conecte-se conosco


Policial

Drogas apreendidas neste ano em Mato Grosso somam 4,9 toneladas

Publicado

Assessoria | Sesp-MT 
 

Somente de janeiro a maio deste ano, 4,9 toneladas de drogas foram apreendidas em Mato Grosso. O maior volume foi no município de Pontes e Lacerda, região de fronteira com a Bolívia, com 1,9 tonelada. Os dados são oriundos de apreensões realizadas pelas Polícias Civil (PJC-MT), Militar (PM-MT) e pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron). Nesta quarta-feira (26.06), é celebrado o Dia Internacional contra o Abuso e o Tráfico de Drogas.

Apesar de ser um dos corredores de cocaína do país, a atuação das forças de segurança mato-grossenses é a principal arma de combate ao narcotráfico. Contudo, Mato Grosso cobra uma atuação mais forte do Governo Federal nos 983 km de fronteira no Estado. Os meios de ingressar com a droga são aéreo, terrestre e até mesmo o transporte dentro do corpo.

O Governo de Mato Grosso tem atacado o problema com a criação de um núcleo de inteligência integrado na Delegacia de Fronteira (Defron), em Cáceres, instalação de câmeras OCR nas principais vias de transporte na região e pelos postos do Gefron na região.

Veja Também:  Polícia Civil prende traficante com 15 tabletes de maconha no bairro Vista Alegre

O tráfico de drogas é um dos principais motivos para as prisões em Mato Grosso. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, Victor Hugo Bruzulato, muitas pessoas cometem o crime pela vontade de ter dinheiro fácil.

“Na busca pelo lucro sem trabalho, as pessoas entram para o crime cada vez mais cedo. A polícia tem feito seu trabalho para a repressão, mas a reincidência no tráfico é muito grande. Hoje os autores deste delito não são apenas homens, mas é perceptível um incremento de mulheres grávidas e com filho pequeno, além de adolescentes. As pessoas entram para o mundo do crime e não têm noção da pena que terão que cumprir”, destaca.

No comando do Gefron, o tenente-coronel PM José Nildo de Oliveira, já viu de tudo. Droga transportada no estômago, nas partes íntimas, de crianças a idosos, não há um suspeito apenas, qualquer pessoa está sujeita a ser arregimentada para ser uma “mula”, termo empregado a quem transporta a droga no corpo. A mesma lógica serve para veículos. A droga busca ser camuflada em qualquer ponto, seja nas rodas, dentro dos bancos, teto, painel, o que exige muita atenção, habilidade e experiência dos policiais que atuam na região de fronteira.

Veja Também:  Homicida foragido de Sinop é preso pela Polícia Civil em Sorriso

“A cada abordagem o nosso policial tem que se atentar a tudo, pois cada vez mais há tentativas de burlar as fiscalizações. Temos atuado diuturnamente e empregado o máximo de esforço para apreender drogas e identificar os autores do tráfico de drogas”, ressalta.

Depois de apreendidas pelas forças de segurança estaduais ou federais são incineradas em fornalhas de empresas privadas. Policiais civis, federais, militares, peritos criminais e a imprensa geralmente acompanham o ato de queima dos entorpecentes.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Pai suspeito de abusar sexualmente de duas filhas é preso em Juara

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O pai de 39 anos suspeito de abusar das filhas de  11 e 13 anos, foi encaminhado para audiência de custódia, nesta terça-feira (23), no Fórum de Juara (709 km a Médio-Norte). A prisão dele ocorreu na segunda-feira (22) após Polícia Civil ser procurada pela mãe das meninas para relatar a suspeita de abuso sexual.

No celular de uso comum com o companheiro, a mãe das garotas descobriu uma imagem da filha de 11 anos, dormindo com órgãos sexual amostra e sendo tocada pelo próprio pai, com conotação de abuso sexual.

Com base nos indícios, a Polícia Civil instaurou procedimento de apuração e confirmou que a irmã mais velha, de 13 anos, também era abusada sexualmente. A adolescente contou que desde os 6 anos era abusada sexualmente pelo pai e há cerca de 3 meses teria sofrido reiterados abusos.

O suspeito foi levado até a Delegacia de Polícia, e durante interrogatório gravado, admitiu ter feito as fotografias e apesar de negar  que teria estuprado a filha mais velha, admitiu que há cerca de quatro meses, sob o pretexto de ensiná-la pilotar uma motocicleta, a  levou para local ermo da cidade e, ainda em via pública, a fez praticar sexo oral nele até que ejaculasse.

Veja Também:  Polícia Civil cumpre 6 prisões preventivas contra autores de roubos em Várzea Grande

O delegado de Juara, Carlos Engelmann, informou que diante das provas colhidas foi representado pela prisão preventiva do investigado e a medida deferida pelo juízo da Terceira Vara da comarca.

No mesmo dia o suspeito teve a prisão cumprida. Ele passa por  audiência de custódia e em seguida será encaminhado à cadeia pública de Juara.

O inquérito policial será concluído no prazo de 10 dias.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Ação integrada prende sete por envolvimento em ataque a Base da PM

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Nove pessoas suspeitas de envolvimento no ataque a Companhia da Polícia Militar de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a Oeste) foram identificadas e sete estão presas por participação nos disparos, que quase feriram gravemente um militar, que teve um dos tiros alojado no colete balístico, na região das costas, no domingo (21.07).

Estão presos Vinicius Gabriel Barros Gois Silva, 18, Junior César Solis Coelho, 20 pelo crime de tentativa de homicídio. Outros cinco: José Carlos Coelho, 40, (pai de Junior César que também responderá por tráfico), Menegildo Benites Garcia, 27, Bruno Monteiro de Souza, 35, os irmãos Alessandro Rodrigues Prudêncio, 22 e Douglas Rodrigues Prudêncio, 24,  pelos crimes tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Os disparos contra os agentes de segurança ocorreram durante festividades na cidade, em que estava havendo também uma operação integrada das forças policiais, com reforço no policiamento para prevenção e segurança dos moradores.

Foram seis disparos efetuados na base da PM, em retaliação a uma situação de tumulto contida pelos militares, durante a festa do Congo, que  tiveram que usar gás lacrimogêneo para cessar uma confusão gerada após uma pessoa jogar uma garrafa de vidro em direção aos policiais que faziam a segurança do evento.

Veja Também:  Polícia Civil prende idosa e mais uma por tráfico de drogas em Rondonópolis

Na Base da PM foram recolhidos projeteis e observados dois pontos de impactos no portão metálico e marcas em uma árvore e uma lixeira. Os locais foram periciados pela Politec e pelos vestígios deixados no local foi possível averiguar que o atirador efetuou os disparos do alto de uma construção, em um terreno nos fundos da Companhia da PM.

O delegado de Vila Bela, Maurício Maciel Pereira Junior, disse que imagens dos circuitos de segurança de empresas nas proximidades identificaram duas pessoas em uma motocicleta, passando em frente à Base da PM, por volta das 5h20. “Elas estacionam em frente à construção e minutos depois são efetuados os disparos contra os militares dentro da Base”, disse.

Seguindo o trajeto da motocicleta, policiais civis e militares passaram a realizar buscas pelos pontos de fuga da motocicleta com os dois ocupantes e mais tarde já com a numeração da placa do veículo foi irradiado a todos os policiais da região, que acabaram realizando a detenção de Vinicius Gabriel Barros Gois Silva, 18.

Veja Também:  Agressor é preso após agredir companheira dentro de delegacia em Poconé

Ao ser preso, o jovem alegou ter emprestado o veículo na madrugada de domingo (21). Mas sua compleição física é compatível com as imagens recolhidas sobre o ataque. 

Dois dos suspeitos (Alessandro e Douglas) foram presos após saírem da casa de Junior César, em fuga com uma motocicleta. Os demais suspeitos (Bruno, José Carlos, Menegildo e Junior César) foram abordados em uma casa onde foram apreendidos mais de 54 gramas de maconha, um pé da planta entorpecente, cinco cápsulas calibre 38 deflagradas, 2 balanças de precisão, balaclava, carregadores, celulares, rádios comunicadores, duas motocicletas, uma caminhonete S10, uma picape Fiat Strada, entre outros.

As investigações continuam para prisão de outros integrantes do grupo criminoso.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil identifica e prende dupla que atuava em crimes de roubo e extorsão contra homossexuais

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma dupla envolvida em crime de roubo e extorsão cometidos contra vítimas homossexuais foi presa por força de mandado de prisão preventiva, na segunda-feira (22.07), após serem identificados em investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá. Os suspeitos, Mário Fonseca e César Augusto do Carmo Leal, tiveram as ordens de prisão cumpridas na cidade de Dourados (MS) com apoio da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

A dupla foi identificada durante investigações do crime, ocorrido no dia 28 de maio, em Cuiabá. Na ocasião, a vítima através de um site na internet, contratou os serviços de um garoto de programa que se apresentava como “Fit Mineiro”. Na hora e local acertado, o suspeito compareceu e logo que chegou recebeu o valor de R$ 150 pelo serviço, o qual foi acertado no cartão de crédito da vítima.

Antes de iniciar a relação sexual, o suspeito disse que precisava ir ao banheiro, e logo que saiu começou a agredir a vítima a ameaçando gravemente. Durante a ação, o suposto garoto de programa desferiu golpes de canivete na vítima, assim como o estrangulou com o cordão de um roupão.

Veja Também:  Polícia Civil prende idosa e mais uma por tráfico de drogas em Rondonópolis

Enquanto torturava a vítima, o suspeito exigia que ele fizesse uma transferência de R$ 30 mil, mas a vítima conseguiu demonstrar que só conseguiria transferir o valor de R$ 3 mil. Em seguida, o suspeito ligou para uma pessoa, com a qual conversava a todo momento pelo viva voz, e solicitou o número da conta para a transferência.

Segundo a vítima, a pessoa do outro lado da linha era certamente um transexual, em razão da voz característica, e que também era namorada ou esposa do suspeito, uma vez que só se tratavam como “meu amor” e “meu bem”. Após a vítima atender a exigência e transferir o valor exigido para a conta determinada, o suspeito fugiu do local.

Assim que foi acionada da situação, a equipe da Derf Cuiabá iniciou as investigações, identificando o beneficiário do depósito como, César Augusto do Carmo Real, o qual é oriundo de Mato Grosso do Sul. Durante os trabalhos, os policiais descobriram que César é transexual e que atende pelo nome social de Melissa, e que possui registros criminais no estado de Mato Grosso do Sul.

Com base nesse levantamento, os policiais da Derf Cuiabá conseguiram identificar o segundo suspeito, Mário Fonseca, que se apresentava como “Fit Mineiro”, responsável pela extorsão da vítima. Assim como seu companheiro, Mário possui diversos registros policiais pelos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e, agora, Mato Grosso.

Veja Também:  Senasp terá nova plataforma de ensino à distância

Diante das evidências, o delegado que coordenou as investigações, Eduardo Rizzoto de Carvalho, representou pela prisão preventiva dos suspeitos as quais foram decretadas pela Justiça. Segundo o delegado, a dupla possivelmente, comete crimes em determinada cidade por um tempo e depois se muda para não serem identificados.

“É muito provável que várias vítimas, deste tipo de crime, sequer registrem boletins de ocorrências em razão do constrangimento da situação, uma vez que muitas delas escondem de seus familiares esses relacionamentos, bem como até mesmo a homossexualidade”, destacou o delegado.

Os dois suspeitos tiveram suas prisões preventivas cumpridas em Dourados-MS pela Polícia Civil local, uma vez que foram presos em flagrante pelo cometimento de roubo e extorsão praticado com o mesmo modo de ação, na cidade.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana