conecte-se conosco


Mato Grosso

Suspeitos tentam invadir local de armazenamento de vacinas em Cuiabá; PM age e evita roubo

Publicado

A Vigilância Epidemiológica de Cuiabá, onde ficam armazenadas as vacinas contra a covid-19, foi alvo de uma tentativa de roubo na madrugada deste sábado (24). Por volta das 3 horas, a guarnição da Polícia Militar que fazia a segurança percebeu uma movimentação suspeita na mata adjacente ao local.

A equipe da PM fez a devida abordagem aos suspeitos, que desobedeceram a ordem emanada da autoridade policial, sendo necessário efetuar um disparo para evitar a ocorrência de um possível delito contra integridade física da guarnição e/ou do patrimônio da Vigilância Epidemiológica da Capital. Logo depois, os suspeitos fugiram pela mata. Imediatamente, foi solicitado apoio ao 10° Batalhão de Polícia Militar, que ao chegar ao local, realizou uma varredura, mas não localizou os suspeitos.

Nada foi danificado ou roubado do prédio da Vigilância Epidemiológica e Sanitária, que ficam no mesmo local.

O prefeito Emanuel Pinheiro lamentou o ocorrido. “É impressionante e terrivelmente abominável como, em um momento como este, em que o mundo clama pelo fim da pandemia e tantas famílias estejam sentindo na pele o sofrimento causado pela covid-19, que ainda existam pessoas que tentem invadir o local onde ficam armazenadas as vacinas, que são a única esperança de toda a população, que são a única forma que temos de acabar o mais rápido possível com a pandemia. Mas a Prefeitura já estava preparada, com a segurança 24 horas feita por policiais, e nada foi levado ou danificado”, disse.

O secretário municipal de Ordem Pública, coronel Leovaldo Sales, destaca que desde o início da campanha de vacinação contra a covid-19, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SORP) tem dado suporte à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no tocante à segurança das vacinas, seja no transporte, armazenamento e locais de vacinação. “Através da Atividade Delegada, por meio do Termo de Cooperação 001/2019, a SORP disponibiliza policiais militares 24 horas por dia para fazerem a segurança do local onde ficam as vacinas, seja na central de frios e também nas entregas de cada nova remessa de imunizantes”, afirma.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Lista atualizada mostra quantia de novo lote de doses para cada município de MT

Publicado

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), concluiu nesta sexta-feira (09.04) a distribuição aos polos regionais de saúde das 57.550 doses de vacina contra a Covid-19, sendo 25.800 doses da CoronaVac e 31.750 doses da AstraZeneca, recebidas na quinta-feira (08.04).

A quantidade de doses que cada município recebeu foi pactuada pela Resolução n° 25 da Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT). A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Conforme a Resolução, as unidades desta remessa devem ser utilizadas como primeira ou segunda aplicação aos idosos entre 65 e 69 anos, trabalhadores da saúde e Forças Armadas, de Segurança e Salvamento. Veja o detalhamento em anexo.

Os municípios deverão acompanhar os imunizados com a primeira dose, para que eles recebam prioritariamente a segunda dose dentro do período adequado. Para a vacina CoronaVac, o prazo para a aplicação da segunda dose varia entre 14 e 28 dias; já o prazo da aplicação da segunda dose da AstraZeneca é de até 84 dias.

A Resolução nº 25 também pactua a distribuição de 203 doses remanescentes de AstraZeneca e 330 doses de Coronavac, que foram recebidas em remessas anteriores e mantidas como estoque estratégico.

Caso os municípios alcancem a completa vacinação dos públicos-alvo estabelecidos para a imunização, a CIB orienta a continuidade da imunização dos demais públicos elencados pelo Ministério da Saúde.

Após a distribuição dos imunizantes aos municípios, as vacinas deverão ser armazenadas conforme as condições estabelecidas pela fabricante e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o apoio da segurança pública.

A aplicação das doses deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do Ministério da Saúde. Até o momento, Mato Grosso já recebeu 618.760 doses de imunizantes contra a Covid-19.

Resolução CIB N° 25 – Distribuição de vacinas contra a Covid-19 (1)

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Detran-MT libera agendamento para atendimento presencial em diversas unidades do Estado

Publicado

O cidadão pode conferir os locais disponíveis para agendamento através do site oficial: www.detran.mt.gov.br

Lidiana Cuiabano | Detran-MT

Já está liberado no site do Detran-MT o agendamento para atendimento presencial em diversas unidades do Estado. O cidadão pode conferir os locais disponíveis para agendamento através do endereço eletrônico: www.detran.mt.gov.br

Na página principal do site, pode clicar na mensagem de tela na cor azul. Em seguida, vai abrir a página para agendamento. O cidadão deve preencher o formulário e escolher a unidade para atendimento, verificando a disponibilidade de data e horário.

O atendimento presencial do Detran-MT foi retomado na quinta-feira (06.05) em todo Estado, em atendimento ao decreto estadual nº 931, de 04 de maio de 2021. A prioridade nos primeiros dias é para os cidadãos que já estavam com o atendimento agendado antes do fechamento temporário das unidades.

Esses cidadãos devem ficar atentos aos meios de contato informados no ato do agendamento, pois é através deles que as unidades estão entrando em contato para informar a nova data e horário para o atendimento.

Atendimento

Para garantir a segurança dos usuários e servidores durante o atendimento presencial, o Detran-MT segue todas as recomendações dos órgãos de saúde na prevenção do COVID-19, como assepsia com uso de álcool 70%, uso de máscaras e luvas, distanciamento mínimo de 1,5 metro, visando reduzir os riscos de propagação do vírus.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Independência Indígena – Xavantes dão início à primeira colheita de arroz: “’isso que queremos’

Publicado

Iniciativa é resultado de parceria entre o Governo de Mato Grosso com o Sindicato Rural de Primavera do Leste e Fundação Nacional do Índio (Funai) e irá beneficiar 57 aldeias

A comunidade indígena Xavante do Sangradouro, que abrange os municípios de Primavera do Leste, Poxoréu, General Carneiro e Novo São Joaquim, deu início à colheita do arroz plantado no final do ano passado, através do projeto Independência Indígena, em parceria com o Governo de Mato Grosso.

O pontapé foi dado nesta sexta-feira (23.04), em ato simbólico que contou com a presença de diversas autoridades políticas e de 57 caciques das aldeias que serão beneficiadas com a ação.

Além do Governo, o Independência Indígena também tem como parceiros o Sindicato Rural de Primavera do Leste e a Fundação Nacional do Índio (Funai). Neste primeiro momento, a produção será voltada à subsistência da comunidade, mas a expectativa é de que em breve o plantio seja comercializado, garantindo autonomia financeira ao povo Xavante, que é considerado o mais carente do Estado.

O cacique Alexandre Tseretsá, liderança da comunidade da Aldeia Sangradouro, pontuou que o incentivo irá matar a fome do seu povo e trará de volta o respeito aos índios Xavante.

“O índio também precisa do plantio, pra que sua comunidade não morra de fome. Os cidadãos têm que ser iguais, é isso que queremos. Deus criou o céu e a terra para o homem trabalhar, para colher o fruto da terra, para que as criaturas vivam bem. Sou velho, tenho muita idade e conheço bem o caminho para não ter guerra, pro nosso povo viver em paz. É disso que precisamos. Podem espalhar essa mensagem por todos os lugares. Agradecemos ao Governo do Estado de Mato Grosso e pedimos que não esqueçam a nossa comunidade, porque nós somos a raiz brasileira”, afirmou.

O projeto foi lançado em 2019 e prevê a disponibilização de ferramentas para que os índios produzam alimentos para subsistência e, posteriormente, para a comercialização.

“Esse é um exemplo clássico da expectativa do Governo de Mato Grosso de dar independência financeira e social para os indígenas. Aqui nós podemos ver que é possível juntar o respeito à cultura, os costumes, o meio ambiente e o desenvolvimento, para que eles possam viver com qualidade de vida dentro da sua propriedade”, destacou o superintendente de Assuntos Indígenas da Casa Civil, Agnaldo Santos.

“Quero falar em nome da bancada federal, da qual sou vice-presidente, que estamos muito felizes de viver um momento tão importante como esse. Nós estamos perseguindo isso há anos. O governador Mauro Mendes tem contribuído de forma efetiva na concretização desses projetos, é justo que a gente fale isso. É trazer e dar a opção do indígena de escolher a forma como ele quer viver”, declarou o deputado federal Neri Geller.

De acordo com o presidente da Funai, Marcelo Xavier, entre as ações, o projeto disponibiliza ferramentas e maquinários utilizados no plantio e na colheita de alimentos, bem como promove a capacitação de indígenas em operação de tratores e práticas de cultivo.

“É um projeto inovador, empreendido pela própria comunidade indígena, que garante a segurança alimentar das aldeias. Nós entendemos que levar o etnodesenvolvimento às aldeias é a solução, porque num futuro muito próximo eles poderão comercializar essa produção também e aferir renda com isso. Eles continuam sendo índios, mas com uma vida mais digna, porque nossa nação é apenas uma e os indígenas devem compartilhar das mesmas possibilidades que todos os brasileiros”, disse.

Erika Oliveira | Secom-MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana