conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil identifica mulher envolvida em golpe utilizando foto da primeira-dama do estado

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), identificou uma mulher envolvida em crime de estelionato aplicado pela internet, em que estavam utilizando a fotografia da primeira-dama do estado de Mato Grosso para aplicação de golpes pelo aplicativo whatsapp.

A suspeita de 36 anos foi localizada e interrogada, na manhã desta quinta-feira (13.01), na DRCI e será indiciada pelo crime de fraude eletrônica. Segundo as investigações da Delegacia de Crimes Informáticos, a mulher seria a responsável por receber o valor solicitado pelos estelionatários em sua conta bancária.

As investigações iniciaram após a equipe da DRCI tomar conhecimento da tentativa de golpe, aplicado por meio do aplicativo whatsapp, em que um número de telefone utilizando a foto da primeira-dama, solicitava dinheiro aos seus contados, alegando que não estava conseguindo realizar uma transação bancária.

Após solicitação do valor, os criminosos passavam uma chave pix para qual o dinheiro deveria ser transferido. Com base nessa informação, os policiais conseguiram identificar a suspeita, moradora do bairro São João Del Rey, em Cuiabá.

A mulher, que já foi presa anteriormente por tráfico de drogas, foi interrogada pelo delegado, Ruy Peral, na manhã desta quinta-feira (13), na DRCI e será indiciada em inquérito policial pelo crime de fraude eletrônica, com pena de reclusão, de quatro a oito anos.

Segundo o delegado, a fraude eletrônica é cometida com a utilização de informações fornecidas pela vítima ou por terceiro induzido a erro por meio de redes sociais, contatos telefônicos ou envio de correio eletrônico fraudulento, ou por qualquer outro meio.

“As investigações estão em andamento para apurar a prática de outros crimes relacionados ao fato, assim como para identificação de outros suspeitos envolvidos”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil recupera objetos furtados de empresa em Sinop avaliados em mais de R$ 10 mil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Dois homens envolvidos em crimes de furto e receptação foram presos em flagrante pela Polícia Civil, na quinta-feira (27.01), em rápida ação realizada pela equipe de policiais da Central de Flagrantes de Sinop (499 km ao norte de Cuiabá). A ação resultou na recuperação de equipamentos subtraídos de uma empresa de comunicação visual, avaliados em mais de R$ 10 mil.

Os suspeitos, de 49 e 26 anos, foram flagrados em posse dos objetos subtraídos da empresa, sendo um deles autuado em flagrante pelo furto e o outro pelo crime de receptação.

As diligências iniciaram após a vítima registrar o boletim de ocorrência relatando que chegou a empresa e encontrou a porta da frente aberta, tendo vários objetos subtraídos do interior do estabelecimento, como ferramentas elétricas, caixa de som, impressora e outros utensílios.

Imediatamente após a comunicação dos fatos, os policiais da Central de Flagrantes iniciaram as diligências, conseguindo identificar o possível autor do furto. Em diligências, as investigações localizaram o suspeito em posse de uma das ferramentas furtadas da empresa.

Questionado, ele confessou a autoria do furto e disse que tinha vendido os demais itens furtados para um terceiro. Em continuidade as diligências, os policiais foram até a residência do receptador, onde foram localizados os outros materiais furtados da empresa.

Diante dos fatos, os dois suspeitos foram conduzidos a Central de Flagrantes de Sinop onde após serem interrogados foram autuados pelos respectivos crimes.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Ações da Delegacia de Crimes Informáticos recuperam valores subtraídos de vítimas de golpes dentro e fora do estado

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Nesta semana, a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), realizou diversas ações em que foram recuperados parte dos valores de subtraídos de diversas vítimas dentro e fora do Estado, que caíram nesses golpes, fazendo transferências via pix para os estelionatários.

Uma das vítimas, moradora da cidade de Juína, fez transferências bancárias após cair no golpe conhecido como “intermediador de vendas”, durante a compra de uma caminhonete. A vítima fez as transferências via pix para as contas indicadas pelo suspeito e somente depois percebeu que havia caído em um golpe.

Após traca de informações entre a Delegacia de Juína e a equipe da DRCI foi possível a recuperação de R$ 6.106 subtraídos da vítima.

Em outra situação, a vítima de Sinop teve as redes sociais clonadas, ocasião em que o golpista passou simular a venda de bens se passando pela vítima, criando inclusive e-mail e um pix com o nome dela. Nesta ação, a equipe da DRCI em parceria com a Delegacia de Sinop, conseguiu recuperar R$ 3,5 mil de uma vítima que acreditou estar comprando os itens vendidos pela conhecida.

No município de Água Boa, o golpista utilizou a fotografia falsa no aplicativo whatsapp para pedir dinheiro para vítima, que fez a transferência via pix, no total de R$.3.729 para o golpista. Deste valor, a Delegacia de Repressão a Crimes Informáticos em parceria com a Delegacia de Água Boa e com o setor antifraudes do Banco do Brasil conseguiu recuperar R$ 2.957,67 subtraídos.

Em outro golpe aplicado com fotografia falsa no whatsapp, a vítima de Campo Novo do Parecis acreditou estar falando com a sua filha, que solicitou um pix no valor de R$ 1.600. Após ser acionada pela equipe da Delegacia de Campo Novo do Parecis, a DRCI conseguiu fazer o bloqueio de R$ 781 transferidos pela vítima.

Também nesta semana, a DRCI em parceria com a Polícia Civil de Roraima conseguiu recuperar mais de R$ 113 mil subtraídos das vítimas durante a transação da compra de uma fazenda, no golpe do intermediador de vendas. Veja a matéria completa: Polícias Civis de MT e RR recuperam R$ 113 mil subtraídos de vítimas em suposta compra de fazenda em Roraima

Os valores bloqueados nas contas serão restituídas as vítimas após alguns procedimentos de praxe nas agências bancárias.

Segundo o delegado titular da DRCI, Ruy Peral, as vítimas devem ficar atentas, uma vez que devido à agilidade da transferência via pix, os estelionatários conseguem fazer a transferências dos valores para outras contas muito rápido, o que dificulta o bloqueio das quantias e a localização do dinheiro.

“O sistema permite transferências rápidas e gratuitas a qualquer dia e horário, os estelionatários conseguem sacar ou movimentar a quantia rapidamente, o que tem garantido a efetividade do golpe para aqueles que aplicam. Por isso, a vítima deve estar atenta e antes de fazer a transferência e confirmar todos os dados da pessoa antes de qualquer procedimento ”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Veículo roubado de residência é localizado e três são presos com drogas e arma

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um veículo roubado em uma residência, durante a madrugada, em Rondonópolis, foi recuperado na manhã desta sexta-feira, 28 de janeiro, pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

Ao chegar em casa, no residencial Marechal Rondon, os moradores foram rendidos por uma dupla criminosa que, armada, anunciou o roubo e ugiu levando pertences e o carro da família, um modelo Fiat Punto.

A equipe da Derf de Rondonópolis iniciou a investigação assim que foi comunicada sobre o roubo. Em uma residência, no bairro Mathias Neves, que já era monitorada por suspeita de ser um ponto de tráfico de drogas, os policiais civis supreenderam na manhã desta sexta-feira três pessoas. Na residência foi localizado o veículo roubado com os pertences das vítimas e em buscas no interior da casa foram apreendidas uma arma de fogo, tipo revólver calibre 32 municiado, porções de skunk e uma balança de precisão.

Os três suspeitos, um de 28 e dois de 19 anos, foram conduzidos para a Delegacia de Roubos e Furtos de Rondonópolis e autuados em flagrantes pelos crimes de roubo majorado, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e associação criminosa.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana