conecte-se conosco


Política Nacional

Ministério Público denuncia ex-governador da Paraíba por organização criminosa

Publicado

Ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho arrow-options
Junior Fernandes/Secom-PB

Ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho

O Ministério Público da Paraíba apresentou denúncia à Justiça contra o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e outras 34 pessoas sob acusação da formação de uma organização criminosa para lesar os cofres estaduais. Na peça, os promotores solicitam ainda o pagamento de R$ 134 milhões a título de ressarcimento aos cofres públicos.

A acusação faz parte da Operação Calvário, deflagrada em dezembro e que chegou a prender preventivamente o ex-governador, mas ele foi solto após obter uma decisão favorável no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Leia também: PF encontra celular escondido dentro de caixa de remédio em frigobar de deputado

De acordo com o MP, a liderança do esquema criminoso foi exercida por Ricardo Coutinho, que consistia na “captura do poder político e aferição de vantagens financeiras indevidas, mola para o enriquecimento ilícito de diversos agentes (públicos e privados), pela instrumentalização de crimes (fraudes licitatórias, falsidades, peculatos, corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros), especialmente de índole patrimonial”.

Segundo o MP, o esquema desviou recursos em contratos nas áreas da saúde e educação do Estado e também se estendeu para prefeituras da Paraíba. “Uma corrupção entendida como sistêmica que, com uma voracidade jamais vista, sequestrou o Poder Executivo do Estado da Paraíba, penetrou no Legislativo e, fazendo escola, conseguiu fazer morada, com a expansão deliberada de seu ‘modelo de negócio’, em diversas Prefeituras desta unidade federativa (relembre o que se disse sobre o projeto de pulverização dos contratos de gestão pactuada, na área da saúde)”, diz a denúncia.

Leia também: PGR recorre de decisão do STJ que mandou libertar ex-governador da Paraíba

O esquema veio à tona com a delação de Daniel Gomes, dirigente de uma instituição na área da saúde, que revelou os pagamentos sistemáticos de propina. Ele chegou a gravar conversas com Ricardo Coutinho nas quais acertam supostos pagamentos.

A defesa de Ricardo Coutinho foi procurada para comentar, mas ainda não respondeu.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Prefeitos do ABC pedem que Doria afrouxe quarentena nas sete cidades da região

Publicado


source

Na noite da última quinta-feira (28), os prefeitos do ABC paulista entregaram ao governo do Estado uma proposta para que a Região Metropolitana de São Paulo seja dividida em seis microrregiões no processo de flexibilização da quarentena .

Leia também: Mortes por Covid-19 no Brasil passam de 20 mil; casos confirmados são 310 mil

Prefeitos do ABC se reúnem no Palácio dos Bandeirantes
Imagem: Divulgação/Consórcio Intermunicipal Grande ABC

Prefeitos do ABC se reúnem no Palácio dos Bandeirantes

O objetivo da proposta é que o Estado reconsidere as regras de flexibilização da quarentena nas sete cidades que formam o ABC, possibilitando a retomada das atividades. 

Leia também: SP tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

Entre os municípios que poderão reabrir, apenas a capital paulista foi destacada por João Doria (PSDB), sendo colocada na fase 2 (laranja). Já a Região Metropolitana foi classificada na fase 1 (vermelha), que, na prática, não muda nada em relação à atual situação. 

Com a proposta, os prefeitos pretendem que o ABC passe para o mesmo grau da capital, o que permitiria a reabertura de comércios e shoppings. 

“A expectativa do colegiado de prefeitos é que o governador acolha o pedido e faça o anúncio amanhã [hoje], durante coletiva de imprensa”, afirmou Gabriel Maranhão, prefeito de Rio Grande da Serra, que também é o presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC. 

Leia também: Pesquisadora alerta que Covid-19 é apenas “ponta do iceberg”

Diante da possibilidade do anúncio de João Doria , a assembleia extraordinária do Consórcio ABC, marcada para essa sexta-feira (29) às 10h00, foi transferida para às 15h00, após a coletiva sobre a Covid-19 do governador. As informações são o Uol .

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Covid-19: aos gritos, deputado bolsonarista invade hospital de campanha no Rio

Publicado


source

Na última quarta-feira (27), o deputado estadual Filippe Poubel (PSL) invadiu, acompanhado de seguranças armados , as inacabadas instalações do hospital de campanha em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. 

Leia também: Idosa de 103 anos comemora cura da Covid-19 bebendo cerveja

Felippe Poubel
Divulgação / Alerj

Felippe Poubel

A ação toda foi transmitida ao vivo nas redes do deputado , que esperou 30 minutos, aos gritos, antes de invadir as dependências do hospital que deveria ter sido inaugurado naquele dia. “Eu ia ser calmo, brando, nessa fiscalização. Agora, vou tocar o terror”, alertou Filippe Poubel à situação.

Leia também: SP tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

Integrante da ala apelidada ” bolsonarista ” do PSL carioca, o mandatário chegou por volta das 15h00 à portaria do hospital, cuja inauguração estava prevista para horas depois.

Após 10 minutos, o mesmo começou a disparar golpes no portão e xingar o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC). “Cambada de ladrão, safado”, bradou.

Repetindo ter embasamento legal para a fiscalização surpresa, o deputado acionou a polícia e, antes mesmo da chegada das autoridades, ele ordenou que seus seguranças armados acessassem a obra pelos fundos.

Com a chegada da PM, um funcionário do IABAS – instituto responsável pela obra – entreabriu o portão para denunciar a presença dos seguranças armados do deputado dentro do perímetro.

Aproveitando a deixa, Poubel entrou nas instalações, gritou com funcionários do Iabas e da secretaria estadual de Saúde, chegando a berrar contra um representante do instuto. Contido por um policial, o deputado seguiu até a caixa d’água, afirmando que sua intenção era provar que o saneamento não estaria concluído.

Prometida para abril, a inauguração foi adiada pela quarta vez. O Iabas é investigado no inquérito que apura irregularidades nos contratos emergenciais para combate à Covid-19  no Rio.

Leia também: Pesquisadora alerta que Covid-19 é apenas “ponta do iceberg”

Em nota, Poubel negou qualquer irregularidade na fiscalização. “Não há credibilidade na informação passada por um instituto envolvido reiteradamente em casos de corrupção e desvio de dinheiro público”, afirmou ele. O Iabas não se posicionou. As informações são da Folha . Confira o vídeo:



Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

“Queria meu lugar”, diz Joice após Carlos postar vídeo dela apalpada por homem

Publicado


source
mulher loura e vestida de verde falando em microfone
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Joice Hasselmann

Mensagens do vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro e da deputada federal Joice Hasselmann foram mais uma vez palco de trocas de ofensas e provocações na quinta-feira (28).

Após o vereador publicar uma série de vídeos da deputada afirmando que ela dissemina “fake news”, marcando o Supremo Tribunal Federal e falando “do tempo em que era magrinha”, Carlos postou, sem legendas, um vídeo cenográfico no qual Joice é apalpada por um homem e reage com um tapa.

Leia também: Joice Hasselmann provoca Bolsonaro em rede social: “BolsoChavismo”

A deputada compartilhou o vídeo na própria rede social com a seguinte mensagem: “Queria estar no meu lugar, né baby?” e complementou, questionando a identidade de gênero do filho de Jair Bolsonaro. “Carluxo (A), pira!!”. A mensagem atingiu pouco mais de 5 mil compartilhamentos após ser publicada por Joice.


Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana