conecte-se conosco


Nacional

Sé e Pinheiros vão concentrar maior parte dos blocos neste carnaval; veja lista

Publicado


source
carnaval em são paulo arrow-options
Tomaz Silva/Agência Brasil – 24.2.19

Em 2019, blocos de rua atraíram público de 5 milhões de pessoas em São Paulo.

Sol, calor e muita festa vão embalar os dias de carnaval em São Paulo. A  programação oficial da Prefeitura conta com mais de 630 atrações confirmadas, que incluem blocos com as tradicionais marchinhas até atrações alternativas que vão animar multidões com soul music, hip-hop e rock. Independente do estilo musical que o bloquinho vai tocar, o que todo folião quer é uma festa com espaço para circular e se divertir. Para te ajudar, montamos um mapa com as áreas que vão concentrar mais bloquinhos durante os festejos de 2020.

Leia mais: Perigômetro da folia: veja áreas com mais ocorrências no carnaval de São Paulo

Entre as áreas mais adensadas, está a região da , na área central da capital paulista. Na área, estão confirmados 183 blocos oficiais. A segunda área com maior concentração de bloquinhos é Pinheiros , que neste ano tem na agenda 103 grupos diferentes. Confira abaixo o mapa completo das áreas em que o fervo do carnaval promete:



Segurança Pública

O furto está em primeiro lugar entre os crimes mais praticados no carnaval em São Paulo . Em 2019, a Polícia Militar registrou 1.981 ocorrências durante a passagem de megablocos . O número é menor que os registrados em 2018 na República, no qual ocorreram 2.172 ocorrências gerais e 3.421 furtos na cidade durante o carnaval .

Foliões também registraram o golpe da troca de cartão bancário, feito por ambulantes. A maior incidência aconteceu no centro e na zona oeste de São Paulo. O crime acontece quando os ambulantes vendem bebidas ou alimentos e, durante a devolução após a passagem do valor na maquininha, o cartão que vai com o folião não é o dele. A senha é decodificada e os ambulantes vão até um caixa eletrônico para sacar o dinheiro da conta.

Força-tarefa no carnaval 2020

Ações preventivas e ostensivas de policiamento serão intensificadas ao longo de todo o período de carnaval a fim de combater práticas criminais, inclusive as de cunho sexual, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Equipes da Polícia Militar farão monitoramento em tempo real com a ajuda do Dronepol, equipamento de filmagem que sobrevoa as áreas da cidade. As imagens serão analisadas por policiais treinados a identificar atitudes suspeitas em meio aos foliões e nas áreas próximas ao evento. 

Leia também: Confira a programação dos blocos de rua de Pré-Carnaval 2020 em São Paulo

Em nota, a SSP informou que “a Polícia Militar tem participado das reuniões com a prefeitura, órgãos de transportes, cultura municipais e estaduais, para definição das estratégias de segurança, como efetivo, locais e horários” e que “a Polícia Civil está trabalhando com o planejamento estratégico para aprimorar o atendimento policial nos plantões”. O litoral paulista terá reforço nas equipes da Superintendência da Polícia Técnico Científica para dar continuidade à Operação Verão durante o carnaval .

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Mais de uma tonelada de cocaína é apreendida no porto de Santos

Publicado


source
cocaína porto de santos arrow-options
Divulgação / Polícia Federal

Mais de uma tonelada de cocaína foi apreendida no Porto de Santos pela Polícia Federal

Mais de uma tonelada de cocaína foi apreendida nesta sexta-feira no Porto de Santos , em São Paulo. A operação foi feita em conjunto pela Polícia Federal e a Receita nos contêineres de exportação para a Europa.

Leia também: Homem é preso após fingir que era mecânico para roubar mulheres

Os agentes interceptaram pelo menos 478 quilos da droga numa carga de madeira com destino ao porto de Antuérpia, na Bélgica. Numa segunda fiscalização, a PF ainda encontrou outros 635 quilos de cocaína escondidos numa carga de grafite com destino ao porto de Roterdã, na Holanda.

A tendência de alta nas apreensões de cocaína ocorre desde o ano passado, quando o Brasil registrou recorde de 75 toneladas interceptadas, entre janeiro até o começo de dezembro, 56% mais do que em 2019, segundo levantamento da Polícia Federal (PF). Em relação a 2012, primeiro registro da série histórica, o salto foi ainda maior, de 275%.

Se os números expõem um rigor maior na fiscalização, revelam também um fato nada animador: há mais cocaína circulando no país. As áreas de cultivo da folha de coca, matéria-prima da cocaína, vêm numa tendência de crescimento, puxada pelos vizinhos Peru, Bolívia e Colômbia, segundo o World Drug Report 2017, relatório produzido pelo braço da ONU para Drogas e Crime (UNODC).

O padrão de exportação das facções vem chamando a atenção das autoridades brasileiras desde 2013. Um ano depois, a Polícia Federal deflagrou a Oversea, primeira operação que identificou o modo de atuação das facções nos portos. Na impossibilidade de guardar seus 16 mil quilômetros de fronteira e impedir a entrada da cocaína, a PF passou a investir na fiscalização na saída.

Leia também: Milhares de mulheres pelo mundo foram às ruas contra a violência de gênero

Em 2019, a polícia já apreendeu 30,6 toneladas de cocaína nos portos, diante das 18 toneladas em 2018: 70% a mais.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Prefeitura do Rio pretende processar Cedae por má qualidade da água fornecida

Publicado


source
torneira cadae rio de janeiro arrow-options
Sabesp/Divulgação

Rio de Janeiro atravessa crise hídrica.

Não é só a população que, diante da fornecimento de água contaminada por geosmina, pretende cobrar ressarcimento na justiça. O município do Rio informou ao GLOBO que estuda “medidas jurídicas em resposta à qualidade da água fornecida pela concessionária Cedae “. A crise hídrica chegou a causar o adiamento de um dia do retorno das aulas na rede municipal de ensino, na primeira semana de fevereiro, e a prefeitura, na época, anunciou que compraria água mineral para as unidades.

Leia mais: Mais de uma tonelada de cocaína é apreendida no porto de Santos

Com esse posicionamento, o município se coloca na figura de um consumidor lesado. Segundo o professor da FGV, Leonardo Vizeu, especialista em direito constitucional, a prefeitura terá que provar prejuízo efetivo à prestação de serviço público, para conseguir fazer valer uma ação judicial.

“A prefeitura precisa provar, por exemplo, que houve dano e prejuízo concreto às redes municipais de Ensino ou de Saúde. É o município como consumidor lesado pela Cedae , então teria que entrar com uma ação de perdas e danos”, disse o especialista, que, por outro lado, lembrou que a prefeitura não pode processar a Cedae em nome da população lesada”. O município do Rio não tem tem representatividade coletiva para a sociedade ou população. Nesses casos, as ações precisam vir do Ministério Público ou da Defensoria Pública.

Procurada, a prefeitura explicou que o município tem legitimidade para pleitear ressarcimento, como previsto no artigo 389 do Código Civil e no Código de Defesa do Consumidor. A prefeitura ainda explicou que possui outras ações anteriores contra a Cedae, como uma de 2004 pro causa da falta de tratamento adequado de esgoto em parte da cidade, e uma ação civil pública do ano passado, em que a cidade pede compensações financeiras também por falhas no tratamento de esgoto, e ainda solicita a revisão do Termo de Reconhecimento Recíproco para “a efetiva prestação dos serviços de distribuição de água e tratamento de esgoto”. Esses processos ainda não transitaram em julgado.

Leia também: Tiros que mataram miliciano foram dados a distância de 1,5 metro, diz IML

O município do Rio e a Cedae possuem, desde 2007, um Termo de Reconhecimento Recíproco de Direitos e Obrigações, em que se dividiu as responsabilidades acerca do saneamento básico na cidade, tendo a Cedae ficado responsável pela distribuição de água, e o município e a Cedae responsáveis pelo esgotamento sanitário, cada um com cerca de 50% do território da cidade.

Procurada pela reportagem, a Cedae ainda não se posicionou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Governo de São Paulo libera R$ 20 milhões para recuperar estragos das chuvas

Publicado


source

Agência Brasil

João Doria arrow-options
Photo Premium / Agência O Globo

O Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou medidas para combater os estragos da chuva.

O governo de São Paulo anunciou a liberação R$ 20 milhões para obras de recuperação na capital e nas cidades mais atingidas pelas fortes chuvas da última segunda-feira (10). “Liberamos 20 milhões para as obras recuperativas nas cidades mais atingidas e [para] outras iniciativas estruturantes”, informou o governador João Doria .

Leia também: Moro critica Ibaneis Rocha por pedido de transferência de Marcola

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (14), Doria disse que, além do montante para recuperação, que vai pedir R$ 350 milhões ao governo federal para obras contra enchentes. “Tenho certeza de que a União não vai virar as costas para os brasileiros de São Paulo.”

O governador informou que vai a Brasília fazer um pedido de verba a fundo perdido para construir cinco piscinões na região metropolitana. Nessa modalidade, a obra é feita com verba federal, e não por meio de financiamento. Segundo Doria, os piscinões minimizam os danos. “Os piscinões são, estruturalmente, a única forma efetiva de minimizar os efeitos de enchentes em São Paulo. Nenhum outro programa. Evidentemente temos a contenção de encostas, evitar construções irregulares e outras iniciativas, mas estruturalmente são os piscinões que vão minimizar, não vão evitar os problemas, já que temos as mudanças climáticas que tem aumentado o volume de chuvas .”

De acordo com dados do governo paulista , foram 114 milímetros de chuva na madrugada de 10 de fevereiro, o segundo maior volume de chuvas durante 24 horas em 37 anos. Segundo o balanço do estado, sete pessoas morreram no estado. 408 ficaram desabrigadas e 1.528 ,desalojadas.

O vice-governador Rodrigo Garcia, que estava em exercício na última segunda-feira, disse que a atuação da Defesa Civil foi determinante, ao retirar rapidamente as pessoas das áreas de risco, o que evitou muitas mortes.

Leia também: “Anjos do Carnaval” vão atuar contra o abuso e assédio nos blocos de 5 cidades

Na segunda-feira, Doria estava em viagem a Dubai, nos Emirados Árabes para abertura oficial de um escritório do governo paulista destinado a incentivar o intercâmbio comercial com o Oriente Médio.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana