conecte-se conosco


Policial

Policiais de Guarantã do Norte recebem homenagem por atuação em operação

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Guarantã do Norte (715 km ao Norte de Cuiabá) foi agraciada com “Certificado de Menção Honrosa” concedido pela Prefeitura Municipal de Guarantã do Norte, em alusão ao brilhante trabalho prestado na região.

A cerimônia de reconhecimento foi realizada na última sexta-feira (29.11), ocasião em que os policiais civis da Delegacia Regional e Delegacia Municipal foram parabenizados, bem como receberam a homenagem das mãos do prefeito Érico Stevan Gonçalves.

O Certificado de Menção Honrosa menciona o empenho e dedicação de toda equipe da Polícia Civil no trabalho de combate a criminalidade, principalmente na desarticulação de organizações atuantes no tráfico de drogas na cidade.

A congratulação enaltece os policiais pela operação Hidrus deflagrada para cumprimento de mais de trinta mandados judiciais de prisão e busca e apreensão, que resultou na apreensão de armas de fogo, drogas, além da prisão de pessoas suspeitas.

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil cumpre mandados de prisão contra investigados por sequestro e extorsão de prefeito

Publicado


.

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpriu nesta sexta-feira (31.07) três mandados de prisão contra alvos investigados em inquérito que apura os crimes de sequestro e extorsão praticados contra o prefeito do município de Colniza (1.065 km a noroeste de Cuiabá).

Um dos alvos foi preso na zona rural do município de Novo Mundo, na região norte do estado. As outras ordens judiciais foram cumpridas contra pessoas que já estão presas por outros crimes, em unidades do Sistema Penitenciário estadual em Lucas do Rio Verde e em Cuiabá.

A ação para cumprimento dos mandados contou com apoio das regionais da Polícia Civil em Nova Mutum e Guarantã do Norte e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

O delegado regional de Juína, Carlos Francisco de Morais, destaca o empenho da equipe de Colniza para investigação e esclarecimento do crime e a integração das unidades da Polícia Civil para o cumprimento dos mandados.

Investigação

Em abril deste ano, o prefeito de Colniza, Celso Leite Garcia, 50 anos, procurou a Polícia Civil relatando que no dia 17 daquele mês, por volta das 18h, foi abordado quando chegava a sua residência. Um veículo modelo Ônix parou na frente da casa e dois homens desceram do carro e o renderam. Armado com uma pistola, um dos homens pediu que a vítima dirigisse para fora da cidade, sendo acompanhado pelo Ônix. No trajeto, o homem que estava com o prefeito no carro ligou para uma terceira pessoa perguntando o que era para fazer com a vítima. A pessoa ao telefone, que foi identificada nas investigações como a mandante do crime, disse que o prefeito deveria pagar um valor e que estava no cargo somente em virtude da morte do gestor anterior, ocorrida em 2017.

Após esse contato, a vítima foi levada a uma chácara fora da cidade, onde os dois suspeitos esconderam os carros e continuaram cobrando dinheiro do prefeito e insinuando que poderiam matá-lo. A vítima relatou ainda que ficou com os suspeitos por aproximadamente três horas e disse que pagaria o que eles pediram, mas que não conseguiria tudo de uma vez. Após o acordo, os dois homens liberaram o prefeito informando que enviariam uma conta para a transferência do dinheiro e o ameaçaram caso a promessa de pagamento não fosse cumprida ou fizesse denúncia.

Prisões

A partir das informações coletadas, a equipe da Polícia Civil de Colniza, coordenada pelo delegado Henrique Madureira Espíndola, iniciou a investigação e chegou à identificação dos executores e da mandante dos crimes, que está presa na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. A mulher é indiciada em outro inquérito sobre o homicídio do ex-prefeito de Colniza, Esvandir Antônio Mendes, ocorrido em dezembro de 2017.

Um dos suspeitos presos nesta sexta-feira pela equipe da Polícia Civil de Guarantã do Norte foi localizado na zona rural de Novo Mundo, na região norte do estado.

O outro suspeito teve o mandado de prisão cumprido no Centro de Detenção Provisória de Lucas do Rio Verde, onde já estava custodiado por outra ocorrência criminal quando foi preso com o carro Ônix utilizado no crime em Colniza.

Além dos mandados de prisão, a Polícia Civil de Colniza cumpriu também buscas na casa da mulher investigada como mandante do crime.

As investigações sobre os crimes praticados contra o atual prefeito de Colniza prosseguem para identificar se há o envolvimento de outras pessoas.

Homicídio de Esvandir Mendes

O ex-prefeito de Colniza, Esvandir Mendes, conduzia uma Toyota SW4 preta quando foi interceptado por dois criminosos em um veículo SUV preto, a cerca de sete quilômetros da entrada da cidade. O veículo dos criminosos foi ao encontro da caminhonete, momento que foram efetuados vários disparos contra Esvandir, que ainda conseguiu dirigir, mas, acabou morrendo dentro do veículo. Outros dois disparos feriram o secretário municipal de Finanças que estava no mesmo veículo. O fato ocorreu por volta das 18h40 do dia 15 de dezembro de 2017.

Cinco pessoas foram indiciadas por envolvimento na morte do ex-prefeito, sendo uma delas a mulher que teve o mandado de prisão cumprido nesta sexta-feira.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Policiais civis cumprem dois mandados de prisão de suspeitos investigados em homicídio de mulher

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil em Alta Floresta cumpriu n (803 km ao norte de Cuiabá) cumpriu nesta sexta-feira (31) dois mandados de prisão temporária contra suspeitos que são investigados por envolvimento no homicídio de uma mulher ocorrido no bairro Vila Nova, no início deste mês.

Conforme as investigações, um dos suspeitos, de 23 anos, esteve na cena do crime conduzindo uma das motocicletas envolvidas na execução da vítima. O outro preso, de 22 anos, forneceu a arma que foi utilizada no delito.

Também foi cumprido um mandado de busca e apreensão na residência de um adolescente que possivelmente está envolvido com o crime. Na casa foram encontradas porções de sustâncias análogas à pasta base de cocaína, balança de precisão e um caderno com anotações do tráfico. O menor não estava em casa no momento da busca e ainda não foi localizado.

As ordens judiciais foram expedidas pela 2ª e 5ª Vara da Comarca de Alta Floresta. A investigação que apura o homicídio será concluída nos próximos dias. Os presos serão encaminhados para a Cadeia Pública de Alta Floresta.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil apresenta inquérito eletrônico a membros do MPE que atuam no interior do estado

Publicado


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso realizou a segunda videoconferência com membros do Ministério Público Estadual (MPE), na manhã desta sexta-feira (31.07) para tratativas do procedimento de funcionamento e integração do inquérito policial eletrônico implantado.

 

Cerca de 40 promotores de justiça das Promotorias Criminais do interior do Estado participaram do encontro on-line, realizada pela Diretoria-Geral da Polícia Civil e pela Coordenadoria de Tecnologia da Informação (COTI). Na última semana, no dia 22 junho, cerca de 50 promotores da região metropolitana participaram da reunião virtual.

A segunda videoconferência teve como principal objetivo tratar sobre a integração do inquérito policial eletrônico, do acesso que os promotores das Varas Criminais terão, e como será a forma de fiscalização do Ministério Público Estadual.

Durante a reunião foi explicado o funcionamento da nova plataforma de transmissão eletrônica ao Judiciário, do acesso on-line que está sendo desenvolvido pelos profissionais da Fábrica de Software, e a integração com o sistema PJe do Tribunal de Justiça, que possibilitará que o MPE realize o controle difuso e a fiscalização externa em tempo real, de forma rápida e segura.

 

Através da ferramenta, os membros das promotorias criminais terão acesso por meio eletrônico dos procedimentos policiais e peças que compõem o inquérito policial, além das fiscalizações de controle das atividades internas das unidades policiais que se mantêm com as mesmas garantias previstas na lei conforme Constituição Federal.

Conforme o delegado-geral adjunto que e presidiu, Gianmarco Paccola Capoani, a segunda videoconferência direcionada aos Promotores de Justiça atuantes na área criminal nas Comarcas do interior do estado foi muito produtiva pois eles tiveram a oportunidade de conhecer um pouco sobre o sistema GEIA.

 

“O assunto foi o esclarecimento quanto ao inquérito policial eletrônico, implantação e algumas anuências. Também foi apresentado aos membros do MPE a otimização e celeridade do novo formato de trabalho, bem como foram sanadas dúvidas e o aprimoramento dos procedimentos de agora em diante”, destacou Gianmarco Paccola Capoani.

Além do delegado-geral adjunto participaram da videoconferência, os servidores do COTI, Fábio Arruda Goes Ferreira e Ricardo Rodrigues Barcelar.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana