conecte-se conosco


Esportes

“Via demônios”, diz Casagrande ao recordar luta contra as drogas

Publicado

Walter Casagrande arrow-options
Reprodução/Instagram

Walter Casagrande

O comentarista da TV Globo Walter Casagrande contou mais um episódio de sua luta contra as drogas. Em entrevista ao apresentador Amaury Jr., na RedeTV!, ele relembrou um acidente de carro que sofreu em 2007 após consumir drogas e afirmou que “chegou a ver demônios” por conta do surto.

Leia também: Caso Daniel: Justiça ordena que assassino pague pensão para filha do jogador

“Tive um surto psicótico e comecei a ver demônios na minha casa. Surtei porque estava usando droga por vários dias sem parar, sem beber água, sem nada. Então eu surtei naquilo que eu mais estava lendo sobre, que eram coisas demoníacas, trevas, etc. Comecei a ver demônios na minha casa o tempo todo. Saí da minha casa, fui me hospedar num hotel em frente à TV Globo. Fiz o check-in, subi e quando abri a porta os demônios estavam lá ainda. Por que? Porque eles estavam dentro de mim, eles eram meus”, disse o ex-jogador.

Casagrande também contou como foi o momento do acidente.

“Eu estava no caos, péssimo. Usando muita droga que tava me agitando, muita droga para me acalmar e algumas até para dormir, tudo isso misturado com tequila. Quando saí do hotel, eu adormeci ali no Alto da Lapa [Zona Oeste de São Paulo], meu pé pisou no acelerador, subi numa calçada, girei em cima de seis carros e caí ali. Quando acordei já tinha ambulância e tudo e eu estava muito confuso”, completou.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

LeBron James protesta contra morte de homem negro por policiais

Publicado


.

O jogador norte-americano de basquete LeBron James está entre vários atletas de destaque que foram às redes sociais para falar sobre a morte de um homem negro, que estava desarmado, e que foi visto em um vídeo deitado de bruços na rua enquanto um policial branco fica de joelhos sobre seu pescoço por vários minutos.

Quatro policiais de Mineápolis foram demitidos na última terça por causa do incidente de segunda-feira, no qual George Floyd, algemado, podia ser ouvido repetidamente gemendo e ofegante enquanto implora: “Por favor, não consigo respirar, por favor cara”.

LeBron, escolhido em quatro oportunidades como melhor jogador da NBA (liga profissional de basquete dos Estados Unidos), foi ao Instagram na noite da última terça para publicar um post no qual se referiu a Colin Kaepernick, ex-quarterback da NFL (liga de futebol americano dos Estados Unidos), que ficou ajoelhado durante a execução do hino nacional dos EUA para protestar contra a injustiça racial.

O post incluiu uma foto do policial com o joelho no pescoço de Floyd, ao lado de uma foto de Kaepernick ajoelhado durante o hino nacional com a legenda “Isso… …é o porquê”.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Do you understand NOW!!??!!?? Or is it still blurred to you?? ??‍♂️ #StayWoke?

Uma publicação compartilhada por LeBron James (@kingjames) em 26 de Mai, 2020 às 4:38 PDT

LeBron James, que joga no Los Angeles Lakers, também escreveu no post: “Vocês entendem AGORA !! ?? !! ?? Ou ainda está confuso para vocês?”.

Outros atletas manifestaram indignação com o incidente, que provavelmente adicionará combustível ao movimento Black Lives Matter (vidas negras importam, em tradução livre), desencadeado por uma série de assassinatos de homens negros desarmados cometidos pela polícia norte-americana.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Goiânia deve liberar treinos de futebol em junho

Publicado


.

Os treinos de futebol podem recomeçar a partir da próxima segunda (1) na capital goiana. A Prefeitura de Goiânia vai apresentar na próxima quinta (28) um plano para retomada controlada das atividades econômicas não essenciais, e o esporte estará incluído. A decisão ocorreu nesta quarta (27) e foi anunciada pelo prefeito Iris Rezende, que pediu à população que continue utilizando máscara e evitando aglomerações.

A expectativa é pelo detalhamento desta reabertura, possivelmente com a cobrança de testes e exames para todos os jogadores. Segundo o poder municipal, os critérios foram definidos para retomar a vida normal de forma segura e gradual. Inicialmente contra a liberação do futebol, a secretária municipal de saúde, Fátima Mrué, explicou que a situação epidemiológica da cidade hoje é próxima ao pico de contaminação e a preocupação é com a capacidade assistencial, em especial com os leitos de UTI: “Nesse momento temos uma situação em que a taxa de ocupação é de 80%, ou seja, uma taxa que nos preocupa, então não podemos abrir mais nenhum segmento que coloque a população em risco”.

O Atlético Goianiense chegou a voltar aos treinos esta semana, mas voltou atrás após uma conversa com o governador Ronaldo Caiado, que publicou em seu perfil no Twitter uma mensagem lembrando que números são vidas. Segundo o último boletim, divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta, o estado tem 108 mortes registradas e 2843 casos confirmados de covid-19.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Mesmo com oito jogadoras infectadas, equipe volta a treinos em Manaus

Publicado


.

O presidente do 3B Sport, Bosco Brasil, informou em entrevista nesta quarta (27) à Agência Brasil que a equipe de Manaus manteve os treinos nesta semana mesmo após oito atletas testarem positivo para o novo coronavírus (covid-19). A equipe da capital amazonense, que disputa a série A2 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, realizou as atividades com 12 das 19 jogadoras do plantel que permaneceram em Manaus, mesmo com a competição não tendo previsão de retorno.

No último sábado (23), chegaram à sede da equipe os resultados dos testes para o novo coronavírus (covid-19). Bosco Brasil afirmou que oito das 12 atletas que permaneceram em Manaus, mesmo com a paralisação do campeonato, apresentaram resultados positivos. “Desse grupo, nenhuma delas teve sintomas da covid-19. Acho que uma ou duas vezes uma jogadora teve que parar os treinamentos leves. Mas nada grave”, relatou o dirigente.

Além das jogadoras e do próprio presidente do clube, que também testou positivo, o filho do dirigente, a cozinheira, a diretora financeira, o supervisor de futebol e a designer gráfica também estão contaminados. O grupo total de jogadoras é de 19 atletas. Sete delas retornaram a suas cidades em março com a chegada da pandemia.

“Na verdade, não paramos de treinar. O alojamento das atletas fica ao lado do nosso centro de treinamento. Seguimos fazendo as atividades com as jogadoras individualmente. Todas estão bem. E nessa segunda o clube reiniciou algumas atividades coletivas. Elas fazem as refeições todas juntas, dormem no mesmo local. Então chegamos à conclusão de que não teríamos porque não realizar os treinos”, declarou Bosco Brasil.

O técnico da equipe, Marcelo Frigério, que está em São Paulo, explicou à Agência Brasil as atividades que são realizadas. “Semanalmente, o preparador físico repassa via whatsapp os treinos às atletas. As jogadoras que ficaram lá estão fazendo um trabalho com bola só para movimentar. O intuito é fazer com que as atletas não percam os níveis de força. Na verdade, não tem como aplicar treinos específicos. Isso vai ser só quando o campeonato voltar mesmo. Acho que quando isso acontecer vamos ter pouco tempo para preparar tudo”, disse o técnico.

Na última segunda (25), antes da retomada dos trabalhos coletivos, o clube levou um infectologista para explicar ao grupo os cuidados a serem tomados nesse período de pandemia. “Ele nos deixou bem tranquilos. A imunidade das jogadoras é muito boa. Elas não tiveram problemas. Em relação aos outros quatro do nosso grupo que estão com o vírus, ele fez uma estatística. O coronavírus não proporciona uma ciência exata. Se alguém pegar, seriam um ou dois e com sintomas bem fracos. Não tivemos nenhum problema sério por aqui até agora, graças a Deus” declarou o presidente.

No momento dos testes, dos 14 infectados três já eram considerados curados e fora do período de transmissão. A preocupação maior é com os quatro integrantes do grupo que ainda não foram infectados. “Estamos há 60 dias aqui. Todos unidos. Dificilmente, quem não pegou até agora vai pegar a doença aqui dentro. Mas, se tivermos algum caso, vai ser algo leve, segundo nosso departamento médico”, diz Bosco Brasil.

Presidente infectado

O próprio Bosco Brasil foi o primeiro membro do clube a ser infectado. Segundo ele, o primeiro exame foi realizado no dia seis de março. O resultado positivo foi confirmado no dia 18 de março. “Fiquei preocupado porque estava convivendo com elas. Acabei ficando uma semana isolado, tomei uma medicação. Mas não tive melhora. Hoje devo estar há 50 dias com a doença. Já ouvi em palestras que a pessoa pode ficar até 90 dias com o vírus. Estou em fase de recuperação. Estou bem, faço academia, trabalho normalmente, durmo bem. Mas fiquei com algumas sequelas na visão, tenho que usar colírio, algumas coceiras pelo corpo. Desde o início de março, já fiz três testes e todos deram positivo”, declarou.

Casos de covid no Amazonas

No início da noite desta quarta o Ministério da Saúde informou que o estado do Amazonas é o quarto com maior número de infectados pelo novo coronavírus no Brasil, com o total de 33.508, sendo que 1.891 pessoas perderam a vida em razão da covid-19.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana