conecte-se conosco


Mato Grosso

Governador defende necessidade de reformas e reforça que sociedade precisa ser ouvida

Publicado

O governador Mauro Mendes defendeu, no Encontro Municipalista realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), nesta segunda-feira (18.11), a necessidade das reformas previdenciária e tributária para o país.

Contudo, na avaliação dele, é preciso que a sociedade seja ouvida, para mitigar os impactos das mudanças.

“É muito importante que o Brasil tenha coragem de fazer revisões em alguns dos seus marcos jurídicos, que ao longo dos anos sempre foram muito criticados pela nossa população. Essas revisões têm que ser feitas com responsabilidade, olhando para os fatos presentes, podendo ser boas para o país, para os Estados e para o cidadão brasileiro. Nós temos que ter a coragem de tomar algumas medidas, mas precisamos ter a responsabilidade de entender os seus impactos e mitigá-los”, destacou.

Um exemplo dado pelo governador foi relacionado a extinção de municípios, que está prevista em um dos projetos apresentados pelo Governo Federal. “É um tema bastante polêmico e temos que ter muito cuidado para que não cause danos irreparáveis para esse país”.

“Nós temos que rediscutir o fluxo do poder público desse país. O estado brasileiro, com todos os seus entes, Estados, Município e governo federal, custa muito para o bolso do cidadão. Esse é um ponto que necessita ser discutido e que traz consequências e, por isso, temos que tomar muito cuidado na sua implementação”, ponderou.

Diálogo

Aos prefeitos e a bancada federal e estadual que estava presente na AMM, Mauro Mendes ainda destacou a necessidade do diálogo entre os Estados, municípios e Congresso Nacional, “para que uma reforma tributária, que eventualmente venha a ser construída e aprovada, contemple a todos e que seja ouvida a voz do cidadão”.

O governo deverá contar com o apoio da Bancada Federal com relação ao projeto que prevê modificação na cobrança do ICMS e que poderá prejudicar diretamente o Estado. Ele ressaltou que, caso esse projeto seja aprovado, haverá a necessidade da criação de um fundo de compensação.

“O problema é que Mato Grosso é um estado que produz muito e o consumo é pouco. Temos uma baixa densidade populacional. Se nós formos tributar só no destino, certamente Mato Grosso perde, pois a nossa capacidade de produzir é muito maior que a nossa capacidade de consumir. Durante décadas essa lógica não foi usada, e agora que nós temos uma grande capacidade de produzir, essa lógica não pode ser mudada, sem que seja criado um fundo de compensação para esses estados, como é o caso de Mato Grosso. Porque nós praticamente teríamos uma grande perda de ICMS, caso isso seja aprovado da forma como está”, ponderou.

O evento contou também com a participação dos senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes, a deputada federal Rosa Neide e os deputados estaduais Max Russi, Ondanir Bortolini, o Nininho, e Valdir Barranco, além do presidente da AMM, Neurilan Fraga, e de Glademir Aroldi, presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Unemat participa de pesquisa para criação de vacina oral contra o coronavírus

Publicado


.

Uma professora da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) integra rede de pesquisa que estuda aspectos clínicos e microbiológicos do novo coronavírus. O projeto é amplo e tem três objetivos principais. O primeiro deles é a produção de uma vacina oral, segura e viável, para prevenção da Covid-19, utilizando bactérias benéficas aos seres humanos. Os outros objetivos visam estudar o conjunto de microrganismos do trato respiratório de pessoas infectadas, além de identificar os diferentes tipos virais circulantes na região de Juiz de Fora (MG).

Em Mato Grosso, o projeto tem a participação da professora vinculada ao câmpus da Unemat de Alta Floresta, Julliane Dutra Medeiros, doutora em Genética, com pós-doutorado em Microbiologia. Sua atuação no projeto será nas análises de dados com a utilização de ferramentas computacionais (área conhecida como bioinformática). A pesquisadora ajudará na análise do material genético do novo coronavírus na busca por candidatos para a vacina, além da análise do DNA das bactérias presentes no trato respiratório. 

A professora lembrou que, neste momento de pandemia, é muito importante unir forças e mostrar para a sociedade o papel da ciência nacional de qualidade. “Esse projeto é muito importante para a ciência brasileira porque é uma iniciativa 100% nacional, com atuação de pesquisadores de diversas instituições públicas de vários estados. A estratégia metodológica que a gente pretende utilizar é diferente das atuais vacinas que estão em fases mais avançadas mas, mesmo assim, ela tem um potencial bem importante”, disse Julliane.

Vacina Oral

O coordenador do projeto e professor do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Juiz de Fora, Cláudio Galuppo Diniz, explica que, inicialmente, bactérias benéficas aos seres humanos serão modificadas em laboratório por meio de métodos de engenharia genética. Depois, pela via oral, a vacina deverá apresentar ao corpo humano as estruturas do novo coronavírus. O sucesso será observado quando, após essa introdução, o corpo desenvolver imunidade à Covid-19. 

“Mesmo vacinas em pesquisas mais adiantadas usando essas outras estratégias não alcançaram sucesso até o momento, e não temos garantia que funcionarão. Logo, precisamos de muita gente nessa corrida científica e tecnológica, testando diferentes estratégias vacinais porque, em algum momento, um grupo de pesquisadores vai acertar e toda a sociedade ganha”, afirmou Diniz em entrevista recente. (Veja entrevista completa do prof. Cláudio Galuppo Diniz, publicada no site da UFJF).

Outras frentes científicas

Além do desenvolvimento da vacina oral, o grupo trabalha em mais duas frentes científicas. Uma delas dedica-se à comparação da estrutura da microbiota do trato respiratório superior de pacientes diagnosticados com a Covid-19, não apenas para a compreensão sobre a evolução da doença, mas também para a criação de estratégias terapêuticas que resultem em melhores prognósticos em casos graves da doença.

A outra frente pesquisa novas variáveis de coronavírus circulantes em escala local, em busca da compreensão de aspectos epidemiológicos e biológicos virais na região da Zona da Mata de Minas Gerais.

Rede de Pesquisa

O projeto é coordenado pelo Prof. Dr. Cláudio Galuppo Diniz (UFJF), e conta com os pesquisadores Vânia Silva, Alessandra Machado, Aripuanã Watanabe e Vanessa Dias, do Centro de Estudos em Microbiologia (Cemic/UFJF), além de pesquisadores vinculados à Universidade do Estado de Mato Grosso (Julliane Dutra Medeiros), Embrapa Gado de Leite (Marta Martins) e Universidade de São Paulo (Charlys da Costa). A pesquisa tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Seciteci realiza meetup virtual para debater ações de inovação e tecnologia de Israel

Publicado


.

Em continuidade aos encontros virtuais sobre ambientes internacionais de tecnologia e inovação, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) realizará, às 14h desta quarta-feira (08.07), o meetup com foco nas iniciativas inovadoras de Israel. A transmissão será pelo Youtube da Seciteci.

O encontro terá a participação de Yotam Tzuker, empreendedor israelense, focado no ramo de tecnologia e inovação, e um dos fundadores da Tech 7, organização abrangente que serve para conectar todos os membros do ecossistema tecnológico do sul de Israel.

A advogada da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Jaqueline Albino, que é membro do Parque Tecnológico, também participará do bate papo virtual.

De acordo com a superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lectícia Figueiredo,  o encontro irá abordar sobre o funcionamento dos programas de aceleração de startups e rede de networking, promovidos pelo ambiente de inovação israelense Tech 7.

“A ideia é mostrar como podemos promover o fomento destas iniciativas tecnológicas e como as comunidades organizadas atuam na promoção da inovação. Vamos trocar experiências por meio deste intercâmbio de conteúdos, entre Mato Grosso e Israel”, explica.

Segundo Rogério Nunes, coordenador do Parque Tecnológico de Mato Grosso, a aproximação com o ambiente de inovação de Berseba, – maior cidade do deserto de Neguebe, ao sul de Israel -, promovido por meio da Tech 7, otimiza o fechamento de parcerias para o desenvolvimento da ciência tecnologia e inovação do Estado.

“Já trocamos experiências com empreendedores de diversos lugares do mundo, como Luxemburgo, Dubai, China e agora Israel. Desta vez falaremos sobre o ecossistema de inovação israelense, considerado, um dos mais importantes do mundo”, afirma.

A transmissão ao vivo do encontro virtual será no canal do Youtube da Seciteci 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

PM lamenta morte de sargento da reserva remunerada

Publicado


.

É com pesar que a Polícia Militar vem à público informar a morte do 3º sargento da reforma remunerada Ivan Aparecido da Silva, de 58 anos, e prestar condolências a sua família, esposa e filhas.

Sargento Aparecido morreu na manhã desta terça-feira (08.07), na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Jardim Cuiabá, em Cuiabá, onde estava internado desde o último sábado (04.07). Ele sofreu uma parada respiratória e não resistiu à infecção causada pelo novo coronavírus.

Diagnosticado com Covid-19 na última semana de junho, Aparecido estava em tratamento domiciliar, fazendo uso de medicamentos prescritos e sob orientação médica. Todavia, o estado de saúde dele se agravou exigindo internação hospitalar em leito de terapia intensiva, como correu no último sábado, mas Infelizmente o quadro evoluiu para óbito. Ele era hipertenso, porém a doença era mantida sob controle com tratamento medicamentoso.

Chapadense de nascimento, Aparecido dedicou grande parte de sua vida, quase 30 anos, à prestação de serviços para a sociedade mato-grossense por meio da Polícia Militar. Além de unidades operacionais, no policiamento de prevenção e repressão à violência, por quase 15 anos atuou na Corregedoria Geral da PMMT.

Sargento Aparecido têm a sua trajetória profissional marcada pela dedicação e amor à carreira militar e o respeito ao próximo. Similar foi sua história em família, com a esposa Natalice, com quem está casado há 30 anos, e com as filhas Iara e Samille.

Por exigência do protocolo em razão da pandemia da Covid-19, não haverá velório aberto aos familiares e amigos. A família ainda está encaminhando os procedimentos necessários ao sepultamento.

Polícia Militar do Estado de Mato Grosso

Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana