conecte-se conosco


Agro News

Galvan e produtores veem como bom senso decisão que desconsiderou multa bilionária pedida pelo Ministério Público

Publicado


Fortalecimento Institucional

Galvan e produtores veem como bom senso decisão que desconsiderou multa bilionária pedida pelo Ministério Público

Veja declaração completa do presidente no vídeo

15/10/2020

Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antonio Galvan, viu como bom senso a decisão da Vara Especializada de Meio Ambiente de Cuiabá que desconsiderou a multa bilionária das Ações Civis Públicas (ACPs), movidas pelo Ministério Público (MP) contra a entidade e 14 produtores rurais que participaram da pesquisa agrícola científica conduzida pela Fundação Rio Verde e Instituto Agris. Os produtores também enxergaram como razoável e proporcional.

Consta nas ACPs, somente uma condenação para cada produtor de um mil reais por hectare de área semeada nos plantios em fevereiro para produção de semente para uso próprio (R$ 57,6 mil por experimento em média), passível de recurso, já que o dano ambiental coletivo, na opinião da Aprosoja, não ficou provado. A indenização é muito inferior, se comparada à caução de R$ 3 bilhões pedida pelo MP. “Essa medida veio trazer segurança ao nosso produtor rural, e à ciência, que acreditam na nossa pesquisa”, pontua o presidente.

A indenização total pelos danos ambientais coletivos soma R$ 750 mil, correspondente à área dos plantios experimentais.

A decisão foi proferida na terça-feira (13.10), em 1ª estância pelo juiz Rodrigo Curvo.

Saiba mais sobre a decisão.

Veja declaração completa do presidente no vídeo

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
publicidade

Agro News

Plantio da soja em MT alcança 8,19% da área semeada em outubro

Publicado


Defesa Agrícola

Plantio da soja em MT alcança 8,19% da área semeada em outubro

Os trabalhos continuam atrasados devido ao longo período de seca

21/10/2020

O relatório quinzenal de acompanhamento climático da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), AproClima, aponta um alcance de 8,19% da área semeada na primeira quinzena de outubro, um avanço de 5,17% em relação a setembro. Apesar do aumento, os trabalhos continuam atrasados devido ao período prolongado de estiagem no Estado. Com base nesses números, a safra 2020/21 é considerada a mais lenta desde o plantio de 2010/11, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Apesar de a chuva já ter começado a chegar em praticamente todo o Estado, a região Oeste receberá o menor volume, o que poderá deixar o produtor em alerta, isso porque a região é a mais adiantada na semeadura da soja, com praticamente 25% das áreas plantadas.

Outra previsão do AproClima é referente a umidade no solo, que na região Norte deve alcançar índices mais elevados de armazenamento em algumas áreas. Já nas regiões Oeste e Sul, o produtor precisa ter cautela, uma vez que a quantidade de água no solo deve ficar em torno de 0 a 40%, neste mês de outubro. 

Para saber mais informações climáticas acesse http://aproclima.aprosoja.com.br ou baixe o aplicativo da Aprosoja MT, disponível na Google Play e App Store.

AproClima – Lançado há um ano, o projeto conta atualmente com 38 estações meteorológicas distribuídas em áreas produtivas nas quatro regiões de Mato Grosso. Os dados das estações são coletados todos os dias e enviados para a plataforma do AproClima. A iniciativa conta com a parceria do Sistema Tempo Campo (Esalq/USP) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Produtor precisa recolher Anotação de Responsabilidade Técnica de 2020

Publicado


Defesa Agrícola

Produtor precisa recolher Anotação de Responsabilidade Técnica de 2020

Documento comprova que propriedade tem acompanhamento técnico de engenheiro

20/10/2020

A cada nova safra, os produtores rurais de Mato Grosso precisam ficar atentos a algumas obrigações legais exigentes para condução da lavoura, uma delas é recolher a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), a qual comprova que a propriedade tem acompanhamento técnico de um engenheiro agrônomo. A orientação da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) é para que os agricultores façam a quitação da guia de recolhimento, clicando neste link. 

A exigência de um profissional responsável técnico e do recolhimento da ART estão previstos na Lei 5.194/1966, que regula as profissões de engenheiro agrônomo e engenheiro. O objetivo dessa obrigatoriedade é garantir um instrumento de defesa para o produtor, pois formaliza o compromisso do profissional e a qualidade dos serviços prestados.

Para mais informações entre em contato com a Comissão de Defesa Agrícola, (65) 3644-4215

 

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Produtor precisa recolher ART

Publicado


Defesa Agrícola

Produtor precisa recolher ART

Documento comprova que propriedade tem acompanhamento técnico de engenheiro agrônomo

15/03/2016

Os produtores rurais de Mato Grosso, a cada nova safra, precisam recolher a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), que comprova que a propriedade tem acompanhamento técnico de um engenheiro agrônomo. Para informar sobre a obrigatoriedade, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) divulgou o Informe Técnico 113/2016 (clique aqui).

A exigência de um profissional responsável técnico e do recolhimento da ART estão previstos na Lei 5.194/1966, que regula as profissões de engenheiro agrônomo e engenheiro. “O objetivo dessa obrigatoriedade é garantir um instrumento de defesa para o produtor, pois formaliza o compromisso do profissional e a qualidade dos serviços prestados”, diz o texto do informe.

Em casos de sinistros, a ART identifica individualmente o responsável, auxiliando na confrontação das suas atribuições junto ao Poder Público. E em caso de fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), o produtor rural deve apresentar a guia da ART quitada.

Passo a passo – No Informe Técnico há também um passo a passo sobre como preencher a ART e fazer a quitação. Basta clicar aqui.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana