conecte-se conosco


Política Nacional

Bolsonaro defende Moro por bate-boca com deputado: “Foi até educado”

Publicado


source
Jair Bolsonaro arrow-options
Jorge William / Agência O Globo

Presidente Jair Bolsonaro parabenizou Moro por discussão

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira o ministro da Justiça, Sergio Moro , após ele discutir com parlamentares do PSOL , durante uma audiência na Câmara dos Deputados e, depois, na internet. Bolsonaro afirmou que Moro foi “até educado” ao chamar o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) de “desqualificado”. A discussão começou quando Braga chamou o ministro de “capanga da milícia”.

Durante transmissão ao vivo em sua conta no Facebook, Bolsonaro afirmou que não estava defendendo Moro, mas sim falando a “verdade” sobre o assunto, e ressaltou que Braga citou sua família ao criticar Moro. O deputado acusou o ministro de proteger a família Bolsonaro nas investigações sobre a suposta prática de “rachadinha” pelo senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) quando era deputado estadual no Rio. A discussão ocorreu em uma sessão da comissão especial que discute a prisão após a segunda instância. Moro respondeu que ele era “desqualificado para o exercício desse cargo”.

Leia também: Família de Adriano Nóbrega pede autorização para fazer perícia independente

“Acho que vale a pena aqui também…O que acontece, não é defender um ministro, é falar a verdade sobre o ministro. Nosso ministro da Justiça, Sergio Moro, esteve na Câmara ontem e teve um deputado do PSOL, que dispensa comentários, o Glauber Braga que acusou ele de estar defendendo milicianos, no caso, citando a minha família”, relatou Bolsonaro.

O presidente leu uma publicação do Moro no Twitter, em que ele afirma que propôs legislação contra as milícias em seu pacote anticrime, e que o PSOL foi contra as medidas, e endossou a crítica do ministro, ressaltando que conhece bem o assunto por ser do Rio de Janeiro, e parabenizou Moro.

Leia também: Dono de fazenda onde ex-Bope estava foi testemunha em processo contra miliciano

“Então, o PSOL defende as milícias, eu não quero me aprofundar aqui porque eu sou do Rio de Janeiro, temos uma noção do que acontece no Rio de Janeiro, mas o PSOL aqui foi contra criminalizar as milícias no projeto anticrime do ministro Sergio Moro. Então, como disse o Sergio Moro, aquele parlamentar é um desqualificado. O Moro foi até educado, mas a verdade tem que ser restabelecida. Vamos em frente para não perder tempo com esse tipo de gente, e parabéns Sergio Moro.”

Na quarta-feira, em meio à discussão com Braga que culminou no encerramento da sessão, Moro já havia citado o argumento do pacote anticrime. O deputado o chamou de “mentiroso” na ocasião. Nesta quinta-feira, Glauber voltou a usar o termo nas redes sociais, em resposta ao ministro.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Bolsonaro e Flávio dizem que já visitaram presídios várias vezes

Publicado


source
Jair e Flávio Bolsonaro um ao lado do outro sorrindo arrow-options
PSL / DIVULGAÇAO

Flávio Bolsonaro e Jair Bolsonaro disseram que frequentaram presídios

O presidente Jair Bolsonaro e seu filho Flávio Bolsonaro disseram nesta quinta-feira (20) que já visitaram presídios várias vezes. As declarações foram dadas após as acusações de que o senador se encontrou com o miliciano Adriano da Nóbrega , morto pela Polícia Militar da Bahia no último dia 9. Nenhum dos dois detalhou, no entanto, em que ciscunstâncias eles foram até esses locais.

“Para começar, eu já fui, olha só, bota aí, eu já fui várias vezes no BEP, Batalhão Especial Prisional lá no Rio de Janeiro, eu já fui no presídio da Marinha no passado também, está certo?”, afirmou Bolsonaro ao ser questionado por jornalistas. Após a reposta, ele encerrou a conversa e entrou no carro da Presidência.

Leia também: Bolsonaro assina decreto para envio de Forças Armadas ao Ceará

Já Flávio usou o Twitter para fazer o comentário. O filho do presidente escreveu que visitou “inúmeras vezes o Batalhão Prisional da PM (BEP) para ouvir PMs presos injustamente”. “Vários foram inocentados e voltaram para seus batalhões, trabalhando desmotivados porque foram abandonados pela Corporação quando mais precisavam”, completou o senador.

De acordo com o vereador e sargento da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Ítalo Ciba (Avante), que esteve na prisão junto com Adriano e dividia cela com ele, as visitas de Flávio teriam ocorrido “mais de uma vez”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Governadores se unem e formam frente de contraposição a Bolsonaro

Publicado


source
Governadores reunidos arrow-options
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Governadores formaram frente contra Bolsonaro

Os governadores dos estados se uniram e criaram uma frente de contraposição ao presidente Jair Bolsonaro . Aliança inédita formada pelos líderes estaduais foi formada após a intensificação dos desentendimentos entre o Planalto e Congresso Nacional.

O grupo, que é composto por João Doria (PSDB-SP) e Wilson Witzel (PSC-RJ), deixou de se ater somente a assuntos tributários de interesse dos estados, como é o caso do IMCS dos combustíveis, e planeja ampliar seu papel institucional.

Leia também: Bolsonaro assina decreto para envio de Forças Armadas ao Ceará

O próximo assunto que deve ser o foco da aliança é a segurança pública, o que chamou a atenção dos governadores por conta do incidente envolvendo o senador Cid Gomes (PDT-CE), que foi baleado nesta quarta-feira (19) quando tentava furar um piquete de policiais militares amotinados.

Fazem parte do grupo 20 governador de todas as unidades da federação e três governadores eleitos pelo PSL ficaram de fora. Oficialmente, o espaço de discussão é chamado de Fórum Nacional de Governadores e os integrantes se reúnem periodicamente para suas discussões.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

“Tenho fé em Deus que vou provar que os processos são mentiras”, diz Lula

Publicado


source
 Lula arrow-options
Gibran Mendes / CUT Paraná

O ex-presidente Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  prestou depoimento nesta quarta-feira (19) para a Polícia Federal em Brasília. O petista divulgou  um trecho de sua defesa em seu Twitter nesta quinta (20), em que afirma: “tenho fé em Deus que vou viver para provar que todos os processos contra mim são construções de mentiras”.

Leia também: Ex-presidente do TRF-4 pediu interferência de ministro para manter Lula preso

No trecho que Lula divulgou nas redes sociais, ele defende seu governo e culpa a classe média pelo ódio contra ele. O ex-presidente afirmou que a ascensão da classe baixa teria levado a classe média a se voltar contra ele. 

“A mentira já foi longe demais, não tem uma rota de fuga, não tem como sair dessa mentira”, disse o petista . Lula, que tem 74 anos, afirmou que viveria até os 120 anos para provar que vale a pena acreditar na justiça e na democracia . “Se eu dia eu perder a crença acabou a democracia neste país”.

“Não pode levantar falsidade e condenar as pessoas pelo meio de comunicação”,  declarou. Ele afirmou que as acusações contra ele aparecem primeiro na imprensa, antes mesmo de seu advogado receber. “Eu tenho milhares de notícias do Jornal Nacional mentirosas contra mim”, alegou.

Leia também: Moro pede investigação de Lula sob Lei de Segurança Nacional

“Eu aguardo justiça, eu nasci de uma mãe analfabeta, mas ela me ensinou que caráter a gente não compra”, concluiu. Confira o trecho da defesa que Lula divulgou em seu Twitter: 

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana