conecte-se conosco


Política Nacional

“Discussão completamente equivocada”, diz Maia sobre adiar eleições municipais

Publicado


source
Presidente da Câmara Rodrigo Maia arrow-options
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Presidente da Câmara Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse neste domingo (22) que adiar as eleições municipais de outubro por conta do novo coronavírus é uma “discussão completamente equivocada”. O deputado fez o comentário ao rebater a sugestão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta , deve que o pleito deveria ser adiado durante entrevista coletiva hoje mais cedo.

Na avaliação de Mandetta, o adiamento serviria para que ações “políticas” não prejudiquem as medidas que estão sendo adotadas para o enfrentamento da epidemia da Covid-19 .

Para Maia, no entanto, isso não deve acontecer porque o processo político-eleitoral não deve fazer parte dos debates para a construção de soluções para o enfrentamento da crise.

Leia também: Brasil tem 1.546 casos confirmados do coronavírus e 25 mortes, diz ministério

“A discussão de adiar as eleições é uma discussão completamente equivocada. Nestes próximos meses, o nosso foco deve e será, certamente, do Poder Executivo, do Parlamento e do Judiciário, o enfrentamento a essa crise, com os Três Poderes trabalhando de forma unida”, disse o presidente da Câmara.

Maia ainda defendeu que o debate deve girar em torno das questões de saúde, de proteção do emprego e dos mais vulneráveis.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso , que assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em maio, também se manifestou a respeito do assunto. Barroso lembrou que, para o adiamento ocorrer, será necessária uma alteração à Constituição.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Janaína Paschoal provoca Zambelli e chama clã Bolsonaro de “família de malucos”

Publicado


source

As deputadas Janaína Paschoal e Carla Zambelli, ambas do PSL, discutiram hoje no Twitter por conta das medidas defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro para enfrentar o coronavírus. Em um post contundente, Janaína criticou políticos do PSL que apoiam o isolamento apenas das pessoas mais vulneráveis e não da população em geral: “Quero ver Eduardo [Bolsonaro], Flávio [Bolsonaro], Carlos [Bolsonaro], Gil Diniz, Douglas Garcia, Carla Zambelli e cia, distribuindo cestas básicas nas comunidades! Eles não estão no grupo de risco, defendem isolamento vertical! Bora provar que é só uma gripezinha! Ficar no computador chamando carreata é fácil!”, postou. Dos políticos citados por Janaína apenas Flávio Bolsonaro se desfiliou do PSL.

Leia também: Jair Bolsonaro desobedece normas de isolamento e provoca aglomeração no DF

Janaina Paschoal arrow-options
Reprodução/TV Cultura

Janaina Paschoal participou do Roda Viva, da TV Cultura



Leia também: Mandetta cobra Bolsonaro e diz: “Estamos prontos para caminhões levando corpos?”

Ela ainda fez outro post falando para os parlamentares saírem da frente do computador e ajudar nom atendimento nos hospitais: “Gente, vocês que acham que estamos enfrentando uma gripezinha, saiam da frente do computador, parem de seguir e xingar quem pensa diferente. Vão trabalhar como voluntários nos hospitais, auxiliando na triagem dos doentes!

Leia também: Em vídeo, Eduardo Paes rebate acusações de corrupção passiva e fraude

A deputada Carla Zambelli reagiu às provocações dizendo que não incentivou carreatas e que apoia o governo por acreditar “nas pessoas que o conduzem” e ainda falou que está trabalhando em uma PEC que reduza temporariamente salários de servidores para usar na crise.

Em resposta ao post de Carla, Janaína fez referência ao clã Bolsonaro como uma família de malucos.  “Carla, sabe o tanto que gosto de você. Mas não votei em uma Deputada para dizer amém a uma família de malucos. Votei em alguém para me representar. Eu apoio os Ministros, cujo trabalho vem sendo prejudicado pelo chefe”, escreveu. 






Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Janaína Paschoal provoca Zambelli e chama clã Bolsonaro de “família de malucos”

Publicado


source

As deputadas Janaína Paschoal e Carla Zambelli, ambas do PSL, discutiram hoje no Twitter por conta das medidas defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro para enfrentar o coronavírus. Em um post contundente, Janaína criticou políticos do PSL que apoiam o isolamento apenas das pessoas mais vulneráveis e não da população em geral: “Quero ver Eduardo [Bolsonaro], Flávio [Bolsonaro], Carlos [Bolsonaro], Gil Diniz, Douglas Garcia, Carla Zambelli e cia, distribuindo cestas básicas nas comunidades! Eles não estão no grupo de risco, defendem isolamento vertical! Bora provar que é só uma gripezinha! Ficar no computador chamando carreata é fácil!”, postou. Dos políticos citados por Janaína apenas Flávio Bolsonaro se desfiliou do PSL.

Leia também: Jair Bolsonaro desobedece normas de isolamento e provoca aglomeração no DF

Janaina Paschoal arrow-options
Reprodução/TV Cultura

Janaina Paschoal participou do Roda Viva, da TV Cultura



Leia também: Mandetta cobra Bolsonaro e diz: “Estamos prontos para caminhões levando corpos?”

Ela ainda fez outro post falando para os parlamentares saírem da frente do computador e ajudar nom atendimento nos hospitais: “Gente, vocês que acham que estamos enfrentando uma gripezinha, saiam da frente do computador, parem de seguir e xingar quem pensa diferente. Vão trabalhar como voluntários nos hospitais, auxiliando na triagem dos doentes!

Leia também: Em vídeo, Eduardo Paes rebate acusações de corrupção passiva e fraude

A deputada Carla Zambelli reagiu às provocações dizendo que não incentivou carreatas e que apoia o governo por acreditar “nas pessoas que o conduzem” e ainda falou que está trabalhando em uma PEC que reduza temporariamente salários de servidores para usar na crise.

Em resposta ao post de Carla, Janaína fez referência ao clã Bolsonaro como uma família de malucos.  “Carla, sabe o tanto que gosto de você. Mas não votei em uma Deputada para dizer amém a uma família de malucos. Votei em alguém para me representar. Eu apoio os Ministros, cujo trabalho vem sendo prejudicado pelo chefe”, escreveu. 






Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Jair Bolsonaro desobedece normas de isolamento e provoca aglomeração no DF

Publicado


source
presidente jair bolsonaro conversa com vendedor de espetinho na rua arrow-options
Reprodução/Twitter

Em vídeo divulgado hoje, 29, o presidente Jair Bolsonaro conversa com vendedor de espetinho e aglomera pessoas em rua de Taguatinga



Na manhã de hoje, 29, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou em seu perfil no Twitter um vídeo em que conversava com um vendedor de espetinhos em um local público em Taguatinga, no Distrito Federal. Aos poucos uma aglomeração de pessoas se formou para gravar vídeos e pedir pela reabertura dos comércios. Nem o presidente e nem as pessoas ao redor usavam máscara de proteção ou adotaram as medidas preventivas ao novo coronavírus durante o encontro.

No vídeo, o vendedor afirma que não pode parar de trabalhar. “A morte tá aí mas seja o que Deus quiser, só não pode ficar parado”, diz o vendedor, que ainda diz que sua saúde está em dia e, por isso, não será contaminado pelo coronavírus. “Eu acho que o senhor não tá errado [sobre o posicionamento do Presidente], a gente tem que ir pra rua trabalhar”, afirma.

Leia também: Medida de Bolsonaro ameaça saúde de enfermeiros ao permitir aumento de jornada

Por conta do sobrepeso, este mesmo senhor está incluso no grupo de risco do vírus. O vendedor de espetinhos diz ainda: “Se a gente não morrer disso, vai morrer de fome”. Ao que Bolsonaro responde: “Não vai morrer, não”.


“Então, o que eu tenho conversado com o povo… Eles querem trabalhar. É o que eu falo desde o começo: vamo tomar cuidado, maior de 65 fica em casa”, afirma Bolsonaro em direção à câmera. Neste momento, mais pessoas vão se juntam para interagir com o presidente – o que vai contra as orientações para que as pessoas fiquem em isolamento social e longe de aglomerações.

Leia também: Justiça derruba trecho de decreto de Bolsonaro que libera igrejas de quarentena

Antes do encerramento do vídeo, Bolsonaro aproveitou para falar sobre a hidroxicloroquina. “A cloroquina tá dando certo em tudo quanto é lugar”, diz. Na verdade, o tratamento por meio da cloroquina ainda está em fase de testes e até o momento, não há confirmações sobre sua eficácia no combate à Covid-19 . O próprio Ministério da Saúde já afirmou que a cloroquina não evita a doença e ainda não é o remédio que veio “para salvar a humanidade”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana