conecte-se conosco


Mato Grosso

Índios recebem cartilha sobre prevenção ao novo coronavírus e são orientados a não sair de aldeias

Publicado

Araguaia Notícias

Nesta terça-feira (17), representantes e índios do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei), em Colíder, se reuniram para decidir providências e medidas de prevenção das aldeias indígenas da região.

Na reunião foi decidido que será encaminhada uma nota com recomendações a todas as aldeias do distrito. A Coordenação Administrativa irá mandar ainda está semana, considerando os decretos do governador e prefeitura municipal.

O médico epidemiologista Douglas Rodrigues explicou que a cartilha e as orientações foram necessárias porque não receberam orientação de órgãos. Com o risco da pandemia, o projeto desenvolveu a cartilha e outros materiais informativos.

“Com ameaça de pandemia resolvemos fazer o material para ajudá-los [índios] a se protegerem da doença. Fizemos até materiais de animação e pod casts para eles, já que às aldeias têm acesso à internet e assim podem ter essa comunicação e distribuem informação entre si”, disse o médico.

O médico ressaltou que ainda não se tem casos suspeitos ou confirmados oficialmente em índios. Sanitarista há 40 anos, o médico vai às aldeias do Xingu de seis a oito vezes por ano e permanece por períodos três semanas em assistência aos indígenas.

A cartilha e os materiais são totalmente informativos, além de explicar o que é o novo vírus, o material ensina fazer a prevenção para evitar a contaminação pela doença no meio da tribo.

Segundo o médico que atende os índios pelo projeto, foram passadas orientações oficiais das organizações de Saúde. O médico informou que nas aldeias desde de 1965 é feito o trabalho sanitário e constante com os indígenas.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez uma publicação no Twitter, nesta terça-feira, dizendo que a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), está monitorando os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas do país.

No site do Ministério da Saúde diz que a pasta produziu material publicitário com o assunto e que diante da emergência, considerando as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), as equipes multidisciplinares de saúde, tanto de área quanto da CASAI, dos Dseis , devem ficar alerta aos casos de pessoas com sintomatologia respiratória e que apresentam histórico de viagens para áreas de transmissão local nos últimos 14 dias.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Entrega por delivery garante venda de produtos da agricultura familiar em Sorriso

Publicado


.

Cestas com produtos da agricultura familiar compostas de legumes, verduras e frutas estão sendo comercializadas por telefone no município de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá), e entregues na casa do cliente. O novo sistema por delivery está auxiliando mais de 200 agricultores familiares a venderem seus produtos durante a pandemia de Covid-19 (Coronavírus). Com o preço único de R$ 50,00, o cliente compra 15 tipos diferentes de hortifrúti e recebe na cesta mais de 30 quilos de alimentos.  As cestas estão sendo montadas na Cooperativa de Hortifrutigranjeiros de Sorisso (Cooperriso) em parceria com a Prefeitura Municipal.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Márcio Kunh, fala que o procedimento continuará a ser realizado até que as feiras possam voltar a ocorrer normalmente. “Criamos essa opção como forma de apoiar o desenvolvimento dos pequenos produtores do município. Foi uma maneira de evitar o desperdício da produção, garantir o sustento financeiro dessas famílias e também auxiliar o mercado consumidor, já que a recomendação é evitar aglomerações. Ficamos felizes que todo o trabalho desenvolvido está dando muito certo”, acrescenta.

A pessoa do município interessada em adquirir a cesta pode fazer o pedido automaticamente pelo número (66) 99205-4306, que registra as solicitações e encaminha para o setor de entregas. Segundo Kunh, o serviço começou no dia 26 de março, e a capacidade de entrega gira em torno de 100 cestas por dia, podendo ser ampliado conforme a procura. A secretaria também está recebendo o cadastro de novos produtores rurais que queiram comercializar seus produtos desta forma. A entrega é realizada de segunda a sábado, das 7h às 13h.

O engenheiro agrônomo da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Marcelo Resende Ribeiro, explica que a cesta está com o preço bem abaixo do mercado e estão sendo atendidas residências e empresas do município. Ele cita que alguns agricultores que produzem especificamente hortaliças estão entregando também em órgãos públicos e outros.

 A entrega é realizada de segunda a sábado, das 7h às 13h.

A cesta é composta dos seguintes itens: 10 kg de mandioca, um kg de limão, goiaba, pepino e tomate, três kg de batata doce, dois kg de abóbora, polpa de fruta, banana nanica, duas unidades de folhosas, um coco verde, meia dúzia de milho verde, jiló, quiabo e pimenta. Marcelo esclarece que essa é uma alternativa para os agricultores familiares e feirantes que estão comercializando seus produtos e garantindo o sustento de sua família. “Essa forma encontrada evita a perda exagerada dos hortifruti nas propriedades, auxilia as pessoas da cidade a consumirem produtos frescos e com bom preço e garante a segurança dos agricultores e da população nesse período de pandemia ao evitar aglomerações em feiras e supermercados”, esclarece.

Essas alternativa de venda considerou as medidas do governo do Estado (Decretos nº 425 de 25/03/2020 e nº 432 de 31/03/2020), no combate e prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) que proíbe toda e qualquer forma de aglomeração de pessoas em locais públicos ou privados, inclusive em eventos, festas, feiras e outros.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Suspensão das aulas alcança educação infantil e ensinos fundamental, médio e superior

Publicado


.

O Governo do Estado informa que a suspensão das atividades presenciais nas unidades de ensino públicas e particulares alcança todos os níveis da educação infantil e dos ensinos fundamental, médio e superior. As aulas estão suspensas até o dia 30 de abril para prevenção e combate ao novo coronavírus (Covid-19).

A medida foi corrigida no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (02.04). Inicialmente, o Decreto nº 432, publicado em 31 de março, não incluiu a educação infantil, no entanto, todas as aulas devem ser suspensas em escolas públicas estaduais, municipais e particulares.

As aulas estão suspensas desde o dia 23 de março e assim permaneceriam até o dia 5 de abril. Entretanto, o governador Mauro Mendes decidiu prorrogar o período até o fim do mês, uma vez que a manutenção das atividades escolares de forma presencial aumentaria a possibilidade de transmissão da Covid-19 entre os estudantes e crianças nas creches.

“Que poderiam levar o vírus para dentro de casa e causar complicações para as pessoas que estão nos grupos de risco. A prorrogação do período de suspensão das aulas segue as orientações do Ministério da Saúde”, pontuou o governador.

Para não haver prejuízo de ensino, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) “deverão analisar a possibilidade técnica, operacional e orçamentária de retomada das aulas por meio de ferramenta que viabilize o ensino à distância, ficando autorizada a adoção de medidas necessárias para este fim”.

Todos os eventos, cursos e formações, que contariam com aglomeração de pessoas e que estavam ocorrendo na rede estadual, também continuam cancelados.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo de Mato Grosso autoriza a contratação de novos leitos de UTI

Publicado


.

A edição extra do Diário Oficial que circula nesta quinta-feira (02.04) traz o decreto N° 436 que autoriza, em caráter excepcional, a contratação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva adulto e pediátrico, além de leitos clínicos de enfermaria, também adulto e pediátrico, para hospitais filantrópicos e privados.

Trata-se de uma medida para o enfrentamento da emergência em saúde pública de importância global, em consequência do avanço do novo coronavírus (COVID-19) no Estado de Mato Grosso.

O decreto considera a Portaria nº 356/GM/MS de 11 de março de 2020 que dispõe sobre a regulamentação e operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que estabelece as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública.

Considera ainda a publicação do Decreto Estadual nº 407, de 20 de março de 2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do coronavírus (2019-nCoV) a serem adotadas pelo Poder Executivo do Estado de Mato Grosso, e dá outras providências em seu Art. 4º.

“Fica autorizada a realização de despesas, inclusive com dispensa de licitação, para aquisição de bens/serviços/insumos de saúde, bem como a contratualização de serviços de saúde, destinados ao enfrentamento da emergência de saúde pública de que trata este Decreto, mediante prévia justificativa da área competente, ratificada pelo Secretário de Estado de Saúde, com fundamento no art. 4º da Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020”.

Veja a seguir a edição extra do Diário Oficial desta quinta-feira (02), anexado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana