conecte-se conosco


Policia Federal

PF reprime crimes praticados contra os Correios

Publicado

São Luís/MA – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (13/12) a Operação Hermes e o Gado II, com a finalidade de reprimir crimes de subtração de valores do Banco Postal cometidos por funcionários dos Correios.  A ação contou com o apoio Superintendência dos Correios no Maranhão e ocorreu nas cidades de São Luís/MA, Itapecuru/MA, Imperatriz/MA, Redenção/PA, Bacabal/MA, Santa Inês/MA e Santa Luzia/MA.

Cerca de 60 policiais federais e 2 equipes do Batalhão de Choque da Polícia Militar cumprem 4 mandados de prisão preventiva, 1 mandado de prisão temporária e 11 mandados de busca e apreensão, além do afastamento de oito empregados públicos federais (CORREIOS) em conjunto com outras medidas cautelares diversa de prisão. As ordens judiciais emanaram tanto da Justiça Federal de Bacabal quanto de São Luís. O trabalho ainda contou com o apoio da logística do Fórum da Justiça Estadual em Santa Inês.

Cães farejadores encontraram drogas em poder dos investigados. Foram apreendidos R$ 6 mil na residência de um deles.

As investigações identificaram uma série de irregularidades ocorridas em várias unidades dos Correios no Estado. Em uma delas, constatou-se o envolvimento de pessoas ligadas a uma organização criminosa – ORCRIM. Os desfalques à agência dos Correios da cidade foram utilizados como forma de capitalizar a organização criminosa.

Verificou-se que o funcionário dos Correios, aproveitando-se do seu poder de gerência, subtraía ou facilitava a subtração de numerário do cofre do Banco Postal, deixando em caixa apenas quantidade suficiente para manutenção das atividades regulares da agência. Informava artificialmente, no sistema bancário, que o cofre estava cheio, como se o dinheiro subtraído ainda ali estivesse. Como a subtração de dinheiro do cofre não era registrada no sistema do Banco Postal, tornava-se necessária a criação de uma justificativa para a sua falta. Para isso, a ORCRIM simulava assaltos, o que permitia afirmar que o dinheiro havia sido levado naquele crime. Para aumentar o proveito da atividade criminosa, foram simulados depósitos no Banco Postal, cujos valores logo depois eram sacados e divididos entre os membros da ORCRIM. Em seguida, entravam em cena os laranjas, possuidores de contas no Banco do Brasil, que repassavam aqueles depósitos à ORCRIM, dando uma aparência legal ao dinheiro que alimentava o tráfico de drogas. Praticavam, ainda, a subtração de aparelhos celulares de valor elevado, os quais eram distribuídos aos membros da ORCRIM. Outra vertente utilizada pela quadrilha foi a ativação de cartões de bolsa família e de benefícios previdenciários. O gerente possuía acesso aos sistemas corporativos, habilitava os cartões de benefício, até para pessoas mortas, o que possibilitava a obtenção de empréstimos bancários com os documentos esquentados.

A previsão do total de valores subtraídos nos sete municípios chega a quase R$ 1 milhão, podendo aumentar até o final das investigações.

O nome da operação é uma alusão ao conto mitológico de mesmo nome, que traz como tema a utilização de subterfúgios, com a finalidade de encobrir os crimes cometidos pelo mensageiro de Zeus.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Maranhão

Contato: (98) 31315105 (98) 991286428

Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF combate o crime de moeda falsa em Minas Gerais

Publicado


.

Belo Horizonte/MG – Nesta quinta-feira (30/4), a Polícia Federal, em conjunto com as Polícias Civil e Militar de Minas Gerais, prendeu em flagrante um casal pelo crime de moeda falsa em Martinho Campos.

O casal foi preso em casa, no bairro Lagoa dos Buritis, quando a esposa recebeu encomenda dos Correios, contendo as notas. O homem tem 26 anos, a mulher tem 29 anos. Ambos são autônomos. Com eles, foram apreendidos mil reais em cédulas falsas, um aparelho celular, além de dois rádios comunicadores.

Se condenado, o casal poderá cumprir até 12 anos de reclusão pelo crime de moeda falsa. Os presos foram encaminhados para o Presídio Regional Pio Canedo em Pará de Minas/MG.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando para a manutenção da lei e da ordem, preservando o estado democrático de direito.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais
[email protected] | www.pf.gov.br
Contato: (31) 3330-5270

Fonte:

Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PRF prende motorista com documento falso em Água Boa

Publicado

Na tarde de quinta-feira (05), a equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal) que fiscalizava na BR-158, em Água Boa (MT), abordou a carreta SCANIA/T113 H 4X2, com placas de Tangará de Serra-MT.

O condutor, um homem de 66 anos, apresentou CNH de categoria E. Nesta categoria, os condutores são habilitados a conduzirem veículos das categorias B, C, ou D, podendo possuir unidade acoplada com mais de 6000 Kg de peso bruto total, com mais de 8 lugares ou combinação com mais de uma unidade tracionada, independente do peso.

Após consulta aos sistemas, verificou-se que o condutor possuía habilitação, somente na categoria B.

O motorista foi encaminhado a Polícia Civil de Água Boa e o veículo encaminhado para o pátio da empresa contratada.

Fonte Agua Boa News

Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF prende foragido internacional em Santo Antônio do Sudoeste/PR

Publicado

Foz do Iguaçu/PR – Após dias de vigilância continua na fronteira, foi preso nesta segunda-feira (3/2), em Santo Antônio do Sudoeste/PR, o empresário argentino apontado em investigações da Polícia Federal, como o maior distribuidor de lança perfume da fronteira entre Brasil e Argentina. Foragido com mandado de prisão expedido pela Vara Criminal de Francisco Beltrão/PR pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, ele era procurado há mais de 10 anos e foi preso ao adentrar ao território brasileiro na manhã de hoje em ação conjunta da Policia Federal, Polícia Militar e Força Nacional.

O homem responde a vários processos criminais pelo crime de tráfico de drogas em razão da suspeita de ser o responsável pelo envio de grandes quantidades de lança perfume da Argentina para o Brasil nos últimos 15 anos, sempre pela região de Santo Antônio do Sudoeste/PR, chegando a ser apelidado por criminosos como “Rei do Lança”.

Além do cumprimento do mandado de prisão, foi apreendido com o foragido uma camionete do ano de 2019, 50 mil pesos argentinos e R$ 2 mil.

O preso e o material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Santo Antônio do Sudoeste/PR, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

Sua captura foi resultado da ação conjunta da Polícia Federal, Polícia Militar e Força Nacional no enfrentamento à criminalidade na fronteira Sudoeste paranaense com a Argentina.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Foz do Iguaçu
Contato: (45) 3576-5515

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana