conecte-se conosco


Policial

Mato Grosso registra 12 feminicídios no primeiro trimestre

Publicado

Nara Assis / Sesp-MT

Dos 207 homicídios registrados em Mato Grosso no primeiro trimestre deste ano, 24 envolvem vítimas femininas, e 12 foram identificados como feminicídios. O levantamento foi feito pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEAC) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), com base nos dados lançados no Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP) e informações fornecidas pelas Diretorias Metropolitana e de Interior da Polícia Judiciária Civil (PJC-MT).

Os números foram apresentados à Câmara Temática de Defesa da Mulher da Sesp, em reunião realizada nesta terça-feira (14.05). Os casos tipificados como feminicídios correspondem a 50% das mortes de mulheres no estado, registradas entre janeiro e março de 2019. Vale ressaltar que este é um levantamento prévio, que ainda pode sofrer alteração, em função do andamento das investigações. Isso porque em alguns casos o feminicídio é uma circunstância que surge no decorrer do inquérito.

A Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Cuiabá não registrou feminicídio. Os casos estão distribuídos pelas Risp’s de Várzea Grande (3), Sinop (1), Rondonópolis (2), Tangará da Serra (1), Primavera do Leste (2), Pontes e Lacerda (1), Água Boa (1) e Nova Mutum (1).

Veja Também:  Ações da Polícia Civil levam 5 à prisão em Pontes e Lacerda

A CEAC da Sesp-MT também fez o levantamento das principais ocorrências envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos no período de janeiro a abril de 2019. Em Mato Grosso, o crime de ameaça continua sendo o de maior incidência, com 6.781 casos, mas apresentou redução de 2% em relação ao mesmo período de 2018, quando houve 6.936 ocorrências. Lesão corporal aumentou de 3.255 para 3.263, e o estupro apresentou redução de 146 para 122 casos.

Ciclo de violência

Nesta faixa etária e neste período, foram registrados 22 homicídios em Mato Grosso, mesmo número constatado em 2018. Já o assédio sexual teve aumento de 40% nos registros, já que no primeiro quadrimestre de 2019 foram 70 casos, contra 50 no ano passado.

Segundo a coordenadora da Câmara Temática de Defesa da Mulher da Sesp-MT, Jozirlethe Criveletto, a compreensão a respeito do início do ciclo de violência é essencial para evitar mortes. “Temos visto, principalmente no interior do nosso estado, mulheres que são vítimas de feminicídios, a maioria praticados dentro de casa. Este é o último grau do ciclo de violência, e é preciso combater desde o início, quando começam as ameaças, as injúrias, o relacionamento abusivo e, nesse sentido, é necessária a reeducação de toda a sociedade”, frisou.  

Veja Também:  Polícia Civil cumpre 4 mandados contra homicida foragido da Justiças de MT e RO

Canais de ajuda

As mulheres que precisam de auxílio podem recorrer ao Disque 180, e às Delegacias Especializadas de Defesa da Mulher ou qualquer delegacia do município que reside. Em Cuiabá, a DEDM está localizada na Rua Joaquim Murtinho, nº 789, Centro Sul. Há ainda o Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem) da Defensoria Pública de Mato Grosso, que atende pelo telefone (65) 3613-8204, e no Edifício Top Tower Center, na Capital, e o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso: (65) 3613-9934.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Acusado de estupro de vulnerável tem prisão cumprida em Poconé

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem acusado de estupro de vulnerável teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil de Poconé (104 km ao Sul), nesta segunda-feira (20.05), após ser localizado no município.

O suspeito, Glaciano Gomes da Silva, 31, estava com a ordem de prisão preventiva decretada pela Quarta Vara Criminal de Várzea Grande, acusado de abusar sexualmente da sobrinha.

A prisão do foragido ocorreu após os investigadores da Delegacia de Poconé receberem informações sobre o seu paradeiro, sendo a dado cumprimento a ordem judicial contra o suspeito, durante diligências na cidade.

Após tomadas as providências de praxe, o preso foi encaminhado a audiência de custódia, ficando a disposição da Justiça.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Veja Também:  Três autores de estupro de vulnerável são presos em operação em Porto Esperidião
Continue lendo

Policial

Servidor da Prefeitura de Colíder é preso pela Polícia Civil após descumprir medidas protetivas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um funcionário público da Prefeitura Municipal de Colíder (650 km ao Norte) foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de domingo (19.05), por descumprimento de medidas protetivas no âmbito da Lei Maria da Penha. J.J.C., de 34 anos, foi autuado em flagrante na esfera da violência doméstica, pelos crimes de lesão corporal, violação de domicílio, danos materiais e injúria.

O suspeito foi detido pelos policiais civis após invadir a casa da ex companheira no bairro da Torre, município de Colíder. A vítima de 32 anos foi surpreendida pelo agressor, o qual violou a residência e veio a agredir novamente.

Conforme o delegado Ruy Guilherme Peral da Silva, esse foi o terceiro episódio que o servidor municipal se envolve. No início do mês de maio J.J.C. agrediu fisicamente a ex companheira, e ainda a puxou pelo pescoço, arrastando-a pela rua.

Na ocasião a polícia foi acionada porém o agressor conseguiu fugir. A vítima foi conduzida à Delegacia de Polícia, ouvida e requesitou pelas medidas de proteção impostas pela Justiça.

Veja Também:  Policiais da Derf Cuiabá participam de capacitação sobre investigação na Internet

No entanto, o suspeito acabou detido na tarde de domingo após invadir novamente o imóvel onde a vítima reside. Ao ser preso, J.J.C. foi interrogado e posteriormente autuado em flagrante delito.

“Visando garantir a ordem pública e assegurar a lei a aplicação da lei penal, a Polícia Civil representou perante o Poder judiciário, pela conversão da prisão em flagrante pela prisão preventiva” destacou o delegado Ruy Guilherme Peral da Silva.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Traficante e foragido da Justiça são presos em Pontes e Lacerda

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um jovem envolvido com comércio de entorpecentes no município de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste) foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na manhã de domingo (20.05), durante diligências para localizar um indivíduo foragido da Justiça.

P.V.L.A. de 21 anos foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, após ser surpreendido em uma residência no bairro Residencial Tuiuiú, no momento em que embalava porções de droga para venda.

O endereço onde o suspeito foi abordado era monitorado por suspeita de se tratar de ponto de venda de drogas. No local, os policiais civis apreenderam vinte trouxas de maconha, uma balança de precisão e pequena quantia em dinheiro. Outro indivíduo também foi abordado no imóvel, porém alegou ser usuário de droga.

Diante dos fatos, ambos foram levados para Delegacia de Pontes e Lacerda e interrogados pelo delegado plantonista. P.V.L.A. foi preso em flagrante por tráfico de drogas e colocado à disposição da Justiça. O segundo conduzido foi ouvido e posteriormente liberado.

Veja Também:  Governo reforça Segurança pública com 18 novos delegados de polícia

Prisão Foragido

Um suspeito procurado pela Justiça foi preso pela Polícia Civil de Pontes e Lacerda, no final da tarde de domingo (19.05), em ação para cumprimento de mandado judicial.

Felipe Souza Vicente, 20, conhecido como “Zoio”, estava com mandado de prisão em aberto e foi abordado em uma rua do bairro Bela Vista, nas proximidades do Ginásio Bezerrão.

O suspeito também é apontado como autor de um crime de roubo de motocicleta, Honda Broz, o qual está em investigação.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana