conecte-se conosco


Mulher

Saiba quais fetiches e fantasias os “infiéis” mais querem praticar fora de casa

Publicado


source

Quando os fetiches e fantasias sexuais não podem ser pedidos dentro do casamento, tanto por receio quanto por uma recusa anterior do parceiro, a infidelidade é a maior saída para realizá-los. É isso que afirma uma pesquisa realizada por usuários do Ashley Madison, site de relacionamentos extraconjugais.

Leia mais: Um fetiche por dia: como abordar minha fantasia com meu parceiro?

Muitos buscam realizar seus fetiches fora de casa por acharem que isso não é possível no casamento arrow-options
Reprodução/Pinterest/osignificadodastatuagens

Muitos buscam realizar seus fetiches fora de casa por acharem que isso não é possível no casamento

De acordo com o site, esses fetiches e fantasias podem melhorar muito a experiência sexual. Alguns deles envolvem sadomasoquismo, a encenação de agir como um estranho total, entre outros.

Dados da pesquisa apontam que 52% dos “infiéis” consideram que explorar sua sexualidade com alguém mais aventureiro do que o cônjuge é um dos principais benefícios de se ter um caso. Outro benefício, citado por 46% dos membros, é conseguir fazer com outras pessoas as fantasias sexuais que seu cônjuge não faria.

Segundo Isabella Mise, diretora de comunicações da Ashley Madison, “nossos membros vêm ao nosso site para explorar um desejo que não podem realizar no casamento”, explica.

Leia mais: O que você não sabia sobre fantasias e fetiches

“Muitas vezes nos preocupamos que, ao compartilhar nossas fantasias, nosso parceiro nos olhe diferente”, diz a Dra. Tammy Nelson, autora do livro “When You’re the One Who Cheats” (em tradução literal ‘Quando é você quem trai’). “Podemos ter medo de perder o respeito ou o carinho deles. Muitas vezes, as pessoas deixam de correr o risco de se abrir, especialmente quando as fantasias são estranhas”, afirma ela.

Confira a lista de fetiches e fantasias mais procuradas de acordo com a pesquisa:

Top 5 Fetiches/Taras                    

  • Sexo Anal – 28%
  • Teatrinho – 17%
  • Controle de orgasmo – 15%
  • Exibicionismo – 11%
  • Voyeurismo – 10%

 Top 5 Fantasias

  • Sexo com múltiplos parceiros – 30%
  • Sexo com alguém que conheço (Exemplo babá, amigo(a), colega, etc.) – 26%
  • Um estranho/caso de uma noite -17%
  • Paixão/Romance – 14%
  • Dominância – 5%

Segundo a Dra. Nelson, há três coisas a serem consideradas quando vamos ter uma conversa sobre fetiches e fantasias. “Primeiro, essa fantasia é apenas algo que você está curioso? Informar o seu parceiro que você está curioso sobre uma fantasia pode aliviar a pressão.”

E continua dizendo “Depois, se essa é uma fantasia que realmente te excita, compartilhe o que é mais interessante sobre isso. Seu parceiro pode não ter o que chamo de ‘empatia sexual’ se não entender o que é interessante nela”.

Leia mais: 6 desejos sexuais e fantasias mais comuns, segundo profissionais do sexo

“Em terceiro lugar, se você tem um fetiche que deseja realmente colocar em ação, seja claro. Fazer acontecer é diferente de apenas ter curiosidade sobre isso. Deixe-os saber como, o que e quando”, conclui a autora. Com essas dicas, você já pode propôr esses fetiches e fantasias  ao seu próprio parceiro.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Bebê cabeludo recebe o apelido de King Jong-Un e faz sucesso por aí

Publicado


source

Se você nasceu com muitos fios de cabelo , seus pais com certeza já te contaram curiosidades dessa fase com algum ar de nostalgia. Aparentemente, esse também será o futuro da pequena Nell Purser-Barif, de três meses, que chama atenção pelo grande volume no alto da cabeça. 

bebe arrow-options
Reprodução/SWNS

A pequena Nell, de três meses, faz sucesso por ser um bebê cabeludo

Com muito bom humor, os pais da menina deram um apelido baseado na semelhança física da bebê com o presidente do partido dos trabalhadores da Coreia, Kim Jong-Un. “O apelido acabou pegando entre meus amigos adultos e todo mundo se diverte”, diz Samantha, mãe de Nell.

Leia mais: Incrível! Bebê nasce com mecha de cabelo branco exatamente igual à mãe

De acordo com a britânica, a aparência física da filha foi uma surpresa para todos. “O irmão dela nasceu quase careca , com fios muito lisos e louros, como é até hoje. Por isso esperava que ela se parecesse com ele nesse aspecto”, explica. 

bebe arrow-options
Reprodução/SWNS

Samantha, mãe de Nell, diz que bebê faz muito sucesso entre adultos

À agência SWNS, Samantha ainda diz que a maioria dos seus amigos não acreditou que a aparência fosse duradoura. “Me disseram que depois de alguns dias os cabelos cairiam, mas não param de crescer”, diz.

Ainda segundo a mãe, os cabelos de Nell fazem mais sucesso do que ela imaginou. “As pessoas me param em lojas de brinquedos e de roupas para pegar nos cabelos dela”, diz. “A própria Nell adora brincar com os fios, sempre leva a mão à cabeça!”, completa ela, feliz pela aparência da filha. 

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Mulher desembolsa R$ 1,5 milhão em plásticas: “Dinheiro bem gasto”

Publicado


source

Amanda Lovelie, de 40 anos, tem um objetivo: ter os maiores seios de seu país natal, Escócia. Porém, implantes de silicone não são as únicas plásticas que ela pretende fazer – ou já fez. A modelo já gastou 270 mil libras esterlinas (mais de R$1,5 milhão) em procedimentos e não quer parar por aí. 

Leia também: Mulher com “seios gigantes” não quer parar de fazer plásticas: “Obcecada”

Amanda Lovelie arrow-options
Reprodução/Twitter/Amanda_lovelie

Amanda Lovelie quer ter o ‘corpo perfeito’ com plásticas e, para isso, já gastou mais de R$ 1,5 milhão

Ao The Sun , Amanda afirma que a  plástica  para levantar o bumbum foi seu “dinheiro mais bem gasto”.  O procedimento custou 45 mil libras esterlinas (R$ 254,3 mil). “Antes meu bumbum era horrível e eu sempre tentava escondê-lo. Agora está muito melhor e amo meu bumbum grande. Pretendo voltar à clínica para colocar implantes”, conta. 

Leia também: “Quase destruí meu rosto”, diz jovem que gastou R$2,2 milhões em plásticas

Amanda Lovelie arrow-options
Reprodução/Twitter/Amanda_lovelie

Amanda Lovelie antes das cirurgias plásticas

Ela diz que tomou a decisão de fazer a cirurgia depois de ler comentários negativos nas redes sociais.

“Eles me falaram para parar de colocar silicone nos seios e começar a gastar meu dinheiro com o meu bumbum. Eu não ligo mais para o que os ‘trolls’ dizem, porque estou na minha jornada para ter o corpo perfeito com plásticas e ninguém vai me parar.” 

O gasto de R$ 1,5 milhão inclui também implantes de 2600 ml de silicone nos seios – o que, de acordo com ela, ainda não é o suficiente -, botox e preenchimentos labiais periódicos.

Leia também: “O silicone vai rasgar a pele e cair”, diz mulher após erro em cirurgia plástica

O lema da vida de Amanda é “quando maior, melhor” e, assim, ela afirma que ainda tem planos de fazer mais modificações corporais. Na lista de próximos procedimentos estão rejuvenescimento facial, implantes de silicone no bumbum e continuar colocando silicone nos seios.

“Não acho que um dia vou conseguir parar de fazer plásticas , porque sempre vou querer continuar com a minha melhor aparência”, finaliza. 

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Desafio da rasteira pode causar traumatismo e levar à morte, alerta especialista

Publicado


source

Uma nova “brincadeira” virou febre entre os adolescentes e vem causando preocupação de especialistas. Chamado de ‘ quebra-crânios ‘, o desafio consiste em duas pessoas darem uma rasteira em uma terceira, causando sua queda.

Leia também: Vídeos de crianças apavoradas com brincadeira viralizam, e psicóloga faz alerta

dois adolescentes dando rasteira em outro arrow-options
Reprodução

O desafio que virou febre entre os adolescentes é extremamente perigoso e deve ser evitado

Entre os tantos vídeos do desafio da rasteira compartilhados nas redes sociais, um foi gravado em Caracas, Venezuela, e viralizou recentemente. As cenas mostram um menino caindo e batendo violentamente a cabeça no chão.   

No Twitter, o Colégio Santo Tomás Aquino, confirma que o incidente aconteceu em sua instituição e diz que os estudantes envolvidos e seus representantes foram chamados. 

“Recentemente, tornou-se viral nas redes sociais, um vídeo de alunos do ensino médio da nossa instituição participando de um jogo que supostamente estaria colocando em risco a saúde e integridade física de um dos jovens. Hoje, as partes envolvidas (os alunos com seus respectivos representantes) foram convocadas à direção da escola para iniciar os procedimentos correspondentes, ajustados às disposições legais pertinentes”, diz o comunicado.

O estado de saúde do jovem não foi informado, mas pessoas próximas confirmam que ele está bem, embora o impacto da batida tenha sido forte.

Leia também: Jogos de desafios preocupam pais e psicólogos: saiba como proteger seu filho

Este não foi o único vídeo que chamou a atenção. Há ainda um que a pessoa é derrubada e fica desacordada e outro em que o adolescente quebra o braço quando cai.

As proporções foram grandes e o desafio chegou ao Brasil, onde até os pais entraram na ” brincadeira ” e estão gravando vídeos dando rasteira nos filhos. Muitas vezes, colocam um colchão para não machucar a criança/adolescente, porém, segundo especialistas, os perigos não deixam de existir.

Alerta aos pais: os riscos são graves

A maioria das crianças entra no desafio sem saber os riscos , querendo apenas se divertir e causar o riso. No entanto, a pediatra Lilian Gonçalves Zaboto afirma que as consequências da “brincadeira” são sérias. “Traumas como esses podem levar a uma hemorragia intracraniana, necessitar de cirurgia de emergência, levar ao coma e até mesmo a morte”, pontua. 

Por isso, é tão importante que os pais estejam atentos e orientem os filhos para evitar desafios como esse. “A prevenção quanto a isso é informar crianças e adolescentes sobre os riscos de lesões graves, pedindo para que eles não participem dessas brincadeiras”, orienta.

Algumas pessoas acreditam que pelo fato de a queda não ser de uma altura grande, os riscos são baixos. Lilian mostra o contrário: “A queda pode levar a uma fratura na coluna, principalmente lombar ou toráxica. Se a força for maior, pode resultar em um trauma de crânio, com consequências mais imprevisíveis, ou, ainda, um trauma na coluna cervical, que seria, evidentemente, pior”.

Leia também: Seus filhos brigam muito? Saiba como resolver conflitos entre irmãos

A pediatra também diz que podem acontecer fraturas no braço ou punho, já que a pessoa tenta usar como apoio para não cair a bater a cabeça.

Lilian ainda acrescenta que as consequências do desafio da rasteira podem demorar para aparecer. “A pessoa pode levantar e ficar bem nas primeiras 24 horas. Após isso, pode romper um pequeno vaso e ficar gotejando, uma hemrragia pequena. Depois vir o desmaio, confusão mental e pode ir ao coma e ao óbito se não tiver uma cirurgia feita rapidamente”, finaliza o alerta.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana