conecte-se conosco


Nacional

Com Covid-19, prefeito de Florianópolis é internado por sintomas moderados

Publicado


source
gean loureiro
Divulgação

Gean Loureiro está internado devido complicações da Covid-19


O prefeito Gean Loureiro (DEM), de Florianópolis, em Santa Catarina, precisou ser encaminhado para um hospital devido a sintomas da Covid-19 , doença transmitida pelo novo coronavírus . A internação aconteceu neste sábado (17).


Loureiro estava se recuperando em sua casa e passava bem até a última sexta-feira (16). Na noite de ontem, ele começou a sentir sintomas moderados e teve febre. O prefeito de Florianópolis está internado no momento no Hospital Baía Sul e seu estado de saúde ainda não foi informado.

“Por conta desse quadro, o médico que cuida de seu caso sugeriu que seria mais apropriado interná-lo para um acompanhamento mais próximo de seu estado clínico”, afirmou comunicado da assessoria de imprensa do prefeito.

O candidato, que está disputando a reeleição da prefeitura de Florianópolis, havia anunciado no último dia 12 que foi contaminado.

A capital de Santa Catarina tem 15,5 mil contaminados pela Covid-19 e 140 mortos. No estado, são 232.933 casos e 2.962 óbitos.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Homem que espancou a namorada em Ilhéus se entrega à polícia e vai para presídio

Publicado


source
Carlos Samuel foi preso nesta quarta(21)
Reprodução Twitter

Carlos Samuel foi preso nesta quarta(21)

Carlos Samuel Freitas Costa Filho , flagrado espancando a namorada com diversos socos em Ilhéus, na Bahia , em vídeo que ganhou repercussão na última semana, foi preso na tarde desta quarta (21).

A Polícia Civil da Bahia havia expedido mandado de prisão contra Carlos Samuel na última quinta (15). Desde então ele era considerado foragido pela Justiça, mas nesta quarta (21) o suspeito se apresentou na sede 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, em Ilhéus, acompanhado de dois advogados.

Incluindo este último caso registrado, Carlos tem 11 queixas de violência doméstica registradas contra ele. Três inquéritos já haviam sidos finalizados e enviados a justiça, contudo, os outros sete não foram adiante por que as vítimas não quiseram dar seguimento as queixas.

Na quinta feira da última semana (15), Carlos esteve na mesma delegacia em que foi detido para prestar depoimentos sobre o caso, mas não foi preso na ocasião por não haver flagrante. Algumas horas depois sua prisão foi decretada.

Em entrevista para à Folha de S.Paulo,  Caique Santana Mota , advogado do suspeito, disse que Carlos apenas revidou as agressões:

“Naquela noite, eles consumiram bastante bebida alcoólica. Houve uma crise de ciúme por parte dela, que o agrediu na presença de testemunhas. Claro que não justifica (os socos), não há como negar. Ele reconhece que se excedeu, que perdeu o controle”, afirmou.

Após exame de lesão corporal o agressor será encaminhado para um presídio.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Guarda ofendido por desembargador sem máscara pede R$ 114 mil de indenização

Publicado


source
Desembargador rasgando multa de guarda
Reprodução

Desembargador rasgando multa de guarda

O guarda civil municipal Cícero Hilário , que no mês de julho foi humilhado pelo desembargador Eduardo Siqueira , em Santos, no litoral paulista, quando o autuou por não usar máscara na praia, entrou com um processo por danos morais, no valor de R$ 114 mil.

O advogado do GCM, Jefferson Douglas de Oliveira, entrou com a ação nesta quarta (21) na 10ª Vara Cível de Santos, e explicou:

“O comportamento dele durante e após que demonstrou que ele não estava dando a mínima para o Cícero e que a intenção dele, de fato, era humilhar a pessoa que estava o abordando no momento. As ofensas ditas por ele. As humilhações de chamá-lo de ‘analfabeto’, de ‘guardinha’, de querer intimidá-lo. Fez ameaças veladas de chamar a polícia para prendê-lo. Tem vários fatores que demonstram os danos sofridos”, afirmou ao portal G1.

O valor representa dois salários do desembargador, que tem vencimentos de R$ 57 mil por mês. Contudo, por conta do episódio, Siqueira foi afastado do cargo após votação unânime no Conselho Nacional de Justiça , que classificou seu ato como uma “conduta abusiva, agressiva e autoritária”, mas mateve boa parte de seu salário, cerca de R$ 35 mil, mesmo sem atuar.

O caso

Os guardas Civis Cícero Hilário e Roberto Guilhermino flagraram o desembargador caminhando pela praia, em Santos, no dia 18 de julho sem estar usando máscara , sendo que a cidade obriga o uso do equipamento em espaços públicos, sob pena de multa.

Quando foi abordado, Eduardo destratou os oficiais e se negou a assinar a multa, e dá uma ‘carteirada” em Cícero, afirmando que estava em chamada com o secretário de segurança pública da cidade. Em dado momento, ele diz “Estou aqui com um analfabeto “, se referindo ao guarda.

Ao receber a multa, o desembargador rasgou o papel, o jogou no chão e foi embora.

Após toda a repercusão, os guardas foram homenageados pelo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa com medalhas de conduta exemplar .

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Ministério da Saúde falhou no combate à pandemia, aponta relatório do TCU

Publicado


source
Ministério da Saúde falhou nas ações relacionadas à pandemia, afirma relatório do TCU
O Dia

Ministério da Saúde falhou nas ações relacionadas à pandemia, afirma relatório do TCU

Relatório feito por auditores e divulgado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) nesta quarta (21) apontou que o Ministério da Saúde falhou nas ações e na estratégia de combate à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Técnicos do TCU já tinham repassado à pasta da saúde, em julho, determinações sobre o que ser feito para combater o avanço da Covid-19, mas não foi atendido.

“Sem a definição dos elementos que deveriam constar de planos tático-operacionais é possível afirmar que o ministério não possui uma estratégia minimamente detalhada para combater os efeitos da pandemia “, é dito no relatório.

No relatório que será votado na próxima quinta ( 22 ) pelos ministros do Tribunal, é relatado que o ministério sequer deu informações sobre a política de testagens de pacientes suspeitos. E que, por conta disso, não há como atestar se a estratégia é satisfatória ou não.

Além do mais, o relatório aponta que é necessário maior transparência em relação a processos de compra, como na contratação do Laboratório AstraZeneca pela Fiocruz para fornecer insumo que será usado para a produção de 100 milhões de doses de vacina para a Covid-19.

“Admite-se que, em um primeiro momento, o cenário era de imprevisibilidade, o que impossibilitava a definição cirúrgica das ações a serem implementadas. No entanto, decorridos mais de oito meses da declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional, por meio da Portaria GM/MS 188/2020, era de se esperar, a esta altura, uma definição dos objetivos e ações em nível macro correspondentes ao valor alocado e, com uma maior assimilação do cenário, o detalhamento das atividades ou dos projetos a serem desenvolvidos”, questionam os técnicos no documento que será julgado esta semana pelo TCU.

A questão da vacina foi citada como uma necessidade do Ministério da Saúde em se atentar a ser plenamente transparente e repassar as informações para a população:

“Verificou-se, outrossim, a necessidade de que o Ministério da Saúde dê transparência às diversas iniciativas em curso para viabilizar o acesso da população brasileira à vacina, indicando, inclusive, o papel do Ministério da Saúde em cada iniciativa e as tratativas para incorporação dos produtos no PNI(Programa nacional de imunizações)”, alerta o relatório.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana