conecte-se conosco


Esportes

Abel Braga vê evolução no Vasco após empate com Altos

Publicado


Melhorou, mas ainda não convenceu. O Vasco sofreu um aperto para passar pela primeira fase da Copa do Brasil. Foram várias chances perdidas e o gigante da colina apenas empatou em 1 a 1 com o Altos (PI) na última quarta (12). A vitória não veio, mas o resultado garantiu vaga na sequência da competição.

O Vasco saiu atrás do placar com um gol contra de Marrony aos 19 minutos do primeiro tempo. Depois de muita pressão o atacante argentino Germán Cano empatou aos 47 minutos da etapa inicial. No segundo tempo o cruzmaltino seguiu no ataque e desperdiçava oportunidades. O castigo quase veio aos 48 minutos, em um escanteio para o Altos que Leandro Amorin cabeceou sozinho, só que pra fora.

Segundo o técnico Abel Braga, a tensão do Vasco na partida foi fruto da dificuldade do time no ataque: “Faltou botar a bola pra dentro. Você não pode chegar em uma situação como a de hoje, por exemplo, quando chegamos em um momento com três jogadores dentro da área do adversário contra dois, e nós não conseguimos finalizar. Pelo menos você tem que chutar, mesmo que erre. Nós finalizamos 26 vezes a gol. É um número bem significativo”.

Apesar de a torcida vascaína ter ficado apreensiva, o treinador vê o lado positivo no empate com o Altos: “Prefiro acreditar que, se tivéssemos aproveitado as oportunidades que fizemos, talvez, [na próxima] quarta, poderíamos chegar com um pouco de soberba na Bolívia, que é um jogo muito complicado. Mas o resultado foi totalmente injusto. O adversário foi a primeira vez em uma bola parada e teve outra chance também em uma bola parada nos acréscimos. Nossa vitória seria justíssima, mas fica o ensinamento”.

Criando mais chances nos últimos jogos, o Vasco começa a preparação para enfrentar o Oriente Petrolero na próxima quarta (19), em Santa Cruz de la Sierra, pela partida de volta da Copa Sul-Americana. O próximo adversário na Copa do Brasil será o ABC (RN).

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Robert Scheidt garante vaga em Tóquio 2020

Publicado


O brasileiro Robert Scheidt garantiu nesta quinta (13) a participação em Tóquio 2020 na classe Laser de vela. Desta forma o bicampeão olímpico disputará pela sétima vez uma edição dos Jogos Olímpicos.

O velejador de 46 anos viu a sua vaga olímpica ser confirmada no decorrer do Mundial da Classe Laser de Melbourne (Austrália), realizado no Sandringham Yacht Club.

Scheidt tinha índice para disputar os Jogos de Tóquio desde o ano passado. Contudo a confirmação da vaga veio somente nesta quinta, quando o bicampeão olímpico se classificou para a flotilha de ouro da competição e permaneceu como o único brasileiro na luta pelo pódio.

Desta forma ele não perde mais a vaga para ir à próxima edição dos Jogos Olímpicos.

Após a confirmação da classificação, Scheidt afirmou: “Essa confirmação é importante, pois sigo trabalhando para evoluir constantemente nesse retorno à classe Laser após três anos de ausência. A competição é muito dura e o barco exige bastante da parte física, mas sigo motivado para elevar meu nível competitivo e lutar para fazer um bom papel em Tóquio. Seguirei para o Japão para lutar, e lutar muito, por mais um pódio olímpico”.

Scheidt é o maior medalhista olímpico do Brasil, com dois ouros na Laser (Atlanta 1996 e Atenas 2004), uma prata na mesma classe (Sidney 2000) e uma prata (Pequim 2008) e um bronze na Star (Londres 2012).

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Técnico Paulo Autuori chega ao Botafogo

Publicado


Ele está de volta! Pela quarta vez na carreira Paulo Autuori vai treinar o Botafogo. Na tarde desta quinta (13), no estádio Nilton Santos, ele foi apresentado oficialmente e o presidente do clube, Nelson Mufarrej, justificou a escolha de um velho conhecido do glorioso no lugar de Alberto Valentim.

“Foi quem [Autuori] nos deu o título brasileiro de 1995. Além disso, acompanhamos sempre o trabalho desenvolvido em times nacionais e internacionais”, afirmou o dirigente.

Autuori deve estrear no dia primeiro de março contra o Boavista pela Taça Rio. Contratado para receber cerca de R$ 180 mil, o novo comandante botafoguense foi questionado sobre os problemas financeiros do clube, e respondeu: “Isto tem a ver com o futebol brasileiro. Poucos clubes têm uma situação financeira saudável”.

Autuori também afirmou que não quer saber mais falar das glórias do passado e sim do alvinegro de hoje, com Keisuke Honda e companhia: “Como dizem os portugueses, as comparações são odiosas, porque os contextos são diferentes”.

O treinador disse que não é do seu feitio pedir reforços, mas trabalhar com o elenco disponível. O Botafogo contratou 13 reforços para a temporada atual.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Atletas raspam cabeça em solidariedade a parceiro com câncer

Publicado


Unus pro omnibus, omnes pro uno. Ou simplesmente “um por todos, todos por um”. O lema de Athos, Porthos, Aramis e D’Artagnan foi consagrado no romance “Os Três Mosqueteiros”, de 1844, do francês Alexandre Dumas. O elenco da seleção brasileira masculina de goalball (modalidade paralímpica para atletas com deficiência visual) mostrou, no primeiro encontro para treinamentos do ano, que leva a filosofia mosqueteira bem a sério.

Logo após se reunirem no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, os jogadores rasparam o cabelo em solidariedade a um companheiro. No fim do ano passado, durante a última fase de treinos da seleção, Denis Henrique de Oliveira, ala-pivô que atua pelo Sesi-SP, foi diagnosticado com um câncer no sangue chamado Linfoma de Hodgkin, que tem origem no sistema linfático.

“Ele me procurou com uma dor na cervical. Achei estranho e já fizemos os exames no mesmo dia. Foi tudo rápido e organizado. Eu e a psicóloga lemos a notícia com ele. Foi difícil, porque é como se ele fosse da família”, disse Rafael Loscki, fisioterapeuta da seleção, em depoimento ao site do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

O atleta, de 30 anos, já iniciou a quimioterapia, mas, segundo os jogadores, precisa ficar isolado por causa do tratamento. Contato, por enquanto, só por mensagens. Foi então que o ala Romário Marques, capitão da seleção, teve outra ideia para aproximar Denis e o time.

“O Romário falou: o que vocês acham, para estarmos mais perto dele, de fazermos uma homenagem e todo mundo raspar a cabeça? Ninguém se opôs”, contou o ala Son, que além de companheiro de seleção, atua com Denis no Sesi.

“Era o mínimo que podíamos fazer por ele. Gestos assim fortalecem nesse momento difícil que ele está passando”, explica Romário.

“Nosso esporte é coletivo, e levamos isso para além da quadra. Um quer que o outro esteja no lugar mais alto do pódio, então, aqui é um pelo outro”, completa o ala Mizael Castro, uma das caras novas da seleção líder do ranking mundial de goalball e que buscará a primeira medalha de ouro paralímpica da modalidade em Tóquio (Japão).

Otimismo

O verbete sobre o Linfoma de Hodgkin no site do Instituto Nacional do Câncer (Inca), do Ministério da Saúde, informa que, com a evolução no tratamento, a mortalidade causada pela doença foi reduzida em mais de 60% desde a década de 70. Relata, ainda, que a maioria dos pacientes “pode ser curada com o tratamento disponível atualmente”.

A confiança na recuperação de Denis é compartilhada pelo grupo. O ala Parazinho, também parceiro de Sesi e seleção, aposta na volta do amigo às quadras ainda esse ano. “Teremos, em novembro, a primeira edição de um Mundial Interclubes [de goalball], em Lisboa [Portugal]. Se Deus quiser, ele estará recuperado, fará parte da nossa equipe e viajará conosco para buscarmos uma medalha”, torce.

Durante a semana de treinos, o grupo gravou um vídeo de apoio a Denis, com mensagens e imagens dos atletas raspando a cabeça. A gratidão do homenageado transbordou em uma emotiva mensagem enviada ao elenco: “Acabei de ver o vídeo aqui. Meu Deus do céu, gente. Vocês são demais. Vocês são pessoas. São anjos de Deus na minha vida. Todos vocês, todos. Atletas, comissão técnica. Todo mundo. Tem que agradecer. Meu, que vídeo lindo. Demais gente. Não esperava. Eu amo todos vocês. Obrigado por essa homenagem, obrigado”.

Confira reportagem exibida no programa Stadium, da TV Brasil.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana