conecte-se conosco


Política Nacional

Mourão exalta democracia e Alcolumbre ‘despreza’ declarações de Carlos Bolsonaro

Publicado

Mourão arrow-options
Romério Cunha/VPR – 9.9.19

Mourão exaltou democracia após as declarações do filho de Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro

O presidente em exercício Hamilton Mourão (PRTB) evitou nesta terça-feira (10) comentar as  declarações do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro
(PSL), de que a transformação que o Brasil quer não será rápida por “vias democráticas”.

Mourão , contudo, enfatizou que a democracia é “fundamental” e um dos pilares da civilização ocidental. Já o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que comentários sobre possíveis enfraquecimentos da democracia merecem “desprezo”. Carlos pediu licença da Câmara dos Vereadores na última sexta-feira, sem explicar o motivo.

“Fundamental. São pilares da civilização ocidental. Vou repetir para vocês. Pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe”, afirmou o presidente em exercício, ao deixar o Palácio do Planalto e ser questionado sobre a importância da democracia .

Leia também: Doria rebate Carlos Bolsonaro:”único caminho para o Brasil é a democracia”

Em relação à declaração de Carlos, Mourão disse que é “problema dele”: ” Carlos Bolsonaro , vocês perguntem para ele. Isso é problema dele, pergunta para ele”. O presidente em
exercício defendeu a negociação com o Congresso para aprovar as medidas do governo, mesmo que isso leve a uma demora:

“Temos que negociar com a rapaziada do outro lado ali da praça. É assim que funciona. Com clareza, determinação e muita paciência”, afirmou.

Carlos e Mourão tem um histórico de embates. Em abril, o vereador fez uma série de críticas públicas ao vice-presidente, principalmente por posicionamentos públicos em sentidos
contrários aos da Presidência. Bolsonaro chegou a pedir um “ponto final” na discussão entre os dois.

Instituições fortalecidas

Para Davi Alcolumbre , as instituições e o Parlamento brasileiro estão fortalecidos. Ele disse confiar na democracia e cumprir seu papel para dar “estabilidade para um país de 220 milhões de brasileiros que aguardam respostas”.

Leia também: Moro determina que PF investigue agentes por suposta fraude contra Hélio Negão

“O Senado, o Parlamento brasileiro e as instituições estão fortalecidas. As instituições estão pujantes, trabalhando a favor do Brasil. Então, uma manifestação ou outra em relação a esse enfraquecimento, tem, da minha parte, o meu desprezo”, ponderou Alcolumbre, após lançar uma exposição sobre o artesanato do Amapá, seu estado, no Senado.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Maia diz que novo imposto semelhante à CPMF será negativo para economia

Publicado


source
maia
Divulgação

Após encontro com Guedes, Maia diz que o mais importante é olhar para os mais vulneráveis, que ficam sem empregos


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse, neste domingo (02), que a criação de um novo imposto semelhante à CPMF vai resultar em aumento de carga tributária e terá impacto negativo na economia como um todo.


“Não é apenas aumento da carga tributária. Tem todo o impacto negativo na economia de um imposto parecido com a CPMF”, respondeu Maia, ao ser procurado para comentar a fala do presidente Jair Bolsonaro, neste domingo, de que autorizou a equipe econômica a defender a criação de um novo imposto, mas sem elevar a carga.

O presidente disse neste domingo que autorizou o ministro da Economia, Paulo Guedes, a propor um novo imposto, mas sem aumento de carga tributária. Segundo ele, o novo tributo tem que ser compensado com extinção de outro imposto ou desoneração.

“O que eu falei com o Paulo Guedes é que pode ser o imposto que você quiser . Tem que ver do outro lado o que vai deixar de existir. Se vai diminuir o IR (Imposto de Renda), desonerar folha de pagamento, acabar com o IPI (Imposto sobre Produto Industrializado)”, disse o presidente.

Como O Globo informou na sexta-feira, Bolsonaro deu aval para Guedes testar a aceitação do novo imposto sobre pagamentos, nos moldes da antiga CPMF, embora o presidente não deva fazer nenhum movimento de apoio público ao tributo.

Guedes sugeriu uma cobrança sobre transações eletrônicas, como transferências e pagamentos digitais, nos moldes da antiga CPMF. Bolsonaro garantiu  que só haverá um novo imposto sem aumento de carga tributária. Em caso de rejeição da proposta pela população, o presidente disse  que não irá fazer alterações.

Segundo especialistas é “ilusão” acreditar que o novo tributo vai tornar o sistema tributário mais equilibrado , porque o objetivo do governo é arrecadar mais para conseguir fechar as contas públicas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Bolsonaro deixa Palácio da Alvorada para passear de moto

Publicado


source
bolsonaro
Reprodução

Presidente saiu do Palácio do Alvorada pilotando, assim como fez no sábado passado


Durante a manhã deste domingo (02), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) saiu para passear de moto. Ele saiu do Palácio do Alvorada pilotando, assim como fez no sábado passado e, como registraram imagens da TV por assinatura GloboNews, Bolsonaro não usava máscara .


O presidente estava acompanhado de um comboio de seguranças, foi a uma padaria e visitou uma concessionária de motocicletas.

No dia último 25, logo depois de tuitar que havia testado negativo para Covid-19 após pouco mais de duas semanas de isolamento, Bolsonaro foi de moto à loja onde havia comprado o veículo em novembro do ano passado. Depois, visitou a deputada Bia Kicis (PSL-DF).

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Advogados de Bolsonaro negam defesa a Allan Santos

Publicado


source
allan
reprodução / Twitter

O blogueiro Allan Santos, um dos investigados no inquérito das Fake News, procurou advogados do presidente Jair Bolsonaro

blogueiro bolsonarista Allan Santos, um dos investigados no inquérito das Fake News, procurou advogados do presidente Jair Bolsonaro. Por meio de um intermediário, ele pediu que fosse defendido de graça, mas teve o pedido negado pela equipe judicial do presidente. As informações são da coluna de Lauro Jardim, do Globo.

Segundo essa pessoa ligada à Santos, o blogueiro bolsonarista considera uma questão de dignidade o apoio dos advogados do presidente, já que ele atua nas redes exclusivamente em favor de Bolsonaro.

Na quinta-feira passada, em uma live, ele disse que  deixou o Brasil e que sua vida corre risco.

Allan Santos é alvo de dois inquéritos que investigam suposto esquema de divulgação de informações falsas (Fake News), e teria ido ao México, segundo a suspeita de investigadores.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana