conecte-se conosco


Sem categoria

Morador de Nova Xavantina posta vídeo nas redes sociais sobre abandono nas ruas da periferia

Publicado

Comentários Facebook
publicidade

ARAGUAIA

Terra Indígena contesta morte de bebê indígena: SES-MT informa

Publicado

Terra Indígena Marãiwatsédé, 24 de maio de 2020.

Nós da comunidade xavante da Terra Indígena Marãiwatsédé vimos por meio desta carta informar a todos os nossos vizinhos, nossos parentes, nossos parceiros e a sociedade de modo geral sobre a morte de uma criança de nossa comunidade recentemente no Hospital Regional de Água Boa.

A criança nasceu prematura, com seis meses de gestação. No dia 10 de maio ela foi retirada da aldeia pela equipe de saúde com desnutrição e desidratação e levada para ser atendida por uma médica na cidade de Bom Jesus do Araguaia. Não temos médico em nosso Polo Base já faz quase um ano. Como não pode ser atendida em Bom Jesus, ela foi levada até o Hospital Regional de Água Boa. Lá a criança foi entubada sem que a informação fosse passada para os pais e no dia 11 de maio ela faleceu. Nesse mesmo dia o corpo da criança foi levado de volta para a aldeia Marãiwatsédé, onde chegou umas 4 horas da tarde, e deixado na casa da família, que abriu o caixão para o velório tradicional. A família viu que estava saindo sangue da boca da criança. Por isso achamos que a criança morreu de doença mesmo.

No dia 21 de maio saiu uma matéria no jornal da manhã dizendo que essa criança tinha morrido de COVID-19. Não acreditamos nisso porque o DSEI não avisou para nós antes e porque não tem mais ninguém doente na aldeia Marãiwatsédé. O velório foi feito com caixão aberto, toda a família participou, e não tem ninguém da família doente. Portanto não acreditamos que foi de COVID-19. (Assessoria TI).

A Secretaria Estadual da Saúde enviou resposta ao questionamento da Interativa em relação à morte de um bebê indígena na Terra Indígena Marãiwatsédé.

A nação xavante contestou a morte da criança diagnosticada como coronavírus. Ouça a resposta da SES: Informamos que a área técnica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) recebe as notificações de óbito por Covid-19 dos próprios municípios mato-grossenses.

Neste sentido, orientamos que mantenha contato com o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) da região e com a Vigilância Epidemiológica daquele município, para obter mais informação a respeito.

Os serviços de saúde em terras indígenas, por lei (Lei Sérgio Arouca: 9.836/99), são de competência da União, realizadas pelos DSEIs, que estão ligados administrativamente à Secretaria Especial de Saúde Indígena, do Ministério da Saúde.

No entanto, a Secretaria de Estado monitora os casos notificados pelos Distritos Sanitários Especiais Indígenas. (Ascom SES-MT)

 

Interativa FM

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

PRF apreende carregamento de Hidroxicloroquina contrabandeada do Paraguai

Publicado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 3.600 comprimidos de Hidroxicloroquina contrabandeados do Paraguai na tarde desta quarta-feira (27), na BR 153, em Uruaçu, na região Norte de Goiás. O medicamento contrabandeado seria levado para Imperatriz (MA).

Em abordagem de rotina na BR 153, agentes da PRF pararam uma caminhonete com quatro ocupantes. Os homens, com idades entre 29 e 58 anos, alegaram que saíram de São Paulo após trabalharem na produção de um show sertanejo transmitido pela internet e retornavam para casa, na capital maranhense.

Durante a revista feita nas bagagens, os policiais encontraram, dentro de uma das caixas de equipamento sonoro, 120 caixas do medicamento Hidroxicloroquina, com 30 comprimidos cada. O medicamento é produzido no Paraguai e, portanto, de comércio proibido no Brasil.

Os homens informaram que trabalham com tecnologia e, inicialmente, alegaram ter pegado os medicamentos em São Paulo, mas depois afirmaram ter sido em Campo Grande (MS). A PRF suspeita que o remédio entrou no país pela fronteira do Paraguai com o estado de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o grupo, a medicação seria levada para ser distribuída em um hospital de campanha da capital maranhense.

A Vigilância Sanitária de Uruaçu foi acionada e a ocorrência será encaminhada para a Polícia Civil do município, onde seguirá a investigação. Os homens poderão responder por crime contra a saúde pública.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Prefeito de Nova Xavantina lamenta mal-entendido e emite nota à imprensa de Mato Grosso

Publicado

O prefeito de Nova Xavantina, João Batista Vaz da Silva-Cebola, emitiu nota à imprensa de Mato Grosso na noite desta terça-feira, 12/05, após um mal-entendido. Na segunda-feira, 11/05, o prefeito iniciou uma campanha contra o Covid-19 citando o município de Barra do Garças; e segundo ele, em momento algum houve a intenção de discriminar a cidade vizinha.

Segundo o prefeito, com estas ações, o município está buscando formas de proteger e cuidar da saúde dos cidadãos.

“Temos certeza de que, se a situação fosse o contrário, as autoridades barra-garcenses agiriam exatamente da mesma forma, e com toda a razão.”, disse Cebola na Nota.

Por fim, Cebola ameniza a situação e diz que em breve tudo isso passará.

“Queremos e desejamos que essa crise de saúde passe logo, para que todos possamos nos encontrar e viajar livremente, como sempre fizemos.”, finalizou.

NOTA À IMPRENSA

“O prefeito de Nova Xavantina/MT, João Batista Vaz da Silva-Cebola, na condição de membro do Comitê de Enfrentamento da pandemia do Covid-19 no município, vem à público esclarecer que em momento algum houve a intenção de discriminar a cidade de Barra do Garças muito menos a sua população, como foi maldosa e desinformadamente veiculado na mídia mato-grossense.

O material publicitário que está circulando em NX, tem apenas o objetivo de lembrar à nossa população do problema de saúde pelo qual Barra do Garças está passando, para que a população de NX obedeça as regras do isolamento e fique em casa, evitando assim ter os mesmos problemas que Barra do Garças está tendo.

Essa foi uma decisão da reunião do Comitê da última segunda feira, 11, da qual participaram as Polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros, Ministério Público, Câmara Municipal e profissionais de saúde. Estamos fazendo blitz sanitárias na cidade e na BR-158, e a ação vai continuar até que o problema acabe ou seja amenizado.

Estamos procurando proteger e cuidar da saúde de nossos cidadãos e temos certeza de que, se a situação fosse o contrário, as autoridades barra-garcenses agiriam exatamente da mesma forma, e com toda a razão.

Queremos e desejamos que essa crise de saúde passe logo, para que todos possamos nos encontrar e viajar livremente, como sempre fizemos.

Saúde e felicidade à todos!

NX, 13 de maio de 2020
João Batista Vaz da Silva-Cebola
Prefeito Municipal”

 

NX1

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana