conecte-se conosco


Mato Grosso

“Precisamos salvar vidas sem arruinar vidas”, afirma Mendes

Publicado


.

Nesta quarta-feira (25.03), o governador do Estado de Mato Grosso, Mauro Mendes, em vídeo conferência com governadores de todo o Brasil, discutiu alternativas que possam conter o avanço do coronavírus e salvar a economia do país, de maneira simultânea.  

Do encontro virtual, participaram também os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM) e Davi Alcolumbre (DEM), respectivamente. 

O governador Mauro Mendes disse aos gestores e parlamentares que a grande virtude para ultrapassar este momento de crise mundial é o equilíbrio. “Aqui em Mato Grosso estamos buscando exatamente isso, o equilíbrio. Nós tomamos várias medidas restritivas para coibir aglomerações, eventos de qualquer natureza e tudo o que pudermos evitar para restringir a circulação das pessoas. Porém, não determinamos restrições às atividades econômicas, do comércio, indústria, das principais atividades da cadeia de produção”. 

Com nove casos de coronavírus confirmados no Estado – até o fechamento desta matéria -, as primeiras medidas preventivas para conter o avanço do COVID-19 foram publicadas em decreto, atualizado quase que diariamente. Sobre prioridades e especificidades, o governador Mauro Mendes foi criterioso. 

“Não podemos tomar as mesmas medidas de São Paulo porque temos em Mato Grosso 13 vezes menos população em uma área três vezes maior que São Paulo. Como vão ficar as micro e pequenas empresas deste país? Mais de 60% das empresas correspondem a elas [micro e pequenas]. Se entre 20% e 30% das empresas quebrarem, aproximadamente 1/3 dos brasileiros vão ficar sem emprego. Vai aumentar a violência, problemas sociais, saques, vai ficar caótica a situação”, alertou. 

Ainda sobre as consequências de uma grave crise econômica iminente, o governador Mauro Mendes lança suas atenções para a classe trabalhadora. 

“Como que as diaristas, os ambulantes vão sobreviver se a economia parar? De acordo com os dados científicos, isso vai durar muito mais. Neste momento, todos nós e o Congresso Nacional temos que ter serenidade para enfrentar a crise da Saúde e, consequentemente, a maior crise econômica deste país. E a maior crise política também, porque quando começar a faltar dinheiro e as pessoas começam a passar fome, ninguém segura o povo”, disse. 

Sobre encontrar alternativas viáveis para conter a crise da Saúde, mas consciente sobre a situação econômica que o pais enfrentará como consequência da pandemia, o governador defende critérios técnicos para salvar vidas e empregos ao mesmo tempo. 

“Precisamos salvar vidas sem arruinar vidas. Temos que organizar as medidas por critérios técnicos para evitar que os governadores e prefeitos tomem medidas muito acima daquilo que é recomendado pela Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde. Sem isso, o impacto econômico será imensurável para todos os brasileiros”.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Trabalho da PM e dos Bombeiros tem grande aceitação em Rondonópolis

Publicado


.

A Polícia Militar de Mato Grosso (PM-MT) é alvo de elogios de 75,2% dos rondonopolitanos. Já o Corpo de Bombeiros é elogiado por 84% dos entrevistados. A pesquisa foi realizada pelo instituto KGM Pesquisas e encomendada pela Prefeitura de Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá). Foram ouvidas 600 pessoas no período de 13 a 19 de setembro de 2019.

A intenção do prefeito da cidade, José Carlos do Pátio, foi detectar como era a avaliação da população sobre as obras e ações do Governo do Estado no município, já que a Prefeitura tem sido parceira da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), doando equipamentos como radiocomunicação digital e investindo no Centro de Operações Integradas de Segurança Pública (Ciosp) com a manutenção e instalação de câmeras de videomonitoramento na cidade.

A Prefeitura de Rondonópolis optou em não criar a Guarda Municipal, mas investir recursos para fortalecer a Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros e a Polícia Penal. O Executivo Municipal investiu em fevereiro deste ano em radiocomunicação digital e agora deve viabilizar câmeras OCR e criar uma cerca virtual no município, em parceria com a Sesp.

“Fiz uma pesquisa e a PM teve aceitação popular muito grande, tem apoio de 75% e o Corpo de Bombeiro de 84%. Em um momento de dificuldade pelo qual passa o país, essa aceitação nos deixa orgulhoso e é muito importante a gente manter essa parceria com a Secretaria de Segurança Pública”, destacou o prefeito José Carlos do Pátio. 

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, destaca a parceria do município. “O investimento não é só nas polícias, o prefeito investe na qualidade de vida do cidadão de Rondonópolis, na melhor prevenção ao crime. São poucas as prefeituras que têm essa visão cidadã de investir na segurança pública”, comentou.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel PM Jonildo Assis, o resultado da pesquisa foi muito positiva e indica que a corporação está no caminho certo em Rondonópolis, na escolha dos comandantes, dos líderes, que conduzem a tropa, produzindo resultados positivos. “Para nós é importante estar junto com a sociedade e estar com esse nível de aprovação. Realmente o trabalho em Rondonópolis é bem aprimorado junto à sociedade e a produtividade da tropa é altíssima”. 

Já o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Alessandro Borges, avalia que o trabalho da corporação é muito próximo da sociedade, buscando a segurança quanto a acidentes, incêndios e afogamentos e por ser muito atuante de forma preventiva, há pronta resposta. “Por isso a população credita essa confiabilidade na nossa instituição e nossos militares trabalham com afinco e abnegação e esse reconhecimento é mais uma motivação para que continuar desenvolvendo todo nosso potencial”.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

PRF realiza operação ‘Estrada Aberta’ para evitar o isolamento de municípios em MT

Publicado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou a operação “Estrada Aberta” em municípios do extremo noroeste de Mato Grosso. A ação tem como objetivo aumentar a segurança na região, garantir a continuidade do abastecimento e permitir o escoamento da produção local. A operação segue até o final do período de chuvas.

Desde janeiro deste ano, mais de dez policiais rodoviários federais estão na região, em conjunto com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que realiza obras de melhorias na BR-174, nos municípios de Castanheira, Juruena e Colniza.

As equipes da PRF realizam a fiscalização de veículos de carga fora dos padrões legais, com excessos de peso e dimensões, pois deterioram a rodovia, podem inviabilizar o tráfego no período chuvoso e isolar as localidades. Além de garantir a segurança dos veículos e pessoas que transitam na área de execução da operação, os policiais também asseguram o trânsito de bens, alimentos, remédios, entre outras mercadorias importantes, assim como o escoamento da produção agropecuária.

Trafegabilidade

A BR-174 possui mais de 1,1 mil quilômetros de extensão. Os segmentos mais sensíveis da rodovia federal são os não pavimentados, localizados no extremo noroeste de Mato Grosso, na divisa com os estados de Rondônia e Amazonas. O trecho não pavimentado tem 363 quilômetros entre Castanheira, Juruena e Colniza.

O DNIT atua na manutenção emergencial da rodovia com 70 maquinários. São utilizadas escavadeiras, motoniveladoras, rolo compactador, tratores e caminhões basculantes. Nos pontos críticos da BR-174, as equipes do órgão estão colocando materiais pétreos e executando ações de melhoria de drenagens das águas, além da recuperação de pontes de madeira.

Fonte Agua Boa News

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Senacon orienta consumidores a evitar cancelamento de contratos com berçários e creches

Publicado


.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, elaborou Nota Técnica com o objetivo de orientar fornecedores e consumidores que contrataram serviços de berçário e creche para seus dependentes, mas que tiveram atividades suspensas em razão da propagação da Covid-19.

No documento, que foi elaborado após consultas aos Procons estaduais, MPcon e sociedade civil, a Senacon recomenda que todas as entidades de defesa do consumidor busquem como primeira alternativa a conciliação entre fornecedores e consumidores, evitando-se, ao máximo, a judicialização.

Dentre as principais recomendações estão evitar o cancelamento imediato dos contratos e trazer alternativas que não inviabilizem a oferta do serviço no mercado no curto prazo, ou que impactem o cumprimento dos demais contratos ou no número de vagas em creches e berçários em determinados municípios ou localidades.

A Senacon recomenda, também, que os consumidores considerem as alternativas dadas pelo estabelecimento contratado para compartilharem os eventos derivados da pandemia, antes de diretamente propor o descontos de mensalidade ou mesmo o cancelamento do contrato, a fim de preservar o equilíbrio do contrato e a própria creche ou berçário em funcionamento.

Eventuais pedidos de desconto de mensalidades devem considerar não só os valores referentes a serviços agregados não utilizados, mas também o impacto no pagamento de salário de professores, berçaristas e outros profissionais contratados, e a retomada futura das atividades e serviços prestados, tais como eram ofertados antes da pandemia. Os estabelecimentos também devem repassar aos consumidores as economias de despesas derivadas de auxílios governamentais e redução de custos.

A situação atípica requer uma atitude harmônica e solidária entre as partes. “De toda sorte, recomenda-se que sejam exauridas as tentativas de negociação ao invés do rompimento contratual imediato, de modo a minimizar a multiplicação dos prejuízos eventualmente experimentados por todos os envolvidos na relação contratual de consumo”, diz a Nota Técnica.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana