conecte-se conosco


Política MT

Debate nacional sobre educação básica é realizado em Cuiabá

Publicado

Parlamentares que participaram do encontro

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

O 2º Encontro de Presidentes de Comissões de Educação das Assembleias Legislativas, no último final de semana em Cuiabá-MT,  reuniu parlamentares estaduais e federais de outros estados, promoveu o debate sobre a situação atual da educação nacional, os fundos de investimentos e o impacto da reforma da previdência. 

Na pauta, debates sobre a condição de trabalho dos professores, estrutura escolar, grade de horário, período de trabalho para a aposentadoria dos profissionais da educação, saúde mental dos docentes, entre outros.

“Como atual presidente da comissão [de Educação] na Assembleia Legislativa de Mato Grosso foi uma alegria receber deputados de outros estados para falar do futuro da nossa educação. Tivemos, em primeira mão, a minuta do relatório da deputada federal Dorinha, que veio pessoalmente apresentar as mudanças na PEC que aumenta gradativamente o recurso do Fundeb, o que pode chegar até 40%, entre outras presenças que engrandeceram o encontro. Estamos satisfeitos com o resultado”, disse o deputado estadual Thiago Silva.

O encontro foi supra-partidário e envolveu integrantes políticos como prefeitos, vereadores, deputados, senadores de vários partidos, que se mostraram preocupados com a pauta do contingenciamento dos investimentos na área.

Segundo o deputado estadual do Ceará, Queiroz Filho, se tem um setor em que deve ser mantido os investimentos, seja na esfera municipal e estadual, é a educação. “Tivemos um encontro rico de informações e debates que iremos disseminar no Ceará. Agradecemos a hospitalidade do povo mato-grossense”.

O próximo encontro nacional de comissões de educação das assembleias, será no primeiro trimestre de 2020, no município de Fortaleza no Ceará, que irá apresentar ao grupo de trabalho, o potencial e alto rendimento da educação no estado com suas experiências. Como encaminhamento, o encontro produziu uma carta-documento de compromissos com a educação no país, com reinvindicações da categoria, debates a serem levados aos demais estados e municípios.

Participaram também do encontro, os parlamentares vice-presidente da Comissão de Educação da ALMT, estadual Valdir Barranco, deputado Wilson Santos, deputada federal Rosa Neide, deputada federal Dorinha, deputado federal Idilvan, deputado federal Alencar, deputado federal Carlos Bezerra, deputado federal presidente da Comissão Educação da Câmara em Brasília, Pedro Lima Cunha, deputado estadual Daniel Zen, deputada estadual Beatriz Cerqueira, deputado estadual Acrisio Sena, deputado estadual Queiroz Filho, deputada estadual Sofia Cavedon, deputada estadual Teresa Leitão, senador Welinton Fagundes, secretária de Estado de Educação Marioneide Kliemaschewsk, presidente da AMM Neurilan Fraga, integrantes do Sintep, UFMT, Unemat, Conselho Estadual de Educação, entre outros.

Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Por empregos, projeto propõe favorecer micro-empreendedores

Publicado


.

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor do projeto de lei (PL 502/2020) que desburocratiza a retomada da atividade econômica no período posterior aos efeitos do coronavírus (Covid-19), favorecendo com dispensa de regras tradicionais aplicadas pelo poder público os microempreendedores que se dispõem a gerar emprego e distribuição de renda.

Pela proposta, ficam dispensadas de quaisquer atos públicos, licenças e alvarás todas as atividades econômicas de baixo ou médio risco desenvolvidas em Mato Grosso em edificações que contenham até 200 metros quadrados, edificações com até três pavimentos e que sejam desempenhadas em local sem subsolo com o uso distinto de estacionamento.

Também serão favorecidos estabelecimentos que desenvolvam atividades econômicas com edificações de até três pavimentos e em locais sem subsolo com uso distinto de estacionamento.

O projeto ainda contempla atividades econômicas em estabelecimentos que não possuam gás GLP em quantidade superior a 190 kg (cento e noventa quilos) e que não possuam líquido inflamável ou combustível de 1000 (mil) litros.

Em sua justificativa, o deputado Wilson Santos cita que o excesso de exigências pelo poder público inviabiliza a retomada de atividades econômicas, ainda mais em um momento em que o desemprego registra alta por conta da política de isolamento social necessária para disseminação do coronavírus.

“É enorme o número de novos desempregados e de empresas que fecharam as portas em consequência da pandemia. E, se já era necessário anteriormente, torna-se imprescindível, neste momento, que o poder público promova ações que viabilizem a retomada econômica e facilite a vida daqueles que tenham coragem de investir e gerar empregos em meio a um cenário com tamanha imprevisibilidade”, diz um dos trechos.  

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Parlamentares lamentam a morte de ex-deputado Adriano Silva

Publicado


.

Foto: Marcos Lopes / Secretaria de Comunicação Social

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa comunica, com profundo pesar, o falecimento na noite desta quarta-feira (3.6) do ex-deputado estadual Adriano Silva. Desde o último domingo, Silva apresentava sintomas de coronavírus, motivo pelo qual chegou a ser internado ainda na cidade de Cáceres, onde residia com a família. O resultado do teste para Covid-19 não ficou pronto até o momento para confirmar a causa do óbito.

Nesta quarta-feira, já em um hospital da capital, Silva não resistiu a duas paradas cardíacas durante uma manobra no momento de sua transferência hospitalar. O falecimento foi confirmado no início da noite.

Atualmente, Adriano Silva ocupava o cargo de presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat). Fez sua carreira no mundo acadêmico, como professor do curso de Direito e reitor da Universidade do Estado de Mato Grosso.

Em 2014, disputou uma cadeira na Assembleia Legislativa pelo PP e ficou como primeiro suplente, assumindo no ano de 2016, por duas vezes, uma vaga no Parlamento estadual como suplente dos deputados Eduardo Botelho e Oscar Bezerra- respectivamente. Direcionou sua atuação política para a educação, área que atuou por mais de 20 anos. 

Adriano Silva tinha 50 anos de idade e deixou esposa e filhos. O velório e sepultamento aguardam confirmação de horário e local.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Pedido de vista adia votação de três mensagens do Executivo

Publicado


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Um pedido de vista conjunta, por parte de doze deputados durante votação na Ordem do Dia em sessão plenária nesta quarta-feira (03), prorrogou para o dia 17 de junho a votação da Proposta de Lei Complementar (PEC) 06/2020, de autoria do Poder Executivo, que trata da reforma da previdência dos servidores públicos de Mato Grosso. Três mensagens do governo do estado tiveram pedido de vista durante a sessão legislativa. As

Além do Projeto de Emenda Constitucional 06/2020, também teve pedido de vista compartilhada por vários deputados o Projeto de Lei Complementar 06/2020, que o Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos titulares de cargo efetivo, membros dos órgãos que menciona e militares do Estado de Mato Grosso e dá outras providências.

Outra mensagem do governo que teve pedido de vista foi a 36/2020, Projeto de Lei Complementar 17/2020, que altera dispositivos da Lei Complementar nº 592, de 26 de maio de 2017, que dispõe sobre o Programa de Regularização Ambiental – PRA, disciplina o Cadastro Ambiental Rural – CAR, a Regularização Ambiental dos Imóveis Rurais e o Licenciamento Ambiental das Atividades poluidoras ou utilizadoras de recursos naturais; bem como dispositivo da Lei Complementar nº 233, de 21 de dezembro de 2015, que dispõe sobre a Política Florestal do Estado.

No caso da PEC da reforma da Previdência, PEC 06/2020 e o Projeto de Lei Complementar 06/2020, o pedido de vista foi proposto pelo deputado estadual João Batista (PP), compartilhado por 12 colegas, Elizeu Nascimento (DC), Lúdio Cabral (PT), Delegado Claudinei Lopes (PSL),  Valdir Barranco (PT), Dilmar Dal’Bosco (DEM),  Paulo Araújo (PP), Sebastião Rezende (PSC), Silvio Fávero (PSL), Carlos Avalone (PSDB), Xuxu Dal’Molin (PSC), Janaina Riva (MDB) e Wilson Santos (PSDB).

Conforme o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), o pedido de vista servirá para que os deputados apresentem emendas. Os dois tratam da previdência dos servidores efetivos. “Todas as emendas vão ser analisadas na comissão Especial. Todas que forem aceitas, voltam para a Comissão de Justiça e Redação, somente depois, para o plenário. Vão ter duas oportunidades de os deputados discutirem isso”, disse o presidente.

O deputado João Batista destacou a importância de a mensagem das duas reformas previdenciárias serem discutidas à exaustão no Parlamento, inclusive, com a participação do fórum sindical dos servidores e dos sindicatos das diversas categorias. O parlamentar destacou a necessidade de os líderes sindicais participarem das discussões antes da votação das matérias em plenário.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/2020, que trata da reforma da previdência dos servidores públicos de Mato Grosso foi aprovada no dia 19 de maio pela Comissão de Constituição e Justiça e Redação (CCJR), por quatro votos favoráveis e um contrário. Um dos pontos considerados polêmicos da PEC é da mudança da idade mínima à aposentadoria voluntária, sendo de 62 anos para as mulheres, e de 65 anos para os homens.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana