conecte-se conosco


Nacional

Nível de rio sobe e deixa bairros submersos no interior do Pará

Publicado


source
Cerca de 1.700 famílias estão sem abrigo na cidade
Divulgação

Cerca de 1.700 famílias estão sem abrigo na cidade

A cidade de Marabá, no interior do Pará , foi atingida por fortes chuvas nos últimos dias. Parte do município ficou submersa e o abastecimento de energia elétrica foi cortado. Cerca de 1.700 famílias estão desabrigadas. Os bairros afetados pela interrupção do fornecimento de eletricidade foram Vale do Itacaiunas, Filadélfia e na Folha 33, segundo a Equatorial, concessionária que distribui eletricidade no Pará.

A interrupção do fornecimento de energia aos bairros atingidos pela enchente foi um pedido da Defesa Civil da região. Em alguns trechos da cidade, só é possível atravessar de canoa ou bote. Nas últimas 12 horas, o Rio Tocantins subiu 9 cm.

Ao todo, o rio está marcando 12 metros e 36 centímetros. Nos meses de janeiro e fevereiro, é comum que o nível do rio Tocantins e do afluente Itacaiúna aumente, mas neste mês está chegando a 13 metros acima da média, deixando casas com água até o telhado e carros submersos nas regiões mais críticas. A Defesa Civil pede para que as famílias afetadas não esperem a água baixar, mas que saiam das casas alagadas e busquem abrigo em outro lugar.


Confira onde deixar doações para as famílias afetadas pela cheia em Marabá:

  • Central Única das Favelas no Pará (Cufa): Travessa Moura Carvalho, número 102 – B, no bairro da Campina, distrito de Icoaraci – Belém. Doações de: alimentos, roupas, cobertores e fralda.
  • Sede da Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (SEASPAC): Travessa da Fonte, bairro Amapá, Marabá (em frente ao CAP e ao lado do Ministério Público Estadual)
  • Sede da Defesa Civil Municipal: Rua 7 de Junho, nº 1020, Marabá Pioneira. A arrecadação é das 8 às 16 horas. Os itens prioritários são alimentos não-perecíveis, itens de higiene pessoal, roupas e artigos de cama, mesa e banho.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Brasil: tempo quente na região Norte marca a previsão deste sábado

Publicado


source
Previsão do tempo em São Paulo
Governo do Estado de São Paulo

Previsão do tempo em São Paulo

Tempo mais úmido e com chuvas intensas na região sudeste e calor extremo na região norte marcam a previsão deste sábado (29). Uma frente fria avança pelos três estados do sul do Brasil, encerrando o período da onda de calor que se espalhou pela América Central e principalmente pelo estado do Rio Grande do Sul nas duas últimas semanas. Desse modo, as chuvas diminuem a intensidade na maioria das capitais.

Segundo informações do portal Climatempo, deve chover em todas as regiões do país.

Confira a previsão deste sábado em cada capital:


Região Sudeste 

São Paulo (SP)   –  Mínima de 18ºC e máxima de 22ºC

Tempo chuvoso durante o dia e a noite.

Rio de Janeiro (RJ) – Mínima de 22ºC e máxima de 31ºC

Previsão de sol e períodos de chuva a qualquer hora.

Belo Horizonte (MG) – Mínima de 19ºC e máxima de 32ºC

Tempo ensolarado pela manhã e previsão de pancadas de chuva à tarde e à noite.

Vitória (ES) – Mínima de 23ºC e máxima de 35ºC

Previsão de sol com algumas nuvens e chuva durante à tarde.


Região Sul

Curitiba (PR) – Mínima de 15ºC e máxima de 22ºC

Tempo chuvoso durante o dia e a noite.

Florianópolis (SC) – Mínima de 19ºC e máxima de 26ºC

Sol entre as nuvens e previsão de chuva a qualquer hora.

Porto Alegre (RS) – Mínima de 19ºC e máxima de 28ºC

Céu nublado e noite com muitas nuvens. Não há previsão de chuva.


Região Centro-Oeste

Goiânia (GO) – Mínima de 19ºC e máxima de 32ºC

Previsão de sol e pancadas de chuva durante à tarde e à noite.

Brasília (DF) – Mínima de 16ºC e máxima de 29ºC

Sol com algumas nuvens durante o dia e chuva passageira durante à tarde e à noite. 

Campo Grande (MS) – Mínima de 21ºC e máxima de 27ºC

Previsão de sol entre as nuvens e períodos de chuva a qualquer hora.

Cuiabá (MT) – Mínima de 23ºC e máxima de 29ºC

Sol pela manhã e previsão de chuvas rápidas à tarde e à noite.

Região Nordeste

Salvador (BA) – Mínima de 23ºC e máxima de 32ºC

Céu nublado e previsão de chuva a qualquer hora.

Maceió (AL) – Mínima de 22ºC e máxima de 33ºC

Sol entre as nuvens durante o dia. Previsão de pancadas chuva à tarde e à noite.

Leia Também

Leia Também

Fortaleza (CE) – Mínima de 23ºC e máxima de 31ºC

Sol entre as nuvens e previsão de chuva a qualquer hora.

Aracaju (SE) – Mínima de 24ºC e máxima de 33ºC

Sol entre as nuvens e pancadas de chuva à tarde e à noite. 

Natal (RN) – Mínima de 24ºC e máxima de 31ºC

Céu nublado e pancadas de chuva à tarde e à noite.

Teresina (PI) – Mínima de 22ºC e máxima de 32ºC

Sol pela manhã e pancadas de chuva à tarde e à noite.

São Luís (MA) – Mínima de 23ºC e máxima de 30ºC

Previsão de sol pela manhã e pancadas de chuva à tarde e à noite.


Recife (PE) – Mínima de 24ºC e máxima de 32ºC

Sol entre as nuvens durante o dia e pancadas de chuva à tarde e à noite.

João Pessoa (PB) – Mínima de 24ºC e máxima de 32ºC

Sol entre as nuvens pela manhã e previsão de pancadas de chuva à tarde e à noite. 


Região Norte

Rio Branco (AC) – Mínima de 23ºC e máxima de 31ºC

Previsão de sol entre as nuvens e chuva a qualquer hora.

Macapá (AP) – Mínima de 24ºC e máxima de 32ºC

Sol entre as nuvens e pancadas de chuva à tarde e à noite.

Manaus (AM) – Mínima de 24ºC e máxima de 29ºC

Sol pela manhã e previsão de chuva a qualquer hora.

Belém (PA) – Mínima de 22ºC e máxima de 30ºC

Previsão de sol entre as nuvens e pancadas de chuva à tarde e à noite.

Porto Velho (RO) – Mínima de 23ºC e máxima de 30ºC

Sol entre as nuvens e pancadas de chuva durante à tarde e à noite.

Boa Vista (RR) – Mínima de 23ºC e máxima de 36ºC

Previsão de sol entre as nuvens. Não chove neste sábado.

Palmas (TO) – Mínima de 21ºC e máxima de 29ºC

Previsão de sol entre as nuvens e chuva rápida a qualquer hora.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Céu rosado em São Paulo se deve a partículas do vulcão de Tonga

Publicado


Nesta última semana, o céu de São Paulo adquiriu um tom mais rosado, principalmente nas primeiras horas do dia. E isso não foi efeito da poluição tão característica da capital paulistana. Segundo Marcia Yamasoe, professora e pesquisadora do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (USP), essa coloração no céu de São Paulo e percebida principalmente no amanhecer do dia 26 de janeiro, foi resultado da erupção do vulcão submarino Hunga-Tonga-Hunga-Ha’apai, que devastou o arquipélago de Tonga, no Pacífico Sul, e lançou partículas para a alta atmosfera.

Em entrevista à Agência Brasil, Marcia Yamasoe disse que é possível confirmar que as partículas expelidas pelo vulcão de fato chegaram ao Brasil. “As imagens de satélite mostraram quando a pluma [que consiste em cinza vulcânica] chegou e tem um pesquisador do Ipem [Instituto de Pesos e Medidas] que tem uma instrumentação e identificou claramente a chegada dessa pluma no dia 26 de janeiro, por volta das 4h da manhã”, disse ela.

Isso ocorreu porque a atividade vulcânica em Tonga foi muito intensa, permitindo com que o material fosse lançado para a estratosfera. Estando nessa camada, o material pôde ser transportado mais facilmente e viajar longas distâncias, chegando ao Brasil.

“A primeira coisa é que esse material, os gases dessa erupção vulcânica, conseguiu chegar na estratosfera, que é uma camada que fica acima da troposfera, que é onde a gente fica”, explicou a professora. “Nessa camada da atmosfera, a troca, o processo de deposição, é muito mais lento. Então, se conseguir chegar lá em cima, a probabilidade desse material ficar por mais tempo lá é bem grande. Aqui embaixo [na troposfera], a chuva e as nuvens, conseguem remover muito mais facilmente”, disse.

De acordo com a professora, ainda não é possível afirmar quanto tempo vá durar esse fenômeno. Essa pluma continua circulando e deve dar a volta ao mundo. E, quando ela voltar ao Brasil, possivelmente já estará mais diluída. “Ela vai ficar circulando, até ela se depositar. Mas acredito que quando ela voltar, ela já vai estar bem mais diluída”, disse ela. “Mas se ela voltar, é acordar bem cedinho para tentar detectar e tirar fotos”, falou.

Esses gases, segundo ela, não trazem riscos para a população brasileira. “Como está há 26 km, muito alto, antes de se depositar e chegar aqui embaixo, essa pluma vai se dissolvendo, vai se espalhando cada vez mais. Então, quando começar a depositar, vai ficar em quantidades tão pequena que, realmente, para a população não há risco”.

Tonga está localizada no chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma das áreas de maior atividade sísmica do planeta. No dia 15 de janeiro, a erupção do vulcão Hunga-Tonga-Hunga-Ha`apai desencadeou tsunami com ondas até 15 metros, que devastaram a nação.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Defesa Civil alerta para fortes chuvas no Sudeste

Publicado


O risco de chuvas fortes na Região Sudeste do país acendeu o alerta na Defesa Civil Nacional. Em nota, o órgão informou que foram emitidos avisos meteorológicos de grande perigo de fortes chuvas (vermelho) pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Os temporais, previstos para acontecer nas próximas horas, podem ser acompanhados de granizo e rajadas de vento superiores a 100 quilômetros por hora (km/h).

De acordo com o Inmet, o volume de chuvas previsto é acima de 100 milímetros (mm) por dia. As regiões com maior potencial de serem afetadas em território paulista são as regiões Metropolitana e Macro Metropolitana da cidade de São Paulo, Campinas, Araraquara, Piracicaba, Ribeirão Preto e Vale do Paraíba. Em Minas Gerais, as zonas de maior atenção são sul/sudoeste, Zona da Mata, Campo das Vertentes e oeste. Além disso, também devem ficar em alerta os moradores do sul e centro fluminense e da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

“É importante que a população fique atenta e acompanhe a difusão de outras informações nas redes sociais e pelos alertas enviados por SMS. É importante, também, procurar orientações nas defesas civis municipais e estaduais, que precisam ter um planejamento para as ocorrências de chuvas fortes. O ideal é mapear as localidades com maior risco e, se necessário, fazer evacuação preventiva”, recomendou Armin Braun, diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).

Cuidados

A Defesa Civil Nacional também lista uma série de cuidados para os moradores em tempo de chuvas fortes. Esses cuidados podem ajudar a reduzir danos materiais e preservar vidas em caso de ocorrências graves.

Dentre as recomendações está o desligamento dos aparelhos elétricos e do quadro geral de energia. Em caso de enxurrada ou similar, coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos. Caso haja uma situação de grande perigo confirmada na sua região, procure abrigo e evite permanecer ao ar livre.

Para outras informações, procure a Defesa Civil local por meio do telefone 199 ou o Corpo de Bombeiros, pelo número 193.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana