conecte-se conosco


Agro News

Mapa aponta ciência como melhor caminho para definir data de plantio de semente salva

Publicado


Defesa Agrícola

Mapa aponta ciência como melhor caminho para definir data de plantio de semente salva

Declaração foi em reunião com a diretoria executiva da Aprosoja

09/10/2020

Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, apontou a pesquisa científica como melhor caminho para definir data de plantio para produção de semente para uso próprio, em Mato Grosso. A declaração foi durante reunião com a diretoria executiva da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), produtores rurais e comunidade científica, na última quinta-feira (08.10), em Brasília.

O encontro foi provocado pela Aprosoja Mato Grosso que apresentou um dossiê completo da pesquisa científica que comprova o mês de fevereiro como melhor data de plantio para semente para uso próprio, com benefícios ambientais, fitossanitários, e econômicos, se comparado a dezembro. Conforme o presidente da entidade que representa os produtores, Antonio Galvan, o ministério se comprometeu em analisar toda documentação, bem como registros fotográficos.

“A ministra afirmou que o melhor caminho é a ciência. Nós apresentamos todos os trabalhos científicos coordenados pela Aprosoja, sob a responsabilidade do professor, PhD em fitopatologia, Erlei de Melo Reis. A nossa Pesquisa já está no segundo ano, inclusive publicada em revista científica internacional no Canadá. Também apresentamos o apoio de mais de 30 sindicatos mato-grossenses”, explicou.

A comunidade científica foi representada na reunião pelo professor, PhD em fitopatologia, Laércio Zambolim, da Universidade Federal de Viçosa e pelo professor, Fernando César Juliatti, da Universidade Federal de Uberlândia, que chancelaram a Pesquisa científica encomendada pela Aprosoja. 

“Há viabilidade técnica para produção de soja em fevereiro, com inúmeras vantagens para os produtores e ao meio ambiente. Essa calendarização tem que ser ajustada e eu estou aqui para dar todo apoio a este projeto da Aprosoja, que é nosso, de todo Brasil”, pontuou Zambolim.

“Soja no Brasil é questão de segurança nacional. E logicamente este ajuste na calendarização precisa ser feito para atender o setor produtivo que mantém esse país. Esse ajuste é importante porque não adentra ao vazio sanitário”, explanou o professor Juliatti.

Vice-presidente da Aprosoja, Fernando Cadore, lembrou que a entidade trabalha no tema com afinco, já que é uma demanda que a maioria do associado sempre cobrou. Além disso, a experiência dos produtores já atestava fevereiro como melhor data para plantio de semente para uso próprio, agora comprovada cientificamente em parceria com as universidades federais. “Buscamos as alianças científicas para validar nossa pesquisa, que foi internacionalmente publicada, atestando a viabilidade do plantio em fevereiro, se comparado a dezembro. Está mais que comprovado”, afirmou.

Produtores rurais participaram da reunião, assim como os presidentes dos Sindicatos Rurais dos municípios de Primavera do Leste, Sorriso e Sinop, Marcos Bravin, Silvano Filipeto e Ilson Redivo, respectivamente. Além disso, a reunião contou com a presença do presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz, presidente da Embrapa, Celso Luiz Moretti, secretário de Defesa Agropecuária (Mapa), José Guilherme, secretário Executivo (Mapa), Marcos Montes, secretário de Política Agrícola (Mapa), César Halun, e diretor de Sanidade Vegetal (Mapa), Carlos Goulart.

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
publicidade

Agro News

Plantio da soja em MT alcança 8,19% da área semeada em outubro

Publicado


Defesa Agrícola

Plantio da soja em MT alcança 8,19% da área semeada em outubro

Os trabalhos continuam atrasados devido ao longo período de seca

21/10/2020

O relatório quinzenal de acompanhamento climático da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), AproClima, aponta um alcance de 8,19% da área semeada na primeira quinzena de outubro, um avanço de 5,17% em relação a setembro. Apesar do aumento, os trabalhos continuam atrasados devido ao período prolongado de estiagem no Estado. Com base nesses números, a safra 2020/21 é considerada a mais lenta desde o plantio de 2010/11, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Apesar de a chuva já ter começado a chegar em praticamente todo o Estado, a região Oeste receberá o menor volume, o que poderá deixar o produtor em alerta, isso porque a região é a mais adiantada na semeadura da soja, com praticamente 25% das áreas plantadas.

Outra previsão do AproClima é referente a umidade no solo, que na região Norte deve alcançar índices mais elevados de armazenamento em algumas áreas. Já nas regiões Oeste e Sul, o produtor precisa ter cautela, uma vez que a quantidade de água no solo deve ficar em torno de 0 a 40%, neste mês de outubro. 

Para saber mais informações climáticas acesse http://aproclima.aprosoja.com.br ou baixe o aplicativo da Aprosoja MT, disponível na Google Play e App Store.

AproClima – Lançado há um ano, o projeto conta atualmente com 38 estações meteorológicas distribuídas em áreas produtivas nas quatro regiões de Mato Grosso. Os dados das estações são coletados todos os dias e enviados para a plataforma do AproClima. A iniciativa conta com a parceria do Sistema Tempo Campo (Esalq/USP) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Produtor precisa recolher Anotação de Responsabilidade Técnica de 2020

Publicado


Defesa Agrícola

Produtor precisa recolher Anotação de Responsabilidade Técnica de 2020

Documento comprova que propriedade tem acompanhamento técnico de engenheiro

20/10/2020

A cada nova safra, os produtores rurais de Mato Grosso precisam ficar atentos a algumas obrigações legais exigentes para condução da lavoura, uma delas é recolher a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), a qual comprova que a propriedade tem acompanhamento técnico de um engenheiro agrônomo. A orientação da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) é para que os agricultores façam a quitação da guia de recolhimento, clicando neste link. 

A exigência de um profissional responsável técnico e do recolhimento da ART estão previstos na Lei 5.194/1966, que regula as profissões de engenheiro agrônomo e engenheiro. O objetivo dessa obrigatoriedade é garantir um instrumento de defesa para o produtor, pois formaliza o compromisso do profissional e a qualidade dos serviços prestados.

Para mais informações entre em contato com a Comissão de Defesa Agrícola, (65) 3644-4215

 

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Produtor precisa recolher ART

Publicado


Defesa Agrícola

Produtor precisa recolher ART

Documento comprova que propriedade tem acompanhamento técnico de engenheiro agrônomo

15/03/2016

Os produtores rurais de Mato Grosso, a cada nova safra, precisam recolher a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), que comprova que a propriedade tem acompanhamento técnico de um engenheiro agrônomo. Para informar sobre a obrigatoriedade, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) divulgou o Informe Técnico 113/2016 (clique aqui).

A exigência de um profissional responsável técnico e do recolhimento da ART estão previstos na Lei 5.194/1966, que regula as profissões de engenheiro agrônomo e engenheiro. “O objetivo dessa obrigatoriedade é garantir um instrumento de defesa para o produtor, pois formaliza o compromisso do profissional e a qualidade dos serviços prestados”, diz o texto do informe.

Em casos de sinistros, a ART identifica individualmente o responsável, auxiliando na confrontação das suas atribuições junto ao Poder Público. E em caso de fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), o produtor rural deve apresentar a guia da ART quitada.

Passo a passo – No Informe Técnico há também um passo a passo sobre como preencher a ART e fazer a quitação. Basta clicar aqui.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana