conecte-se conosco


Mato Grosso

Maratona de criação de projetos para o audiovisual está com inscrições abertas

Publicado

Profissionais, aspirantes e estudantes do mercado do audiovisual terão uma oportunidade para transformar ideias em projetos de marketing inseridos em contextos de filmes, séries, games e vídeos. Estão abertas as inscrições para o evento HackAthon, uma maratona que propõe aos participantes solucionar desafios de marketing no audiovisual durante quatro dias de imersão de trocas e conhecimento. O evento será entre os dias 02 e 05 de dezembro, na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A participação é gratuita, mas é necessário fazer a inscrição para garantir vaga.  

A proposta é criar um ambiente de empreendedorismo e inovação, com aplicação de conteúdos de marketing no audiovisual e criação de projetos a partir dos desafios propostos pelos organizadores. Haverá palestras, exibição de filme e debates. Ao final, os participantes irão fazer um plano de negócio, contendo estratégias de marketing que incluem personalização e inserção de produtos dentro de narrativas e cenas de filmes, videoclipes, games, entre outros.  

Técnicos do Programa Mato Grosso Criativo, produtores e consultores que atuam no audiovisual mato-grossense, além de professores da UFMT irão oferecer orientação aos participantes. De acordo com Keiko Okamura, superintendente de Desenvolvimento da Economia Criativa da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), serão quatro dias de trabalho intenso e imersão para que os participantes possam criar, validar e desenvolver os projetos.

“A ideia é reunir profissionais e estudantes de diferentes áreas para compartilhar e interagir, formando times que irão focar na aceleração dos projetos de conteúdo para a produção e distribuição no mercado”, explica. Ao final, os melhores planos de negócio receberão prêmios como forma de incentivo dos organizadores. Mas, de qualquer forma, todos terão um retorno com avaliação técnica dos consultores sobre pontos fracos e melhorias nos projetos.

O evento será realizado dentro da programação da Semana de Comunicação da UFMT. O HackAthon Audiovisual é promovido pela startup Filmjoin em parceria com a Secel, ZF Comunicação e UFMT.

Rodas de Conversa

Antes da realização do HackAthon, os organizadores do evento irão promover duas rodas de conversa, com o intuito de apresentar o projeto e esclarecer  dúvidas dos interessados. A primeira será nesta quinta-feira (21.11), às 19h, no Palácio da Instrução. A segunda será na próxima terça-feira (26.11), no Instituto de Linguagens da UFMT, às 10h30.

As rodas serão conduzidas pelo produtor Johnny DiBartolo, proprietário da startup Filmjoin (plataforma digital que tem a proposta de produzir conteúdo audiovisual através de um aplicativo de colaboração on-line), e por servidores e técnicos da Secel.

Para participar, basta comparecer aos locais programados. Não é preciso fazer inscrição para as rodas de conversa.

Hackathon

Originalmente é um termo usado na tecnologia da informação para descrever uma maratona de programação na qual hackers se reúnem para explorar dados, desvendar códigos e sistemas, discutir ideias e desenvolver projetos de software ou mesmo de hardware.

Serviço:

HackAthon Audiovisual – 02 a 05 de dezembro na UFMT.

Entrada – gratuita, mas é preciso fazer inscrição prévia

Inscrição: https://bit.ly/2KECSW6 

Rodas de Conversa – Palácio da Instrução – quinta-feira (21.11), às 19h; e Instituto de Linguagens da UFMT – terça-feira (26.11), às 10h30. Não precisa de inscrição prévia.

Mais informações: (65) 3612-0240 (Superintendência de Desenvolvimento da Economia Criativa), [email protected] e (11) 97572-7404 – Whatsapp Filmjoin

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Inovação e gestão devem ser foco de micro e pequenos empreendedores

Publicado


.

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) está afetando diretamente comerciantes em todo o Estado. As normas de segurança divulgadas pelos órgãos de saúde pedem para evitar aglomerações e, desta forma, os gestores municipais orientam pelo fechamento de serviços não essenciais.

Os pequenos negócios – são mais de 87 mil em Mato Grosso – sofrem as consequências da falta de movimento popular. De acordo com a pesquisa “Percepção de Lideranças Empresariais de MT sobre os impactos do coronavirus nos Negócios e na Economia“, do Sebrae MT, 88% dos entrevistados se dizem impactados negativamente pela crise.

Porém, eles estão se adequando especialmente em relação aos procedimentos de higiene e limpeza, ao atendimento remoto, às vendas pela internet, ao teletrabalho e à renegociação das jornadas de trabalho.

“Estamos acompanhando tudo o que tem acontecido na economia, especialmente na área de comércio e serviços e pequenos negócios, sempre atentos e à disposição das classes empresariais. Buscamos as melhores soluções para que consigamos salvar vidas neste momento terrível que passamos e também darmos condições possíveis e necessárias para que os negócios possam sobreviver a tudo isto”, afirma César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Groso.

A hora é de inovação e resiliência. “Ainda há movimento na economia mato-grossense e os empresários neste momento devem pensar em contatar clientes, utilizar redes sociais para vendas e entregas. Acredito que o momento é de passar pelas dificuldades visando a sobrevivência do negócio”, diz Celso Banazeski, secretário adjunto de Desenvolvimento do Ecossistema Empreendedor.

O programa Pensando Grande para os Pequenos busca dar suporte aos pequenos e microempreendedores de todo o Estado. Neste período, três eixos são foco: tecnologia, arranjo e inovação e gestão do negócio.

“O empresário tem onde buscar orientação para passar por esta pandemia de modo a sustentar seu negócio. A Sedec tem chat online e o site do programa, há ainda o Sebrae, as associações comerciais de cada município. Não podemos desmotivar”, reforça Banazeski.

A pesquisa do Sebrae MT também perguntou sobre o grau de confiança das empresas com a economia. A maioria dos entrevistados (39,6%) disse estar confiante de que a economia vai melhorar nos próximos seis meses. O levantamento foi feito em maio deste ano.

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste libera mais de R$ 457 milhões

Publicado


.

Para uma maior produtividade na agropecuária, mais de R$ 14 bilhões foram programados para se investir no país, de acordo com o Banco Central do Brasil (Bacen). Destes, 12,69% – o equivalente a R$ 1,79 bilhão – para o Estado de Mato Grosso.

As linhas de financiamento do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), foram responsáveis pela distribuição de mais de R$ 457 milhões em cartas para Mato Grosso, nos primeiros quatro meses de 2020.

O programa tem como objetivo conceder créditos para que produtores rurais possam trabalhar, garantindo uma maior produtividade e gerando empregos.

Os empréstimos de até R$ 100 mil foram os maiores com 31% dos pedidos, enquanto que os de R$ 200 mil a R$ 500 mil tiveram 25% e os de acima de R$ 1 milhão tiveram 11%, sendo a menor das operações.

Os maiores investimentos dos programas foram em máquinas e equipamentos (37,08%), bovinos de cortes (26,28%), correção de solos (11,36%) e reforma de pastagens (8,39%).

Dentre os beneficiados, os pequenos produtores (receita anual de R$360 mil a R$4,8 milhões) corresponderam ao maior número, com 39%, seguido dos pequenos médios (de R$4,8 milhões a R$16 milhões), com 37%, dos médios (de R$16 milhões a R$ 90 milhões) com 17%, mini produtor (até R$360 mil) com 6% e o grande produtor (acima de R$ 90 milhões). 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo de Mato Grosso compra lotes de “kit-covid” para distribuir aos 141 municípios

Publicado


.

O Governo de Mato Grosso adquiriu grande quantidade de lotes dos medicamentos que compõem o chamado “kit-covid” para distribuir aos 141 municípios de Mato Grosso e, assim, permitir o tratamento precoce dos pacientes com coronavírus.

Durante entrevista ao Canal Rural, neste domingo (05.07), o governador Mauro Mendes afirmou que as aquisições visam ajudar as prefeituras, que são as responsáveis pelo atendimento e compra de remédios para a atenção básica.

Conforme Mendes, os municípios estão tendo dificuldades em fazer as aquisições, não só pela grande demanda e falta de estoque que está tendo no mercado, mas pelos altos preços, que subiram consideravelmente nas últimas semanas.

“Já compramos e estamos aguardando a chegada ao Estado pelos laboratórios que apresentaram o melhor preço no processo de compra que nós fizemos. E, chegando esse medicamento, nós vamos disponibilizar isso aos 141 municípios do estado para que isso possa ser distribuído de acordo com o que os médicos receitarem”, relatou.

O governador explicou que um dos maiores problemas enfrentados hoje no estado é que os pacientes procuram as unidades de saúde quando já estão em situação muito grave, o que pode ser evitado com o tratamento precoce.

“Hoje nas nossas UTIs as pessoas chegam normalmente com 50%, 60%, 70%, do pulmão comprometido. Temos mais pacientes em UTIs do que nas enfermarias. Isso significa que as pessoas procuram ajuda quando já está muito grave e aí fica muito difícil salvar a vida delas”, lamentou.

De acordo com o chefe do Executivo Estadual, disponibilizar os medicamentos para o tratamento inicial já na atenção básica é uma estratégia que tem dado resultados, pois se o paciente recebe a prescrição médica e consegue o medicamento já na UPA ou policlínica, pode iniciar de imediato o tratamento, reduzindo as chances de a doença de agravar.

“O Governo está fazendo sua parte e eu digo que acredito como cidadão. Não posso dar receita, mas eu posso dar a minha experiência pessoal e de centenas de casos relatados, além das experiências bem-sucedidas em Belém, e no Amapá, onde adotaram esse procedimento de distribuir esses remédios. As pessoas tomaram no início e teve grande sucesso”, ressaltou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana