conecte-se conosco


Policial

Projeto Ainda Posso Sonhar oferta auxílio psicológico a vítimas de violência

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Acreditando na reconstrução da identidade da vítima de violência doméstica, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá (DEDM), da Polícia Judiciária Civil, lançou nesta semana o projeto “Ainda Posso Sonhar”, com objetivo de proporcionar atendimento às mulheres que apresentaram sequelas psicológicas em decorrência de um relacionamento violento com o parceiro

O projeto realizado por meio de terapias em grupo direcionadas às vítimas de violência doméstica busca trazer esperança às mulheres que procuram a Delegacia da Mulher, e que, após serem agredidas, seja de forma física, moral, psicológica, sexual ou patrimonial, econômica, não conseguem enxergar um novo futuro.

As terapias são voltadas para que a vítima trabalhe a autoestima, autoafirmação e encontre um novo sentido para a vida, o que a Delegacia da Mulher chama de reconstrução da identidade. Entre outros fatores, o trabalho buscará com que a vítima volte a se amar, antes de amar outra pessoa, e desta forma não entre em um novo relacionamento abusivo.

A primeira turma é formada por 20 mulheres que já passaram por atendimento da Delegacia Especializada. As vítimas cadastradas participarão de 10 sessões de terapia em grupo, que serão realizadas até dezembro deste ano. As reuniões em grupo acompanhadas por uma psicloga ´serão realizadas uma vez por semana, em uma sala na delegacia. A previsão é que uma nova turma seja formada em 2020.

A delegada titular da DEDM, Jozirlethe Magalhães Criveletto, pontua que o trabalho é uma iniciativa da unidade policial na busca por auxiliar as mulheres vítimas de violência, para que elas entendam que ainda podem fazer projeções para o futuro e mudar a história de cada uma.

“Esse atendimento é uma ansiedade que tínhamos há muito tempo, porém, não contávamos com profissionais especializados para realização do trabalho. Este ano, a Delegacia da Mulher foi agraciada com profissionais de psicologia, que passaram a integrar o setor de acolhimento às vítimas e que também enxergaram essa necessidade”, disse a delegada.

Atuando à frente do projeto, a psicóloga,Eliane Montanha Rojas, explica que quando a mulher passa por uma situação de violência, o primeiro passo é assumir que está sendo vítima e procurar por ajuda, uma vez que nem todas conseguem enxergar que estão sendo submetidas a diferentes tipos de agressões.

Segundo a psicóloga, algumas vítimas negam a situação para si mesmas, porque não se sentem preparadas para a separação, devido à cultura patriarcal, em que a mulher tem a posição de submissão e de responsável por manter a família.

“O violador, geralmente, não começa a agredir a vítima com lesões, que já é um estágio avançado. A violência inicia quando o agressor começam ultrapassar limites, seja moral, psicológico, sexual, patrimonial, ou econômico, sem que a mulher perceba. O segundo passo da vítima é superar os traumas causados, o que é o objeto de trabalho do projeto”, disse.

O delegado regional de Cuiabá, Rodrigo Bastos, esteve presente no lançamento do projeto e destacou o pioneirismo do trabalho desenvolvido pela Delegacia da Mulher de Cuiabá. “É uma unidade de referência na defesa dos direitos da mulher, que traz um projeto inovador, mostrando que a Polícia Civil junto ao Governo do Estado, está empenhada em avançar nesse tema tão importante que é o combate a violência doméstica”, disse.

O delegado titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher Criança e Idoso de Várzea Grande, Cláudio Alvares Sant’Ana, ressaltou que o projeto é inovador, uma vez que muda o paradigma da Polícia Civil de que o atendimento à vítima é apenas instaurar o inquérito policial e prender o agressor.

“É uma mudança de percepção, em que é possível verificar a importância do atendimento psicológico e mental da vítima. A violência, seja um xingamento ou uma ameça, traz danos a imagem e a alma da mulher, que só prender o agressor não vai curar”, disse o delegado.

Estatísticas da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) apontam que de janeiro a setembro deste ano foram registradas 3.212 ocorrências de ameaça contra vítimas femininas (18 a 59 anos). No mesmo período, foram registrados 349 casos de injúria e 771 ocorrências de difamação.Conforme Jozirlethe, a Delegacia da Mulher de Cuiabá atende cerca de 20 vítimas de violência doméstica por dia, e até então, o que era oferecido a essas mulheres era apenas o trabalho de competência da Polícia Civil, como investigação, medida protetiva punição ao agressor.

“Porém essas vítimas não recebiam o futuro diferente que elas vinham buscar. É um grande desafio essa nova área de atuação, mas entendemos que aqui é uma casa de acolhimento e com muito amor vamos oferecer à vítima a oportunidade de seguir um futuro melhor”, reforçou a delegada.

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil recupera motocicleta furtada em Confresa

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Uma motocicleta furtada em Confresa (1.160 km a noroeste de Cuiabá) foi recuperada pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (03.06), durante diligências para elucidar um roubo ocorrido no município.

Os policiais civis da Derf realizavam trabalho investigativo para apurar um roubo ocorrido no sábado (30.05), quando avistaram um homem em um motocicleta transitando em atitude suspeita no bairro Jardim do Éden 2.

Logo que percebeu a aproximação da viatura, o condutor empreendeu fuga em alta velocidade. Acompanhado pela equipe policial, o suspeito se deparou com uma rua sem saída, entrando em uma região de mata, onde abandonou a motocicleta e fugiu do local.

Os investigadores realizaram a checagem do veículo, sendo constatado se tratar de produto de furto ocorrido na madrugada do dia anterior, terça-feira (02.06), em uma residência no bairro Jardim Planalto.

Em seguida a vítima foi comunicada da recuperação do veiculo, comparecendo na Polícia Civil para restituição do bem furtado. As diligências continuam para identificação e prisão do suspeito.

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende homem que tentava fazer transferência de R$ 30 milhões desviados de contas bancárias

Publicado


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

Um homem que tentava fazer uma transferência bancária no valor de R$ 30 milhões desviados de contas correntes do Banco do Brasil foi preso em flagrante pela Polícia Civil na manhã de terça-feira (02.06), no município de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá). Outras três pessoas que estavam com o suspeito foram conduzidas, ouvidas e liberadas.

O suspeito, de 31 anos, foi autuado em flagrante pelo crime de receptação, após ser surpreendido pelos policiais civis do interior de uma agência bancária do Santander, no centro da cidade.

As diligências iniciaram após a Delegacia de Lucas do Rio Verde receber informação da Gerência de combate ao Crime Organizado (GCCO) sobre algumas pessoas que estavam na agência bancária, tentando fazer uma transferência de uma conta para outra, no valor de R$ 30 milhões de reais.

Segundo as informações, a quantia era produto de furto, ocorridos de agências do Banco do Brasil. Com base no apurado, os policiais civis foram até a agência bancária onde o gerente disse que foi alertado por funcionários do Banco do Brasil sobre os fatos.

Em seguida, os policiais da Delegacia de Lucas do Rio Verde foram até as quatro pessoas suspeitas que estavam no interior da agência bancária aguardando a autorização da transferência.

Ao serem perguntados sobre a origem do dinheiro que seria transferido, os suspeitos apresentaram várias contradições. Inicialmente foi dito apenas que eles tinham recebido ligações de pessoas no estado de São Paulo, que não conheciam e que pediram para eles receberem o dinheiro.

Depois alegaram que o dinheiro era proveniente de uma comissão da venda de uma fazenda que eles tinham vendido, mas quando questionados sobre as partes implicadas no contrato de compra e venda e onde estava localizada a propriedade não souberam responder.

Em seguida os envolvidos foram conduzidos para esclarecimentos, e na apuração foi descoberto que na noite anterior, foram realizados ataques cibernéticos às agências do Banco do Brasil utilizando senhas e matrículas de funcionários do banco. Como resultado foram feitas anotações de créditos em contas diversas, cujo valor das anotações superou R$ 400 milhões.

Do montante, de início, R$ 30 milhões estavam sendo fraudulentamente transferidos do Banco do Brasil para a conta da pessoa jurídica que estava em nome de um dos conduzidos.

O suspeito acabou informando que todo o esquema da receptação foi armado por ele e os outros nada tinham a ver com os fatos. De acordo com as informações levantadas, o montante que os envolvidos tentavam receber era bem superior ao inicial.

Diante das evidências o suspeito foi autuado em flagrante por receptação. 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende autor de roubos e suspeito de entrar com drogas em presídio

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), durante diligências realizadas na terça-feira (02.06), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) prendeu dois homens envolvidos em diferentes crimes.

Em uma das ações, um foragido da Justiça considerado de alta periculosidade foi preso por força de mandado de prisão. Na outra situação, um suspeito foi preso depois de tentar entrar com porções de drogas para dentro de uma unidade prisional.  

A primeira ocorrência foi  realizada na manhã de terça-feira (02), quando os investigadores conseguiram localizar no bairro Magnólia, um jovem de 22 anos, autor de vários roubos praticados na cidade.

O rapaz estava com a ordem de prisão preventiva decretada pela Justiça, após investigação da Polícia Civil e constatação da participação nos assaltos.

Ele foi identificado em, pelo menos, quatro roubo ocorrido em estabelecimentos comerciais da cidade entre eles um supermercado no bairro Morumbi, uma panificadora, uma lanchonete e uma casa lotérica na região central de Rondonópolis.

Com cumprimento do mandado judicial o suspeito foi conduzido até a Derf para as providências cabíveis e posteriormente colocado à disposição da Justiça.

Drogas no presídio

A segunda prisão ocorreu após a Polícia Civil ser comunicada pelos policiais penais, sobre um homem que teria ido até a Penitenciária Mata Grande e deixado algumas peças de roupas para serem entregues a um recuperando. Durante revistas das peças foram encontradas duas porções de maconha.

Os investigadores da Derf iniciaram as diligências em busca do suspeito na Gleba Dom Bosco, zona rural de Rondonópolis.

Após ser localizado, o suspeito foi conduzido para Derf, onde após ser interrogado foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, com aumento de pena em razão de ter praticado o crime no interior de estabelecimento prisional.

 

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana