conecte-se conosco


Política MT

Max Russi quer que Estado libere cirurgias eletivas em Mato Grosso

Publicado


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), encaminhou indicação ao governodo estado solicitando a retomada das cirurgias eletivas, principalmente as ortopédicas, que se encontram suspensas pela Secretaria de Estado de Saúde(SES) desde o dia 17 de março quando foram registrados os primeiros casos de Covid-19, em Mato Grosso. 

“Tais procedimentos foram suspensos há alguns meses, pois os leitos e todos os aparatos médicos precisavam ser direcionados urgentemente ao tratamento de pacientes acometidos pelo coronavírus. Ocorre que, conforme veiculado pela mídia, já não há mais filas por vagas nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e, por isso, as cirurgias devem ser retomadas imediatamente, já que muitos pacientes necessitam urgentemente desse procedimento”, argumentou Max Russi.

No documento encaminhado ao Poder Executivo, com cópia à SES, o parlamentar ainda frisa os danos irreparáveis à saúde da população, causados pela não realização das operações.

O operador de máquinas Carlos Alberto Gonçalves, 58 anos, é uma dessas pessoas que está na fila de espera aguardando por operação de artroplastia do quadril (substituição da articulação da anca por um implante protético). Segundo ele, a solicitação da cirurgia foi feita no mês de maio do ano passado, mas devido à pandemia foi obrigado a aguardar pela retomada dos procedimentos cirúrgicos. Carlos sofreu desgaste da cartilagem do quadril.

“Infelizmente tenho que aguardar.Torço muito para que o deputado Max consiga convencer o governador a voltar atrás e liberar as cirurgias eletivas. A dor que eu sinto é tão forte que nem sei explicar. Tem dias que não consigo colocar meus pés no chão por causa da dor. Hoje, conto com o auxílio da minha esposa até para me levantar da cama e ir ao banheiro. Minha situação é tão delicada que o meu médico me proibiu de pegar um peso de 10 quilos, por exemplo,”, ressaltou Carlos Alberto que se aposentou por invalidez.

Cirurgias suspensas – No dia 17 de março, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou o Memorando Circular 016/2020 adiando as cirurgias eletivas, limitando as visitas aos pacientes internados, além de suspender os procedimentos ambulatoriais. As medidas restritivas envolvem as seguintes unidades de saúde: Metropolitano de Várzea Grande, Regional de Alta Floresta, Cáceres, Colíder, Sorriso, Rondonópolis, Sinop e o Hospital Santa Casa.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Comissão de Trabalho analisa 16 proposições

Publicado


.

Deputado Carlos Avallone preside a Comissão de Trabalho da ALMT

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Comissão de Trabalho e Administração Pública da Assembleia Legislativa realizou nesta segunda-feira (21) mais uma reunião por videoconferência. Na pauta, os deputados membros da comissão analisaram e votaram o mérito de 16 proposições. Desse total, os deputados aprovaram 11 e rejeitaram cinco matérias. Elas seguem ao Plenário das Deliberações para a votação.

A reunião foi presidida pelo deputado Carlos Avallone (PSDB), presidente da comissão, e ainda pelos deputados Valmir Moretto (Republicanos), Romoaldo Júnior (MDB) e Dr. João (MDB).

Uma das matérias analisadas pela Comissão de Trabalho foi o Projeto de Lei n° 375/2019, de autoria do deputado Dr. João. Essa matéria, de acordo com o deputado Carlos Avallone, relator da matéria, foi aprovada. Porém, a comissão rejeitou o Projeto de Lei nº 105/2020, que já estava apenso à proposta do emedebista.

O projeto altera o artigo 29-F da Lei nº 7.301, de 17 de julho de 2000, com a redação dada pela Lei nº 9.193, de 10 de agosto de 2009. A matéria define o procedimento de comunicação de venda do veículo automotor ao Detran-MT, retirando a responsabilidade tributária do proprietário-vendedor pelo pagamento do IPVA.

 

Confira as propostas analisadas:

Projeto de Resolução n° 378/2019 – deputado Wilson Santos (PSDB) – Cria o Seminário Estadual de Municipalismo, a ser realizado anualmente pela Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. Rejeitado.

Projeto de lei n° 1093/2019 – deputado Xuxu Dal Molin (PSC) – Institui o Programa de Preparação do Adolescente e Jovem para o Mercado de Trabalho no âmbito da Administração Pública Estadual. “Na Casa já existe um projeto semelhante, por isso de sua rejeição”, explicou Avallone. Rejeitado.

Projeto de lei n° 1120/2019 – deputado João Batista (Pros) – Institui diretrizes para a prestação de auxílio, proteção e assistência aos servidores públicos vinculados à Secretaria de Segurança Pública vítimas de violência no exercício de sua função ou em razão dela. Aprovado

Projeto de lei n° 1248/2019 – deputado Dr. João (MDB) – Dispõe sobre medidas que coíbam a interrupção de políticas públicas em fase de sua implementação, sem justificativa legal com vistas à responsabilidade administrativa na administração publica e dá outras providências. Aprovado.

Projeto de lei n° 1272/2019 – deputado Romoaldo Júnior (MDB) – Obriga que nos editais de licitações e nos contratos de obras públicas se registre a obrigatoriedade de cumprimento da Lei Estadual 9.583, de julho de 2011. Aprovado.

Projeto de lei n° 107/2020 – Lideranças Partidárias – Altera o artigo 5º da Lei nº 10.825, de 05 de fevereiro de 2019, acerca do número máximo de Câmaras Setoriais Temáticas funcionamento simultaneamente. “As CST têm custo e a Assembleia Legislativa por isso não pode ter muitas CSTs trabalhando simultaneamente “, disse Avallone. Aprovado.

Projeto de lei n° 109/2020 – deputado Thiago Silva (MDB) – Dispõe sobre o acesso a autoescola e inicio do processo de emissão de Carteira Nacional de Habilitação em até três meses antes do atingimento da maioridade penal e dá outras providências.  “A rejeição é porque a Assembleia não pode legislar sobre esse assunto”, explicou Avallone. Rejeitado.

Projeto de lei n° 153/2020 – deputado Thiago Silva – Dispõe sobre as diretrizes obrigatórias nas contas de energia elétrica no âmbito do estado de Mato Grosso e dá outras providências. Essa proposta, de acordo com Avallone, pede maior transparência nas contas de energia elétrica. Aprovado.

Projeto de lei n° 416/2020 – deputado Max Russi (PSB) – Dispõe sobre a facultatividade de observância dos feriados estaduais e municipais constantes do Decreto nº 336, de 20 de dezembro de 2019.  Aprovado.

Projeto de lei n° 472/2020 – deputado João Batista (Pros) – Dispõe sobre a obrigatoriedade da identificação das portas dos gabinetes e salas dos órgãos públicos em linguagem braile, no âmbito do estado de Mato Grosso. Aprovado.

Projeto de lei n° 522/2020 – deputado Dr. Eugênio (MDB) – Dispõe sobre a garantia de assistência psicológica sigilosa com vistas à redução do assédio contra mulheres no ambiente de trabalho no âmbito da administração pública do estado de Mato Grosso e dá outras providências. Aprovado.

Projeto de lei n° 502/2020 – deputado Wilson Santos (PSDB) – Dispõe sobre a desburocratização para a retomada da atividade econômica no pós-pandemia de Covid-19 no âmbito do estado de Mato Grosso e dá outras providências. Aprovado.

Projeto de lei n° 30/2020 – deputado Sebastião Rezende (PSC) – Dispõe sobre a reserva de vaga em estágio para pessoas com deficiência, em órgãos da administração pública direta e indireta do estado de Mato Grosso.  “Apesar de ser um projeto importante, o mérito é pela rejeição porque já existe uma lei nessa linha”, disse Avallone. Rejeitado.

Projeto de lei n° 499/2020 – deputado Dr. João (MDB) – Dispõe sobre a adoção de ações para o enfrentamento do estado de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19, causada por coronavírus. “Já perdeu sentido porque existem várias propostas aprovadas com o mesmo teor”, disse Avallone. Rejeitado.

Projeto de lei n° 133/2015 – ex-deputado Guilherme Maluf – Dispõe sobre a publicidade e propaganda governamental do Poder Público no Estado de Mato Grosso. Aprovado.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Live aborda educação financeira como prevenção ao suicídio

Publicado


.

Foto: Rose Domingues Reis / Gabinete do deputado Dr. Gimenez

Em meio à crise da pandemia da covid-19, o porcentual de famílias brasileiras com dívidas atingiu novo recorde ultrapassando 60 milhões de pessoas. Para tratar deste tema, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) realizará uma live nesta terça-feira (22), às 18h, com a educadora financeira Renata Mello.

O parlamentar explica que a palestra on-line integra a programação da campanha Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio. “Temos um quadro ainda mais grave de desemprego, falências e obviamente dívidas nesta pandemia que precisam ser tratados de maneira preventiva, pois afetam a saúde física e mental da população”.

A história da servidora pública Renata Mello, que atualmente também é educadora financeira, palestrante e empreendedora, é uma amostra que é possível redirecionar a vida financeira. “Cheguei a um ponto que não tinha mais dinheiro, estava totalmente endividada e sofria muito, hoje compartilho tudo o que aprendi”.

Segundo ela, falar sobre dinheiro não é apenas sobre dinheiro, envolve um conjunto de hábitos e crenças que precisam ser reeducados e o momento de crise pode ser uma oportunidade de fazer isso. “Precisamos estar mais atentos à indústria do marketing, que nos leva a um consumo desenfreado, mas, afinal, do que realmente precisamos para viver?”.

O cartão de crédito é citado como um dos vilões na vida dos brasileiros, já que é usado de forma equivocada para “elevar” o padrão de vida acima da renda mensal. Renata frisa que uma solução em médio e longo prazo para evitar esses problemas é a implantação da disciplina com estudantes, conforme estabelece as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

“A partir da educação financeira, os alunos poderão aprender sobre taxas de juros, inflação, aplicações financeiras e impostos. Outro ponto positivo é que essa abordagem favorece o estudo interdisciplinar envolvendo as dimensões culturais, sociais, políticas e psicológicas, além da econômica, sobre as questões do consumo, trabalho e dinheiro”, avalia a especialista.

 

SERVIÇO

Evento: Live “Depressão, endividamento e suicídio”

Data: 22/09 (terça-feira)

Horário: 18h

Local: @drgimenezmt

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Ulysses Moraes percorre Transpantaneira para ver a situação na região

Publicado


.

Foto: Fernanda Elisa Trindade / Assessoria de Gabinete

O deputado Ulysses Moraes percorreu a MT-060, também conhecida como a rodovia Transpantaneira, que liga a cidade de Poconé até a localidade de Porto Jofre para verificar de perto como está a situação no Pantanal. Na sexta-feira (18), o parlamentar fez todo o trajeto da transpantaneira como voluntário da Fundação Ecotrópica.

“O trabalho que a Ecotrópica faz no Pantanal é incrível. No trajeto que percorremos toda a transpantaneira, fomos parando e deixando a alimentação para os animais. Eles arrecadam frutas, verdura e tudo que pode ajudar a salvar a vidas desses animais. O cenário na transpantaneira está triste, a situação é muito preocupante e essas fundações é que estão fazendo um trabalho duro para salvar a fauna. Eles merecem muito reconhecimento”, disse Moraes.

O deputado atuou por um dia como voluntário e pode ver de perto como é realizado o trabalho da Fundação Ecotrópica. Além disso, Ulysses Moraes conferiu a realidade das pontes de madeira a partir do quilômetro 60 da transpantaneira.

“Aquelas pontes estão causando bastante perigo para os cidadãos que passam por ali. O fogo acabou com várias delas. No meio do caminho vimos muitas pontes quebradas, tortas e com buracos enormes. O governo precisa dar uma atenção para isso. É urgente. Já era para ter pontes de concreto há muito tempo”, enfatizou o parlamentar.

O fogo tem avançado com rapidez por todo o Pantanal, que já teve mais de 2,3 milhões de hectares atingidos por queimadas, segundo o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo). E, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de janeiro até o início de setembro, foram registrados 12,1 mil focos de calor no Pantanal. É o maior número no período desde 1999, quando o instituto iniciou um monitoramento para acompanhar as queimadas no país.

“Os bombeiros estão sendo verdadeiros heróis. Nesta semana, fui até Ciman, que é o Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional aqui de Mato Grosso e vimos o trabalho do Corpo de Bombeiros para o monitoramento das queimadas. São milhares de focos. Por isso, ressalto que o Governo do Estado de Mato Grosso precisa ter ações de prevenção, porque senão as queimadas serão a cada ano piores”, destacou Moraes.

A capital mato-grossense está há semanas encoberta por fumaça e a realidade no Pantanal é bem pior. “O Pantanal clama por ajuda. Vamos ficar de olho no Governo Estadual de Mato Grosso sobre os investimentos que chegaram do Governo Federal. Foram mais de R$ 10 milhões e estaremos fiscalizando como serão aplicados para socorrer o nosso bioma. E quem puder, ajude a Ecotrópica, eles que estão atuando no Pantanal com um trabalho essencial para salvar nossa fauna e flora”, finalizou o deputado.  

A Fundação Ecotrópica precisa de doações para os animais, como frutas e verduras, alimentos para os voluntários e moradores e além disso para segurança. Para ajudar e ter mais informações, ligue 3052-6615 ou vá até a sede na Rua 03, 391, Boa Esperança, Cuiabá. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana