conecte-se conosco


Nacional

Vacina de Oxford contra Covid-19 será testada no Brasil

Publicado


source
vacina coronavírus
Agência Brasil / Imagem de arquivo

Brasil agora integra consórcio global para criação de vacina contra o novo coronavírus

A vacina contra o coronavírus Sars-CoV-2 desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, em parceria com uma empresa italiana de biotecnologia será testada em humanos também no Brasil .

Leia mais: Porta-voz do governo criticou história “inconsistente com os fatos”

Segundo informações obtidas pela ANSA, a próxima fase de testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19 envolverá cerca de 5 mil voluntários saudáveis no Reino Unido – já selecionados – e a mesma quantidade em território brasileiro.

Isso se deve ao fato de a menor circulação do vírus na Europa devido às medidas de isolamento ter tornado mais difícil a avaliação da eficácia da imunização . A primeira fase de testes clínicos da vacina, iniciada em abril, envolveu cerca de mil adultos entre 18 e 55 anos.

As doses de testagem da ChAdOx1 nCoV-19 foram produzidas pela empresa italiana Advent-IRBM, de Pomezia, nos arredores de Roma, e a Universidade de Oxford já tem um acordo com a multinacional sueco-britânica AstraZeneca para a fabricação e distribuição da vacina em nível mundial.

A autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o estudo no Brasil foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (2), após pedido da AstraZeneca.

Leia também: Morre médico que ficou com pele escura durante tratamento para Covid-19 em Wuhan

No fim de maio, a multinacional disse ter obtido um financiamento de US$ 1 bilhão do governo dos Estados Unidos para a vacina e que já tem acordos que garantem a produção de pelo menos 400 milhões de doses, com os primeiros lotes previstos para setembro, caso os testes deem resultado positivo.

A vacina se baseia em um adenovírus de chimpanzés contendo a proteína spike, usada pelo coronavírus Sars-CoV-2 para agredir as células humanas.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Dois prefeitos do interior de SP morrem de coronavírus na última semana

Publicado


source

O prefeito de Santo Antônio do Aracanguá (SP), Rodrigo Aparecido Santana Rodrigues (DEM), 35, morreu na tarde desta sexta-feira (26), vítima do novo coronavírus. É o segundo prefeito do interior paulista que morre no intervalo de uma semana em decorrência do Covid-19. As informações são do jornal Folha de S.Paulo .

prefeitos
Reprodução

Ambos ficaram internados e passaram pela hemodiálise


O político estava internado na UTI do Hospital da Unimed, em Araçatuba, desde o dia 2 de junho. 

No dia seguinte à internação foi intubado e passou a respirar com o auxílio de aparelhos. Já no hospital, Rodrigo apresentou anemia e precisou de transfusão de sangue. Foi, ainda, submetido a uma traqueostomia e a sessões de hemodiálise.

Até esta sexta-feira, a cidade tinha 43 casos da Covid-19, com 3 mortes. Ainda de acordo com a prefeitura, foi feito neste sábado (27) um cortejo pelas principais ruas da cidade, até o cemitério, onde o enterro foi acompanhado apenas por familiares e um padre.

PREFEITO DE BOREBI

A morte em Santo Antônio do Aracanguá é a segunda envolvendo prefeitos paulistas no intervalo de uma semana devido à Covid-19. No último dia 20, o então prefeito de Borebi, Antônio Carlos Vaca (PSDB), 73, morreu em Bauru, onde estava internado desde o dia 24 de maio com grave quadro de insuficiência respiratória.

A cidade tem, até este sábado, 13 casos confirmados do novo coronavírus e a única morte foi a do prefeito. Assim como o prefeito de Rodrigo, ele passou por hemodiálise durante seu tratamento, que teve complicações como um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Antônio Carlos estava em seu terceiro mandato na prefeitura. Não houve velório e moradores soltaram balões quando o veículo da funerária chegou à cidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Dissertação de novo ministro da Educação tem indícios de plágio

Publicado


source

O novo ministro da educação, Carlos Alberto Decontelli, nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro na última quinta-feira (25), está sendo acusado de ter plagiado parte da sua dissertação de mestrado. 

carlos alberto decontelli
Reprodução/MEC

Após ter seu doutorado contestado pelo reitor da Universidade Nacional de Rosario, o ministro também é acusado de plagiar sua dissertação de mestrado


A suspeita foi levantada pelo professor do Insper, Thomas conti, em sua conta no Twitter, neste sábado. O professor achou as irregularidades quando um seguidor lhe mandou a dissertação, defendida na FGV (Fundação Getúlio Vargas), onde o resumo em inglês continha diversos erros apontados em vermelhos — e foi publicado dessa forma.

Depois disso, decidiu investigar melhor e buscou alguns trechos do trabalho na internet, encontrando o relatório do Banrisul na CVM (Comissão de Valores Imobiliários) com trechos idênticos.


Segundo a pesquisa de Thomas, o ministro não é citado no relatório e em seu CV consta que ele trabalhou na Banrisul de 2004 a 2005, sendo que o relatório é de 2008.

O MEC ainda não se pronunciou a respeito, mas disse ao UOL que soltará uma nota ainda neste sábado, que será incluída neste texto assim que divulgada.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Clubes sociais e centro paralímpico podem reabrir em SP, decreta Covas

Publicado


source
Prefeito de São Paulo Bruno Covas
Agência Brasil/Rovena Rosa

Decreto foi assinado neste sábado (27)


A prefeitura de São Paulo regulou o funcionamento de clubes sociais, centro paralímpico e estabelecimentos de tecnologia da informação durante a pandemia , por meio de termos de compromisso assinados neste sábado (27) pelo prefeito Bruno Covas com entidades ligadas a esses locais.


Os espaços poderão reabrir a partir de segunda-feira (29), desde que implementem as medidas necessárias de segurança e higiene, que podem incluir o fornecimento de máscaras, distanciamento social , modificações físicas no local de trabalho e regras de triagem de usuários. Já o centro paralímpico volta aos treinos dia 1º de julho.

“Eu não tenho a menor dúvida de que parte do segredo da estratégia de reabertura aqui na cidade de São Paulo ter dado certo foi ter chamado os setores para dialogar e discutir com os próprios setores como deve se dar essa reabertura”, disse o prefeito. “Ninguém conhece melhor as atividades de vocês do que vocês mesmos.”

Segundo o prefeito, é muito melhor os setores apresentarem suas propostas para serem avaliadas pela vigilância sanitária. Ele acrescentou que tanto o setor de TI quanto o de clubes decidiram fechar durante a pandemia para colaborar com a prefeitura. Ambos poderiam estar funcionando, mas decidiram apresentar seus protocolos de segurança antes.

Na última sexta-feira (26), a capital paulista avançou para a fase amarela do Plano São Paulo , do governo do Estado, mas vai aguardar até a próxima sexta, 3 de julho, para analisar se os setores poderão adotar as regras da fase amarela. Durante a próxima semana, os setores ainda deverão seguir as regras da fase laranja.

Tecnologia da Informação

As empresas precisam estabelecer um horário de atendimento ao público de, no máximo, quatro horas por dia se a cidade de São Paulo estiver na classificação laranja no Plano São Paulo. Caso esteja na fazer amarela, o atendimento deve ser feito por, no máximo, 6 horas diárias. Caso a capital esteja na classificação verde, as restrições de horário são liberadas.

Os profissionais de campo deverão oferecer sempre que possível a manutenção ou configuração remota de dispositivos, redes e outras infraestruturas críticas de conectividade. Em caso de necessidade de atendimento presencial, sempre utilizar equipamentos de proteção e observar o distanciamento mínimo de um metro. Durante o procedimento de agendamento das visitas, é necessário sempre confirmar se na residência há alguém com caso confirmado ou suspeito de novo coronavírus .

Centro Paralímpico

O retorno das atividades será feito em duas etapas: a primeira, com treinos realizados individualmente por atletas medalhistas e a segunda, com treinos em grupos pequenos.

Os atletas e funcionários deverão ser submetidos a testes (PCR e rápidos) e passar por avaliação médica antes do início dos treinamentos. Os testes para detecção do novo coronavírus deverão ser repetidos a cada dez dias.

Mais de 140 atletas treinavam nas instalações antes da pandemia . Nesta fase de reabertura, não mais que 50 pessoas, em horários distintos, poderão fazer uso do equipamento esportivo.

Os ambientes deverão ser ventilados; a limpeza, reforçada e os vestiários ficarão fechados.

Os treinos serão realizados em espaços abertos e com agendamento de horários, evitando o contato com outros atletas antes do ambiente ser higienizado.

Os serviços de massoterapia; crioterapia; hidroterapia e terapias manuais prolongadas estão suspensos.

Clubes

Deverão permanecer fechadas áreas infantis, atividades coletivas (culturais, esportivas e físicas) orientadas por profissionais (técnicos, instrutores e preparadores físicos), quadras poliesportivas, bares, restaurantes e lanchonetes, piscinas e academias. Haverá apenas a reabertura das áreas comuns, que nunca tiveram a obrigação de estar fechadas.

Para evitar a superlotação das dependências do clube em horários determinados, será necessário estabelecer rodízio de dias ou horários para que os espaços sejam frequentados pelos sócios.

A obrigatoriedade do uso de máscaras por todos os colaboradores e sócios permanece, especialmente nas reuniões e nos ambientes compartilhados.

Os clubes deverão recomendar a idosos, portadores de doenças crônicas como diabetes, cardiopatias, hipertensão e asma, grávidas e puérperas, que permaneçam em isolamento nas suas respectivas casas.

Entidades responsáveis

As entidades setoriais enviaram à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho suas propostas de protocolos sanitários de reabertura. A equipe técnica da Coordenadoria de Desenvolvimento Econômico avaliou os protocolos dos setores de acordo com as orientações já estabelecidas pelos órgãos de saúde e vigilância sanitária, para que não haja propagação do vírus na cidade.

As entidades deverão acompanhar os estabelecimentos que integram o seu setor econômico a cumprirem com o protocolo, apoiando a administração municipal na supervisão e fiscalização das empresas.

Todos os setores devem permitir o trabalho no sistema de teletrabalho para empregados que não tenham com quem deixar dependentes incapazes no período em que estiverem fechadas as creches, escolas ou abrigos.

Se não for possível o teletrabalho, deverá ser acordade uma forma alternativa de manutenção do emprego, podendo utilizar os recursos previstos na legislação federal atualmente vigente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana