conecte-se conosco


Nacional

Crimes contra a mulher aumentam em agosto no estado do Rio

Publicado


source
foto
FreePick/Divulgação

Crimes contra a mulher, como estupro, lesão corporal dolosa e ameaça de espancamento aumentaram em agosto em relação ao mês anterior


O número de homicídios dolosos (quando há a intenção de matar) caiu 20% no estado do Rio de Janeiro em agosto deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019. Este foi o número mais baixo para o indicador no mês de agosto em toda a série histórica, iniciada em 1991 pelo Instituto de Segurança Pública (ISP).


Segundo dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo ISP, foram registrados no mês passado 256 crimes de morte contra os 320 ocorridos no mesmo mês em 2019. Já os crimes contra a mulher , como estupro, lesão corporal dolosa e ameaça de espancamento aumentaram em agosto em relação ao mês anterior.

Os crimes tipificados pela Lei Maria da Penha caíram 30% em agosto. Apesar da queda no registro das transgressões analisadas, aumentou a proporção de crimes mais graves ocorridos em casa . No período estudado neste ano, 67,1% dos crimes de violência sexual (58,3% em 2019) e 66% dos de violência física (60,2% em 2019) foram cometidos dentro de casa.

Pandemia

Desde o início da pandemia de Covid-19 , com a convivência maior dos casais dentro de casa, o número de ligações para o Serviço 190 da Polícia Militar referentes a crimes contra a mulher aumentou 12,2% , na mesma comparação de datas.

No entanto, desde o fim de maio, o registro de vítimas mulheres vem aumentando. Em agosto passado, os números voltaram a se aproximar do patamar de 2019. Na última semana de agosto, contudo, os registros relacionados a violência sexual, psicológica e moral caíram, notadamente na comparação com 2019.

Os feminicídios aumentaram 6,9% , em relação ao total de registros de julho. Já os crimes de lesão corporal dolosa e ameaça contra mulheres diminuíram 9,5% e 11%, respectivamente, na  comparação de agosto de 2019 para agosto deste no. Os estupros aumentaram 6,5% no mês passado ante os números do mesmo mês no ano anterior. Em paralelo com o mês de julho de 2020, houve aumento do número de vítimas para os três delitos: 3,4% a mais para lesão corporal dolosa, 13,4% para ameaça e 24,8% para as vítimas de estupro.

Os crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte) fizeram 2.492 vítimas de janeiro a agosto. No mês passado, foram 269. Os números são os menores para o acumulado e para o mês desde o início da série histórica, em 1999. Na comparação com o ano passado, o indicador caiu 12% em relação ao acumulado do ano e de 18% na comparação com agosto de 2019.

Outros indicadores

As mortes por intervenção de agentes do Estado também se reduziram: de janeiro a agosto, foram 878, das quais 50 em agosto. Na comparação com o ano passado, houve queda de 30% no acumulado do ano e de 71% em relação a agosto.

De janeiro a agosto , houve 3.516 casos roubos de carga no estado, sendo 416 em agosto. Na comparação com o ano passado, o indicador caiu 33% em relação ao acumulado do ano e 29% ante agosto. Os roubos de veículos também diminuíram na comparação com o mesmo período do ano passado: 17.407, sendo 1.793 em agosto. Em relação a 2019, houve queda de 38% no acumulado do ano e de 44% ante agosto.

Os roubos de rua (roubos a transeuntes, de aparelhos celulares e em coletivos) somaram 49.201 registros de janeiro a agosto, sendo 5.414 em agosto. Na comparação com o ano passado, houve queda de 42% no acumulado do ano e de 45% em relação a agosto.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Chove no Rio há quase 24 horas; cidade está em estágio de atenção

Publicado


source

Agência Brasil

Chuvas Rio
Reprodução

Cidade entrou em estado de atenção às 8h15.

Chove no Rio há quase 24 horas e a cidade se transformou em vários bolsões d’água em bairros das zonas norte, sul e oeste. Devido ao volume de chuva, a cidade entrou em estágio de atenção às 8h15. De acordo com o Sistema Alerta Rio da prefeitura, “em alguns bairros choveu em um dia o esperado para o mês inteiro”.

Em áreas de risco, devido a grande quantidade de chuva, a Defesa Civil municipal acionou 28 sirenes de alerta em 13 comunidades com alto risco de deslizamento, entre elas, a Rocinha, na zona sul, além do Salgueiro, Sumaré e Borel, na área do Maciço da Tijuca, que acumulou o maior volume de chuva.

O estágio de atenção é o terceiro nível em uma escala de cinco, e significa que uma ou mais ocorrências impactam a cidade e afetam a rotina de parte dos moradores.

Os registros nas estações pluviométricas do Alto da Boa Vista e da Grota Funda apontam que choveu em apenas um dia mais do que o esperado para todo o mês. A média histórica para a estação do Alto da Boa Vista é de 148,4 milímetros (mm), e nas últimas 24 horas, o acúmulo chegou a 248,4 mm. Na Grota Funda, que tem média histórica de 107,3 mm, choveu nas últimas 24 horas 181,8 mm.

O Alto da Boa Vista foi interditado ao trânsito. Às 14h foi atingido um dos parâmetros de fechamento da via, definidos pelo Instituto de Geotécnica do Rio (GeoRio), de 250 mm de chuva em 24 horas. BRTO serviço expresso de ônibus do sistema de transporte rápido foi normalizado por volta das 15h. Devido ao alagamento das pistas, o trecho entre as estações Santa Veridiana e o bairro de Santa Cruz, no corredor Transoeste, ficou fechado por cerca de 3 horas. Já os intervalos dos ônibus expressos que ligam Santa Cruz ao terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, ainda estão em processo de normalização, trafegando com atraso.

AtendimentosA Defesa Civil municipal recebeu 56 chamados pelo canal 199, desde as 21h de ontem (21). Foram 20 ocorrências por ameaça ou desabamento de estrutura; 18 para imóveis com rachadura e infiltração; 13 por ameaça ou deslizamento de encosta; duas por queda de muro ou revestimento externo; uma por ameaça de rolamento de pedra; e outras duas de caráter preventivo.

De acordo com o órgão, os bairros mais atendidos são Tijuca, Itanhangá, Alto da Boa Vista, Campo Grande, Bangu, Guaratiba, Freguesia, Bonsucesso, Vargem Grande e Paciência. Além das vistorias, técnicos do órgão estão de prontidão no Centro de Operações Rio (COR) para atender os casos de emergência.

Os principais pontos de alagamento na zona oeste são as comunidades de Rio das Pedras e Muzema, com alagamento de casas e comércio. Há também o alagamento do Jardim Maravilha, em Guaratiba, e o transbordamento do Canal do Rio Morto, na Estrada Vereador Alceu de Carvalho, que liga o Recreio dos Bandeirantes ao bairro da Vargem Grande.

Ressaca do mar

De acordo com o Centro de Hidrografia da Marinha, o mar está de ressaca, com ondas que podem atingir a orla com até três metros de altura. O serviço indica também a presença de rajadas de vento forte.

Monitoramento

O Centro de Operações da prefeitura do Rio monitora os dados sobre a chuva. Segundo o Sistema Alerta Rio, um núcleo de chuva permanece estacionário no Maciço da Tijuca, mas começou a perder intensidade gradualmente, no início da tarde.

Limpeza

A Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) está com equipes em prontidão desde a noite de segunda-feira (21), atuando em ocorrências de bolsões de água e queda de árvores. O contingente é de 1.038 garis. As equipes foram acionadas para resolver 25 bolsões d’água, em diferentes pontos da cidade. Até o início da tarde, um já tinha sido concluído, 22 estavam em andamento e dois ainda dependiam do trabalho em equipe com outros órgãos. Houve até então 25 registros de quedas de árvores e grandes galhos, oito deles já com os serviços concluídos.

Trânsito

A Guarda Municipal do Rio atua com 144 agentes do Grupamento Especial de Trânsito, com apoio de 28 viaturas, na fiscalização do trânsito, em todas as regiões da cidade, para orientar motoristas e pedestres sobre a ocorrência de bolsões de água, quedas de árvore e de poste, alagamentos e semáforos apagados. Em ações de apoio à Defesa Civil, COR e demais órgãos, equipes da GM trabalham nos pontos mais atingidos, como Jardim Botânico, Catete, Glória, Botafogo e Avenida Niemeyer, na Zona Sul; Itanhangá, Barra da Tijuca e Avenida Burle Marx, em Guaratiba, na Zona Oeste. As demais unidades operacionais da Guarda Municipal também prestam apoio à população dentro de suas áreas de patrulhamento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Corrida Internacional de São Silvestre é adiada para julho de 2021

Publicado


source
Imagem do filme 'São Silvestre'
Divulgação

Imagem do filme ‘São Silvestre’.

Nesta terça-feira (22), os organizadores da Corrida Internacional de São Silvestre anunciaram que, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o evento será adiado para julho de 2021.

Essa é a primeira vez em 95 anos que a prova não irá ocorrer. Tradicionalmente, a corrida acontece dia 31 de dezembro em São Paulo e reúne milhares de pessoas.

A mudança tem a aprovação da Secretaria Municipal da Casa Civil.

Dessa forma, o ano de 2021 deve contar com duas edições do evento: uma no dia 11 de julho e outra no dia 31 dezembro. 

“A decisão pela transferência leva em consideração a instabilidade do cenário atual, onde os decretos de quarentena estão sendo postergados, não havendo ainda uma definição de retorno das corridas de rua deste porte até o mês de dezembro”, informou a comissão organizadora em nota.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Ciro Gomes não acredita na eleição de bolsonaristas explícitos

Publicado


source
Ciro Gomes
Marcelo Camargo / Agência Brasil

Ciro Gomes também criticou a postura de Lula e disse acreditar que Bolsonaro não terminará seu mandato.

O ex-candidato à presidência em 2018, Ciro Gomes, disse acreditar que os candidatos explicitamente bolsonarista irá vencer nas próximas eleições municipais. Além disso, Ciro também afirmou que o Partido dos Trabalhadores (PT) tem poucas chances e vitórias no pleito. A análise foi publicada pelo Valor Econômico nesta terça-feira (22).

“Candidato bolsonarista explícito não ganhará eleições, a não ser como exceção. Esse será um sinal”, disse Ciro, que continuou: “E acho que o PT também tem pouca chance de ganhar as eleições pelo Brasil afora”.

Ciro continuou sua análise criticando o comportamento do ex-presidente Lula e do PT. “Vejo em Recife uma chance, mas a condição de segundo turno para o PT é muito hostil. Lula diz que não assina o manifesto onde está o Chico Buarque, a fina flor da intelectualidade brasileira, porque não é Maria vai com as outras, e em seguida ele vai confraternizar com Renan Calheiros? Essas coisas vão cobrando um preço. O povo não é idiota”, analisou o ex-candidato.

Em seguida, Ciro disse que é preciso entender as razões pelas quais as pessoas elegeram Bolsonaro em 2018. “A nossa vida não é fácil. Há um ano e pouco, 70% do eleitorado votou num boçal, bandido, fascista, chefe de quadrilha como Bolsonaro. É o pior tipo de bandido que eu já conheci na política brasileira. Se a gente não entender as razões desse voto de ódio, simplesmente não vamos nos reconciliar com o povo brasileiro”, disse.

O ex-candidato disse ainda. que não acredita que Bolsonaro termine o mandato em 2022. “É um palpite mero, mas com raiz em duas constatações. A primeira: só três presidentes no Brasil moderno concluíram seus mandatos: Juscelino, Fernando Henrique e Lula. Características básicas: uma extraordinária capacidade de diálogo, articulação, cooptação e até de suborno dos oponentes, até na conta de certo abuso, como aconteceu com Fernando Henrique e Lula. Bolsonaro é o oposto, é o brigão. Ele desce nos Estados insultando governadores, etc. Segundo: o colapso econômico brasileiro não tem precedente na história. O baronato brasileiro, quem manda no país, sabe muito bem o q ue estou falando e sabem que é verdade”. argumentou.

Por fim, Ciro disse que acredita que Paulo Guedes, ministro da Economia, deverá deixar o cargo em breve. “Na hora em que o Guedes sair, tudo vai se revelar. E isso não demora a acontecer”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana