conecte-se conosco


Policial

Ação integrada fecha festa com aglomeração de pessoas e bebida alcóolica em Jauru

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Um jovem suspeito de infringir determinação do ministério público e fornecer bebida alcoólica para menor de idade foi preso em flagrante em uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar, realizada no domingo (10.08), no município de Jauru (425 km a oeste de Cuiabá).

O suspeito, de 22 anos, foi identificado como responsável por promover uma festa em seu sítio na zona rural com aglomeração de pessoas, participantes sem máscaras e regada a bebida alcoólica, infringindo os decretos para conter a pandemia de Covid-19.

As diligências iniciaram após denúncia anônima que relatavam a aglomeração de pessoas na propriedade. A festa era realizada no curral do sítio do suspeito, não havia casas nas proximidades, porém o alto barulho dos carros de som, chamaram a atenção das pessoas que passavam pelo local e fizeram a denúncia.

No local, além da grande quantidade de bebida alcoólica foi encontrado cachimbo de narguilé, que poderia ter ocasionado um incêndio na região, em decorrência do pasto seco ao lado do curral. Duas menores de idade, de 17 e 11 anos, participavam do evento.

Além do suspeito, foram detidos no evento mais 14 pessoas com idades entre 18 e 30 anos, e que foram conduzidas a Delegacia de Jauru. Os 15 conduzidos poderão responder a procedimento do crime de “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”, previsto no artigo 268 do Código Penal.  

De acordo com o delegado responsável pelo flagrante, Maurício Maciel Pereira Junior, o evento era conhecido pelos participantes  como “festa do Curral”, sendo feito propaganda do evento em grupos de WhatsApp e redes sociais, demonstrando que os organizadores não estava preocupados com as sanções das autoridades públicas, uma vez que não era a primeira edição da festa.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil cumpre prisão de suspeito de morte de adolescente em Guiratinga

Publicado


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil do município de Guiratinga (328 km ao sul de Cuiabá) efetuou a prisão do principal suspeito de matar uma adolescente de 16 anos. O rapaz de 24 anos foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária decretado pela Comarca do município pelo crime de homicídio qualificado (feminicídio).

A menor Ketrin Antunes de Lima desapareceu no dia 30 de agosto. Desde então, os policiais civis da Delegacia de Guiratinga iniciaram as diligências ininterruptas para esclarecer o crime.

No dia 03 de setembro, o corpo da vítima foi localizado em um prédio abandonado no bairro Tancredo Neves, já em estado avançado de decomposição. 

Durante investigação a equipe realizou várias oitivas e diligências, e todas as evidências indicando como principal suspeito o rapaz com quem a menor estava se relacionando. 

O jovem foi interrogado na Delegacia de Guiratinga, e durante depoimento entrou em contradição por diversas vezes,  sendo também percebido que ele tentava atrapalhar as investigações.

Diante dos indícios de autoria, a Polícia Civil representou pelo pedido de prisão temporária do suspeito.  Com a ordem de prisão expedida pela Justiça, os policiais civis efetuaram a prisão do suspeito na tarde de sexta-feira (19), em uma fazenda na zona rural de Guiratinga. 

Conduzido para delegacia o suspeito foi novamente ouvido e negou as acusações. Em conformidade ao mandado, o preso foi encaminhado para uma unidade prisional onde ficará à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

NOTA DE FALECIMENTO – delegado aposentado Jorge Luiz de Melo

Publicado


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil comunica a morte do delegado de polícia aposentado, Jorge Luiz de Melo, que faleceu na manhã deste sábado (19.09) em Água Boa. O delegado faleceu após sofrer um infarto no Hospital na cidade de Água Boa.

Jorge Luiz de Melo, de 66 anos, ingressou no cargo de delegado de polícia em janeiro do ano de 1984. Ele se aposentou há cerca de 15 anos. 

A Polícia civil lamenta profundamente a morte do delegado, que tanto contribuiu para o desenvolvendo da instituição. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Escrivã homenageia turma por 19 anos de dedicação prestados á Polícia Civil

Publicado


.

Por: Helke Jamylle Conceição Moraes Neves/ Escrivã de Polícia de Alta Floresta

Ainda trazemos, após 19 anos, o mesmo brilho no olhar, daquela manhã do dia 24 de setembro de 2001, quando assinamos os nossos Termos de Posse. Nos olhos, ainda agora, mistérios, desafios e o desejo ardente, de construirmos uma nova história, na Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso.

Em meio a tantas incertezas e reprovações, não hesitamos em vestir e honrar esta camisa, procurando junto à população, o respeito e a dignidade a que nos propusemos, enquanto servidores públicos. E assim, os nossos sonhos, foram se atrelando com aquela caminhada, que não tínhamos dúvidas, seria dura, mas estávamos confiantes de podermos, juntos, transformarmos, os caminhos a serem percorridos. A nossa esperança, fortalecia a cada dia, os nossos ideais.

Sem pedidos de remoção, aqui estamos, após 19 anos, lotados na mesma Regional e podemos garantir o orgulho que temos, de nossa aptidãopara re alizarmos nossas atividades laborais, enquanto policiais. Neste período, quantas coisas mudaram! -Sistemas, gestão, colegas, convivências e, em meio a todas estas novas fases, estivemos firmes, nos adaptando ao progresso da Polícia e juntos, construindo novos capítulos de uma nova história.

Aqui estamos nós, escrivães e investigadores, com muitas lutas de glórias e derrotas, que se misturam e compõem a nossa história de resistência e dedicação. E assim, os anos parecem ter se evaporado, como a poeira no tempo. E, enquanto continuamos nossa lida diária, nos resta esperar completar nossa meta e enfim, conquistarmos a tão sonhada aposentadoria e junto com ela, levaremos lembranças que jamais se apagarão e muitas delas, se encarregarão de nos tornar realizados, mesmo por instantes passageiros.

Não somos heróis e tampouco, estrelas da história da Polícia, mas temos o prazer de olhar para trás e podermos contemplar o trabalho que temos realizado até aqui e que não poderá ser apagado ou simplesmente, desaparecer, pois foi de grande importância para esta nova imagem da Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso, que tem se transformado a cada ano, atendendo as perspectivas da população e nos fazendo aos poucos, atingir os nossos objetivos iniciais.

E assim, a turma de 2001/2002, vai seguindo consciente, com vigor e determinação, traçando o mapa desta ‘NOVA POLÍCIA’, com a pureza na alma e a certeza de um trabalho digno, que vem sendo realizado por cada um de nós. E cada ato, das nossas atividades, são gestos “singulares” de inspiração para os nossos colegas, familiares e amigos, que acompanharam nossa evolução e dedicação, nesses 19 anos, como parte integrante da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso. Gratidão!

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana