de Tite: “Faz três meses que Neymar não joga”

Muito campo para os argentinos jogarem

A pressão do River era mais na correria do jogo, do que em bolas bem trabalhadas pela equipe de Marcelo Gallardo. Mas, isso foi possível graças ao recuo excessivo do Cruzeiro, que quando tinha a bola, perdia rapidamente, além de ter seu meio de campo muito perto da sua defesa, permitindo que o River estivesse sempre perto do gol cruzeirense.

Golll, mas não valeu…

Em boa jogada logo no início do segundo tempo, Marquinhos Gabriel saiu na cara de Armani, faz o gol, mas o bandeira chileno marca o impedimento. O VAR conferiu e confirmou a marcação da arbitragem. A jogada pelo menos mostrou uma postura melhor da Raposa diante dos argentinos em campo.

Reforço no meio de campo e ataque mais rápido

Mano mudou a postura do time no segundo tempo, evitando que o Cruzeiro “se livrasse” da bola rapidamente, permitindo sempre o contra-ataque do River. O treinador percebeu que o meio de campo precisava ser melhor preenchido, colocando Ariel Cabral no lugar de Robinho, além de reposicionar Marquinhos Gabriel no espaço de Thiago Neves, que saiu para a entrada de David, tornando o ataque ainda mais veloz com dois pontas bem abertos.

Muitos erros de passes que mataram bons ataques

Apesar de melhora na etapa final de jogo, o Cruzeiro continuava a errar muitos passes, o que impossibilitou várias chances de armar o contra-ataque e chegar com perigo ao gol de Armani. Mano reclamou muito do seu meio de campo que perdia o último passe para ficar na cara do gol.

Veja Também:  “Neymar só sai se o PSG trouxer um substituto”, afirma Thomas Tuchel

Henrique quase entrega o “ouro”

Aos 51 minutos do segundo tempo, faltando 15 segundos para o árbitro encerrar o jogo, o volante Henrique comete pênalti infantil em Lucas Pratto após cobrança de escanteio. O VAR foi acionado e corretamente anotou a penalidade. Para sorte do capitão cruzeirense, Suárez vai para a cobrança e isola a bola, garantindo o empate em Buenos Aires. A sorte esteve do lado azul no estádio do River.

Agenda da Raposa

O jogo de volta entre as duas equipes será no dia 30 de julho, terça-feira, às 19h15, no Mineirão. Antes, o Cruzeiro , recebe o Atlhetico-PR, sábado, 27, em BH, pelo Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

RIVER PLATE-ARG 0 x 0 CRUZEIRO

Estádio: Monumental de Nuñez – Buenos Aires (ARG)

Data-hora: 23 de julho de 2019, às 19h15

Árbitro: Julio Bascuñán(CHI)

Assistentes: Christian Schiemann e Claudio Urrutia(CHI)

Árbitro de vídeo:​Piero Maza (CHI)

Cartões Amarelos: Álvarez, Enzo Pérez, De La Cruz (RIV), Léo(CRU)

Público e renda: não divulgados

RIVER PLATE: Armani; Gonzalo Montiel, Lucas Martínez, Javier Pínola(Rojas, aos 32’-1ºT), Fabrizio Angileri, Ignacio Fernández, Enzo Pérez, Nicolás De la Cruz(Ferreira, aos 25’-2ºT), Exequiel Palacios, Julián Álvarez(Lucas Pratto, aos 15’-2ºT), Matías Suárez. Técnico: Marcelo Gallardo

CRUZEIRO : Fábio; Orejuela, Léo, Dedé, Egídio; Lucas Romero(Jadson, aos 31’-2ºT), Henrique, Robinho(Ariel Cabral-intervalo), Thiago Neves(David, aos 16’-2ºT), Marquinhos Gabriel e Pedro Rocha. Técnico: Mano Menezes

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Palmeiras vence o Grêmio com golaço de Scarpa e mais uma expulsão de Felipe Melo

Publicado

Lance

Scarpa comemora gol do Palmeiras arrow-options
Reprodução / Conmebol

Scarpa comemora gol do Palmeiras

Na noite desta terça-feira, Grêmio e Palmeiras abriram a disputa das quartas de final da Conmebol Libertadores. Em Porto Alegre, pelo jogo de ida, os donos da casa não conseguiram se impor, com o time de Luiz Felipe Scolari saindo de campo com a vitória por 1 a 0. O gol foi marcado por Gustavo Scarpa ainda no primeiro tempo – um golaço, por sinal -, garantindo a vantagem para o jogo de volta, na próxima semana, em São Paulo. No segundo tempo, Felipe Melo ainda foi expulso e desfalcará a equipe paulista na partida decisiva pelo torneio.

Leia também: Palmeiras é locatário do Allianz Parque, diz presidente: “Pertence ao parceiro”

Com o resultado, o Palmeiras poderá empatar por qualquer placar, no jogo de volta, que se classificará à semifinal da Conmebol Libertadores . Uma derrota por 1 a 0 levará a disputa da vaga aos pênaltis. Se perder por 2 a 0 ou por derrota simples, desde que o Grêmio faça um gol a mais, a vaga fica com os gaúchos. A partida de volta está programada para a próxima terça, no Pacaembu. Antes, no sábado, apenas o Grêmio joga pelo Brasileiro – recebe o Athletico, na Arena do Grêmio.

Veja Também:  Confira a agenda do futebol deste domingo, 18 de agosto de 2019

PRESSÃO ATÉ O GOL!

O Palmeiras entrou em campo pressionando o Grêmio na busca do resultado, de toda a forma possível. Logo no minuto inicial, Luiz Adriano e Dudu trabalharam bem ofensivamente, levando perigo ao goleiro Paulo Victor. Os gaúchos tentaram responder com Jean Pyerre, mas foram os paulistas que abriram o placar aos 30 do primeiro tempo. E com um golaço, diga-se de passagem: Marcos Rocha ajeitou de longe uma cobrança de falta para Gustavo Scarpa mandar forte para o gol – a bola ainda tocou no travessão antes de estufar as redes. Pressão palmeirense estava dando resultado.


GRÊMIO TENTA RESPONDER

Depois de sair atrás do placar, o Grêmio passou a sair mais para o jogo, tentando responder aos pedidos feitos na beira do gramado pelo técnico Renato Gaúcho. Everton, em uma noite não tão inspirada, não conseguia corresponder aos anseios dos quase 48 mil torcedores que foram assistir ao jogo decisivo na Arena do Grêmio. Na volta para o segundo tempo, uma compactuação feita por Felipão no intervalo fez com que as tentativas gaúchas fossem bloqueadas, levando o Palmeiras para chances de ampliar – como aos três, com Dudu obrigando Paulo Victor a se esticar por completo.

Veja Também:  Conheça os clubes promovidos para as Grandes Ligas Europeias em 2019

EXPULSÃO E VANTAGEM

Leia também: Neto dispara contra Felipe Melo após expulsão: “É muita deslealdade”

Na proximidade do fim da partida, o Grêmio largava mão de alguns lances defensivos, pressionando o Palmeiras . Esta pressão surtiu um pouco de resultado – Gustavo Gómez e Weverton quase entregaram em lances fáceis. Em lance isolado no segundo tempo, Dudu acertou a trave e quase ampliou para o Palmeiras, mas Felipe Melo acabou sendo expulso com o segundo cartão amarelo – de forma correta – aos 30 minutos. Com um a mais, por mais 20 minutos, os comandados de Renato Gaúcho não conseguiram furar a boa defesa do Palmeiras, que confirmou a importante vantagem para o jogo de volta, na próxima semana, de olho na ida à semifinal da Libertadores.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Galo sai perdendo, perde pênalti, mas consegue virada sobre o La Equidad

Publicado

Lance

atletico-mg x la equidad arrow-options
Reprodução / Conmebol

Atlético-MG x La Equidad pela Sul-Americana

Definitivamente não tem jogo para o torcedor do Atlético-MG. Quem pensou que o alvinegro faria um bom número de gols sobre o La Equidad-COL para encaminhar sua classificação às semifinais, se enganou. 

A equipe brasileira teve de se esforçar muito para conseguir o placar de 2 a 1, gols de Jair e Elias para o time brasileiro, enquanto Camacho marcou o gol colombiano. O “time dos seguradores” saiu na frente, segurou o Galo boa parte do jogo e precisará apenas de fazer 1 a 0 para conseguir avançar na Copa Sul-Americana. 

A noite foi muito complicada para o Atlético, pois além de ter de buscar o resultado, perdeu uma cobrança de pênalti com Cazares saiu de campo vaiado por sua torcida, apesar da vitória, pois o time atleticano ficou com um jogador a mais boa parte do segundo tempo, com a expulsão de Ethan González. O jogo de volta será no dia 25 de agosto, terça-feira, em Bogotá, às 21h30, no Estádio El Campím. 

Não tem bobo no futebol

Para quem não conhecia o La Equidad, teve bons cartões de visita dos colombianos. Com menos de um minuto de jogo, Ethan González já arriscou o primeiro chute, assustando o goleiro Cleiton. O clichê de que não “há bobo” no futebol pode ser aplicado à equipe de Bogotá, que mostrou ser bem organizada, sem apelar para um tipo de jogo focado apenas na defesa. 

Veja Também:  “Neymar só sai se o PSG trouxer um substituto”, afirma Thomas Tuchel

Ê, Galo! Gol do La Equidad

Em bom avanço pelo lado direito, o time da Colômbia conseguiu chegar, cruzou para o miolo da área atleticana. A bola passou por Elias, que não viu Motta chegando, tentou dar um chutão e acabou cometendo o pênalti. Sem nervosismo, Camacho bate no canto direito de Cleiton, que caiu para o esquerdo. Sufoco no Horto. 1 a 0 para o Equidad. 

Santa trave ou trave maldita?

As grandes personagens da etapa inicial foram as traves. As duas equipes acertaram o poste quatro vezes, sendo três vezes por parte do Galo e uma do La Equidad. Caprichosamente, a bola não adentrou as redes. 

Empate na hora certa

O Galo lutou, se reorganizou em campo e tomou as ações do jogo e colocou sua superioridade técnica a serviço do time. O time meteu bola na trave, assustou Novoa e em uma boa jogada de Cazares, ele cruzou para Jair pegou o rebote da disputa com a zaga a estufa as redes colombianas. Ufa! O alvinegro termina o primeiro tempo em igualdade. 

Um a mais em campo, pressão do Galo

Ethan González levou o segundo amarelo logo na parte inicial do segundo tempo, deixando o La Equidad com um jogador a menos. O Atlético tentou se aproveitar disso, tirando Fábio Santos para a entrada de Otero, aumentando a força ofensiva do ataque atleticano. Rodrigo Santana mostra coragem e boa percepção pela circunstância que o jogo apresentou com o vermelho do colombiano. 

Veja Também:  Jogadores do Figueirense dão WO em jogo da Série B por atraso em pagamentos

O VAR deu, o VAR tirou

A arbitragem não viu uma penalidade em Ricardo Oliveira, e como nesta fase da Sula já tem o VAR, ele foi essencial que o Atlético conseguisse a marcação do pênalti. Virada do Galo? Que nada. Cazares perdeu a cobrança, Otero pegou o rebote, mas outra vez a arbitragem eletrônica viu irregularidade, desta vez, uma invasão na área colombiana de jogadores atleticanos. Gol anulado e o drama alvinegro ficando maior. O VAR deu, o VAR tirou. 

Alívio no Horto- Virada atleticana

Com uma grande ajuda do goleiro Novoa, Elias tira o sufoco do coração alvinegro ao marcar o gol do Galo, aos 34 minutos do segundo tempo. O chute do volante não foi foi bem colocado, indo no meio do gol, mas o arqueiro colombiano fez a festa atleticana no Indepa. Ufa. Galo na frente. 

Jogo de volta e próximos compromissos

Galo e La Equidad se enfrentam novamente na terça-feira, 27 de agosto, em Bogotá, no Estádio El Campín. Antes, o alvinegro recebe o Bahia no sábado(24), às 11h, no Independência, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Jogadores do Figueirense dão WO em jogo da Série B por atraso em pagamentos

Publicado

Lance

Jogadores do Cuiabá entraram sozinhos em campo arrow-options
Reprodução / TV

Jogadores do Cuiabá entraram sozinhos em campo; Figueirense deu WO

Os jogadores do Figueirense decidiram não entrar em campo na partida contra o Cuiabá, neste terça-feira, marcada para às 21h30, no Mato Grosso, pela 17ª rodada da Série B. O elenco catarinense está com os direitos de imagem atrasados desde maio, enquanto os salários não caem na conta desde junho. O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dos jogadores também não tem sido recolhido.

Leia também: Seleção brasileira tem jogador da Série B convocado pela 1ª vez desde 2017

A opção pelo WO foi comunicada por Felipe Rino, advogado do plantel alvinegro, em nota divulgada na noite desta terça-feira. 

– No final da noite foi aberto diálogo entre o jurídico do clube, mas sem avanços. Não houve o cumprimento de nenhuma das exigências dos atletas (pagamento dos salários e Imagem dos atletas, salários de atletas da base, funcionários do clube). Os atletas já confirmaram que não irão para o jogo – informou Rino. 

Veja Também:  Conheça os clubes promovidos para as Grandes Ligas Europeias em 2019

O protocolo diz que o árbitro Pathrice Wallace Corrêa Maia, escalado para o duelo entre catarinenses e mato-grossenses, precisa esperar até às 22h para confirmar o WO. 

Leia também: Só times da Série A? Relembre equipes da Série B que disputaram a Libertadores

Para isso, o time do Cuiabá deve estar uniformizado em campo e apto a jogar. Se os jogadores do Figueirense , de fato, não aparecerem, a partida terá início e após um toque na bola dos cuiabanos, será decretada a vitória dos donos da casa pelo placar de 3 a 0.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana