conecte-se conosco


ARAGUAIA

Justiça mantém decisão de levar indígena que enterrou bisneta viva no Araguaia a júri popular

Publicado

A recém-nascida ficou embaixo da terra por quase 6 horas e foi resgatada por policiais.

A ré Kutsamin Kamayura teve um recurso negado pela Justiça para que não seja levada ao Tribunal de Júri. Acusada de tentativa de homicídio duplamente qualificado, a indígena da etnia Trumai será julgada por enterrar viva a bisneta, instantes depois de nascer, no início de junho de 2018, em Canarana (a 823 km de Cuiabá). A recém-nascida ficou embaixo da terra por quase 6 horas e foi resgatada por policiais.

Em maio deste ano, o juiz Conrado Machado de Simão, da 1º Comarca Cível e Criminal de Canarana, deu pronunciamento à denúncia do Ministério Público Estadual para levar Kutsamin para o Tribunal do Júri.

Na época, a defesa de Kutsamin pediu para que a cliente não fosse levada a júri. Mas, como o juiz não acolheu a nenhuma das teses, pediu por fim para que a ré seja julgada na modalidade culposa (quando não há intenção de matar), e não ao contrário. Conrado apontou que as tentativas de defesa não foram suficientes para mudar a decisão.

A defesa recorreu ao juiz novamente da decisão de levá-la ao júri. O magistrado, que avaliou as razões dos advogados da indígena e a sentença, entendeu “que a decisão recorrida não deve ser reformada”. “Assim, não verificando que a decisão recorrida tenha ofendido dispositivos legais, nem tenha sido desproporcional ao caso concreto, mantenho a decisão recorrida”, diz.

A data do Tribunal de Júri ainda não tem data marcada. Kutsamin já foi denunciada em junho de 2018 pelo Ministério Público Estadual. Segundo a acusação da entidade, a indígena enterrou a bisneta, matando por asfixia e sem possibilidade de defesa (já que ela era recém-nascida).

O caso

Na tarde de 5 de junho, Kutsamin ajudou a neta, de 15 anos na época, no trabalho de parto. Depois de cortar o cordão umbilical, a bisavó enrolou a vítima em um pano e a enterrou no quintal, numa cova de aproximadamente 50 cm.

De acordo com o promotor de Justiça, Carlos Rubens de Freitas Oliveira Filho, a família não aceitava a gravidez da neta adolescente pelo fato dela ser solteira. Testemunhas relataram ao Ministério Público que a conduta criminosa foi premeditada e orquestrada semanas antes ao nascimento da criança. A cova foi aberta no dia do parto.

A recém-nascida foi resgatada por policiais militares e civis após uma denúncia anônima e transferida em estado grave para Santa Casa de Misericórdia, em Cuiabá, onde ficou internada por mais de um mês, e sobreviveu.

A guarda da menina acabou sendo dada ao pai dela, que também é indígena, mas de outra etnia, um ano após o seu nascimento. Durante o período, ela ficou sob os cuidados da Funai.

RD News

Comentários Facebook
publicidade

ARAGUAIA

Em busca de homicida, Força Tática apreende arsenal de armas em Barra do Garças

Publicado

Pai e irmão do suspeito assumiram que as armas seriam deles e não teriam sido utilizadas no homicídio

Uma equipe de Força Tática do 5º Comando Regional da Polícia Militar (PM) realizou a apreensão de diversas armas de fogo na manhã de terça-feira (22/06). Os policiais realizavam buscas com finalidade de localizar um indivíduo suspeito de ter ceifado a vida de Sergiano Santos Ramos, de 33 anos, com um tiro no coração, crime ocorrido na verdade no bairro Novo Horizonte.

Testemunhas do crime informaram a polícia o nome do suspeito e o local de residência do mesmo. Os policiais foram até o local, no intuito de localizar o individuo, porém, este não se encontra.

Na residência foram localizados o pai e o irmão do suspeito. Indagados sobre o paradeiro de seu parente, informaram ter conhecimento de que o mesmo teria ceifado a vida de outra pessoa, porém não sabiam de sua localização.

Os policiais foram autorizados a fazer buscas no local, na intenção de localizar o suspeito de homicídio, porém acabaram encontrando um verdadeiro arsenal de armas de fogo e munições.

Nas buscas foram encontradas quatro armas de fogo, sendo um revólver calibre 38 e vinte e seis munições do mesmo calibre deflagradas, duas garruchas artesanais de calibre 22 e vinte e cinco munições do mesmo calibre intactas, além de uma espingarda artesanal.

O irmão e pai do suspeito do homicídio assumiram ser donos das armas de fogo e negaram que o este tenha usado alguma destas para praticar o crime.

Nenhum dos documentos necessários para a posse das armas de fogo localizadas foi apresentado, configurando assim, crime de posse ilegal de armas de fogo sem registro.

O caso foi entregue à Delegacia de Polícia Judiciária Civil, para as providências cabíveis. Os policiais continuam em buscas pelo suspeito do homicídio.

DENÚNCIE

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar, sem precisar se identificar, por meio do 190 ou disque-denúncia 0800.65.3939. Nesses números, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto, ponto de venda de drogas ou produtos roubados/furtados em posse de suspeitos.

Araguaia Notícia

Comentários Facebook
Continue lendo

ARAGUAIA

Identificados dois assaltantes que morrem em confronto com Bope; 43 mil são recuperados

Publicado

Comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Ronal Roque da Silva, confirmou a apreensão de R$ 43.510, 75, além de armas de fogo que estavam com os dois assaltantes mortos em uma fazenda da região. Quatro bandidos são procurados.

Segundo o comandante, durante a madrugada desta segunda-feira (21), 4 bandidos foram surpreendidos pelos militares durante uma barreira. Eles correram para a mata, quando uma equipe da Força Tática passou a procurá-los em fazendas.

Em uma das propriedades, dois homens foram identificados e, assim que flagraram a polícia, iniciaram uma troca de tiros. Os dois foram feridos, chegaram a ser levados para uma unidade de saúde, mas não resistiram e morreram.

Eles foram identificados como Adailton Santos da Silva, 40, e Diego de Almeida Costa, 30. Os dois são naturais de Pernambuco e tinham passagens por roubo de bancos. Os dois estavam envolvidos no roubo ao Banco do Brasil na cidade de Curimatá, no Piauí.

As diligências continuam no Nortão em busca dos 4 suspeitos flagrados na madrugada.

Comentários Facebook
Continue lendo

ARAGUAIA

Barra do Garças teve 8 óbitos e mais 61 infectados da Covid no final de semana

Publicado

Foram oito mortes no final de semana em Barra do Garças segundo o boletim atualizado pela Secretaria de Saúde na tarde de segunda-feira (21/6). E surgiram mais 61 casos de pessoas infectadas com o vírus da Covid no município. Esses números voltam a preocupar consideravelmente as autoridades e profissionais da saúde devido ao risco de faltar vagas e remédios nos hospitais. Nesse final de semana chegou a faltar um medicamento na UTI do Pronto Socorro que o município conseguiu repor nesta segunda-feira ao conseguir emprestado com a cidade de Primavera do Leste.

A cidade de Barra do Garças está agora com 282 óbitos sendo 28 de indígenas e 254 de não-indígenas. O número de casos subiu para 7.8774 casos dos quais 7.102 já recuperados. A taxa de recuperação subiu para 90,26%. Monitorados em isolamento são 456. Casos ativos são 490. Internados confirmados são 34.

Entre suspeitos e confirmados, Barra do Garças tem 21 na enfermaria da UPA, 8 na enfermaria do MedBarra, 7 na UTI do Pronto Socorro e 7 na UTI do MedBarra. Já pacientes de outros municípios, são 8 na enfermaria da UPA, 3 na enfermaria do MedBarra, 4 na UTI do MedBarra.

Até aqui com a pandemia já faleceram 150 moradores de outros municípios em hospitais barra-garcenses com mais 282 óbitos de Barra do Garças totalizando 432 vítimas na área do consórcio Garças/Araguaia.

Sequencia dos óbitos:

Araguaia Notícia

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana