conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil participa de 2º Acampamento Regional de Projetos Mirins em Nova Lacerda

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, através do Programa De Cara Limpa Contra as Drogas, participou do 2º Acampamento Regional de Projetos Mirins, realizado entre os dias 15 a 17 de novembro, em Nova Lacerda (546 km a Leste de Cuiabá). O encontro, que reuniu mais de 300 crianças com idades, entre 10 a 16 anos, iniciou no dia 15, após o desfile da Proclamação da República.

O acampamento idealizado pela Guarda Mirim de Nova Lacerda tem o objetivo de reforçar a autoconfiança, disciplina, responsabilidade, superação, persistência através das características das profissões da área de segurança.

Durante o encontro, as crianças participam de instruções teóricas e práticas com noções de primeiros socorros, prevenção de acidentes no lar, os malefícios das drogas lícitas e ilícitas, nós e amarrações, meio ambiente, consumo racional de energia elétrica, hinos e canções, boas maneiras e conduta do cidadão, educação para o trânsito, entre outros temas.

 

Uma das atuações da Polícia Civil no evento aconteceu através do investigador lotado na Delegacia de Comodoro, Carlos Araújo, que ministrou a instrução sobre Educação ambiental para os 6 pelotões da Guarda Mirim e Bombeiros do Futuro, dos períodos matutino e vespertino.

Veja Também:  Foragido da Justiça de Distrito Federal é preso em Confresa

O tema abordado foi a “Água”, uma vez que a localidade, Cascata do Uirapurú possui o recurso natural em abundância. Durante a aula, foram abordados assunto como: uso da água, ciclo hidrológico, problemas relacionados a água, poluição dos corpos d’água, importância da mata ciliar, bem como foi falado sobre a fauna, flora,  hidrografia e relevo da Parque Uirapurú.

No final da instrução, foi confeccionado um filtro artesanal para água em caso de  emergência. “Conhecer sobre o tema é vital para preservar e manter os recursos hídricos para as próximas gerações”, disse o investigador.

 

O investigador, Farias, de Pontes e Lacerda ficou responsável por ministrar aos alunos, instruções de camuflagem e orientação e navegação na mata com emprego de bússola  Durante a atividade foram abordados temas como: importância da camuflagem, meios, objetivos e prática.

Com o segundo tema, os alunos aprenderam noções de navegação na mata, interpretação do terreno e uso de bússola, posterior prática com uma pista de orientação e navegação.

Entre as outras atividades realizadas estavam instrução om o Canil da Gefron, tirolesa com o Corpo de Bombeiros, instrução com a professora, Ana Colle, do IFMT sobre animais peçonhentos. Instrução com a Defesa Civil, palestra preventiva ao uso de drogas com Polícia Militar de Porto Esperidião.

Veja Também:  Polícia Civil prende em flagrante comerciante por receptação qualificada
 

No último dia de acampamento, foi realizada confraternização com churrasco e conclusão das atividades na praça central do município com autoridades presentes e entrega de lembrança aos participantes.

Participaram do evento, alunos do Bombeiros do Futuro e das Guardas Mirins de Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião, Vila Bela da Santíssima Trindade, Comodoro e Campos de Júlio.

O evento contou com a atuação das instituições, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Grupo Especial de Fronteira (Gefron), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Bombeiro Militar, Defesa Civil, e Instituto Federal de Educação, além do apoio da Prefeitura Municipal e Câmara Municipal de Nova Lacerda.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Irmãos acusados de homicídio e ocultação de cadáver são presos em Poxoréu

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois irmãos envolvidos em crimes de homicídio e ocultação de cadáver, ocorridos no ano de 2018, em Poxoréu (251 km ao Sul de Cuiabá) tiveram mandados de prisão cumpridos, na quinta-feira (05.12), em ação integrada da Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar, no município.

Os suspeitos, Raimundo Nonato da Cunha Nascimento, 32 e José Carlos da Cunha, 30, estavam com as ordens de prisão decretadas pela justiça pelo homicídio que vitimou, Humberto Avelino de Souza, de 28 anos, no distrito de Paraíso do Leste, em Poxoréu.

O corpo da vítima foi localizado no dia 11 de novembro de 2018, quando a equipe da Polícia Civil recebeu denúncia referente a ocultação de corpo, no distrito. Identificados como autores dos crimes de homicídio e ocultação de cadáver, os suspeitos tiveram as ordens de prisão decretadas pela justiça.

Os mandados de prisão contra os irmãos foram cumpridos, na quinta-feira (05), em trabalho integrados das equipes da Polícia Civil e Militar. O suspeito José Carlos teve a ordem de prisão cumprida nas dependências do fórum de Poxoréu, quando se apesentava para uma audiência.

Veja Também:  Condenado por latrocínio em Rondonópolis é preso em Jaciara

O suspeito, Raimundo, foi localizado em uma residência no bairro Lagoa, onde teve o mandado devidamente cumprido.

Após as providências de praxe, os irmãos passaram por audiência de custódia e aguardam para serem encaminhados para a Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá).

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre prisão contra autor de diversos crimes na capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Após dias de monitoramento, policiais civis da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) realizaram a prisão do homicida, Mateus Rodrigues de Paula, 34, na noite de segunda-feira, (25.11), na capital. O suspeito, que possuí extensa ficha de antecedentes por atuação em diferentes crimes, estava com a ordem de prisão expedida pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá.

Segundo as investigações, Mateus trabalha como jardineiro e é considerado criminoso contumaz de extrema periculosidade, respondendo a processos por roubo qualificado, associação criminosa, furto qualificado, homicídio qualificado e condenado pela justiça a mais de 22 anos de reclusão.

Como sabia do mandado de prisão em aberto, o procurado vinha tomando uma série de precauções, usando diferentes locais para pernoitar, intercalando sua estadia nos endereços, raramente sendo visto em locais públicos e fazendo uso de diferentes veículos para se deslocar pela cidade, ora em carros de passeio, ora em motocicletas.

O procurado contava com apoio de familiares para se esconder da Polícia, o que dificultou o trabalho de monitoramento, busca e captura do alvo. Dias atrás, o suspeito conseguiu escapar de uma investida dos policiais, quando ao ser abordado empreendeu fuga para uma região de mata densa na Capital.

Veja Também:  Polícia Civil prende em flagrante comerciante por receptação qualificada

A prisão do suspeito, realizada pela equipe de policiais da Polinter, ocorreu na noite de segunda feira, na estrada do Coxipó do Ouro em uma região de chácaras e condomínios. Após ser detido, o preso foi conduzido a sede da Polinter, onde confessou a participação em roubo de caminhonetes e também no roubo a uma joalheria do Shopping Três Américas, na capital.

De acordo com o suspeito, havia planos e tratativas para outros crimes, como o roubo de malote de valores em assalto a carro-forte, que seria realizado nos próximos dias nas dependências de um Shopping Center da Capital. O preso será conduzido nesta terça-feira para Audiência de Custódia no Fórum Criminal da Capital devendo permanecer a disposição da justiça até posteriores determinações.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Homens têm papel fundamental no combate à violência contra a mulher

Publicado

Nara Assis | Sesp-MT

Projeto é realizado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande desde 2014 – Foto por: Tchélo Figueiredo / Secom-MT

Posse e domínio. Na maioria dos casos de violência doméstica praticados contra mulheres, este é o sentimento que predomina como motivação. E é justamente isso que o projeto Papo: De Homem para Homem tenta desconstruir. Idealizada pelo titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso (DEDMCI) de Várzea Grande, Cláudio Álvares Sant’Ana, a iniciativa visa conscientizar os homens com relação ao combate da violência contra a mulher.

Só em 2019, o projeto alcançou cerca de mil pessoas. A ideia surgiu quando ele assumiu a DEDMCI, em junho de 2014, ao perceber que além da Lei Maria da Penha (11.340/06), que oferece proteção às vítimas, era necessário também desenvolver um trabalho preventivo junto ao público masculino. Segundo o delegado, a legislação é considerada a terceira melhor do mundo, mas o Brasil ainda é o 5º país com maior número de homicídios de mulheres, segundo o Mapa da Violência 2015.

“É uma questão cultural, o comportamento machista está arraigado na nossa sociedade. Pensando nisso, além das conversas com os homens nas empresas e órgãos públicos, fazemos palestras nas escolas também, trabalhando na base da educação dos jovens a importância de respeitar as mulheres, e entender que elas têm autonomia sobre a própria vida e o próprio corpo”, ressalta Cláudio Álvares.

Veja Também:  Polícia Civil participa de ações para auxiliar crianças e famílias vulneráveis de Confresa

O projeto ganhou força em 2018, conforme a iniciativa foi sendo divulgada e estruturada. “Fazemos a conscientização sobre os desgastes e o sofrimento que isso gera, não só para a mulher, mas para o homem também, e toda a família. Eu costumo dizer que a violência física dói muito, é traumática, mas as palavras, as humilhações e os gestos agressivos são difíceis de superar, é algo que machuca profundamente”.

A importância do envolvimento masculino nesta luta é o foco do Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, celebrado nesta sexta-feira (06.12). Mas o delegado frisa que é preciso adotar esta postura diariamente, na contramão dos números. Só a DEDMCI de Várzea Grande teve 1.650 inquéritos instaurados este ano e 1.690 concluídos (o número é maior porque inclui investigações iniciadas em 2018). Também em 2019, foram efetuadas cerca de 40 prisões pela unidade.

Sobre a data

O Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres foi oficializado por meio do Decreto de Lei nº 11.489, de 20 de junho de 2007. A data remete a um caso de violência contra as mulheres que chocou o mundo. Em 06 de dezembro de 1989, Marc Lepine, um jovem canadense de 25 anos, invadiu uma sala de aula da Escola Politécnica de Montreal (Canadá) e ordenou que todos os homens abandonassem o local, para que pudesse assassinar todas as mulheres daquela turma.

Veja Também:  Polícia Civil desarticula ponto de droga no bairro Lixeira e prende dois irmãos

Logo após o ato hediondo, Marc suicidou-se, e deixou uma carta explicando os motivos que o levaram a isso. Ele não admitia que mulheres frequentassem o curso de Engenharia, uma área tradicionalmente masculina, segundo Marc. Comovidos e chocados com este caso, um grupo de homens canadenses criou a Campanha do Laço Branco (White Ribbin Campaign), um movimento que visa fomentar a igualdade de gêneros e uma nova visão sobre a masculinidade.

Assim, o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres nasceu da Campanha Laço Branco, que no Brasil é coordenada pela Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG).

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana