conecte-se conosco


Policial

Água Boa – Comandante do Policiamento é ameaçado em rede social por causa da Operação Lei e Ordem – suspeito é detido

Publicado

Comandante do Policiamento na cidade, foi alvo de ameaça em uma rede social de WhatsApp.

Um suspeito gravou um áudio nessa rede social pedindo o endereço do tenente coronel Gyancarlos Cabelho, prometendo arrancar sua cabeça ou deixá-lo aleijado. O motivo é que a Polícia Militar estava efetuando a Operação Lei e Ordem coibindo práticas delituosas envolvendo o som automotivo.

Após checagem das informações do suspeito, os policiais chegaram ao seu endereço, uma fazenda localizada próximo ao antigo Posto Rei da Estrada. Quando os policiais chegaram à fazenda, o rapaz disse que era apenas uma brincadeira. Não adiantou.

Ele foi detido e encaminhado para a Delegacia de Polícia para as providências. Uma cópia da tela da rede social e um CD com o áudio do rapaz ameaçando o oficial da PM foram anexados ao Boletim de Ocorrência.

O tenente coronel Gyancarlos também vai representar contra o sujeito, já que ameaçar uma autoridade em rede social só instiga a violência e o desrespeito com as autoridades e instituições.

Fonte Interativa FM

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Projeto desenvolvido por policiais doa mais de 200 quilos de alimentos em Água Boa

Publicado


.

Assessoria | PJC-MT

Mais de 200 quilos de alimentos arrecadados, em ação integrada do Projeto Vizinhança Segura e do Grupo Trindade com apoio da Polícia Civil de Água Boa (730 km a Leste de Cuiabá), foram doados na tarde de sexta-feira (27.03), para a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (Acamara) do município.

A iniciativa do Projeto Vizinha Segura visa atender pessoas em situação de necessidade devido a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

O projeto é desenvolvido por policiais civis de Água Boa, Aurélio Mendanha e Maria Juliana e pelo Coronel da PM Gyancarlos Poglyneari, com ações preventivas e repressivas com a finalidade de reduzir índices de criminalidade no município e região.

A arrecadação de alimentos foi idealizada com objetivo de ajudar os trabalhadores da área de reciclagem, que não estão trabalhando, em razão da pandemia, devido as restrições de circulação e fechamento de comércios parceiros da associação.

Os mais de 200 quilos de alimentos arrecadados foram entregues na sexta-feira (27), para a presidente da Acamara, Vanuza Gonçalves da Silva, em nome dos membros do Projeto Vizinhança Segura e do Grupo de Aplicativo do Setor Norte.

Para o investigador, Aurélio Mendanha, neste momento é importante não pensar apenas na saúde, mas cuidar da alimentação daqueles que podem passar por necessidades devido a escassez de trabalho. “É uma ação preventiva que visa ajudar o próximo, e também evitar a incidência de crimes como saques, furtos e roubos”, disse.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Policiais civis aprendem armas em investigação de tentativa de feminicídio

Publicado


.

Assessoria/PC-MT

A Polícia Civil em Nova Bandeirantes (997 km ao norte de Cuiabá) apreendeu duas armas de fogo no último sábado (28.03) em cumprimento a um mandado de busca e apreensão contra um suspeito que é investigado por crime de violência doméstica.

A apreensão é resultado da investigação conduzida pela Delegacia de Nova Bandeirantes em um inquérito sobre tentativa de homicídio contra a ex-companheira do suspeito e lesão corporal contra outras duas pessoas. As armas foram localizadas na casa do investigado, que foi preso anteriormente, em flagrante.

“A equipe de Investigadores de Nova Bandeirantes não tem medido esforços para dar continuidade nas atividades policiais mesmo diante da situação de pandemia que o país vem passando”, destacou a delegada Ana Paula Reveles, que responde pela Polícia Civil no município.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Ocorrências envolvendo vítimas femininas reduzem 35% em duas semanas

Publicado


.

Nara Assis | Sesp-MT

Cartilha com orientações de atendimento à vítima de violência doméstica – Foto por: Lenine Martins / Sesp-MT

Os registros de ocorrência envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade teve redução de 35% em Mato Grosso, entre 10 de março e 24 de março de 2020, que inclui o período de isolamento instituído por conta da pandemia de Covid-19. O índice leva em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as principais naturezas criminais praticas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

O crime de ameaça, que é o mais registrado, apresentou redução de 31%, com 657 casos, contra 958 no ano anterior. O mesmo índice foi constatado para lesão corporal, mas com os registros de 326 e 473 casos em 2020 e 2019, respectivamente. O assédio sexual também apresentou -63% de registros, sendo sete ocorrências este ano e 19 no ano passado.

Com relação ao estupro de vulnerável, a redução foi de 100%, já que não houve registro atual, enquanto em 2019 foram seis casos. Já no caso do estupro, 2020 apresentou um caso a mais em comparação com o ano anterior: 13. Houve aumento também de ocorrências de importunação sexual, sendo que o número saltou de um para sete de um ano para o outro.

A tentativa de homicídio também reduziu. Foram 11 casos em 2020 e 19 em 2019 (-42%). Já os registros de homicídio doloso passaram de quatro para seis.

Outras reduções

Os crimes de injúria, difamação e calúnia reduziram em 37%, 59% e 40%, respectivamente. Ocorrências de perturbação da tranquilidade também foram menos registradas em 55% (30 casos em 2020 e 67 casos em 2019). Foram identificados ainda -34% de casos de violação de domicílio.

Cuiabá e Várzea Grande

Os registros envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade também apresentaram redução em Cuiabá e Várzea Grande, sendo -32% e -23%, respectivamente. Na Capital, foram registrados 343 casos, entre 10 de março e 24 de março de 2020, contra 505 no mesmo período do ano anterior.

Já em Várzea Grande, as ocorrências reduziram de 203, neste período de 2019, para 156, este ano. Em nenhuma das duas cidades houve caso de homicídio doloso contra mulheres.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana