conecte-se conosco


Mulher

Gorda de top, sim! Jovem costura fecho de sutiã em bandana para seguir tendência

Publicado

source

Uma das últimas tendências que ainda está bombando no mundo da moda é usar bandana  como top ou cropped . A ideia é amarrar o tecido em torno do busto e das costas, dando aquele nó para prendê-lo a corpo. A questão, porém, é que esses lenços no geral possuem um tamanho único e os corpos das mulheres não — afinal, há uma diversidade de biotipos por aí.

top de bandana arrow-options
Reprodução/Twitter/@unidunite_c

Eduarda viralizou no Twitter após mostrar tutorial do top inclusivo, feito com uma bandana e o fecho de um sutiã velho

Para tornar essa moda mais inclusiva, Eduarda Crespo, de 18 anos, resolveu inovar: ela colocou um fecho de sutiã velho na parte de trás da bandana  como um “expansor”. “Ok Twitter, eu fiz um negócio: Sabe aquela coisa que meninas magras fazem, de amarrar uma bandana no corpo e usar de blusa? Eu queria MUITO um daqueles, mas eu sou GORDA. Então eu cortei um sutiã velho e FIZ UMA PRA MIM”, escreveu no Twitter. 

Em entrevista ao Delas , a estudante de artes visuais, que mora em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, contou que a ideia surgiu quando estava limpando o guarda-roupa viu um sutiã velho entre as roupas. Como não conseguia amarrar o lenço no corpo, mas sempre sentiu a vontade de seguir essa tendência  , viu ali uma oportunidade. 

Veja Também:  É melhor criar crianças perfeitas ou felizes? Psicanalista discute

“Sempre fui gorda  e sempre gostei de me vestir bem, mas como o mercado da moda não é muito inclusivo com o meu tipo de corpo, acabei aprendendo a dar um jeito pra conseguir usar as coisas que eu queria. A primeira tentativa ficou toda tortinha, mas funcionou”, disse.

Leia também: Blogueira plus size recria looks de celebridades para mostrar moda inclusiva

Como criar o seu próprio top usando uma bandana?

A postagem recebeu 25,1 mil curtidas na rede social e foi compartilhada mais de 2 mil vezes. Por causa desse sucesso, Eduarda  ainda completou a ideia com um tutorial em cinco passos que reproduzimos abaixo. Primeiro de tudo: o que você vai precisar de: 

  • Uma bandana, claro
  • Um sutiã velho
  • Linha e agulha
  • Uma tesoura

O primeiro passo é dobrar o tecido no meio, medir no seu corpo, cortar o fecho do sutiã (maior do que você acha que vai precisar) e medir mais uma vez. Depois, vai ajustando até ficar de um tamanho confortável e que dê para amarrar.

As próximas etapas é posicionar o fecho em um dos lados, prestando atenção nas medidas para conseguir prender e costurar. Faça o mesmo com o outro lado e pronto! 

Veja Também:  6 exageros para evitar nos cuidados da pele e do cabelo

Para as meninas que têm seios maiores, a estudante recomenda colocar alças usando um cordão. A diferença, nesse caso, é que a ponta do lenço vai ficar presa no seu pescoço ao invés de solta na barriga. Por isso, é preciso passar um ponto no tecido para prender as pontas e, por último, passar o fio nessa costura. 


Leia também: Plus size: a importância de ter mulheres gordas em mercados padronizados

Por uma moda mais inclusiva

Para Eduarda, ser gorda não significa estar fora de moda e foi pensando nessa questão inclusiva que ela compartilhou o tutorial com o top de bandana

“A moda tem se tornado mais acessível e as linhas plus size vem aumentando bastante, mas ainda são peças muito caras. Pra mim, essa falta de um mercado barato de roupas para corpos gordos é mais um jeito de fazer a pessoa gorda sentir vergonha e repulsa do próprio corpo.”

“É muito difícil resistir a onda de moda magra, bater o pé e dizer ‘eu também tenho o direito de me vestir bem!’, principalmente quando a gente olha pra mídia e não se vê em lugar nenhum, mas é preciso manter em mente que ser gordo não é um problema, e que ninguém pode te dizer o que você pode ou não usar”, finaliza. 

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Mulher descobre traição tripla e perdoa marido: “Melhor decisão que já tomei”

Publicado

source

Quando Valencia Cy, de 39 anos, conheceu Jino Muzongo, 39, ela achou que ele fosse “o homem da vida dela”. O casal, de Londres, Inglaterra, se conheceu em 2012 e começou a morar junto um ano depois. Em 2015, porém, ela descobriu que ele estava se relacionando com outras mulheres, mas decidiu perdoar a traição.

Leia também: Mulher descobre “affair” entre mãe e marido meses após casamento: “Doentio”

Valencia Cy e Jino Muzongo arrow-options
Reprodução/Facebook/valencia.cy.7

Valencia Cy descobriu a traição de Jino Muzongo quando estava grávida do primeiro filho do casal, mas o perdoou

Valencia, que tem seis filhos de dois relacionamentos anteriores, conta ao Daily Mail que já desconfiou da traição anos antes, em 2013, ao ler mensagens de outra mulher no celular do parceiro. Segundo ela, o comportamento do homem também estava “estranho”, já que ele costumava ficar fora de casa por dias ou voltar tarde do trabalho. 

“Não foi a primeira mensagem que encontrei no celular dele, mas ele sempre conseguiu fingir que não era nada. Quando o confrontei, ele falou que eram da ex dele e que ela não o deixava em paz. Eu sabia que era mentira, mas não tinha como provar. Ele era um bom namorado e ótimo com as crianças, eu queria acreditar”, diz. 

Veja Também:  Horóscopo Chinês: o que traz o ano do Rato de Metal para amor, saúde e finanças

Leia também: Casada há 17 anos, mulher conta como poliamor “completou” relação com marido

Dois anos depois, em 2015, quando Valencia estava grávida do primeiro filho com o Jino, ele confessou que tinha outras três namoradas. “Foi como se um peso saísse das minhas costas. Foi muito bom ouviu ele admitir tudo e eu podia ver a culpa nos olhos dele, então sabia que as coisas seriam diferentes – e realmente mudaram.”

A mulher afirma que perdoou o parceiro mesmo depois da descoberta. Os dois se casaram em 2017 e estão felizes desde então. “Passamos por muita coisa juntos e não foi fácil perdoar, mas foi a melhor decisão que já tomei, estamos mais felizes do que nunca”, diz. 

Leia também: “Temos uma vida sexual incrível apesar da diferença de 25 anos”, relata casal

“Nós temos 11 crianças entre os meus seis filhos, os três dele e os dois que temos juntos. Agora estamos casados e eu confio no meu marido mais do que tudo na minha vida”, ela conta, reforçando que se souber de uma nova traição , colocará Jino “direto na rua”. 

Veja Também:  Mulher gasta mais de R$ 4,3 mil para parecer bonita na hora do parto

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Menina desenha foguete, mas resultado parece algo bastante “inapropriado”

Publicado

source

A britânica Kirsty Appleby, de 32 anos, teve uma surpresa quando viu o desenho que a filha, Megan, de cinco anos, fez na escola. A mãe conta que precisou “segurar a risada” quando a menina mostrou a obra de arte, porque achou que o foguete parece, na verdade, algo bastante inapropriado.

Leia também: Mãe se desespera ao encontrar filha aprontando com pote de pomada

Kirsty e Megan e o desenho arrow-options
Reprodução/Facebook/Kirsty Louise Appleby

Kirsty conta que precisou ‘segurar a risada’ ao ver o desenho ‘inapropriado’ que a filha fez na escola

Kirsty, que vive em County Durham, Inglaterra, relata ao The Sun  que Megan estava “muito orgulhosa” de sua arte, mas que foi uma surpresa não ver imediatamente que aquilo era um foguete – e ter achado que era um pênis. 

“Megan tem muito interesse no espaço e nas estrelas. Uma tarde na escola ela pegou papel e canetas e esse foi o resultado. Quando eu a busquei na escola aquele dia, ela estava muito orgulhosa do desenho  . Quando vi, fiquei supresa e precisei segurar minha risada. Falei ‘Que foguete legal, espere até mostrarmos para o papai’”, diz. 

Veja Também:  Horóscopo Chinês: o que traz o ano do Rato de Metal para amor, saúde e finanças

“É justo dizer que esse desenho não vai ser exibido na escola, mas a professora também achou hilário e nós rimos disso juntas. Mostrei fotos da obra de arte para alguns amigos e familires e todos acharam muito engraçado.” 

Leia também: Pai entrega “pior presente de Natal” à filha e reação da menina surpreende

Apesar de ter sido excluído da exposição na escola, o desenho será guardado pela mãe . “Nós decidimos guardar para mostrar para Megan quando ela for um pouco mais velha, quem sabe até seu aniversário de 18 anos”, brinca. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

É melhor criar crianças perfeitas ou felizes? Psicanalista discute

Publicado

source

Para responder a essa pergunta eu poderia falar: “Gostaria de criar uma criança perfeitamente feliz”. Mas, como conseguir os dois?

Leia também: Criança também sente solidão? Saiba como lidar com a situação

crianças felizes arrow-options
shutterstock

Para que uma criança seja feliz, os pais devem abrir mão de projetar seus desejos nelas

Eu diria que é difícil, quase impossível, conciliar uma coisa com outra, mas dá para chegar perto, pelo menos um pouquinho de cada um desses objetivos. Para isso, os pais terão que abrir mão da realização de alguns de seus desejos, aqueles que projetam em seus filhos.

A sociedade contemporânea está cada vez mais competitiva. Por esse motivo, é natural que os pais queiram filhos muito bem preparados para a vida adulta. Nesse anseio de melhor prepará-los, acabem exigindo demais, provocando ansiedade e projetando seus sonhos não realizados para que os seus filhos os realizem.

As crianças , por sua vez, dificilmente conseguem atingir os patamares de perfeição desejados pelos pais e se tornam crianças inseguras, tristes e infelizes.

Veja Também:  Inspire-se com algumas sugestões de penteados fáceis e marcantes

Leia também: Como lidar com uma criança preguiçosa?

Existem algumas atitudes que podemos tomar para tentar ajudar nossos filhos a não serem infelizes:

  • Orientá-los em atividades e tarefas, e não simplesmente impor a sua vontade
  • Não exercer pressão para que façam o que você quer
  • Dar ao seu filho o seu tempo
  • Ensinar a verdadeira gratidão, e não a idealizada
  • Estimular o desenvolvimento de atividades de escolha própria e não impostas
  • Respeitar a opinião da criança
  • Ser positivo
  • Conhecer a fundo o seu filho
  • Dar amor
  • Falar “não” quando necessário
  • Dar ferramentas para melhorar, e não para alcançar a perfeição
  • Converse com a criança sobre felicidade e o que representa para ela
  • Converse com a criança sobre perfeição e o que significa para ela

Parece uma lista enorme. E é, mas a maioria dos itens já é praticada por nós no dia a dia e o fato de o praticarmos pode fazer com que consigamos um equilíbrio entre felicidade e perfeição.

Leia também: Como evitar que as crianças interrompam as conversas dos adultos

Quando a criança esta acostumada à frustração, a cometer erros e enfrentar as consequências, ela entende que a situação vai ser resolvida e não se sente infeliz a cada vez que isso acontece, mas se superprotegermos a criança cada vez que ela for frustrada, a sensação de tristeza irá se apoderar, fazendo com que sofra e acumule sentimentos de incapacidade e inadequação.

Veja Também:  O que seu signo reserva: confira o horóscopo desta quinta-feira, 23 de janeiro

É melhor criar filhos felizes e imperfeitos, a perfeição não existe.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana