conecte-se conosco


Policia Federal

PF combate fraudes contra o INSS em Santa Catarina

Publicado


.

Florianópolis/SC – A Polícia Federal e a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia deflagraram na manhã de hoje (23/9) a Operação Contagem Regressiva, tendo por objetivo desarticular esquema criminoso especializado em reconhecimento de tempos de serviço inexistentes visando a obtenção fraudulenta de benefícios previdenciários.

Estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal, em um endereço comercial e um residencial localizados em Tijucas/SC. 

Segundo as investigações, iniciadas em 2019, através da inserção de informações falsas em sistemas da Previdência Social, especialmente vínculos empregatícios fictícios com diversas empresas do estado, inclusive inativas, por meio do encaminhamento extemporâneo de Guias de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social – GFIP, o grupo investigado propiciou a dezenas de pessoas o reconhecimento de tempo de serviço inexistente e, consequentemente, condições de requerer os mais variados benefícios previdenciários previstos em lei, como, por exemplo, aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez e auxílio-doença, bem como seguro-desemprego. 

Conforme apurado, a organização investigada atuava na inserção de vínculos falsos via GFIPs desde 2011 e o prejuízo estimado com o pagamento dos 63 benefícios identificados, até o momento, com indícios de fraudes é de aproximadamente R$ 2,8 milhões.

A deflagração da operação permitirá a revisão dos benefícios e que se evite um rombo aos cofres do INSS no valor aproximado de R$ 12 milhões, considerando a expectativa de vida dos segurados e calculado a partir das Tabelas de Mortalidade do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Considerada a participação de cada um dos investigados, a ser delineada no inquérito policial em andamento, os envolvidos poderão ser indiciados pela prática dos crimes de estelionato previdenciário, falsificação de documento público, falsificação de documento particular, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva e organização criminosa, nos termos dos arts.  171, § 3º; 297, § 3°, III; 298; 299; 312, § 1°; 313-A; e 317, todos do Código Penal, bem como do art. 2º da Lei nº 12.850/2013, cujas penas variam de 01 a 12 anos de reclusão. 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Santa Catarina

[email protected]| www.pf.gov.br

 (48) 3281-6621

 

 

 

***O nome da operação se deve ao fato de que as informações encaminhadas pelos investigados objetivavam criar vínculos empregatícios pretéritos para efeitos de contagem de tempo de serviço aos beneficiados.

 

 

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF prende em flagrante um homem com conteúdo pornográfico infantil

Publicado


Brasília/DF – A Polícia Federal prendeu em flagrante, na quinta-feira (22/10), uma pessoa com imagens e vídeos de pornografia infantil sob sua posse.

A prisão ocorreu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, expedido pela 10ª Vara Federal do Distrito Federal, em um apartamento residencial na Asa Norte. Durante as buscas, os policiais federais conseguiram encontrar imagens e vídeos de pornografia infantil no computador pessoal do indivíduo. Os arquivos eram baixados através de um programa de compartilhamento de arquivos digitais.

O preso foi conduzido até a Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal e responderá pelo crime de posse de material com pornografia infantil, previsto no Estatuto da Criança e Adolescente, com pena que varia de um a quatro anos.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Distrito Federal

Fone: (61) 2024-7557
E-mail: [email protected]

Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

Polícia Federal apreende cerca de mil comprimidos de ecstasy

Publicado


Brasília/DF – A Polícia Federal prendeu, na tarde a quinta-feira (22/10), duas pessoas com cerca de mil comprimidos de ecstasy, quase 15g de haxixe, 29 sementes de maconha, além de material para embalagem e comercialização de entorpecentes.

As prisões ocorreram em decorrência de uma denúncia anônima, indicando que dois indivíduos receberiam uma remessa de entorpecentes por via postal. Durante a abordagem, os policiais encontraram, dentro de um pacote ocultado no interior de uma panela de pressão, os comprimidos de ecstasy. O haxixe e as sementes de maconha foram localizados durante a busca na residência dos nacionais.

Os presos responderão pelo crime de tráfico ilícito de entorpecentes e associação para o tráfico, que tem penas que variam de 3 a 15 anos.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Distrito Federal

Contato: (61) 2024-7557
E-mail: [email protected]

Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF prende em flagrante suspeito de aplicar golpes em vendas pela internet

Publicado


Maringá/PR – A Polícia Federal prendeu em flagrante nesta sexta-feira (23/10) um homem, de 27 anos, que aplicava fraudes enviando molho de tomate no lugar das mercadorias vendidas em sua loja virtual, hospedada em plataforma de compras online. As fraudes podem ter chegado a cerca de R$ 5,5 milhões.

O suspeito foi preso no momento em que despachava encomendas em uma Agência dos Correios. Nos objetos postais foram encontrados celulares sem nota fiscal.

A investigação sobre essas fraudes começou em agosto de 2020 e, com o apoio da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, foram identificados 1328 objetos postais despachados, que estavam sem nota fiscal ou com declaração de conteúdo em branco, relativos a compras por meio de uma plataforma digital.

Parte dessas encomendas foram inspecionadas pela Receita Federal do Brasil, que encontrou molho de tomate como conteúdo.

A Polícia Federal realizou buscas na residência do suspeito e arrecadou mais de 200 aparelhos celulares, eletrônicos e anabolizantes.

O preso, que já foi indiciado pela Polícia Federal, responderá pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, descaminho de eletrônicos e importação de produtos destinados a fins medicinais de origem ignorada, além de sonegação fiscal e adulteração de vale-postal (art. 36 da Lei 6.538/78).

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Maringá

www.pf.gov.br

(44) 3220-1408 / 3220-1436

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana