conecte-se conosco


Esportes

Seleção feminina de futebol está perto do bronze na Surdolimpíada

Publicado

A seleção feminina de futebol está muito perto de somar mais um bronze no quadro geral de medalhas da 24ª Surdolimpíada. As brasileiras enfrentariam o Japão no sábado (14), às 14h (horário de Brasília), no Estádio Centenário, mas as japonesas não devem sair da concentração e, com isso, o Brasil conquistaria a vitória por W.O. No entanto, oficialmente, a medalha de bronze será computada apenas no sábado (14), se a desistência das japonesas for confirmada. As competições da Surdolimpíada tem transmissão ao vivo online.

Apesar de não haver um posicionamento oficial do Japão, a alegação para a ausência da partida válida pela fase classificatória, na quarta-feira (11), era uma prevenção de saúde para retornarem em segurança ao país. Desde então, toda a delegação japonesa ficou na concentração.

Se confirmada, esta será a segunda medalha de bronze da seleção feminina na Surdolimpíada. A primeira foi conquistada na edição de 2017, na Turquia. A entrega das medalhas será no domingo (15), após a final entre Estados Unidos e Polônia.

Outras chances de medalhas

Outros brasileiros competiram nesta quinta-feira (12), no atletismo, Romailson Santana conseguiu a classificação para a disputa da semifinal dos 800 metros no Centro Esportivo do SESI a partir das 16h30 desta sexta-feira (13). Ainda no atletismo, Jonas Petry conquistou uma vaga para a final do lançamento de disco, que será disputada no sábado a partir das 17h.

Nas quadras, a equipe de handebol feminino perdeu a semifinal para a Turquia por 37 a 17 e vai tentar o bronze, no sábado (14), às 10h, diante das quenianas, que foram derrotadas por 31 a 8 pela Dinamarca. O handebol masculino brasileiro derrotou Gana por 33 a 11 e ficou na sétima posição. Já o basquete feminino perdeu para o Quênia por 98 a 11 na disputa do quinto ao oitavo lugar.

Ainda nesta quinta (12), a Ucrânia abriu mais vantagem no quadro de medalhas. Com vitórias no Tiro Esportivo e na Orientação, os ucranianos chegaram a 51 medalhas de ouro, 31 de prata e 34 de bronze, com um total de 116 medalhas. Em segundo vem os Estados Unidos, com 18 medalhas de ouro, 7 de prata e 20 de bronze.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Fla recebe Sporting Cristal em último jogo da 1ª fase da Libertadores

Publicado

O Maracanã recebe Flamengo x Sporting Cristal (Peru), nesta terça-feira (24), às 21h30 (horário de Brasília). jogo vale pela sexta rodada do Grupo H da Copa Libertadores, a última desta fase da competição. Com 13 pontos, o time brasileiro já está classificado às oitavas de final. A outra vaga da chave ficou com o Talleres (Argentina). Os peruanos do Sporting estão na lanterna, com dois pontos, mas ainda brigam para chegar ao  terceiro lugar e assim disputar as oitavas da Copa Sul-Americana.

Já classificado, o Rubro-Negro ainda briga para ficar com a melhor campanha desta primeira fase. Precisa vencer e torcer, principalmente, por um tropeço do Palmeiras que, por enquanto, venceu todos os cincos jogos até agora no Grupo A. O Verdão também joga esta noite: recebe o Deportivo Táchira (Venezuela) dentro do Allianz Parque. Pelo regulamento, os times com melhor desempenho na Libertadores terão nas oitavas de final (mata-mata) a vantagem de poder fazer a partida decisiva (jogo de volta) dentro de casa.

O Flamengo vem embalado por duas vitórias seguidas dentro no Maracanã. Ganhou da Universidade Católica (Chile) por 3 a 0 e do Goiás, no último sábado (21), com gol de Pedro.

Quem não vai jogar hoje (24) é Wilian Arão. O volante está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Para esta função, o técnico Paulo Sousa tem a disposição: João Gomes, Andreas Pereira ou Thiago Maia.

No gol, Hugo segue como titular, já que Santos e Diego Alves seguem no departamento médico. Quem pode reaparecer entre os relacionados, é o meia Vitinho, que voltou a participar dos treinos, após dois meses se recuperando de uma lesão, 

Ouça na Rádio Nacional

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Tandara vê pena de quatro anos por doping “injusta e desproporcional”

Publicado

A oposta Tandara Caixeta foi condenada pelo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD) a quatro anos e suspensão pelo uso de Ostarina, substância anabolizante proibida pela Agência Mundial Antidopagem (Wada, na sigla em inglês). O julgamento foi concluído na noite de segunda-feira (23). A jogadora se pronunciou nas primeiras horas desta terça-feira (24), no Instagram e no Twitter, lamentando a decisão e afirmando que recorrerá da pena.

No comunicado, Tandara disse estar sendo condenada por algo que não fez e ter provas “mais do que suficientes” de que foi contaminada (ou seja, que não consumido a Ostarina). Ela considerou a punição “injusta, desproporcional e precedida de um estranho vazamento de um processo que deveria ser sigiloso”. Segundo a oposta, o entendimento do TJD-AD “é incompatível com a melhor jurisprudência internacional”.

Campeã olímpica de vôlei nos Jogos de Londres (Reino Unido) em 2012, Tandara estava suspensa preventivamente desde agosto do ano passado, quando o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD) confirmou a presença da Ostarina no exame realizado um mês antes, em Saquarema (RJ), durante os treinos da seleção feminina para a Olimpíada de Tóquio (Japão). O resultado saiu em meio à reta final das disputas em solo japonês. A jogadora foi desligada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) horas antes do Brasil enfrentar (e vencer) a Coreia do Sul na semifinal. A equipe nacional conquistou a medalha de prata, superada pelos Estados Unidos na decisão.

Como a punição é retroativa à data da coleta, a oposta de 33 anos está impedida de jogar até julho de 2025, quando terá 37 anos. Se não reverter a punição no TJD-AD, ela ainda poderá apelar à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês). Caso a pena seja cumprida na íntegra, ela perderá a Olimpíada de Paris (França), em 2024.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Procuradoria do STJD denuncia Cruzeiro e Grêmio por cantos homofóbicos

Publicado

Cruzeiro e Grêmio foram denunciados nesta segunda-feira (23),  pela Procuradoria de Justiça Desportiva, por cantos discriminatórios entoados por torcedores no último dia 8, na vitória do time mineiro por 1 a 0, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio Independência, em Belo Horizonte. A Raposa também foi denunciada por não prevenir e reprimir o arremesso de objetos no campo. A sessão de julgamento será às 13h (horário de Brasília) da próxima segunda-feira (30), com transmissão ao vivo no site do STDJ.

Quem mais pode se prejudicar com a denúncia é o Cruzeiro. Entre as penas previstas no Código Brasileiro de Justiça Desportivo (CBJD) – parágrafo 1º do artigo 243-G – o time vitorioso pode perder os três pontos previstos no regulamento da competição se comprovada a infração cometida “simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva”.

Em nota, a Procuradoria afirmou que recebeu notícias de infração (NI) denunciando cantos homofóbicos entoados tanto por torcedores do Cruzeiro (Arerê, Gaúcho dá o c* e fala tchê), quanto por tricolores (Maria joga vôlei). 

O artigo 243-G do CBJD trata da prática de ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência. A pena varia de suspensão de cinco a dez partidas – se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica – a  suspensão pelo prazo de 120 a 360 dias,  por qualquer outra pessoa. Além disso, o clube pode receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Já os torcedores infratores que forem identificados “ficarão proibidos de ingressar na respectiva praça esportiva pelo prazo mínimo de setecentos e vinte dias”, de acordo com o que prevê o parágrafo 2º do artigo 243-G.

Na súmula da partida Cruzeiro x Grêmio, o árbitro Flávio Rodrigues de Souza relatou o arremesso de objetos no gramado.

“Cumpro informar que aos 27 minutos do primeiro tempo, após a marcação do gol da equipe do Cruzeiro SAF, foi arremessado dois copos de cervejas dentro do campo de jogo, um no meio de campo próximo onde se encontrava o banco de reservas da equipe do Grêmio RS e outro atrás do gol da equipe visitante próximo aos fotógrafos. Informo ainda que ambos vieram de onde se encontrava a torcida do Cruzeiro SAF”, escreveu o juíz 

O artigo 213 do CBJD preve multa de R$ 100 a R$ 100 mil quando se “deixa de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo”.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana