conecte-se conosco


Agro News

Termina primeira fase do Circuito Tecnológico etapa Milho; ação segue para regiões Leste e Oeste

Publicado

Sustentabilidade

Termina primeira fase do Circuito Tecnológico etapa Milho; ação segue para regiões Leste e Oeste

Veja resumo dos principais pontos relevantes da primeira semana de coleta de dados

14/05/2019

Na primeira fase da 6ª edição do Circuito Tecnológico Etapa Milho, equipe da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) visitou 189 propriedades, entre os dias 06 e 10 de maio. Foram 30 municípios das regiões Norte e Sul do Estado percorridos, somando um total de mais de 4,4 mil km rodados. Nas inspeções foram percebidos, principalmente problemas de polinização nas lavouras. Fazendas das que ficam em Leste e Oeste vão ser inspecionadas na próxima semana.

Além de inspeção técnica in loco na área de plantio, os supervisores de projeto da Aprosoja também aplicaram 133 questionários, fizeram atualização cadastral, inscrição de novos associados e entrega de cartilha com balanço de resultados de cinco anos do Circuito Tecnológico Etapa Milho.

Pela Região Sul o principal problema encontrado pelos engenheiros agrônomos foi de polinização em uma variedade de milho, especialmente nos municípios de Alto Araguaia e Alto Garças. Já na Região Norte de Mato Grosso, as inconformidades das lavouras são maiores. Além de dificuldades de polinização, foram detectadas alta infestação de percevejos, problemas na granulometria e qualidade de híbridos de milho com espigas abertas.

Veja Também:  Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Os trabalhos seguem para as regiões Leste e Oeste. As equipes vão percorrer as propriedades entre os dias 20 a 24 de maio. Vice-presidente Sul da Aprosoja enfatiza a importância do Circuito Tecnológico que recolhe dados técnicos para as ações da entidade. Ele também convida os donos de proprietário a abrirem suas porteiras para receber a equipe e assim, contribuírem com o trabalho.

“Começamos nossa primeira fase do Circuito Tecnológico etapa milho. É de suma importância que os senhores abram suas porteiras, recebam nossos supervisores, acompanhem a inspeção em suas lavouras de milho, que vocês passem todos os relatos, para que a Aprosoja consiga fazer a tomada de decisão de onde temos que atacar, nos problemas que estão presentes e os que possam vir”, explicou Ferri.

Após a segunda semana de coleta de dados, a equipe de Sustentabilidade fará um relatório final de resultados e devem iniciar as ações de apoio, resoluções e contribuição com os produtores para trabalhar na solução dos problemas encontrados.

 

Veja Também:  Região Sul recebe 14º Circuito Aprosoja na próxima semana

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook
publicidade

Agro News

Região Sul recebe 14º Circuito Aprosoja na próxima semana

Publicado

Fortalecimento Institucional

Região Sul recebe 14º Circuito Aprosoja na próxima semana

Saiba quais municípios recebem o evento

17/05/2019

Chegou a vez dos municípios da Região Sul receberem a 14ª edição do Circuito Aprosoja. De 20 a 24 de maio a caravana da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) passará por Alto Taquari, Alto Garças, Rondonópolis, Primavera do Leste, Campo Verde e Jaciara. Evento é considerado um dos maiores e mais aguardados do setor produtivo.

O tema central escolhido pela diretoria da Aprosoja para este ano é “Custo + Tributação = Agricultura em Risco”. Os painéis, antes apresentados somente como palestras, nesta edição são tratados em mesa redonda com momento aberto para perguntas, sugestões e críticas, proporcionando interação entre especialistas e participantes.

Na oportunidade os produtores vão assistir a palestra do economista e comentarista do Canal Rural, Miguel Daoud, que fará um panorama político-econômico do Brasil e do mundo, com foco do agronegócio. Posterior, Daoud se une ao presidente da Aprosoja-MT e vice-presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan, diretor-executivo da Aprosoja Brasil, Fabricio Rosa e delegado coordenador de cada núcleo para a mesa redonda. Mediador do bate papo é o jornalista e apresentador do Programa Direto ao Ponto (Canal Rural), Glauber Silveira.

Veja Também:  Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Para o vice-presidente da Aprosoja, Fernando Cadore, que é produtor em Primavera do Leste, o Circuito é uma oportunidade para que o associado esteja ciente das ações da instituição, também para levar seus anseios oportunizando que a entidade trace as metas para os representar com melhor efetividade.

“É de suma importância participar, mostrar para diretoria como está a Região para tornarmos isso em ação institucional através da entidade. Produtor, participe, venha dar sua contribuição e venha fazer sua associação mais forte, porque a Aprosoja é de todos nós produtores”, convidou Cadore.

A caravana do Circuito Aprosoja de 2019 já passou pela região Norte e Oeste de Mato Grosso. Somadas, mais de 1.700 pessoas participaram do evento. Depois da região Sul o Circuito seguirá rumo ao Leste do Estado. Encerramento será no dia 10 de junho, em Cuiabá.

SERVIÇO – Para saber os locais e horários em que o evento passará em cada município da Região Sul clique aqui, ou acompanhe nas nossas redes sociais. Para realização do evento a Aprosoja conta com apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e das empresas parceiras Syngenta, Sicredi e SuperBac.

Veja Também:  Região Sul recebe 14º Circuito Aprosoja na próxima semana

 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Publicado

Fortalecimento Institucional

Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Conheça as seis reivindicações do setor

16/05/2019

Produtores rurais de Mato Grosso entregaram, na quarta-feira (15.05), um documento com seis requerimentos para a presidente da Assembleia Legislativa, deputada Janaína Riva e ao Governador, Mauro Mendes. Ação é oriunda do Movimento Mato Grosso Forte, liderado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja-MT), que reuniu cerca de 1.500 pequenos e médios produtores rurais, dos 24 núcleos da Aprosoja, nas ruas e avenidas do Centro Político e Administrativo, em Cuiabá, para cobrar atenção do poder público. Eles solicitam principalmente, a extinção da cobrança do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) sobre a cultura do Milho e a aplicação de 100% do Fethab em infraestrutura e habitação.

A carta de reivindicações assinada pelo presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, cobra ainda do Governo de Mato Grosso uma “apresentação das medidas concretas que estão sendo tomadas e seus impactos para adequação do tamanho da máquina pública ao crescimento da arrecadação”.

Também é solicitação dos produtores rurais do Estado, a desburocratização nas Secretarias de Fazenda e Meio Ambiente, no Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Instituto de Terras e “demais órgãos estaduais que tenham interface com a produção agropecuária”, diz trecho da carta.

Veja Também:  Região Sul recebe 14º Circuito Aprosoja na próxima semana

Ainda está no documento entregue à AL e ao Governo, solicitação do “declínio à participação do estado em quaisquer projetos que envolvam Organizações Não Governamentais diretamente ligadas a ações que limitem direitos dos cidadãos mato-grossenses (Moratória da Soja, Manifesto do Cerrado, PCI – Produzir, Conservar e Incluir etc.)”, solicita o documento.

Última cobrança é a criação de uma lei para que as entidades do setor produtivo sejam inseridas no conselho de fiscalização da aplicação dos recursos do Fethab, em âmbitos estatual e municipal.

Na Casa de Leis a comitiva de produtores, formada por diretores e delegados coordenadores da Aprosoja, foi recebida por cerca de nove deputados estaduais. Presidente da AL-MT, Janaina Riva, garantiu diálogo e apoio as pautas dos produtores. “Acho que não é uma pauta inviável para se tratar. Os maiores aliados de vocês são os deputados estaduais. Vamos fazer esse trabalho juntos com vocês, ir no governador, pedir para o governador e mostrar pra ele a inviabilidade do setor produtivo se persistir com a cobrança do Fethab milho.”, assegurou a presidente da AL.

Governador Mauro Mendes recebeu a comitiva, ouviu os produtores e se comprometeu em analisar o documento até o final deste mês. “O compromisso que fiz foi de analisar toda a pauta, e até o fim do mês, apresentar a posição do governo. Daremos uma resposta se será possível ou não atender aos pedidos. Se não for possível, vou dizer um não”, disse por meio da assessoria.

Veja Também:  Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Presidente da Aprosoja-MT, Antonio Galvan, liderou todo ato. Deixou os agradecimentos aos produtores que saíram de suas fazendas, deixaram seu trabalho e vieram reivindicar seus direitos. Também a Assembleia Legislativa, em nome da deputada Janaina Riva, ao Governador Mauro Mendes, que receberam a comitiva e o documento de reivindicações.

“Ficamos realmente surpresos com tamanha participação dos produtores. Foram mais de duas horas de conversa com o governador Mauro Mendes e deputados estaduais. Governo do Estado se prontificou em dar uma resposta até o final do. Acredito que eles tenham entendido o recado dos produtores, especialmente das mulheres, que cuidam da parte financeira da fazenda. Porque não é admissível pagarmos tributo de um produto que normalmente nos onera, no caso do milho. Com certeza continuamos em alerta e podemos retornar a mais um protesto, caso nossas cobranças não sejam atendidas”, esclareceu o presidente.

 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Movimento Mato Grosso Forte reúne 1.500 produtores rurais e Aprosoja reforça liderança no setor

Publicado

Fortalecimento Institucional

Movimento Mato Grosso Forte reúne 1.500 produtores rurais e Aprosoja reforça liderança no setor

A iniciativa é da Aprosoja, mas a luta é de toda sociedade

15/05/2019

Após atender o clamor de produtores rurais, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) parou a Capital do Estado, nesta quarta-feira (15.05), com a presença de aproximadamente 1.500 produtores para chamar a atenção dos Poderes Executivo e Legislativo, e da sociedade em geral, sobre a necessidade do enxugamento da máquina pública, com cortes de gastos, aplicação correta dos recursos arrecadados dos cidadãos e para apresentar demandas específicas do setor de produção de alimentos de Mato Grosso.

O ato marcou a programação do Movimento Mato Grosso Forte que reuniu produtores de todos os cantos do Estado, mobilizados pelos 24 núcleos da Aprosoja. Ao longo do dia, a comissão do Movimento foi recebida pela presidente da Assembleia Legislativa em exercício, deputada Janaina Riva, e demais deputados estaduais, e também pelo governador do Estado, Mauro Mendes.

Em ambas situações, os produtores liderados pelo presidente da Aprosoja-MT e vice-presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan, e pelo vice-presidente da Aprosoja, Fernando Cadore, apresentaram uma carta de reivindicações aos poderes contendo itens que impactam não apenas o setor agrícola, mas a sociedade em geral.

“Com certeza esse é um grito que estava engasgado na garganta dos produtores de soja e milho de Mato Grosso, do pequeno, do médio produtor. São eles que a Aprosoja ouve e representa. Portanto organizamos todo esse movimento pra servos ouvidos pelos nossos deputados estaduais e pelo nosso governador. Chega de desviar os recursos do Fethab, nós precisamos de estradas pra escoar nossa produção, nós precisamos de pontes. E as estradas não são somente para o produtor rural, é para as crianças que se deslocam para escola, para o doente que precisa sair do pequeno distrito e ir até um hospital melhor, localizado na Capital ou em uma cidade polo. Então essa é uma luta de toda sociedade”, disparou Galvan.

Veja Também:  Região Sul recebe 14º Circuito Aprosoja na próxima semana

Os produtores começaram a se reunir pela manhã no Cenarim Rural para deliberações internas. No período vespertino a primeira parada foi a Assembleia Legislativa. Cerca de nove deputados receberam a comitiva de diretores e delegados coordenadores da Aprosoja-MT, liderados por Galvan.

Entre os pontos reivindicados estão, por exemplo, o fim da cobrança do Fethab sobre o milho e a aplicação correta dos recursos oriundos do Fethab 1 e 2 da soja. Representando todos os deputados estaduais, Janaína Riva, que recebeu a carta de reivindicações, afirmou que a Casa de Leis está aberta para os cidadãos. De acordo com a presidente da AL-MT, os maiores aliados para esta luta que nasce do produtor, mas é de toda sociedade, são os deputados estaduais.

“Não existe maiores aliados. Estamos prontos para fazer esse debate. Aqui ninguém se nega a votar nada de vocês. Vamos fazer esse trabalho juntos com vocês, ir no governador, pedir para o governador e mostrar pra ele a inviabilidade do setor produtivo se persistir com a cobrança do Fethab milho. Nós queremos fazer esse trabalho também para auxiliá-los, nessa parceria Assembleia e de todos os deputados”, afirmou.

Presente no Movimento Mato Grosso Forte, prefeito de Sorriso Ari Lafin enfatiza que a luta não é apenas do produtor, mas de toda sociedade. Ele fez questão de comparecer ao ato e reforçar o apoio de sua gestão às lutas que representam o setor produtivo. “Apoiamos o movimento, porque é muito importante. A cada a no que passa o setor está sendo esmagado financeiramente, deixando bem clara as palavras, pelo custo alto, pelo risco de mercado e agora não há como suportar a taxação. Esse retorno do Fethab 100% para o que ele foi criado, nós entendemos que são essenciais. Tem o apoio da nossa gestão a través do setor e do Sindicato Rural”, disse Lafin.

Veja Também:  Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Produtor e delegado coordenador do núcleo de Vera, Rafael Bilibiu, disse que o Movimento mostrou, acima de tudo, que os produtores de soja e milho estão unidos em prol de um só objetivo.  “Produtor está cansado de tanta taxação e nenhum retorno, mas não está cansado para vir pra cá. Saiu da sua casa, do seu conforto e afazeres para reivindicar e mostrar a força e a união que a Aprosoja tem. Juntamos praticamente metade da produção agrícola em número de área e isso mostra representatividade que a entidade tem e a união do setor”, disparou.

 “Esse ato deixou bem claro que não dá mais para o produtor continuar pagando Fethab. Como um todo já é pesado e o produtor de milho está sendo penalizado. Acredito que deixamos uma mensagem bem clara para o governador e para Assembleia”, disse Cleto Weber, presidente do Sindicato Rural de Sapezal.

“Esse evento de hoje é um grande marco na Aprosoja. Há treze anos esse é um evento de maior representação da classe, vindo até a Capital para mostrar ao governo que a coisa não está boa. Nossa margem de renda está muito pequena, está muito achatada e ainda mais com a sobretaxa de imposto. Nós não sabemos porque o dinheiro levado do produtor que gera emprego, gera renda, não tem retorno. Esse movimento não para, será reforçado nas bases, porque é disso que o produtor precisa, de uma diretoria e de uma liderança que ouçam suas bases. Hoje saio daqui muito alegre, porque a base está aqui e vai fazer, nesse novo momento da Aprosoja”, avaliou Naildo Lopes, membro titular do conselho fiscal da Associação.

 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana