conecte-se conosco


ARAGUAIA

Acidente na BR-158 envolvendo veículo de Canarana deixa vários feridos

Publicado

Um acidente de trânsito na noite desta terça feira (29/09) na BR-158, próximo a Penitenciária Regional Major Zuzi, em Água Boa-MT, deixou vários feridos.

Conforme relatos, dois veículos colidiram frontalmente. Informações preliminares apontam que um dos veículos envolvidos, que seguia rumo a Canarana, era de Canarana e nele estavam o Maestro da Banda Municipal, Mailson Albuquerque, juntamente com quatro familiares.

O outro veículo, que seguia de Canarana sentido Agua Boa, vinha de Vila Rica. Agentes penitenciários deram apoio e prestaram os primeiros socorros. O acidente se deu por conta de uma ultrapassagem mal sucedida.

Várias pessoas saíram feridas e estão sendo atendidas no Hospital Regional Paulo Alemão. A Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Militar, Polícia Civil e Politec atenderam a ocorrência. O estado de saúde dos ocupantes do veículo de Canarana é estável. Já dos ocupantes do veículo de Vila Rica é considerado grave.

 

Água Boa News

Comentários Facebook
publicidade

ARAGUAIA

Sargento é condenado por usar viatura para viagem pessoal e gastar R$ 677 em combustível com dinheiro público em MT

Publicado

Um policial militar de Rondolândia, a 1.6 mil km de Cuiabá, foi condenado por ter usado uma viatura oficial para viajar e ter abastecido o veículo em R$ 677 com dinheiro público. A condenação foi divulgada nesta segunda-feira (26).

Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), o sargento foi condenado à perda da função pública, ressarcimento integral do dano causado ao erário, pagamento de multa civil de três vezes o valor do dano e suspensão dos direitos políticos pela prática de atos de improbidade administrativa.

Conforme Ação Civil Pública (ACP) proposta pela 1ª Promotoria de Justiça Cível de Juína, que foi julgada integralmente procedente, o agente público cometeu atos ilícitos violadores da moralidade pública.

De acordo com o MPE, o sargento era comandante da unidade da Polícia Militar no Município de Rondolândia quando foi escalado para o plantão durante o feriado de Carnaval no ano de 2011.

Na época, ele decidiu se ausentar do trabalho, sem comunicação nem autorização de seus superiores hierárquicos.

Valendo-se do fato de estar no comando da unidade por ser o PM de maior graduação, apropriou-se da viatura policial, uma caminhonete L-200, e viajou até a cidade de Comodoro, onde supostamente havia armas a serem recolhidas.

Coincidentemente, o policial foi acompanhado do filho na viagem, que deveria embarcar no terminal rodoviário com destino à cidade de Porto Estrela.

Os viajantes se atrasaram para o embarque e o sargento decidiu levá-lo de carro. Passaram pela cidade de Aripuanã, onde o requerido resolveu questões particulares, e seguiram até Porto Estrela.

Na sequência, ele se deslocou até Cáceres e retornou a Rondolândia depois de cinco dias. Segundo o MPMT, o requerido percorreu todo esse itinerário com veículo oficial, que foi abastecido às custas do estado.

“Não importa se foram ‘somente’ R$ 677,08 de combustível, a par da depreciação do veículo, do consumo de pneu, fluído, pastilha de freios e embreagens, o que releva denotar é o agir manifestamente ilícito, às escondidas, de forma sorrateira, usando de subterfúgios e escaramuças, para mascarar o que pululou a partir das investigações administrativas: a apropriação do veículo oficial para uso privado do ‘responsável pelo comando do Núcleo da Polícia Militar’ na região, que se investindo de autoridade que nunca teve, decidiu deixar a cidade desamparada para atender seus caprichos e interesses pessoais e, além de tudo, ainda o fez usando dinheiro público para subsidiar sua viagem particular”, afirmou o magistrado Fabio Petengill na sentença.

Comentários Facebook
Continue lendo

ARAGUAIA

Agentes da Força Nacional encerram ação no Pantanal mato-grossense

Publicado

Os 44 profissionais atuaram por quase um mês no Estado para somar esforços no combate aos incêndios florestais

Vencido o período crítico das queimadas no Pantanal mato-grossense e em outras regiões do Estado, a tropa da Força Nacional encerrou, nesta sexta-feira (23.10), as atividades operacionais integradas com demais forças estaduais, de combate aos incêndios florestais. Os profissionais começaram a atuação no dia 23 de setembro, após o governador Mauro Mendes solicitar, da União, incremento de pessoal.

Mato Grosso registrou, em 2020, um acréscimo de 56% nos focos de calor no período de janeiro a 19 de outubro, se comparado com o mesmo período de 2019. Neste ano, foram registrados mais de 44 mil focos, enquanto que em 2019 foram 22.336 ocorrências. Ao todo, foram empregados 1.737 profissionais para o combate ao fogo, sendo 44 da Força Nacional.

No final da tarde desta quinta-feira (22.10), na sede do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, em Cuiabá, foi realizado a solenidade de agradecimento pelas ações executadas em Mato Grosso.
“O trabalho da Força Nacional foi uma demanda solicitada via Governo do Estado e do secretário da Sesp, Alexandre Bustamante. Eles se apresentaram aqui e atuaram neste período de incêndio ambiental, principalmente na região do Pantanal mato-grossense. Importante destacar que o suporte veio no momento em que o Estado mais precisava. O Governo e a Secretaria agradecem por este trabalho desenvolvido. Sabemos que o suporte que nos deram, com a quantidade de profissionais, foi fundamental para questão do desenvolvimento do trabalho”, enfatizou o secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Fortes.

O comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Alessandro Borges Ferreira, disse que a unidade fez um planejamento inicial de como seria a atuação no período de queimadas, contudo, a tropa precisou de reforço frente a situação do Estado. Os incêndios florestais aumentaram 89% em 2020, quando foram registradas 3.989 ocorrências. Enquanto que em 2019, no mesmo período de janeiro a 10 de outubro, foram 2.116 casos.

“Fizemos um trabalho calcado em planejamento e com o apoio do Governo do Estado com os investimentos, mas obviamente a situação se agravou este ano com a estiagem muito severa e umidade baixa. Com o agravamento, tivemos que buscar outro mecanismo para trazer um efetivo maior para trabalhar no combate a incêndios florestais. Foi isso que aconteceu no Estado, à medida que a situação agravou-se e a estiagem ficou mais longa, o Governo do Estado, junto com o secretário Alexandre Bustamante contactaram o Governo Federal e eles reforçaram o efetivo que estava aqui para fazer combate ampliado no Pantanal e outras áreas do Estado”, destacou o comandante.

Também no período de janeiro a 10 de outubro de 2020 foi registrado um aumento de 15% nas ocorrências de incêndio em vegetação. Neste ano somaram 3.394 ocorrências contra 2.938, em 2019.

“Mato Grosso enfrentou no ano de 2020, talvez um dos seus grandes desafios já enfrentados na área ambiental, um ano que teve uma estiagem, que alguns pesquisadores acreditam que foi o ano mais quente de últimos tempos. Tudo isso no meio de uma pandemia, onde tivemos grandes dificuldades de deslocar nossos efetivos. Tivemos servidores que foram contaminados, mas a parceria que tivemos com várias agências federais e estaduais foi fundamental para que a gente conseguisse fazer este combate e preservar o maior patrimônio ambiental que Mato Grosso tem, que é o Pantanal. É um patrimônio da humanidade que foi ameaçado, mas a resposta que foi dada foi eficiente, eficaz e conseguimos minimizar estes impactos que poderiam ser muito piores”, destacou o secretário Executivo da Sema, Alex Marega.

Enfrentamento

O Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT) é a unidade que coordena todas as ações de operação no Estado. A central de monitoramento fica na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), que conta com membros da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea do Brasil, Força Nacional, IBAMA ICMBio, CIOPAER, Prefeitura de Poconé e SESC Pantanal.

“Mais de 20 agências atuam no Ciman, sendo o núcleo, a Sema, a Sesp e Casa Civil. O trabalho começa no início do ano com atividades preventivas, depois atividades de preparação e capacitação das agências. O Estado de Mato Grosso serviu com integrador de diversos órgãos em diferentes níveis. O trabalho não acabou. O risco de acidente continua. Estamos desmobilizando algumas equipes, mas tudo isso com base de geomonitoramento”, frisou o coordenador do Ciman, tenente-coronel BM Dércio Santos da Silva.

Em resposta do resultado obtido no Estado, principalmente do combate ao fogo no Pantanal, o comandante da tropa da Força Nacional, major BM Wagner Alípio Espírito Santo, disse que leva o exemplo de Mato Grosso sobre uma atuação integrada.

“Foi uma missão muito árdua na questão de temperatura e na quantidade de locais que estavam queimando, mas graças ao trabalho conjunto das equipes, capitaneada pelo Governo e demais órgãos, que apoiaram ao longo desses 30 dias, conseguimos êxito, de acordo com a estratégia traçada. Fomos aos poucos debelando os focos, fazendo cobertura, principalmente de áreas estratégicas para o bioma Pantanal, sempre se preocupando em preservar a fauna e a flora. Para nós foi um desafio muito grande. O trabalho deu certo diante do esforço de todo, trabalho integrado, o Comitê Integrado é uma experiência muito inovadora para o Brasil, acho que tem que ser copiado o que foi feito em Mato Grosso em relação ao trabalho integrado das multiagências”, asseverou.

Além do incremento de efetivo, foram empregados cinco aeronaves e dois helicópteros, caminhões Auto Bomba Tanque (ABT), trator, pá carregadeira, dentre outros.

Comentários Facebook
Continue lendo

ARAGUAIA

Covid-19 em Água Boa: 782 casos confirmados, 750 recuperados e 18 óbitos (atualização em 25/10)

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde atualizou às 17h30 deste domingo (25.10) o Boletim Epidemiológico Diário sobre os números do Covid-19 em Água Boa.

(Casos acumulados desde 05.05.2020) – Os casos confirmados são 782: 09 em isolamento domiciliar e 05 hospitalizados. Os casos ativos (pacientes que não se curaram) 14; 750 pacientes que foram diagnosticados com o novo coronavírus estão recuperados e 18 foram a óbito.

Há 37 casos suspeitos 36 em isolamento domiciliar e 01 hospitalizado (aguardando resultado dos exames). 1.389 casos foram descartados após envio de material para o laboratório LACEN/MT em Cuiabá que apresentaram resultados negativos para a doença.

 

Água Boa News

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana