conecte-se conosco


Mato Grosso

Escola realiza oficinas sobre intervenção pedagógica em alinhamento ao DRC

Publicado

A equipe gestora da Escola Estadual Iara Maria Minotto Gomes, localizada no município de Juara (a 709 quilômetros de distância de Cuiabá), realiza oficinas sobre intervenção pedagógica para todos os professores. A unidade educacional planejou esta ação para que as práticas pedagógicas aconteçam em sintonia com o Documento Referência Curricular (DRC-MT), conforme estabelece o caderno “Concepções para a Educação Básica”, versão homologada para Mato Grosso.

Com base nesse caderno, as escolas da rede pública estadual, assim como instituições de ensino de outras redes que dele fizerem uso, subsidiarão a reelaboração de seus Projetos Pedagógicos, a fim de adequá-los ao disposto na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

As oficinas de intervenção pedagógica serão realizadas na escola Iara Minotto num período de 90 dias, com encontros três vezes por mês, sempre às quintas-feiras nos períodos matutino, vespertino e noturno. Os encontros vão oferecer a oportunidade formativa para todos os professores que atuam na unidade escolar.

Conforme explica o coordenador pedagógico da escola, Alexandre da Silva Colinsque, em atenção ao DRC-MT, a Escola Iara Minotto vem realizando ações que intencionam a implementação e a busca constante da prática efetiva do que estabelece a nova política curricular, neste caso, a política de intervenção pedagógica com o objetivo de melhorar a aprendizagem e modernizar as práticas pedagógicas, sempre pensando em colocar toda a estrutura escolar a serviço da aprendizagem.

Veja Também:  Na última década, órgão desvendou diversos casos de corrupção contra o Estado

“A política de intervenção vem ao encontro da necessidade de superar, potencializar e rever práxis pedagógicas no sentido de conquistar novos resultados em aprendizagem. Todas as questões que norteiam as práticas pedagógicas estão contidas no DRC, razão pela qual as ações formativas de implementação são necessárias para a garantia do direito de aprender, superar e obter melhores resultados”.

Para a professora pedagoga Janete Aparecida do Santos, que leciona nos anos iniciais, a oficina foi de grande valia, pois é algo novo para os educadores. “Penso que ações assim visam melhorar nossa ação, que sempre precisa passar por reflexão, buscando o aperfeiçoamento. Foi um momento para tirar dúvidas e aprender com o diálogo entre gestão e professores”, observou.

A professora alfabetizadora Patrícia Gonçalves destaca que a proposta apresentada na oficina foi de extrema importância, pois levou os professores a aprofundarem seus conhecimentos acerca de como planejar, desenvolver e analisar os resultados das intervenções pedagógicas. “Esperamos ter mais momentos formativos com esta dinâmica de organização, sempre pensando em levar aos alunos a oportunidade de aprender e superar as defasagens que porventura surjam”.

Veja Também:  Definidos primeiros campeões estaduais dos Jogos Escolares em Mato Grosso

Segundo a professora Elizangela Teixeira de Miranda, pedagoga que também leciona nos anos iniciais, a partir do encontro todos puderam interagir e questionar a respeito das dúvidas que apareceram durante o planejamento do plano da intervenção. “Saímos daqui com toda bagagem necessária para elaboração de tal ação, e com a certeza de que, para educação ser sucesso, precisamos sempre buscar novos horizontes e conhecimentos, que colocaremos a serviço da aprendizagem dos nossos alunos, então sujeitos de nossa ação docente”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Setasc abre processo seletivo com 305 vagas de emprego em frigorífico

Publicado

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine), abriu processo seletivo com 305 vagas de emprego em um frigorífico no município de Várzea Grande. Os cargos são de magarefe, desossador, faqueiro, refilador, lombador, serrador, eviscerador e atordoador, com salários que variam de R$ 1.402,62 a R$ 1.593,01.

Os interessados devem procurar as unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) até quinta-feira (25.07), portando carteira de trabalho e documentos pessoais, para verificar as oportunidades para esse atendimento e pegar a carta de encaminhamento para a entrevista.

A entrevista será realizada no auditório da Secretaria Municipal de Assistência Social, em Várzea Grande, nesta sexta-feira (26.07). No dia os candidatos deverão comparecer com carteira de trabalho, carta de encaminhamento do Sine, RG, CPF, caneta azul ou preta e o currículo. 

Entre os requisitos para o processo seletivo está a comprovação de ensino fundamental completo e experiência na função comprovada na carteira de trabalho. 

Para todas as vagas, a jornada de trabalho será de segunda à sexta-feira, das 15h à 00h (meia noite).

Veja Também:  Rotam prende quadrilha de assaltantes de veículos em Cuiabá

A iniciativa também conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Várzea Grande.  

Postos do Sine 

Em Cuiabá, o horário de atendimento do Sine localizado no Ganha Tempo do Ipiranga, do CPA I e do bairro Cristo Rei em Várzea Grande é das 8h às 18h de segunda a sexta-feira. Já no Ganha Tempo do Várzea Grande Shopping é das 10h às 18h.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

CGE e TCE aprimoram a realização de auditoria operacional

Publicado

Com o objetivo de aprimorar o desempenho na prestação dos serviços na atividade de controle interno, auditores da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) e do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT participaram, na última semana, de capacitação sobre auditorias operacionais. Viabilizado pela Corte de Contas do Estado, o curso foi ministrado pelo auditor federal do Tribunal de Contas da União (TCU) e professor universitário, Fábio Mafra.

Na capacitação, os auditores puderam aprimorar os conhecimentos sobre os fundamentos de auditoria operacional, a necessidade de asseguração e de administração do risco de auditoria, o mapeamento de processos e inventário de riscos, as técnicas de entrevistas, pesquisas por meio de entrevistas e de questionários, matriz de achados, relatórios de auditorias e monitoramentos das deliberações.

De acordo com Fábio Mafra, a finalidade da capacitação foi agregar conhecimento junto aos auditores sobre os conceitos, critérios e técnicas da auditoria operacional, socializando as experiências e apresentando conceitos sobre a atividade que tem como meta contribuir para desempenho das funções e responsabilidades na organização.

Veja Também:  Ciopaer recebe em definitivo avião apreendido com drogas há 8 anos

“A auditoria operacional já é uma realidade em diversos órgãos e entidades de controle. Entrei no TCU no ano de 2003, o órgão já trabalhava com essa atividade, já era recorrente nas auditorias” avaliou.

O auditor federal acredita que a auditoria operacional será fato em toda administração pública. “Percebo que muitos gestores têm a compreensão da necessidade de trabalhar para se obter o resultado esperado dentro do que foi planejado. Visualizo que quando há alguma resistência dos gestores quanto a esse tipo de auditoria é mais por ser algo que ainda não há o entendimento quanto aos conceitos e critérios. Mas, o que todos queremos é garantir eficiência, eficácia e economia na administração pública”.

A participação dos auditores da CGE na capacitação foi motivada, principalmente, porque a Controladoria e o TCE vão iniciar, em breve, auditoria operacional conjunta na folha de pagamento do Governo do Estado.

Além disso, a capacitação dos servidores da CGE-MT nas técnicas e procedimentos de auditorias operacionais faz parte do Planejamento Estratégico do órgão para fortalecimento dos mecanismos de controle no Poder Executivo Estadual.

Veja Também:  Parcerias sociais serão um dos principais motes de atuação da Sinfra em quatro anos

De acordo com a Organização Internacional de Entidades Fiscalizadoras Superiores (INTOSAI), “a auditoria operacional analisa se empreendimentos, sistemas, operações, programas, atividades ou organizações do governo estão funcionando de acordo com os princípios de economicidade, eficiência e efetividade e se há espaço para aperfeiçoamento. A auditoria operacional visa a fornecer novas informações, análises ou percepções e, quando apropriado, recomendações para aperfeiçoamento”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo lança sistema online para reaproveitamento de bens usados

Publicado

Órgãos e entidades do Poder Executivo estadual agora podem reutilizar bens móveis de uma maneira simples e transparente, por meio da plataforma Sidbens. A solução tecnológica desenvolvida pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) permitirá a transferência e a doação de bens móveis e de consumo de um órgão público a outro. A iniciativa busca desburocratizar, gerar economia e trazer mais eficiência à máquina pública. A Instrução Normativa que regulamenta a medida foi publicada nesta terça-feira (23) no Diário Oficial.

Mesas, cadeiras, computadores, veículos, entre outros bens que não estão sendo utilizados, mas têm potencial de aproveitamento devem ser anunciados na plataforma online do Sistema de Distribuição de Bens do Estado de Mato Grosso (Sidbens) que funcionará como uma espécie de loja virtual. A troca ou transferência será realizada por meio de login e senha específicos para cada órgão e entidade.

“O nosso objetivo é promover o reaproveitamento de bens de forma simples, colaborativa e, acima de tudo, transparente. Dessa forma, reduziremos o número de materiais ociosos que com o tempo acabam se deteriorando e geram prejuízos para a administração pública estadual”, explica o secretário de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra.

Veja Também:  Seaf inscreve mais de R$ 18 milhões em projetos junto ao Mapa

Segundo a secretária adjunta de Patrimônio e Serviços da Seplag, Karollyne Martimiano, o principal objetivo do sistema é otimizar a gestão do recurso público, ao ofertar para outras secretarias e entidades bens em disponibilidade. “Além do viés econômico, o sistema também fomenta o consumo consciente e sustentável na administração pública estadual”, destaca Martimiano.

O Sidbens foi desenvolvido pela Superintendência de Tecnologia da Informação Setorial da Seplag, sem custos extras para o caixa do Estado. A plataforma já conta com um estoque virtual de bens disponíveis, como mesas e cadeiras. Até o momento, cinco órgãos já se cadastraram na plataforma.

A realização do cadastro, inclusão, exclusão, alteração das informações e reservas de bens deverá ser feita de acordo com o Manual de Utilização do Sidbens que está disponível no site da Seplag. Os bens que não tiverem uma solução adequada dentro da administração pública, poderão ser incluídos em leilões, para serem disponibilizados à população geral.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana