conecte-se conosco


Nova Xavantina

Polícia Civil prende homem que matou o irmão em Nova Xavantina-MT

Publicado

A Polícia Civil de Nova Xavantina prendeu na tarde desta segunda feira, 09, o homicida confesso Sebastião Claro da Costa, de 52 anos, que na noite de domingo, 08, matou seu irmão Joaquim Claro da Costa, à golpes de faca, na casa onde reside a família, no bairro Toneto.

Nesta terça feira, 10, enquanto se preparava para seguir para o presídio Major Zuzi, em Água Boa, após os procedimentos de praxe, Sebastião falou à reportagem sobre as circunstâncias do crime.

Sobre o crime

Segundo ele, o irmão sofria de distúrbios mentais e não costumava tomar os remédios. Em razão disso o mesmo agredia sua mãe constantemente, o que estava acontecendo na noite do domingo, quando Sebastião chegou em casa, segundo suas palavras, “já tinha tomado uns goles”.

Ao chegar, encontrou a mãe trancada no quarto para se proteger, e o irmão batendo na porta, querendo entrar. Foi quando falou para o irmão que não fizesse aquilo, e o irmão reagiu com um “tapa na cara” segundo ele,  que o fez cair e bater e cabeça. Neste momento, ele não sabe explicar como, já levantou com uma faca na mão e desferiu no irmão, sem saber dizer quantas facadas foram.

Veja Também:  Governo Mauro Mendes desvincula orçamento da Unemat das receitas do Estado sem aviso prévio

Ele não soube dar mais detalhes, pois nesta hora sua mãe saiu do quarto, lhe repreendeu pelo fato, foi quando ele se deu conta do que tinha acontecido. A vítima faleceu no local. Segundo ele, sem saber o que fazer, se acudia o irmão, a mãe, ou se fugia, decidiu pela fuga.

Ele foi localizado pela polícia na tarde do dia seguinte, preso, e conduzido ao presidio Major Zuzi.

Sebastião trabalha em fazenda, e só vinha para casa aos finais de semana. Ele estava pronto para seguir para uma fazenda fazer um serviço, quando o fato aconteceu. Suas bebedeiras já causaram alguns B.Os, como dirigir veículo em estado de embriagues.

Fonte: Sintonia News

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governo Mauro Mendes desvincula orçamento da Unemat das receitas do Estado sem aviso prévio

Publicado

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) no apagar das luzes de 2019 pode complicar a situação financeira dos doze (12) Campi da UNEMAT – Universidade do Estado de Mato Grosso.

No último dia 12 de dezembro, o ministro do STF Alexandre Moraes acatou o requerimento da Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) impetrada pelo Governo Mauro Mendes, solicitando a desvinculação do orçamento da Unemat das receitas do Estado. Antes fixada em 2,5% do total das receitas.

Ainda propõe corte no percentual de investimento do Estado na Educação, de 35 % para 25% ao mês, suspendendo, para tanto, trechos da Constituição de Mato Grosso que garantem os percentuais originais previstos nos dois casos.

A decisão foi considerada relâmpago, pois o governo do Estado protocolou a Adin no dia 03 de dezembro e nove dias após, no dia 12, a mesma foi julgada e acatada pelo ministro Alexandre Moraes.

SEM AVISAR

“E o mais engraçado é que Unemat não foi consultada, avisada, chamada a discutir sobre o assunto, nada. Só soubemos da decisão” disse o Coordenador do Campus de Nova Xavantina, Profº César Crispim, em entrevista ao programa Rezende Notícias desta terça feira, 14.

Veja Também:  Vereadores denunciam suspeitas de irregularidades no Mutirão Fiscal em Nova Xavantina

Segundo o coordenador, o orçamento anual do Campus de Nova Xavantina é de R$ 400 mil/ano, não incluindo os salários de professores e servidores. Deste total é que são pagas todas as despesas do Campus como manutenção física, contas de água e luz, material de expediente, abastecimento dos laboratórios, etc; orçamento este agora sem dotação, sem fonte ou origem assegurada.

“Estamos praticamente de pires na mão, correndo o comércio atrás de parcerias, procurando apoios políticos para reverter o quadro. Não podemos desistir nunca” disse César.

Em Cuiabá, deputados movimentam-se atrás de uma solução, tendo à frente o deputado Thiago Silva (MDB) e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM).

Em Nova Xavantina, o Campus da Unemat movimenta cerca de 1000 pessoas, entre alunos, professores, funcionários, bolsistas, prestadores de serviço e empregos indiretos, com quatro cursos oferecidos -Engenharia Civil, Biologia, Turismo, Agronomia além de Mestrado e Doutorado em Ecologia e Conservação.

Fonte Sintonia News

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Soja com bom desenvolvimento em Nova Xavantina – colheita começa no final do mês

Publicado

“A soja continua com bom desenvolvimento no município de Nova Xavantina.” O comentário foi feito pelo produtor rural Endrigo Dalcin. No atual ciclo, foram plantados cerca de 65 mil hectares com soja em Nova Xavantina. Desse total, houve necessidade de replantio em cerca de 2% das áreas por causa do déficit hídrico ocorrido no mês de dezembro.

Dalcin salientou que os sojicultores não estão registrando ataques de pragas às lavouras. As chuvas de janeiro também foram ótimas para a oleaginosa. Segundo Dalcin, cerca de 240 milímetros de precipitações foram registrados nas áreas produtoras de soja.

A colheita da soja deve começar no dia 25 de janeiro, se tudo correr dentro do previsto.

Fonte Interativa FM

Comentários Facebook
Veja Também:  Vereadores denunciam suspeitas de irregularidades no Mutirão Fiscal em Nova Xavantina
Continue lendo

Nova Xavantina

Vereadores denunciam suspeitas de irregularidades no Mutirão Fiscal em Nova Xavantina

Publicado

Os vereadores Valterí Araújo (Valtinho) do DEM e o vereador Elias Bueno do PSDB, encaminharam requerimento para o Prefeito Municipal de Nova Xavantina, requerendo informações sobre as suspeitas de irregularidades nos acordos realizados no Mutirão Fiscal .

Segundo o vereador Valtinho, nos acordos realizados durante o Mutirão Fiscal de Nova Xavantina, muitos contribuintes pagaram valores a mais do que o que deveria pagar pelo IPTU, além da cobrança indevida dos honorários advocatícios recolhidos para a doutora Bruna Toledo, procuradora Geral do Município. O fato está sendo apurado por equipe de servidores e está sendo acompanhado pelos vereadores Elias Bueno e Valtinho Araújo.

No Requerimento protocolizado no dia 16/01, os vereadores solicitam que o Prefeito Municipal determine que o setor de tributação faça um levantamento minucioso sobre as suspeitas e apresente o relatório para a Câmara Municipal de Vereadores, no prazo de 15 dias, sob pena de oferecimento de denuncia no Ministério Público. O requerimento foi encaminhado para o Prefeito Municipal e Auditor Fiscal do Município Welton Magnone.

No levantamento preliminar feito pelos vereadores, todos os contribuintes que realizaram o acordo pagaram indevidamente os honorários advocatícios para a procuradora Geral e as suspeitas apontam que todos os proprietários dos lotes no bairro Morada do Sol, que realizaram acordo durante o Mutirão da Conciliação Fiscal, pagaram, além dos honorários advocatícios, valores cobrados a maior no IPTU.

Os vereadores Elias Bueno e Valtinho Araújo, após a apresentação do relatório pelo prefeito Municipal, vão exigir que a Prefeitura Municipal faça as restituições aos contribuintes que pagaram o IPTU a maior e dos honorários advocatícios, e, caso não faça, irá apresentar a denuncia ao Ministério Público para a instauração de investigações e possível ação de improbidade administrativa contra os envolvidos.

Comentários Facebook
Veja Também:  Vereadores denunciam suspeitas de irregularidades no Mutirão Fiscal em Nova Xavantina
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana