conecte-se conosco


Nova Xavantina

Voluntários trabalham por vários dias na Aldeia Xavante MARIA DE JESUS em Canarana

Publicado

  Na última quarta-feira (13), o site de notícias O Roncador, através do senhor Valteri Araújo da Silva, o Valtinho   esteve durante cinco dias na Aldeia indígena Xavante Maria de  Jesus, localizada no munícipio de Canarana.

 Acompanhando a realidade da Aldeia o site identificou cerca de 17 crianças  que não possuem Registro Civil de Nascimento.

A situação é preocupante, já que os índios por não terem documentos não podem ter direito a diversos benefícios. No caso das crianças, o quadro é ainda mais grave. Sem documentos  frequentam  a escola, mas não possuem registro junto a  Secretária de Educação.

Para tentar reverter esse quadro de isolamento, em entrevista ao site O Roncador, o Professor  Elson disse que protocolou  junto aos órgãos competentes o pedido com o objetivo de garantir o registro civil das crianças  sem documentação e os seus direitos garantidos por lei. Segundo o professor as crianças perdem com a falta de regularização de documentos, principalmente no que diz respeito ao alimento direcionado aos alunos e ao bolsa família.

 

A comunidade Xavante engloba cerca de 100 pessoas, com apoio de voluntários e da Associação Indígena, coordenada pelo presidente indígena Gilson e toda equipe da Associação, deram o primeiro passo rumo à independência e iniciaram no último  dia (08), o processo de preparação da terra para o plantio de  quatro espécies de mandioca, centenas de covas de abóbora e melancia de várias espécies, milhares de covas de feijão, milhares de covas de milho xavante, milho amarelo grão de ouro e milho criolo, além de melão, mamão, banana e  outras  espécies de frutas.

A iniciativa faz parte do projeto de voluntários da sociedade que doam uma parte do tempo para ação social,  através da disponibilização de ferramentas e  sementes para que eles produzam seus alimentos para subsistência.

A ação teve a colaboração de homens e mulheres indígenas no trabalho árduo de manejo e correção do solo, as  orientações de plantio, foram sob orientações  dos voluntários, onde houve várias espécies que foram plantadas consorciadas, houve também orientação na utilização dos adubos.

Nossa maior expectativa com esse plantio é mostrar para o mundo nós somos capazes de produzir e ser independentes, sem precisar buscar recursos na cidade. Tivemos algumas dificuldades no início, mas futuramente por meio dessa roça de toco alcançaremos o nosso progresso. Para nossa felicidade no último dia de trabalho devido a chuva as sementes estavam germinando“, disse o Valtinho.

No final do trabalho como forma de agradecimento houve uma celebração cultural entre os índios e os voluntários, finalizando com um delicioso jantar, com o prato principal  guerobinha do cerrado e pequi, confira as fotos:

Comentários Facebook
publicidade

Nova Xavantina

Vereador Elias Bueno ganha mais uma do ex-prefeito João Batista Vaz da Silva- CEBOLA

Publicado

O ex-prefeito João Batista Vaz da Silva, ingressou com AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANO EM RAZÃO DE PUBLICAÇÃO OFENSIVA EM REDE SOCIAL em face do vereador Elias Bueno com pedido de indenização (sugere R$ 30 mil).

A medida foi provocada a partir de publicações em redes sociais de cunho ofensivo patrocinado pelo vereador Elias Bueno, a qual atrelou o nome do Ex-prefeito João Batista Vaz da Silva em supostas práticas de corrupção e malversação do dinheiro público, dentre eles, desvio de verbas públicas destinadas ao enfretamento da pandemia por COVID-19 no município. Em decorrência disso, o ex-prefeito afirma ter sofrido danos morais que repercutiram negativamente em sua esfera íntima por conta dos vídeos divulgados pelo vereador.

Em sua defesa, o vereador Elias Bueno confirmou a veiculação do conteúdo nas redes sociais, relatando que apenas exerceu o direito de vigilância das contas públicas em razão de sua atuação como vereador da cidade, gozando de imunidade parlamentar por suas opiniões e votos. A  divulgação de dados financeiros sobre o enfrentamento a pandemia, sugerindo o desvio de verbas destinadas ao combate pelo então ex-prefeito da cidade não são suficientes para afrontar a honra e integridade moral de quem ocupava um cargo público como ex-gestor da cidade. Não podemos esquecer  que quem age em nome da coletividade, deve renunciar de parte de sua intimidade, para submeter-se á opinião pública. Este é um encargo a ser suportado para aqueles que queiram figurar em qualquer cargo público.
O dano moral é um instituto que deve ser utilizado com moderação, não podendo abraçar indenizações por qualquer problema que as pessoas tenham na vida pública, o que é a situação relatada nos autos.
Diante do exposto e por tudo mais que consta nos autos o Juiz Robson Adriano Machado julgou  IMPROCEDENTES os pedidos de indenização por danos morais propostos pelo ex-prefeito João Batista Vaz da Silva.
CONFIRA NA INTEGRA:  SENTENÇA EX PREFEITO CEBOLA

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

A procuradora geral de Nova Xavantina doutora Bruna Toledo permanecerá  afastada por mais 60 dias do cargo

Publicado

A procuradora foi denunciada por, supostamente, ter cometido várias irregularidades, o  que culminou com a abertura do Processo Administrativo Disciplinar 001/2021.

 Nesta quarta-feira, 24, foi publicado a portaria nº 1961/2021, que consta o afastamento preventivo, por mais 60 (sessenta) dias serviço do cargo a servidora pública Bruna Garcia Toledo, com vigência a partir da publicação.

A Comissão de Processo Administrativo Disciplinar composta pelos seguintes funcionários públicos: Anilton Silva de Moura, Enfermeiro, Viviam Vivas Lins, Professora, Perillo José Sabino Nunes, Biólogo, protocolou junto ao município no último dia 18 de Novembro de 2021 o  ofício de n°009/2021, que prevê ‘medo” por parte das testemunhas num possível retorno da Dra Bruna Toledo.

 “…prevendo pelos documentos do processo uma provável interferência na coleta dos documentos e intimidação das testemunhas, pela facilidade de acesso aos documentos e medo de servidores envolvidos, se a Dra. Bruna retornar, decidimos manter o afastamento pelo prazo da lei, com início após o fim do prazo da decisão que
decidiu pelo afastamento atual”. (Ofício 802/2021)

Considerando os princípios basilares estatuído na Constituição Federal da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; Considerando, finalmente, que a autoridade que tiver ciência de possíveis irregularidade no serviço público é obrigado a promover a sua imediata apuração, garantindo ao acusado a ampla defesa e contraditório e conforme determina o artigo 5º LV da Constituição Federal de 1988.

 

CONFIRA A PORTARIA NA INTEGRA: PORTARIA 19612021 BRUNA TOLEDO DIÁRIO OFICIAL

A procuradora geral de Nova Xavantina doutora Bruna Toledo foi afastada do cargo

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

POLÍCIAL CIVIL ACUSADO DE VIOLAR PRERROGATIVA TEM PROCESSO EXTINTO JÁ QUE FOI RECONHECIDA A ILEGITIMIDADE PASSIVA NA COMARCA DE NOVA XAVANTINA.

Publicado

Foi julgado neste dia 17 em nova Xavantina o processo contra o polícia civil Sr. Lusney Acusado de prerrogativas contra a advogada Dra Dangella  Moreira  onde o  processo foi extinto já que foi reconhecida a ilegitimidade passiva. Segue em anexo a sentença do processo.

SENTENÇA LUSNEY (1)

ENTENDA O CASO

Matéria públicada pelo site  de Notícias O Roncador

Na última quinta-feira(22), um fato isolado de um policial civil violou as prerrogativas de direito da advogada Dra. Dângella Moreira, do escritório Moreira Advocacia, determinando situações humilhantes e vexatórias na frente de seu cliente, situações está que a mesma preferiu não relatar.

Ocorre que por estar sozinha e sem amparo, se sentiu impossibilitada de gravar o ocorrido, momento que ao sair da delegacia ligou para o Presidente da Subseção de Nova Xavantina, que de prontidão acionou o Presidente Nacional da OAB Dr. Leonardo Campos, que ao saber da violação das prerrogativas da classe, foi diretamente a Agua Boa para informar e representar o policial civil em questão para o Delegado Regional, tomando assim todas as medias cabíveis contra o policial civil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nova Xavantina

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana