conecte-se conosco


Policial

Ossada de segunda mulher desaparecida em 2013 é localizada

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Restos mortais da segunda mulher desaparecida em 2013 foram encontrados na manhã desta terça-feira (14.05). Os ossos estavam a três metros de profundidade no mesmo local onde foram localizados, na segunda-feira (13), ossadas de outra mulher, enterrados na calçada externa da casa, que pertence o suspeito,  Adilson Pinto da Fonseca, 48 anos, no bairro Nova Conquista, em Cuiabá.

Exames de DNA devem confirmar que as vítimas são Talissa de Oliveira Ormond, 22 anos, que desapareceu em julho de 2013, e Benildes Batista de Almeida, 39 anos, que sumiu em dezembro de 2013. A primeira era namorada do suspeito e a segunda sua ex-mulher, que morava fora do Brasil.  

Ambos os casos são investigados pelo Núcleo de Pessoas Desaparecidas, da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), que mesmo diante do espaço temporal dos desaparecimentos, os policiais persistiram em esclarecer o que havia acontecido com as vítimas, em resposta aos seus familiares.

O delicado trabalho de retirada dos ossos foi realizado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Na segunda-feira (13), os trabalhos, em cumprimento de mandado de busca e apreensão autorizada pela Justiça, teve o apoio do Corpo de Bombeiros com um cão farejador, Águas Cuiabá e também de um professor de Geologia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Veja mais

Veja Também:  Polícia Civil deflagra operação e prende sete suspeitos em Itiquira

O delegado Fausto José Freitas da Silva, disse que as duas vítimas mantinham relacionamento amoroso com o suspeito e isso ligou os dois desaparecimentos. O delegado informou ainda que a ossada da segunda vítima foi localizada nesta manhã, após suspeito colaborar com novas informações.

“A partir do momento que localizamos a primeira ossada, que seria da Talissa, o suspeito demonstrou vontade de colaborar com as investigações, à princípio, não tínhamos informações de que o corpo da Benildes também tivesse ocultado nesse local, mas ele deu localização exata e através disso conseguimos achar os restos mortais dela”, declarou o delegado.

Quanto à motivação, o suspeito alegou que foram por ciúmes, mediante discussões ocasionais. O suspeito está preso por duas ocultações de cadáveres e também será indiciado por dois homicídios qualificados das duas mulheres.

Os sumiços

A vítima Talissa de Oliveira Ormond, 22 anos, teve o desaparecimento comunicado em 8 julho de 2013, cerca de quatro dias depois de sumir. A mãe da moça contou que ela tinha saído para trabalhar em uma empresa de telefonia e não mais deu notícias. Na empresa, a chefe da vítima informou à mãe que naquele dia ela tinha trabalhado o dia todo e quando saiu havia um rapaz moreno em uma motocicleta a espera dela. Mas ninguém a viu sair com ele. No dia seguinte, a vítima teria ligado na empresa pedindo socorro. Depois não deu mais notícias.

Veja Também:  Polícia Civil mostra atuação em projeto de combate ao abuso sexual infantil em Cáceres

A segunda vítima,  Benildes Batista de Almeida, 39 anos, desapareceu em 17 de dezembro de 2013. Ela morava na cidade de Asturia, na Espanha, e tinha voltado ao Brasil, onde passou cinco meses com a família. A filha dela entrou em contato com a Polícia Federal, que não identificou que ela havia saído do Brasil. Ela era ex-mulher do suspeito.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Acusado de estupro de vulnerável tem prisão cumprida em Poconé

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem acusado de estupro de vulnerável teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil de Poconé (104 km ao Sul), nesta segunda-feira (20.05), após ser localizado no município.

O suspeito, Glaciano Gomes da Silva, 31, estava com a ordem de prisão preventiva decretada pela Quarta Vara Criminal de Várzea Grande, acusado de abusar sexualmente da sobrinha.

A prisão do foragido ocorreu após os investigadores da Delegacia de Poconé receberem informações sobre o seu paradeiro, sendo a dado cumprimento a ordem judicial contra o suspeito, durante diligências na cidade.

Após tomadas as providências de praxe, o preso foi encaminhado a audiência de custódia, ficando a disposição da Justiça.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Veja Também:  Acusado de estupro de vulnerável tem prisão cumprida em Poconé
Continue lendo

Policial

Servidor da Prefeitura de Colíder é preso pela Polícia Civil após descumprir medidas protetivas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um funcionário público da Prefeitura Municipal de Colíder (650 km ao Norte) foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de domingo (19.05), por descumprimento de medidas protetivas no âmbito da Lei Maria da Penha. J.J.C., de 34 anos, foi autuado em flagrante na esfera da violência doméstica, pelos crimes de lesão corporal, violação de domicílio, danos materiais e injúria.

O suspeito foi detido pelos policiais civis após invadir a casa da ex companheira no bairro da Torre, município de Colíder. A vítima de 32 anos foi surpreendida pelo agressor, o qual violou a residência e veio a agredir novamente.

Conforme o delegado Ruy Guilherme Peral da Silva, esse foi o terceiro episódio que o servidor municipal se envolve. No início do mês de maio J.J.C. agrediu fisicamente a ex companheira, e ainda a puxou pelo pescoço, arrastando-a pela rua.

Na ocasião a polícia foi acionada porém o agressor conseguiu fugir. A vítima foi conduzida à Delegacia de Polícia, ouvida e requesitou pelas medidas de proteção impostas pela Justiça.

Veja Também:  Fugitivo do Maranhão é preso em Porto Alegre do Norte

No entanto, o suspeito acabou detido na tarde de domingo após invadir novamente o imóvel onde a vítima reside. Ao ser preso, J.J.C. foi interrogado e posteriormente autuado em flagrante delito.

“Visando garantir a ordem pública e assegurar a lei a aplicação da lei penal, a Polícia Civil representou perante o Poder judiciário, pela conversão da prisão em flagrante pela prisão preventiva” destacou o delegado Ruy Guilherme Peral da Silva.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Traficante e foragido da Justiça são presos em Pontes e Lacerda

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um jovem envolvido com comércio de entorpecentes no município de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste) foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na manhã de domingo (20.05), durante diligências para localizar um indivíduo foragido da Justiça.

P.V.L.A. de 21 anos foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, após ser surpreendido em uma residência no bairro Residencial Tuiuiú, no momento em que embalava porções de droga para venda.

O endereço onde o suspeito foi abordado era monitorado por suspeita de se tratar de ponto de venda de drogas. No local, os policiais civis apreenderam vinte trouxas de maconha, uma balança de precisão e pequena quantia em dinheiro. Outro indivíduo também foi abordado no imóvel, porém alegou ser usuário de droga.

Diante dos fatos, ambos foram levados para Delegacia de Pontes e Lacerda e interrogados pelo delegado plantonista. P.V.L.A. foi preso em flagrante por tráfico de drogas e colocado à disposição da Justiça. O segundo conduzido foi ouvido e posteriormente liberado.

Veja Também:  Acusado de estupro de vulnerável tem prisão cumprida em Poconé

Prisão Foragido

Um suspeito procurado pela Justiça foi preso pela Polícia Civil de Pontes e Lacerda, no final da tarde de domingo (19.05), em ação para cumprimento de mandado judicial.

Felipe Souza Vicente, 20, conhecido como “Zoio”, estava com mandado de prisão em aberto e foi abordado em uma rua do bairro Bela Vista, nas proximidades do Ginásio Bezerrão.

O suspeito também é apontado como autor de um crime de roubo de motocicleta, Honda Broz, o qual está em investigação.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana