conecte-se conosco


Mato Grosso

“Precisamos salvar vidas sem arruinar vidas”, afirma Mendes

Publicado


.

Nesta quarta-feira (25.03), o governador do Estado de Mato Grosso, Mauro Mendes, em vídeo conferência com governadores de todo o Brasil, discutiu alternativas que possam conter o avanço do coronavírus e salvar a economia do país, de maneira simultânea.  

Do encontro virtual, participaram também os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM) e Davi Alcolumbre (DEM), respectivamente. 

O governador Mauro Mendes disse aos gestores e parlamentares que a grande virtude para ultrapassar este momento de crise mundial é o equilíbrio. “Aqui em Mato Grosso estamos buscando exatamente isso, o equilíbrio. Nós tomamos várias medidas restritivas para coibir aglomerações, eventos de qualquer natureza e tudo o que pudermos evitar para restringir a circulação das pessoas. Porém, não determinamos restrições às atividades econômicas, do comércio, indústria, das principais atividades da cadeia de produção”. 

Com nove casos de coronavírus confirmados no Estado – até o fechamento desta matéria -, as primeiras medidas preventivas para conter o avanço do COVID-19 foram publicadas em decreto, atualizado quase que diariamente. Sobre prioridades e especificidades, o governador Mauro Mendes foi criterioso. 

“Não podemos tomar as mesmas medidas de São Paulo porque temos em Mato Grosso 13 vezes menos população em uma área três vezes maior que São Paulo. Como vão ficar as micro e pequenas empresas deste país? Mais de 60% das empresas correspondem a elas [micro e pequenas]. Se entre 20% e 30% das empresas quebrarem, aproximadamente 1/3 dos brasileiros vão ficar sem emprego. Vai aumentar a violência, problemas sociais, saques, vai ficar caótica a situação”, alertou. 

Ainda sobre as consequências de uma grave crise econômica iminente, o governador Mauro Mendes lança suas atenções para a classe trabalhadora. 

“Como que as diaristas, os ambulantes vão sobreviver se a economia parar? De acordo com os dados científicos, isso vai durar muito mais. Neste momento, todos nós e o Congresso Nacional temos que ter serenidade para enfrentar a crise da Saúde e, consequentemente, a maior crise econômica deste país. E a maior crise política também, porque quando começar a faltar dinheiro e as pessoas começam a passar fome, ninguém segura o povo”, disse. 

Sobre encontrar alternativas viáveis para conter a crise da Saúde, mas consciente sobre a situação econômica que o pais enfrentará como consequência da pandemia, o governador defende critérios técnicos para salvar vidas e empregos ao mesmo tempo. 

“Precisamos salvar vidas sem arruinar vidas. Temos que organizar as medidas por critérios técnicos para evitar que os governadores e prefeitos tomem medidas muito acima daquilo que é recomendado pela Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde. Sem isso, o impacto econômico será imensurável para todos os brasileiros”.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Seciteci divulga nomes dos participantes premiados durante oficina virtual

Publicado


.

Nesta sexta-feira (18.09) a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) divulga os nomes dos seis participantes do segundo dia da live do Pint of Milk que ganharam uma camiseta de brinde ao enviarem as perguntas mais criativas durante o evento virtual, que fez parte da programação do Pint of Science, considerado o maior festival internacional de divulgação científica.

O festival acontece em ambientes descontraídos, como bares e restaurantes, porém este ano foi realizado em formtato virtual por conta da pandemia da Covid-19.

O professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Marcelo Marchiori, apresentou curiosidades sobre o céu mato-grossense e suas diversidades, durante o Pint of Milk realizado na tarde do dia 10 de setembro, no Youtube da Seciteci. 

Na oficina virtual com o tema O céu de Mato Grosso: Uma janela para a Ciência e para o Cosmos, o professor realizou dinâmicas de perguntas e respostas com entrega de brindes para as seis pessoas que elaborassem as perguntas mais criativas.

Após apuração da equipe foram escolhidos os seguintes usuários do Youtube: Izabela Radical, Guilheme Pedroso Pereira, Derek Roosel, Adriana Alves, Camila Oliveira e Juliana Graziela. Eles poderão retirar o brinde na Superintendência de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação que fica sede da Seciteci.

O professor Marcelo ressalta a importância deste evento para a popularização da ciência, principalmente neste momento de pandemia da Covid-19.

“A repercussão foi muito bacana e precisamos fomentar ainda mais estas ações em outros locais, como escolas públicas por exemplo, para ampliar o debate e troca de informações. Acho que neste momento de isolamento social a internet é nossa maior aliada, ela se tornou uma excelente ferramenta para disseminar conhecimento”, diz.

De acordo com a superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lecticia Figueiredo, a meta de realizar uma ponte entre público e cientistas foi alcançada com sucesso, por meio deste evento. 

“Observamos o quanto que a interação social e uma conversa descontraída facilitam o entendimento entre as pessoas e os pesquisadores. Percebemos que a sociedade quer saber mais sobre ciência e os cientistas querem falar mais à sociedade, portanto com certeza o objetivo principal de popularizar a ciência foi atingido”, afirmou. 

Quem quiser ver as perguntas elaboradas pelos participantes e as respostas dadas pelo professor, pode clicar AQUI

História do festival

O Pint of Science surgiu em 2012, no Reino Unido e chegou ao Brasil em 2015, no estado de São Paulo. Neste ano foi realizado simultaneamente em 10 países, integrando cientistas e a comunidade em geral, que se reúnem para expor estudos e discutir resultados de pesquisas de maneira informal em ambientes descontraídos, como bares, restaurantes e Pubs, proporcionando um canal direto de conversa entre os pesquisadores e a sociedade.

A proposta é divulgar conhecimento científico para o público em geral em mais de 100 cidades do mundo. Os principais países envolvidos são: Brasil, Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, Espanha, França, Irlanda, Itália e Reino Unido. No Brasil, pelo menos outras 73 cidades brasileiras vão realizar o evento.

Em Cuiabá foi realizado pela segunda vez, nos dias 08, 09 e 10 de setembro, com a parceria entre a Seciteci, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Cervejaria Louvada e a agência de publicidade Cria Estúdio. 

Este ano, para atrair participação de crianças e adolescentes, o evento teve uma programação especial, que foi o Pint of Milk, visando estimular curiosidades e futuros estudos na área científica. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Semana Nacional de Trânsito começa nesta sexta-feira (18) com blitz educativa

Publicado


.

A Semana Nacional de Trânsito começa nesta sexta-feira (18.09), com uma ação educativa realizada em pontos de Cuiabá e Várzea Grande. A partir das 18h, representantes das forças de segurança, de trânsito e instituições parceiras farão uma ação educativa, na Av. Historiador Rubens de Mendonça, em frente ao Pantanal Shopping, em Cuiabá.

Condutores de veículos e pedestres receberão orientações sobre condutas no trânsito, visando à conscientização sobre ações que podem evitar acidentes e até mortes. O mote da semana, que segue até o dia 25, é “Perceba o risco, proteja a vida” e um dos focos está nos usuários vulneráveis, que são os pedestres, ciclistas, motociclistas e pessoas com deficiência.

Outra abordagem da campanha educativa é a importância do respeito, com orientações que incentivem o combate à violência no trânsito e o cuidado consigo e com o próximo. Após a abordagem em Cuiabá, os representantes das instituições seguirão para Várzea Grande, na Avenida da FEB, no Trevo Mufatão, onde darão continuidade à atividade.

As atividades contam com a participação da Sesp-MT, por meio do Gabinete de Gestão Integrada (GGI); Polícia Militar, por meio do Batalhão de Trânsito (BPMTran); Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran); Sistema Penitenciário; Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Ministério Público Estadual (MPE); Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob) e Guarda Municipal de Várzea Grande.

Serviço

O que: Blitz educativa de lançamento da Semana Nacional de Trânsito

Quando: Sexta-feira (18.09), às 18h

Onde: Av. Historiador Rubens de Mendonça, em frente ao Pantanal Shopping, em Cuiabá, e posteriormente, na Avenida da FEB, no Trevo Mufatão, em Várzea Grande

Porquê: Conscientizar condutores de veículos e pedestres sobre respeito às normas de trânsito e à vida.

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Diamantino faz aniversário e Governo comemora junto com obras, repasses em dia e ajuda no combate à pandemia

Publicado


.

Fundada oito anos depois de Cuiabá, de onde está distante 182 quilômetros no sentido norte, a histórica Diamantino completa 292 anos nesta sexta-feira (18). O Governo do Estado comemora a data ao lado de seus 22.178 habitantes, com obras de restauração e manutenção de rodovias, repasses financeiros em dia e envio de testes rápidos e medicamentos para contribuir no combate à pandemia da Covid-19.

Com a metade do serviço previsto já executado, estão sendo restaurados 51,45 quilômetros da MT-240, entre o entroncamento da BR 364, em Novo Diamantino, e Nova Marilândia, beneficiando diretamente o município aniversariante. Os investimentos somam R$ 18,68 milhões.

Diamantino se beneficia também, ao lado de vários municípios da região, da manutenção de 646,5 quilômetros de rodovias não pavimentadas, executadas via Consórcio de Desenvolvimento Econômico, Social, Ambiental e Turístico “Alto do Rio Paraguai” (Cidesa-ARP). O investimento é de R$ 1,08 milhão.  

Restauração e revitalização da MT-240, beneficiando Diamantino – Foto: Marcos Vergueiros

De janeiro a setembro deste ano, Diamantino recebeu R$ 31,8 milhões em repasses do Governo do Estado referentes a ICMS, IPVA e Fethab, além de outros R$ 8 milhões em assistência social, transporte escolar, convênios na área de saúde e emendas parlamentares entre 2019 e julho deste ano.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) enviou ao município 1.875 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combate à Covid-19 num total de 80.670 comprimidos, entre azitromicina (9.918), ivermectina (7.935) e dipirona (62.817),também distribuído em gotas, somando 1.543 frascos.

Economia

Décimo terceiro PIB (Produto Interno Bruto) do ranking mato-grossense em 2018 (segundo o IBGE), com R$ 1,957 bilhão, Diamantino tem na agropecuária seu principal componente, com R$ 976,9 milhões (quase a metade do total), seguido pelo setor de serviços, com R$ 535,6 milhões.

O PIB por habitante (per capita), de R$ 91.907,10, é o sétimo do Estado e o 71º do país.

Possui o sexto rebanho suíno de Mato Grosso, com 200,9 mil cabeças, das quais 12.217 são matrizes; rebanho galináceo com 505,8 mil cabeças e bovino com 113.842 animais.

Nos rankings nacional e estadual, Diamantino figura entre os grandes produtores das três principais culturas movimentadoras da balança comercial mato-grossense.

Em 2018, segundo os números do IBGE, foi quinto maior produtor de algodão do país (4º em Mato Grosso), com 227.588 toneladas; nono (sexto no estado) em milho, com 952,8 mil toneladas; e décimo (7º no ranking estadual) em soja, com 1,09 milhão de toneladas. É, ainda o quarto nacional e mato-grossense na produção de girassol, com 6,2 mil toneladas.

Diamantino produz ainda, em escala decrescente, cana-de-açúcar, sorgo, feijão, arroz, mandioca, melancia, banana, coco da baía, tomate, batata doce, maracujá, laranja, palmito, limão e amendoim.  

Em sua organização empresarial, segundo o Observatório do Desenvolvimento da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), se destacam um frigorífico, duas distribuidoras de insumos e comercializadora de sementes.  

História

Conta-se que em 1728, os bandeirantes chegaram às margens de um pequeno rio, o Diamantino, onde encontraram ouro e diamantes em quantidade. Em pouco tempo, foi formado o Arraial do Ouro do Alto Paraguai.

Vista da Igreja Matriz de Diamantino –  Foto: Prefeitura 

Dizem também que em 18 de setembro de 1728 foi despachada uma carta para a Câmara Regente de Cuiabá, relatando a descoberta do ouro e começo do arraial, dada como o fato oficial da fundação do Arraial.

Junto com o ouro, estava o diamante, cuja extração era privativa da Coroa Portuguesa. Criou-se um destacamento para inibir o garimpo ilegal, que acabou assegurando a fixação do povoado.

Em 1811, foi criada a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Alto Paraguai Diamantino. Nove anos depois, em 1820, passou à Vila de Nossa Senhora da Conceição do Alto Paraguay Diamantino. Somente quase um século depois, em 1918, foi elevada à categoria de cidade, com o nome definitivo Diamantino.

Para ter uma ideia do tamanho do território diamantinense, quando se emancipou politicamente, vários municípios atuais foram seus distritos, como Alto Paraguai. São José do Rio Claro, Brasnorte, Nova Mutum, Tapurah, Lucas do Rio Verde e Campo Novo do Parecis.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana