conecte-se conosco


Nova Xavantina

Rio das Mortes: Águas da Vida – um projeto interdisciplinar realizado por professoras de Nova Xavantina-MT

Publicado

As professoras Gabriela Almeida Silva, Kelli Carvalho Melo e Luana Nobre Aquino de Lavor, das disciplinas de Biologia, Geografia e Português, respectivamente, estão desenvolvendo um projeto interdisciplinar com os alunos de duas turmas do primeiro ano da escola estadual Ministro João Alberto em Nova Xavantina.

O projeto busca proporcionar diferentes vivências para que o aluno tenha condições de exercitar o pensamento crítico; ampliar as habilidades investigativas e argumentativas; aprofundar as reflexões a respeito do impacto das ações humanas no meio ambiente.

O projeto foi desenvolvido em diferentes etapas, de forma a relacionar as três disciplinas. Para a contextualização e problematização inicial do tema a ser estudado, foram analisadas quais ações antrópicas impactam o Rio das Mortes, a partir do conhecimento prévio dos estudantes.

Para responder a esses questionamentos, foram realizadas aulas de campo nas margens do rio, na estação de tratamento de água e esgoto do município e em propriedades rurais que realizam ações de proteção das áreas de nascentes e córregos.

Segundo a professora Gabriela, o desenvolvimento da autonomia pela busca do conhecimento deve ser uma meta de longo prazo e trabalhada pelo conjunto de profissionais do ambiente escolar. “Se mais professores desenvolvessem projetos capazes de estimular o protagonismo do estudante, bem como a capacidade de apreender através da contextualização e da interdisciplinaridade, provavelmente os resultados de ensino-aprendizagem seriam muito mais satisfatórios”, finalizou.

Integração entre projetos

Uma das visitas realizadas pelos alunos foi na micro bacia do córrego Murtinho, para conhecer um pouco sobre o programa de recuperação ambiental “Viva o Murtinho” realizado por parcerias com diferentes instituições em Nova Xavantina-MT.

 

Projeto Viva o Murtinho

O Programa de Recuperação Ambiental, intitulado “ Viva o Murtinho”, realizado pela Associação do “Projeto Rio Limpo, Rio lindo” é uma parceria de diversas instituições, que nos últimos meses vem fazendo um diagnóstico sociambiental para ajudar na recuperação de preservação permanente de propriedades rurais da micro bacia do córrego Murtinho.

Parcerias

  1. Ministério Público do Estado de Mato Grosso – MPE/MT;
  2. Secretária Municipal de Turismo , Meio Ambiente e Agricultura Familiar;
  3. Instituto Socioambiental-ISA;
  4. Rede de Sementes do Xingu;
  5. Universidade do Estado de Mato Grosso- UNEMAT;
  6. Câmara Municipal de Vereadores (articulação Vereador Valteri Araújo da Silva);
  7. Projeflora- Plantio e Mudas Florestais Ltda.

Ações realizadas pelo projeto

Foram realizadas visitas as propriedades rurais que tinham dentro de sua extensão parte da microbacia do córrego do Murtinho. Durante as visitas era feito um diagnóstico sobre como estava o estado de preservação das Áreas de Preservação Permanente (APP’s) em torno de corpos hídricos  (córregos, nascentes, lagoas e rios), bem como das condições de vida da comunidade. Também foi explicado ao proprietários o que era uma APP’s, e quais medidas de preservação são necessária por lei para sua conservação.

As APPs são as matas na beira dos corpos hídricos protegidos por lei. Sendo a recuperação e retorno das condições da mata mediante ações de proteção, condução, regeneração, plantio e monitoramento.

Caso fosse encontrado alguma irregularidade o proprietário era notificado, e tinha um prazo para se adequar. Alguns exemplos de notificações feitas durante as vistorias foram:

  1. Isolamento das áreas de Preservação Permanente-APP- cerca (prazo: 6 meses);
  2. Delimitação do bebedouro (prazo: 6 meses);
  3. Retirada de chiqueiros, currais e galinheiros da beira do córrego (prazo: 10 meses);
  4. Fazer o CAR- Cadastro Ambiental Rural (prazo: 6 meses);
  5. Implantação de novos piquetes e bebedouros definitivos (prazo:10 meses)
  6. Preparação das áreas para plantio nas APPs (Prazo: 10 meses)
  7. Plantio de mudas e semeadura direta (prazo: 10 meses);
  8. Cuidados e manutenção: roçada, coroamento, aceiros e replantio (prazo: 1 ano);
  9. Monitoramento das áreas de plantio e emissão dos certificados (prazo: 2 anos).

Resultados

O Projeto ainda se encontra em andamento. Entretanto até agora, graças a essa iniciativa várias áreas de APP’s dentro da micro bacia do córrego Murtinho foram reflorestada.

 

Comentários Facebook
publicidade

Nova Xavantina

Polícia Militar de Nova Xavantina recebe doação de um aparelho celular que auxiliará no policiamento rural

Publicado

A  Polícia Militar,  por meio do Comandante 2º Ten PM Fernandes, agradece  ao Sr. Endrigo Dalcin presidente do Sindicato Rural assim como aos demais produtores rurais, pecuaristas e comerciantes do Nova Xavantina, pela parceria que esta  iniciando com a doação de um aparelho celular, o qual será útil para o estreitamento de contato com todos, para planejamento da segurança pública no município, especificamente no policiamento ostensivo rural.

A Polícia Militar reconhece o trabalho do  Cel PM Neto, Comandante do 13º CR de Água Boa, pelo apoio nas ações da 3ª CIA PM de Nova Xavantina, assim como o Vereador João Bang, o qual intermediou a aproximação e a parceria com o Sindicato Rural e os comerciantes do Município.

Esta sendo planejado o início do policiamento rural, com a chegada da viatura Hillux 4×4 assim como a utilização do celular para denúncias e informações para subsidiar o planejamento. Serão atendidos pelo policiamento rural, todos os grandes e pequenos produtores, assim como os os moradores de comunidades rurais.

Polícia Militar de Nova Xavantina

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

PM prende homem que roubou carro com criança dentro em Nova Xavantina

Publicado

Criminoso disse que ia levar o carro a cidade de Campinápolis e usá-lo como moeda de troca para comprar droga no Paraguai.

Uma menina de 8 anos foi sequestrada após um homem de 20 anos roubar o carro da mãe da criança, onde ela estava, na frente de uma agência bancária em Nova Xavantina, a 651 km de Cuiabá, na noite dessa terça-feira (23).

A mãe, de 30 anos, acionou a Polícia Militar após o suspeito, de 20 anos, roubar o carro dela com a criança dentro.

Os agentes se mobilizaram e iniciaram as buscas em várias partes da cidade. Com ajuda de moradores e das câmeras de monitoramento, foi identificado o trajeto seguido pelo suspeito.

Ao mesmo tempo, os agentes foram informados que a criança tinha sido deixada na Avenida Carazinho e que pessoas estariam levando a menina até a companhia da PM.

Logo em seguida, os policiais encontraram o veículo abandonado em uma estrada de chão. Observaram também o trajeto seguido pelo suspeito, que dava em uma área de pasto.

Os policiais viram o criminoso correndo. Ele foi contido e resistiu à prisão, sendo necessário ser algemado.

Questionado, o suspeito disse que ia levar o carro para Campinápolis e, depois, trocá-lo por droga no Paraguai.

Serviço
A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Comentários Facebook
Continue lendo

ARAGUAIA

Estado proíbe festas até dentro de casas e libera PM para prender “furões”

Publicado

Governo considerou serviços de advocacia como atividades essenciais

O Governo do Estado publicou novo decreto restringindo ainda mais as medidas que devem ser tomadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto 532 foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (24.06).

O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Anteriormente, o Decreto 522/2020 apontava duas tabelas: uma com classificação para municípios com menos de 40 casos ativos da Covid-19; e outra, para municípios com mais de 40 casos ativos.

Com a alteração, a primeira tabela classifica os municípios com menos de 50 casos ativos do coronavírus; a segunda, classifica e aponta as medidas a serem tomadas por municípios entre 51 a 150 casos ativos; e a terceira, para municípios com mais de 150 casos. (tabelas ao final da matéria)

A classificação de risco leva em conta o índice de crescimento da contaminação da doença e a taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em todo o Estado. Na terceira tabela, por exemplo, municípios com índice de contaminação superior a 20% e com taxa de ocupação de UTIs maior de 80% já são considerados como risco “muito alto”.

A classificação de risco deve ser publicada nos Boletins Informativos da Secretaria de Estado de Saúde duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, após às 17 horas.

NOVAS MEDIDAS

Entre as alterações, para aqueles classificados como risco ‘alto’, o documento proíbe festas e confraternizações familiares, mesmo que dentro das residências, e orienta que os municípios adotem redução de dias e horários de funcionamento das atividades econômicas, consideradas não essenciais. Os serviços considerados essenciais são apontados no Decreto Federal 10.282/2020.

No entanto, o documento estadual inclui os serviços de advocacia como essenciais e exclui as atividades de academias, salões de beleza e barbearias. O governo também orientou que os municípios adotem as medidas por no mínimo 14 dias consecutivos, mesmo que durante esse período ocorra o rebaixamento da classificação. Em caso de agravamento da situação por dois boletins informativos consecutivos, a autoridade municipal deve adotar as medidas restritivas em, no máximo, dois dias.

Também fica estabelecido que as cidades de Cuiabá e Várzea Grande adotem medidas restritivas idênticas às correspondentes ao município que obtiver classificação mais alta. O decreto ainda aponta que a Polícia Militar deve atuar de forma ostensiva no apoio aos fiscais municipais, para garantir o cumprimento das medidas adotadas pelos prefeitos. “O descumprimento das medidas restritivas sujeita as pessoas físicas ou os representantes das pessoas jurídicas infratoras à aplicação das sanções administrativas, cíveis e criminais cabíveis pelas autoridades policiais, sanitárias e fiscais estaduais e municipais”.

Para os servidores do Estado, o decreto determina aos gestores dos órgãos ou entidades estaduais a garantia da manutenção dos serviços públicos, permitindo que os funcionários sejam convocados para o comparecimento presencial das atividades que não possam ser desenvolvidas em teletrabalho.

 

classificacao-covid.jpg

classificacao-covid2.jpg

classificacao-covid3.jpg

Folha Max

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana