conecte-se conosco


Esportes

Mancha Verde rebate Alexandre Mattos e dá sua versão para chamá-lo de ladrão

Publicado

Alexandre Mattos%2C dirigente do Palmeiras arrow-options
Site oficial

Alexandre Mattos, dirigente do Palmeiras

A Mancha Alviverde diz que o presidente André Guerra ainda não foi notificado na Justiça para responder a Alexandre Mattos , mas divulgou uma nota nesta quarta-feira com novas críticas ao diretor de futebol. O dirigente palmeirense cobra explicações após ser acusado de ladrão, e a organizada deu sua versão.

Leia também: Alexandre Mattos entra na justiça após acusações da Mancha Verde

“Segundo a imprensa, o empregado da S. E. Palmeiras foi à justiça pedir explicações para a torcida Mancha Verde sobre o fato de o chamarmos de ladrão e sobre uma suposta ameaça com envio de flores para a sua residência. Ainda não recebemos a intimação e responderemos na justiça, caso chegue para nós. Mas também responderemos por aqui.

Vejamos o significado da palavra LADRÃO no dicionário: 1. que ou aquele que furta, rouba; 2. FIGURADO INFORMAL – que ou o que é muito esperto; maroto.

Cada um pode interpretar da forma que quiser, afinal a língua portuguesa é complexa. Alguns são ladrões de sonhos, ladrões de esperança, ladrões de conquistas. A torcida do Palmeiras tem o direito de se sentir ‘roubada’ no sonho do título da Copa do Brasil, do Paulistinha, na esperança da Libertadores e, por fim, também das nossas conquistas.

Existem outros significados para a palavra ‘ladrão’ e cada um escolhe a carapuça que lhe serve”, diz trecho do texto.

Mattos formalizou uma notificação para que André Guerra explique as seguidas ofensas feitas contra ele por parte da torcida organizada. A partir do momento que o presidente da torcida receber a ação, ele tem cinco dias para responder. Dependendo das respostas, o diretor do Palmeiras pode abrir uma ação penal.

Torcedores do Palmeiras protestam contra Alexandre Mattos arrow-options
Reprodução

Torcedores do Palmeiras protestam contra Alexandre Mattos

Quanto ao envio de flores para a esposa de Alexandre Mattos com o bilhete “Minha Vida”, a torcida também deu sua versão no comunicado.

“A verdade é que enviamos um arranjo de flores em nome da esposa dele. Essa foi a maneira encontrada para termos certeza do endereço da sua residência em um condomínio de alto padrão, situado em Alphaville, para fazermos o protesto no lugar correto. Inclusive, notificamos as autoridades sobre esse protesto e sobre o envio do arranjo de flores”, acrescenta.

Assim como Mattos enviou perguntas para que André as respondesse, a Mancha Alviverde publicou questionamentos para o diretor (veja abaixo). O protesto pedindo sua demissão continuará por parte da uniformizada.

Veja o texto completo:

INTIMAÇÃO CONTRA A MANCHA ALVI VERDE

Segundo a imprensa, o empregado da S. E. Palmeiras foi à justiça pedir explicações para a torcida Mancha Alvi Verde sobre o fato de o chamarmos de ladrão e sobre uma suposta ameaça com envio de flores para a sua residência. Ainda não recebemos a intimação e responderemos na justiça, caso chegue para nós.

Mas também responderemos por aqui.

Vejamos o significado da palavra LADRÃO no dicionário:

1.
que ou aquele que furta, rouba.

2.
FIGURADO INFORMAL
que ou o que é muito esperto; maroto.

Cada um pode interpretar da forma que quiser, afinal a língua portuguesa é complexa. Alguns são ladrões de sonhos, ladrões de esperança, ladrões de conquistas. A torcida do Palmeiras tem o direito de se sentir “roubada” no sonho do título da Copa do Brasil, do Paulistinha, na esperança da Libertadores e, por fim, também das nossas conquistas.

Existem outros significados para a palavra “ladrão” e cada um escolhe a carapuça que lhe serve.

Referente ao envio de um buquê de flores para a residência do Mattos, é uma mentira. A verdade é que enviamos um arranjo de flores em nome da esposa dele.

Essa foi a maneira encontrada para termos certeza do endereço da sua residência em um condomínio de alto padrão, situado em Alphaville, para fazermos o protesto no lugar correto.

Inclusive, notificamos as autoridades sobre esse protesto e sobre o envio do arranjo de flores. Lembrando que não obstruímos nenhuma via de acesso que pudesse prejudicar aos moradores, não houve nenhuma agressão e, além disso, a emissora Fox Sport acompanhou o nosso protesto, desde a saída da quadra, e o transmitiu ao vivo. A Polícia Militar e a Guarda Municipal também acompanharam. Só exercemos o nosso direito constitucional, que é da livre manifestação.

INTIMAÇÃO CONTRA ALEXANDRE MATTOS

O pau que bate em Chico também bate em Francisco, já diria um velho ditado.

A torcida do Palmeiras está intimando o Mattos a responder e prestar esclarecimentos de alguns fatos que nitidamente prejudicaram o Palmeiras:

1 – É ético, moral ou legal alugar seus imóveis para seus subordinados que têm auxílio-moradia no Palmeiras? Inclusive, você, como diretor, que determina os subordinados que merecem ter esse auxílio? Você que determina o valor? Não seria um conflito de interesses?

2 – Carlos Eduardo – Pode explicar o motivo de um investimento alto em um jogador com qualidades técnicas duvidosas? Você ganha comissões nessas negociatas?

3 – Eduardo Uram – Qual o motivo que levou o Palmeiras a contratar tantos jogadores desse empresário nos últimos anos?

4 – Deyverson – O mesmo questionamento levantado com relação ao Carlos Eduardo. Também gostaríamos de saber se ganha ou não comissão nessas negociatas?

5 – Qual o motivo de tantas contratações de atletas que eram do Cruzeiro? Seria essa a tal Máfia do Pão de Queijo?

6 – A demissão do Felipão foi decisão sua? Mesmo após tê-lo garantido no cargo em entrevista coletiva 48 horas antes de mandá-lo embora?

7 – É verdade que você negociava com o Mano um mês antes de mandar o Felipão embora?

8 – O planejamento de contratações de 2019, a decisão e as escolhas foram suas?

9 – Você ganha comissão nas compras e vendas de atletas? Por que alguns empresários te apoiaram recentemente? Seria medo de perderem comissões e “boas” negociatas para eles?

10 – O investimento que a S. E. Palmeiras fez em 2019 você não acha que foi muita grana jogada fora em jogadores machucados que custaram caro? Em contratar atletas com nível técnico ruim e que custaram caro? Em não chegar na final do Paulista, ser eliminado precocemente da Copa do Brasil e Libertadores? Com a estrutura que temos, os salários altos que pagamos em dia, não é pouco disputar o Brasileirão pensando somente em Libertadores?

Esse é o ponto que o futebol moderno chegou. Hoje um funcionário do clube, que precisa entender que é apenas um empregado, tem a cara de pau de ir na justiça contra a torcida.

Os valores estão invertidos.

Pena que nosso presidente é um banana (no dicionário também tem alguns significados para essa palavra). Se não fosse um presidente sem pulso, já teria mandado embora o empregado Alexandre Mattos por incompetência administrativa. O custo benefício é ruim.

A Diretoria da Mancha Alvi Verde e a torcida do Palmeiras ficam no aguardo dos esclarecimentos referentes a esses questionamentos.

Bora lá, mineirinho, ver quem vence esse braço de ferro?

A foto mostra que nossos inimigos têm o seu sinal.

FORA, MATTOS
MAURÍCIO OMISSO!

Diretoria Mancha Alvi Verde

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Força mental pode ser ponto forte do judô brasileiro na Olimpíada

Publicado


.

No comando da seleção brasileira masculina de judô desde 2018, a sensei Yuko Fujii, nascida na cidade de Toyoake (Japão), chegou ao Brasil cinco anos antes, após uma atuação de destaque na equipe técnica da equipe britânica na Olimpíada de Londres 2012. Antes de se tornar a primeira mulher a assumir o time masculino na história da modalidade no país – Yuko Fujii assumiu a função com a saída do do sensei Fúlvio Myata – a treinadora passou por todas as equipes de base do judô brasileiro. Na última quarta-feira (27), durante uma live (transmissão ao vivo) no perfil oficial da Federação Piauiense de Judô (FPIJ), a treinadora minimizou o fato de ser uma mulher a treinar uma equipe composta exclusivamente por homens. 

“A gente viaja muito para compartilhar o trabalho. Converso bastante com várias pessoas do judô em todo país. Foi aí que eu consegui entender como funciona o esporte por aqui. Isso facilitou muito o meu ingresso na seleção. Tive um contato grande com o sensei Luiz “Jun” Shinohara e com o próprio sensei Fúlvio Myata. A Confederação tem também uma equipe multidisciplinar que divide essa pressão comigo”.

 

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Seleção Brasileira

Uma publicação compartilhada por Federação Piauiense de Judô (@fpij.oficial) em 27 de Mai, 2020 às 3:45 PDT

 

Quando chegou ao país em 2013, Yuko Fujii lembra que se surpreendeu ao se deparar com o nível técnico do judô brasileiro “Vi que vocês têm um judô limpo, bonito, parecido com o praticado no Japão”.

Mesmo sem fazer uma projeção de medalhas a serem conquistadas nos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão), adiados para o ano que vem, Yuko Fujii salientou um ponto que pode pesar a favor da seleção. “Os brasileiros têm a parte mental e psicológica muito forte. Nesse período de pandemia, todos estão mantendo o treino o mais próximo possível do ideal, mesmo estando dentro de casa. O nosso foco, agora, é a parte física. E eles ‘compraram’ a nossa ideia. Queremos que os atletas tenham a menor perda [física] possível. Hoje, não temos competição. Então, ficamos sem referência. Por isso, a orientação é manter o trabalho dia a dia. E eles estão fazendo isso”, elogiou.

Início de 2020 promissor

Segundo a treinadora, a temporada passada foi um ano de paciência. “Tivemos realmente uma fase difícil em 2019”. Mas, Yuko Fujii destaca que os resultados começavam a aparecer no início deste ano.. “Começamos lá em janeiro com as medalhas conquistadas na primeira competição do ano, o Grand Prix de Tel Aviv (Israel). Foi muito bom. Tivemos uma participação destacada, principalmente, com os jovens”. 

A competição em Tel Aviv distribuiu até 700 pontos no ranking olímpico. O judoca  Leonardo Gonçalves, de 24 anos, conquistou a prata na categoria até 100 quilos. O Brasil faturou ainda quatro bronzes com Daniel Cargnin, de 22 anos (66 kg),  Eduardo Yudy Santos, de 25 anos (até 81 kg), Rafael Macedo, de 25 anos (90 kg). Vale destacar que, desse grupo, apenas Buzacarini já acumulava experiência olímpica.

As conquistas seguiram em fevereiro. No Aberto de Sófia (Bulgária), teve dobradinha verde e amarela entre os ligeiros (60kg): Phelipe Pelim foi  ouro, e Allan Kuwabara, bronze. No outro Aberto, o de Oberwart (Áustria), mais duas medalhas: Leonardo Gonçalves, faturou o ouro, e Rafael Buzacarini, a prata, ambos na categoria até 100 kg. Enquanto isso, o desempenho brasileiro nos dois Grand Slams, principais competições do circuito, foi de apenas uma medalha. Depois de passar em branco na competição de Paris (França), no início de fevereiro, a delegação nacional trouxe o bronze de Düsseldorf (Alemanha), com Rafael Silva (categoria acima de 100 kg), no final do mesmo mês.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Lista mostra diferença de valores pagos a homens e mulheres no esporte

Publicado


.

Apenas duas mulheres estão no privilegiado grupo dos 100 atletas mais bem pagos no mundo, as tenistas Naomi Osaka (29º lugar) e Serena Willians (33ª posição). A norte-americana já criticou a desigualdade de gênero quando se trata de valores. “Como nós não merecemos prêmios em dinheiro no mesmo patamar que os nossos colegas homens recebem. Quando você trabalha tanto, se dedica, não deveria existir um padrão duplo”, declarou em entrevista à revista Time em 2017.

O tenista Roger Federer figura como o atleta mais bem pago do mundo. A informação é da revista Forbes publicada nesta sexta (28). A publicação, referência em negócios, coloca o suíço como o primeiro na lista dos 100 atletas mais bem remunerados em 2020. Ele acumula ganhos aproximados de 106 milhões de dólares, o equivalente a R$ 578 milhões.

Federer aparece à frente de Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Neymar, único esportista brasileiro a figurar na lista de ricos, com rendimentos na casa dos R$ 520 milhões. Depois dos craques dos gramados, aparecem os astros das quadras do basquetebol dos Estados Unidos, Lebron James, Stephen Curry e Kevin Durant. Fechando o ranking dos dez atletas mais abastados, o golfista Tiger Wood e os jogadores de futebol americano Kirk Cousins e Carson Wentz.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Com brasileiro na disputa, EUA preparam retomada do circuito de golfe

Publicado


.

Paralisados desde março por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19), os torneios de golfe nos Estados Unidos estão prestes a retornar. As disputas estão previstas para recomeçar com o torneio Korn Ferry Challenge, que acontece entre 11 e 14 de junho na da Flórida.

O Korn Ferry é uma espécie de divisão de acesso ao PGA Tour, principal circuito da modalidade no mundo. O paulista Rodrigo Lee é o único brasileiro no torneio. Ele está em Miami e conversou com a Agência Brasil sobre a sua rotina antes do início da competição: “O Korn Ferry vai ser um dos primeiros circuitos esportivos a retomarem as disputas aqui nos Estados Unidos. Torneio bem importante. E, como a situação no Brasil estava crítica, resolvi vir para cá com bastante antecedência. O que acabou sendo bom também, porque cheguei uma semana antes de o Governo daqui proibir a entrada de brasileiros”.

Ele falou que realiza treinos leves respeitando a recomendação das autoridades locais, segundo a qual os estrangeiros devem seguir uma quarentena de 14 dias ao chegar no país: “Os organizadores do torneio também realizam testes diários de coronavírus, mesmo nos dias de treinos, logo na entrada do clube. Se alguém testar positivo, já não pode participar”.

Os Estados Unidos são os mais afetados até o momento pela covid-19. Nesta sexta o país registrava mais de 1,7 milhão de casos, com mais de 104 mil óbitos. Lee disse que mesmo com este panorama, as coisas começam a reabrir: “Praticamente tudo está aberto por aqui, mas é obrigatório o uso de máscaras para entrar em qualquer estabelecimento”.

Jogador profissional de golfe, o brasileiro está há três meses sem participar de nenhum campeonato: “Antes de chegar aqui, já eram também dois meses e meio sem nenhum treinamento. No Brasil, todos os clubes estão fechados. Foi péssimo fisicamente e mentalmente. Todos os campos aqui nos Estados Unidos estavam abertos nesse período. Poucos fecharam. Então, acho que quem vive aqui tem certa vantagem para esse torneio. Mas estou me sentindo bem agora e pronto para retomar a temporada”.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana