conecte-se conosco


Saúde

Reabrir serviços agora é “receita para um desastre”, alerta microbiologista

Publicado


source
Natália
Reprodução/TV Cultura

Natália Pasternak é entrevista pelo programa Roda Viva

De acordo com a bióloga e microbiologista Natália Pasternak, que participou do programa Roda Vida desta segunda-feira (29), o momento de flexibilização do isolamento social nos municípios brasileiros foi precoce e representa um erro de gestão.

Em entrevista transmitida pela TV Cultura, ela destacou que “certamente o momento de reabrir não é o momento de uma curva ascendente, que acumula número de casos e de mortes”.

Pasternak, que é micribióloga e fundadora do Instituto Questão da Ciência – que incentiva as políticas públicas baseadas na ciência, opinou que “fazer uma reabertura depende de analisar os dados de uma maneira interdiciplinar”, destacando que o índice de ocupação de enfermarias e UTIs, por exemplo, não seria suficiente para determinar a segurança de um município.

A cientista ainda alertou para os riscos relacionados à falta de preparo da população em lidar com uma possível flexibilização . “A gente ainda tem pessoas nas ruas que não entenderam a gravidade da situação e não estão instruídas corretamente. (…)você reabrir com essas condições, com os números subindo, se comunicar com a sociedade, é receita para um desastre”, finaliza.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Covid-19 pode causar mudanças na voz de pacientes assintomáticos

Publicado


source
Faringite
Thinkstock/Getty Images

Mudança na voz pode estar relacionada a inflamação nos músculos das cordas vocais

A infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) pode causar mudanças sutis na voz, segundo um novo estudo publicado pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). De acordo com os pesquisadores, o vírus pode causar mudanças no movimento dos músculos das cordas vocais, indicando uma possível inflamação.

Os pesquisadores analisaram dados de áudio de pacientes assintomáticos do novo coronavírus em um computador do laboratório do MIT, uma vez que as mudanças na voz são sutis o suficiente para não serem percebidas pelo ouvido humano.

Para o teste, os profissionais do MIT convidaram cinco pessoas que tivessem vídeos publicados no YouTube, Instagram ou Twitter e testaram positivo para Covid-19. Foram comparados os dados de antes e depois da exposição à doença.

Por meio de um algoritmo que analisa sinais vocais, o computador detectou disrupções nos movimentos da laringe e nos músculos do sistema respiratório. Segundo o MIT, o fenômeno pode estar relacionado a uma possível alteração na garganta.

O MIT pretende levar a pesquisa à frente com o lançamento de um novo aplicativo. A ideia é que celulares permitam que as pessoas façam testes vocais para descobrir se estão com o novo coronavírus. Médicos podem até mesmo utilizar os dados para atendimento remoto.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Medicamentos para azia podem aumentar risco de contrair Covid-19

Publicado


source
remédio
Pixabay/Pexels

A relação entre medicamentos inibidores de bombas de prótons e a Covid-19 ainda é desconhecida

Medicamentos para azia podem aumentar moderadamente o risco de contrair a Covid-19 , aponta um estudo publicado pelo Jornal Americano de Gastroenterologia. Segundo os dados online coletados de mais de 86 mil pessoas, sendo que 3,3 mil delas testaram positivo para a doença, os indivíduos que tomam inibidores da bomba de prótons (IBPs) têm até 3,7 mais chances de contrair a doença. 

O estudo não assume a causa e efeito entre os medicamentos IBP e a Covid-19; apenas destaca uma ligação potencial entre eles. Para determinar se pacientes que tomam inibidores de bomba de prótons têm mais chances de contrair a Covid-19, médicos teriam que examinar o histórico médico de diversos pacientes que testaram positivo para a doença e encontrar um número desproporcional. 

Segundo o autor do estudo, Dr. Christopher Almario, as pessoas não devem parar de se medicar com IBPs por conta dos resultados. Para o especialista, que também é professor de medicina em uma academia sem fins lucrativos de Los Angeles, o estudo precisa de confirmação.

“Muitos americanos tomam IBPs para controlar refluxo gástrico e azia”, afirma ele. “Eles não devem interromper o uso ou reduzir a dose sem consultar um médico”.

“A última coisa que queremos é criar pânico por questões desnecessárias”, disse o Dr. Dhyanesh Arvind Patel, gastroenterologista e professor na Universidade de Medicina de Nashville. “O estudo mostra que há uma relação desconhecida entre os usuários de IBPs e a contração da Covid-19. Mas isso pode não ter relação com o medicamento”.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Brasil sobe para a casa dos 70 mil óbitos causados pela Covid-19

Publicado


source
Sepultamentos no Cemitério Nossa Senhora Aparecida
Alex Pazuello/Semcom

Brasil chega a 70 mil mortes por Covid-19 apenas nove dias após alcançar 60 mil


A Covid-19 levou o Brasil aos mais de 70 mil mortos, indica Ministério da Saúde nesta sexta-feira (10). Com total de 70.398, 1.214 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas. Marca foi atingida apenas nove dias após o país chegar aos 60 mil óbitos.


O crescimento de mortes no país corresponde a 1,7% e a taxa de letalidade é de 3,9%.

O boletim epidemiológico da pasta confirma ainda que país tem 1.800.827 casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2), sendo que 45.048 foram registrados nas últimas 24 horas. O crescimento é de 2,5%. 

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.


Na última quinta-feira (9),  o Brasil registrava 69.184 mortes e 1.755.779 casos de Covid-19. Em 24 horas, entraram no balanço oficial 1.220 óbitos e 42.619 casos do novo coronavírus.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 17.442 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 11.280 mortes.

Os estados que registram maior número de casos são: São Paulo (359.110), Ceará (133.546), Rio de Janeiro (129.433), Pará (122.674) e Bahia (101.186).

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana